MENU

domingo, 9 de abril de 2017 - 6:16F-1

XI, CHINA (3)

chinadom17d

Hamilton: 54 vitórias na carreira, quinta na China

SÃO PAULO (mais animadinho…) – O precoce “temos um campeonato!!!!”, com milhares de exclamações e carinhas sorrindo das redes sociais depois da Austrália, sumiram.

E bem agora que temos um campeonato?

Será que está todo mundo dormindo? Gente esquisita…

Sim, acho que temos um campeonato. Hamilton deu o troco e entendeu os pneus, como prometera depois de Melbourne. Venceu o GP da China de ponta a ponta e recebeu a bandeirada com folgados 6s250 sobre Vettel.

Só que poderia ter sido bem mais apertado, e é por isso que dá para dizer agora, com mais convicção do que depois de Albert Park, que temos um campeonato.

A bobeira que a Mercedes deu lá, de parar muito cedo, a Ferrari deu em Xangai. Vettel foi um dos que pararam no safety-car virtual do breve período de caos — aquele que Alonso queria — no início da corrida. A turma da frente achou prudente esperar um pouco e acabou dando sorte logo depois. Com isso, ele caiu de segundo para sexto e, aí, não teve a chance de atacar Lewis. Precisou remar bastante para recuperar o segundo lugar. E quando recuperou, era tarde.

Mesmo assim, sem uma disputa real pela vitória, foi bem bom o GP chinês. Se é verdade que a chuva não veio com o vigor que muita gente esperava, ela foi suficiente para deixar o asfalto tinhoso nas primeiras voltas. Estava molhado, não muito, mas molhado. E escorregadio. E frio, 13 graus. E, por isso, todos largaram — sem safety-car, alvíssaras! — com pneus intermediários. Todos, menos um: Carlos Sainz Jr. arriscou sair de supermacios, sofreu um pouco no início, escorregou pra cá, rodou pra lá, mas a aposta acabou sendo recompensada no final, com um belo sétimo lugar.

Sainz Idade não foi o único a sair dos boxes com borracha lisa. Até os pilotos da Mercedes fizeram isso para se dirigir ao grid, mas desistiram de largar com os “slicks” assim que estacionaram na reta principal. Hamilton chegou a escapar da pista nessa volta de instalação. Estava perigoso. Para quem largava na frente, um risco desnecessário.

A largada foi relativamente tranquila, chamando a atenção apenas a maneira como Vettel, segundo no grid, posicionou seu carro fora dos colchetes pintados no chão que indicam onde o sujeito tem de parar. Tião Italiano deixou o carro mais para o meio da pista, a direção de prova informou que iria investigar a aparente irregularidade, e depois ninguém mais tocou no assunto.

Mas logo de cara Strollvenga se atrapalhou com Pérez, rodou e atolou na brita. Safety-car virtual acionado, correu um monte de gente para os boxes para colocar pneus para pista seca — Vettel entre eles. Mas nem todos se apressaram. Hamilton, Bottas, Ricciardo, Raikkonen e Verstappen apareceram nas cinco primeiras posições, todos com os mesmos intermediários com que largaram. Sebastian caiu para sexto.

chinadom17f

Verstappinho: de 16º no grid para terceiro no final, o grande nome da prova

Você falou Verstappen?

Sim, falei.

Mas ele não largou lá no cu do grid?

Sim, em 16º.

E como foi parar em quinto?

Bem, o próprio responde: “Acho que passei uns nove carros na largada. Parecia que estava jogando videogame”.

Se vocês estão pensando em Interlagos/2016, acertaram. No Brasil, com chuva, Max passou quase todo mundo de todas as maneiras possíveis. Repetiu a atuação em Xangai. Na entrevista do pódio, Hamilton, espantado, elogiou: “Esse menino parece achar fácil fazer ultrapassagens no molhado. Vou ter de assistir aos vídeos para ver direito como ele faz isso”.

Não foi um afago da boca para fora. Todos, de fato, ficaram bestas de ver como Max resolveu seu maior problema na corrida — a péssima posição no grid — rapidinho, para se colocar na luta por algo maior do que uma medíocre zona de pontos, ou algo do gênero. Não, o moleque queria bem mais. Um pódio, se possível.

Estavam todos ainda tateando a situação quando apagou a luz do safety-car virtual, mas nem deu tempo de acelerar direito. Giovinazzi deu uma rabeada na reta dos boxes e se enfiou no muro, motivando um safety-car de verdade para aumentar ainda mais o caos. Alonso estava adorando.

Como a Sauber do italiano ficou espatifada no meio da reta, a direção de prova solicitou que todos passassem por dentro dos boxes. Aí, quem não tinha colocado pneus “slicks” o fez. Hamilton foi um deles, claro. Ricciardo demorou um pouco mais, na segunda passagem pelo pit-lane, enquanto removiam os restos mortais do carro de Giovinazzi para limpar a pista. E Vettel, que poderia se dar bem por já ter feito a troca, acabou tendo de passar pelos boxes junto com todo mundo. Se a pista estivesse liberada, talvez pudesse até assumir a liderança. Deu azar.

Antes mesmo da relargada, na volta 7, Bottas rodou e foi lá para trás. Assim, noves fora e pneus lisos para todos, os seis primeiros eram Hamilton, Ricciardo, Raikkonen, Verstappen, Vettel e Alonso. Alonso!

Bem, teríamos uma corrida, então.

E tivemos. Verstappinho levou uma volta apenas para preparar o bote e atropelar Kimi, que reclamou de algo pelo rádio para não ficar feio — tipo centroavante que perde gol feito e olha para a chuteira e para o gramado para culpar ambos inapelavelmente pela própria grossura. Na volta 11, Max partiu para cima do companheiro de equipe e engoliu o australiano sem dó, nem piedade. Assumiu o segundo lugar e saiu à caça de Lewis.

A diferença entre ambos foi de mísero 1s3 na volta 14, mas Max tinha um probleminha que iria cobrar seu preço algumas voltas depois: estava com pneus supermacios, contra os macios (e mais resistentes) de Comandante Amilton. Um pouco mais para trás, quem começava a pagar o preço pelo pit stop na hora errada era Vettel. Estava atrás de Raikkonen, que por sua vez estava atrás de Ricciardo, e as duas Ferrari empacaram atrás da Red Bull do sorridente australiano por um tempão, e foi só na 20ª volta que o alemão conseguiu passar o finlandês numa manobra linda. Detalhe: pelo menos aparentemente, não houve ordens de equipe. Mesmo com Kimi atrapalhando Vettel, ninguém falou nada no rádio. Se falou, a transmissão da TV não mostrou.

E como pediram bis, duas voltas depois Sebastian foi para cima de Ricciardo, tocaram rodas, brigaram divinamente, até que a Ferrari emergiu na frente, agora em terceiro, 9s8 atrás do líder Hamilton. Vettel estava num dia inspirado. Socou o pé direito no acelerador e partiu para cima do jovem Max, que começou a ficar sem pneu. Na volta 29, o holandês errou uma freada e perdeu a posição para Tião Italiano. Ricciardo apareceu fungando na sua nuca, e antes que fosse ultrapassado na pista Verstappen parou para trocar seus pneus estropiados.

A partir daí, as coisas se acalmaram um pouco. Havia apenas uma dúvida no ar: será que quem está de pneu macio vai ter de parar de novo? Hamilton dizia pelo rádio que, se precisasse, iria até o fim. Ricardão nem falou nada, e trocou de novo — mas estava de supermacios. Quando Vettel foi para os boxes na volta 35, trocando seus macios por outro jogo igual, ficou evidente que todos fariam o mesmo. Parênteses: uma volta antes Alonso, que resistia estoicamente no sétimo lugar, abandonou com um problemas de transmissão. Uma pena, de partir o coração.

Hamilton fez sua segunda parada na volta 37, então, e não perdeu a ponta por um segundo sequer. Raikkonen era o segundo, mas ainda tinha um pit stop para fazer. Foi na volta 40 que parou, caindo para sexto. E as posições se acomodaram, com Lewis mantendo uma distância segura oscilando na casa de 8s para Vettel. Verstappinho, que recuperara o terceiro lugar com a parada de seu parceiro, foi vê-lo de perto de novo, com pneus melhores, nas últimas seis voltas. Mas não rolou. Ricciardo até esboçou um ataque, tentou no giro derradeiro, mas Max não iria entregar aquele troféu suado de graça.

chinadom17b

Vettel cumprimenta o vencedor: na classificação, ambos tê 43 pontos

Hamilton venceu pela 54ª vez na carreira e quinta na China. Com seus cabelos desgrenhados e sorriso escancarado, foi para o pódio ao lado de Vettel — em quem deu um afetuoso abraço ainda no Parque Fechado — e de Verstappen, ambos felizes da vida. Todos sabiam que tinham oferecido um bom espetáculo. E todos estavam satisfeitos com o desfecho do domingo. Fecharam os pontos Ricciardo, Raikkonen, Bottas, Sainz Jr., Magnussen, Péres e Ocon. Só os oito primeiros terminaram a prova na mesma volta.

A turma que veio depois de Sapattos também tinha razões para se orgulhar, especialmente o dinamarquês da Haas, que fez uma corrida bonita e combativa para chegar nos pontos com justiça. Daí para trás, só tristeza. Grojã não conseguiu se recuperar do fundo do grid, Hulkenberg não fez valer a boa posição no grid para chegar pelo menos nos pontos e o mesmo aconteceu com Massa, 14º no final — um desastre para quem largara em sexto.

Duas corridas, o placar aponta 43 x 43 entre Vettel e Hamilton, uma vitória e um segundo lugar para cada. Raikkonen e Bottas, mui precocemente, já entenderam que serão coadjuvantes e que é melhor não atrapalharem os colegas. Mal vai dar tempo de respirar. Semana que vem tem Bahrein.

Sim, acho que temos um campeonato.

finalchina17

102 comentários

  1. Diego Garcia disse:

    Ótima análise Flavinho!! Foi uma boa corrida sim e espero que tenhamos sim uma disputa mesmo esse ano. Se eu não me engano é a primeira vez que os dois terão carro para disputar o campeonato. O embate Hamilton vs Vettel é um dos mais esperados dos útilmos anos. Poderia ter o Alonso, mas atualmente é sonhar demais. Vamos para a próxima corrida.

  2. emerson dias camargo disse:

    Bom amigos ja da pra tirar uma analisee o ponto forte de cada equipeo team mercedes tem um motor forte e um carro facil de Ajuste pra fazer tempo pra qualificacao e lutar por pole positions porem seu calcanhar de aquiles sao os pneus macios nao se encontra a solucao de uma corrida pra outra . Equipe ferrari tem um otimo carro pra corrida seu ponto forte e tem que aproveitar a fraqueza da mercedes com pneus macios pra colocar uma consideravel margem de 2 vitorias pra trabalhar em cima do erro dos adversarios e ficar de olho na Rbr pois pode evoluir e roubar pontos dos adversarios . Equipe Rbr n tem motor pra lutar com mercedes e ferrari mas tem o melhor chassi e deve entrar na disputa no gp da espanha to apostando que vai rebaixar uma das grandes e prejudicar tirando pontos e vitorias a conferir . Willians vai lutar pra ser quarta forca com as equipes intermediaria . Pilotos que iria disputar o titulo hamilton e vettel e verstappen podios idem coadjuvantes bottas ricardo e kimi massa equipe que vai ser decepcao mclaren honda piloto que vai querer qie o campeonato acabe logo alonso piloto que vai procurar equipe ano que vem alonso . Mclaren decepcao motor honda incapaz de fazer frente a mercedes ferrari e renault .

  3. Luciano disse:

    A quantidade de Pit Stop da figura está errada.
    Consideraram as voltas que o pessoal passou por dentro do box como pit, mas muitos já tinha parado na volta 2, como o Vettel. Alguns pararam depois, como o Hamilton que parou na volta 4. As voltas 4, 5 e 6 foram erradamente consideradas como Pit, mas não foram para todos, apenas alguns, que não fizeram na volta 2 acabaram fazendo o pit entre as voltas 4, 5 e 6.
    Resumo:
    Vettel fez pit na 2 e na 34
    Hamilton fez na 4 e na 36
    Verstapen na 4 e na 29
    Ricardo fez na 5 e na 33

  4. Allan Guimaraes disse:

    Até achei que tinham trocado o Kimi pelo Vettel – o que o primeiro falou no rádio nesta corrida não disse em TODAS as temporadas anteriores! Já o alemão estava irreconhecivelmente paciente!
    Outro ponto interessante é o método Verstappen de se defender na frenagem. Isso foi liberado de novo?

  5. cesar disse:

    Tiago eu ja estourei com essa emissora… que ja não transmite direito as corridas e ainda poe esse tranquera do Luiz Roberto pra exterminar com nossos ouvidos, sugiro que vc abaixe o volume da tv e ouça a transmissão pela radio Band news fm, eles são bons.

  6. Marcelo disse:

    Como eu saberei que a Mercedes está melhor e não é o Hamilton que tá fazendo a diferença, ou Vettel está fazendo a diferença na Ferrari.
    Os segundos pilotos não estão ajudando para termos uma real noção das forças.
    Em algum lugar disseram que vettel perdeu 6s quando foi para o box antes, e que a diferença dele para Hamilton terminou em 6s. Como saberemos se o Hamilton não administrou a diferença?
    Mas uma coisa é certa, Verstappen tá dando show.
    PS: Acho que o Felipe Massa deve usar algum tipo de pneu especial, pois só os dele tava escorregando…

  7. Alan Borghini disse:

    Que tabela maluca de pitstops é essa aí da sua coluna, Flavio?

  8. Luiz Carlos disse:

    Decepção total foi a Williams, e achavam que brigaria pelo terceiro posto com RBR pura ilusão, e com esse Rob Smedley como chefe de desempenho vai ser duro melhorar alguma coisa.

    • fredy disse:

      Piores pilotos do Grid.

    • luigi disse:

      Todos sabem que não gosto do Rob Smerdaley, mas não é ele que dirige o carro e anda muito mal em piso escorregadio. Essa Pachecada ele não merece,pode ser outras mas esta não . o seu piloto é que tem problemas ainda maiores com os pneus (vamos conceder o benefício da dúvida, para não achar que no primeiro mundo quando o piloto passa a ter problemas com o campo visual ,principalmente a “visão de profundidade” passa a chamar o problema de “dificuldade de aquecimento dos pneus”)

  9. Rodriguera disse:

    faaala PT! cade o rescaldo?!? o do fabio seixas já saiu hein! vai copiar o conteudo dele tmb ou só a ideia mesmo? rsrsrs brincadeira! ow pq nunca publica comentário meu?!? absss

  10. ms disse:

    é muito bom ver o “renascimento” de Vettel e apreciar Hamilton em sua melhor forma! mas só teremos uma temporada competitiva se continuar “parelha” a performance do carros da Ferrari e Mercedez e principalmente se formos também brindados com a melhora dos carros da Red Bull durante a temporada para que possamos ver o “infant terrible” dos rubro taurinos fazer suas estrepolias nas pistas estando seu equipamento em condições razoáveis de igualdade com os carros das outras equipes de ponta……

  11. Estevão Busato disse:

    Legal foi ver o engenheiro do Bottas o chamando de Nico…
    https://www.youtube.com/watch?v=2DzkYM0vbzY

  12. Clayton Araujo disse:

    Dá gosto ver o Verstappen passar ou outros por fora com pista molhada. Lembra um brasileiro que ganhou três títulos na categoria. Acho que vamos ter alguns shows desse garoto quando chover durante durante as corridas.

    • Allan Guimaraes disse:

      Lembra muito mesmo, e em vários outros pontos também.

      • luigi disse:

        E a Itália que tem a Ferrari , ainda venera Ascari seu ultimo campeão ,pois desde lá, apesar de seu bom automobilismo doméstico ,não apareceu nenhum com grandeza para ser um campeão e alguns brasileiros ,detratam seu último grande piloto. Depois o mundo pergunta : Como o Brasil com seu gigantismo em KM 2 útil ,suas riquezas minerais ,sua grande população , não consegue ser uma potência de primeiro mundo. Simples né , boa parte da população não tem patriotismo , preferem pensar como colonizados e se submeterem a senhores do mundo achando-se inferiores.
        Ser determinado a vencer em esporte individuais é qualidade e não defeito, e neste mundo dos esportes de alto desempenho não tem santo. Melhor que ser aquele sem moral e determinação , que sede posição.
        Esta é a diferença entre ganhadores e perdedores.

  13. ags disse:

    Aposto 2 cxa de pequi que no final do ano o Pigmeu fica entre os 3 primeiros do campeonato..
    A velocidade do Williams é incrivel.. como sabe acertar o monoposto com tanta facilidade…Ele pode ser o piloto mais fantastico que a F1 já viu..
    Podem apostar…………………………………..

    • luigi disse:

      Rapaz , não sabia que o PEQUI dava ,após engerido ,os mesmos sintomas que aquela erva andina ,quando refinada ,dá ! E seu preparo não deve demandar um “laboratório” e nem usar produtos químicos perigosos .
      Para se obter esses efeitos ,basta cozinha-lo só com arroz ou no frango caipira tem resultados melhores ou mais rápidos ?
      Brincadeirinha :…..
      Uma boa semana.
      Obs.: Eu já me contentaria com um bom vidro de pimenta com Pequi, que aqui na região que moro não se acha .(Também fez sucesso com a italianada ,lá na Sicília ,sempre me cobram ,para mandar mais)

  14. Rocker disse:

    1 – Kimi Raikkonen:
    Enquanto esse chato de galocha ficava de mimimi pelo rádio com a equipe, atrasou a vida do Vettel segurando o alemão ao invés de atacar o Ricciardo! Foi mais companheiro de equipe do Hamilton do que do Vettel ontem! É outro que já deveria ter aposentado.
    2 – Max Verstappen
    Garantindo um show de pilotagem e arrojo mais uma vez, evoluindo cada vez
    mais. Será campeão em breve.
    3 – Felipe Massa:
    Exatamente o OPOSTO de Max Verstappen. Será o ano mais PATÉTICO de suca careira. Anotem ai. Esse cara é a personificação do “nunca será!”. Nunca foi, mas continua ocupando espaço de quem deve ter mais competência. O “bom e barato” que só faz figuração.
    4 – Fernando Alonso.
    Se o mundo fosse justo, se a FIA fosse justa, alguém já teria forçado a McLaren e a Williams a trocarem Alonso e Massa de equipe. Massa merece aquela porcaria de carro que dão ao Alonso, e Alonso iria “muito mais longe” com a Williams do pateta do Massa.
    5 – E para os mimimis que só´sabem reclamar, da “nova F’1, um abraço por trás. Eu vi ultrapassagens, vi disputas de posição, é o que é melhor, agora não tem mais aquela covardia de passar na reta quem tem motor melhor só abrindo assa. Agora, piloto BOM MESMO vai provar passando nas entradas e saídas da CURVAS. mas ver mais VETTEL, VERSTAPPEN, HAMILTON provando que são diferenciados mesmo. Inclusive em cima de seus colegas de equipe com carros iguais…
    (Só falta alguém dizer que preferiu ainda a corrida passada da F-E…)

    • Fabiano Lacerda disse:

      A categoria está tão bosta que a reação do Hamilton ao notar que tem concorrência forte em outra equipe é de alegria. Coisa bizarra..rs

      Se a nova F1 vai superar a da primeira metade da década nós só vamos saber no final da temporada. O gp da China foi só ok. Mas claro, em comparação ao chorume que foi a Austrália, qualquer pega de autorama usado é divertido.

  15. Rocker disse:

    Off Topic:
    “Benetton pilotada por Nelson Piquet em 1991 será leiloada”.
    “Se você tem, no mínimo, R$ 2,5 milhões sobrando e sempre quis ter um Fórmula 1 na garagem, melhor comprar uma passagem para a Bélgica no mês que vem. A tradicional empresa britânica Bonhams irá leiloar no dia 21 de maio um Benetton usado pelo tricampeão Nelson Piquet na temporada de 1991. O evento irá ocorrer no icônico circuito de Spa-Francorchamps e deverá arrecadar entre € 750.000 e € 950.000 – algo entre R$ 2,5 milhões e R$ 3,1 milhões, pela cotação atual.. (…)”
    Também é o mesmo modelo que o utilizado por Michael Schumacher
    É por esse tipo de coisa que sempre que posso jogo na loteria.

  16. João Paulo Dias Evangelista disse:

    Apenas curiosidade: qual o critério para desempate nesse caso?
    Tipo os narradores da Globo na segunda rodada do Brasileiro “Se o campeonato terminasee hoje fulano seria campeão” kkk

    • Paulo Pinto disse:

      O primeiro critério de desempate é o número de pontos. No caso de dois ou mais pilotos empatarem no número de pontos, o desempate se dará pelo número de vitórias no ano, se persistir o empate, pelo número de segundos lugares e assim sucessivamente até se chegar a um desempate. Essa regra vale para qualquer colocação na tabela do campeonato. E nunca houve, ao final de cada campeonato, um empate sequer.

      Vettel e Hamilton, após duas provas, estão rigorosamente iguais, mas o site STATS F1 aponta o alemão em primeiro e o inglês em segundo em suas páginas. Nesse caso específico, talvez haja no regulamento da FIA, a primazia de quem venceu primeiro nas duas provas.

  17. Valmir Lopes disse:

    Lance storvo e e strollvenga é demais. Desisti de pensar em apelidos criativos para pilotos, deixa isso com quem entende, vou ficar apenas com a diversão.

  18. Leandro Batista disse:

    Vettel deu azar. Nao contava com o italiano enchendo o muro logo após o VSC. Achei a corrida boa, muito melhor do que o tédio de duas semanas atrás…..

  19. valter disse:

    Quem tirou a vitória de Vettel foi o Raikkonen. Segurou o Vettel várias voltas e reclamava falta de potencia(?). Vettel passou Raikkonen quando ele permitiu, foi prá cima do Ricciardo com uma bela ultrapassagem, usou a tática do “susto” para passar Max e terminou a 6sec do Hamilton enquanto Raikkonen ficou 48sec do vencedor. O que acontece com Raikkonen?? Saco cheio?? Vettel perdeu com a passagem obrigatória em baixa velocidade pelo pit. O que foi a sorte de Hamilton. Sempre comentei que a Mercedes com Hamilton venceria de “braçada” antes das férias. Revejo meu conceito e concordo com o blogueiro: temos um campeonato, disputado por apenas dois competidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *