MENU

sexta-feira, 29 de setembro de 2017 - 11:33Gomes, Grande Prêmio

“GP ÀS 10”: ELETRICIDADE INEVITÁVEL

8 comentários

  1. Pedro A M disse:

    Acho muito bom quando tu falas sobre a Formula E e sobre carros elétricos. Desde o início acompanho mais a Formula E do que a Fórmula 1, pois o Brasil tem sido protagonista desde a primeira temporada com o Bruno, o Lucas e o Nelsinho.
    Fale mais, sempre, quando puder. Vou gostar muito.
    Tua participação na narração das corridas, e também na indicação do Lucas para a Audi também te comprometem com essa mudança tecnológica, mas não te preocupes, pois não estás traindo o ciclo Otto, apenas ajudando o irmão dele a crescer.
    Não sei se é porque sou engenheiro eletricista, mas não vejo a hora de ter meu primeiro veículo elétrico. E olhe que sou muito apaixonado por corridas a combustão. Até escrevi o artigo publicado pelo Saloma e pelo Peralta no dia do centenário da Corrida de São Gonçalo, que o meu bisavô ganhou (http://bandeiraquadriculada.com.br/Circuito%20de%20S.Goncalo.htm).

  2. Stephano Zerlottini Isaac disse:

    Bela análise. Com certeza, a eletricidade um caminho sem volta. E irônico (ou sintomático) que nesse fim de semana seja disputado o último GP de Fórmula 1 da Malásia, país que sedia a companhia petroleira patrocinadora master da Mercedes…

  3. Bola da Vez disse:

    Do mesmo modo que os lampiões foram substituídos por lâmpadas.

  4. Clodoaldo disse:

    Caminho sem volta recentemente a cummins apresento o protótipo do primeiro caminhão elétrico logo quem acho que a maior produtora de motores diesel

  5. HELDER RAMOS disse:

    Oque acho meio contraditório no carro elétrico , alem dos motivos sitados pelo Flavio , é que a energia elétrica , também não é totalmente limpa , alaga-se florestas p construir hidrelétricas as termoelétricas também poluem , e essas são a maioria usadas como fonte de energia no nosso Brasil , e se o carro elétrico não for auto-suficiente com a recuperação da energia , estaremos fudidos na mão da CPFL( no caso do estado de Sao Paulo )
    , não poderemos nem escolher de quem vamos comprar a tal “energia limpa “

  6. Renato de Mello Machado disse:

    Eles vão dominar sim! Mas vai ser legal e veio na hora certa. Já que estamos na merda, e a galera da F-1 largar essa mania de categoria tecnológica e fazer um puta campeonato com motor aspirado,Turbo,duas marcas de pneus.As vezes quando o fim parece próximo aproveitamos mais a vida.

  7. Nenê disse:

    É uma merda, mas quando pensamos na quantidade de filtros de ar e óleo, óleos, correias, óleo de câmbio de um motor a combustão… a eficiência e simplicidade do motor elétrico é muito maior. Mas claro, preferimos e sempre preferiremos o ronco e o cheiro dos 2T e até dos 4T!

  8. Airton Silva disse:

    A vinheta da abertura do GP às 10 usa o som do motor dos Fórmula 1 pré 2014. Acho que ninguém na imprensa automotiva usa o som atual para sonorizar vinhetas, pelo menos até agora aqui não vi nenhum. Creio que o som pré 2014 vai continuar a ser usado até depois do dia que eletrificação total chegar de vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *