MONZÍSTICAS (2)

201792145663_BETO9014_DR

POÇOS DE CALDAS (só filé) – Não sou muito dessas frescuras de parar tudo por causa de chuva, mas do jeito que começou a classificação para o GP da Itália, acho que não dava, não. Fazia tempo que não via tanta água num circuito de F-1. Creio que em outros tempos, Charlie Whiting abortaria tudo até que o sol brilhasse e os girassóis florescessem.

Mas foi debaixo de um toró de proporções bíblicas que a bagaça foi autorizada – e gostamos, insistirei –, e em meio a um spray que só permitia ver uma nuvem d’água nas telas de TV apareceram alguns carrinhos abrindo o Q1, até Grojã aquaplanar na reta e pimba! Rodou miseravelmente e bateu, xingando a direção de prova de estúpida e irresponsável.

A direção de prova estúpida e irresponsável acionou a bandeira vermelha na hora para remover o carro do francês, e aproveitou para mandar o safety-car ao campo de batalha verificar as condições do asfalto. Antes mesmo de completar uma volta, o piloto do Mercedão avisou: dá não. E surgiu a primeira informação para as equipes. Eram 9h15 de Brasília, e dali a 15 minutos novas instruções seriam dadas.

Até então, sete pilotos tinham tempos registrados, e Hamilton era o mais rápido, de longe. O mesmo número de pilotos, aliás, que completaram voltas no último treino livre, de manhã – Massa foi o mais rápido deles, até que a sessão fosse interrompida pelo excesso d’água.

[bannergoogle]A perspectiva de um cancelamento da classificação começou a se desenhar às 9h30. A direção de prova pediu mais 15 minutos para pensar no assunto e torcer para que a chuva diminuísse. Depois, mais 15 e mais 15 e mais 15. E a chuva apertou. E mais 15.

E nisso o diabo desse treino começou de verdade às 11h40 e acabou se estendendo por três horas, que serviram para embaralhar o grid e inscrever nos anais da categoria a quebra de mais um recorde histórico: Lewis Hamilton fez a pole e tornou-se o piloto com maior número de presenças na primeira posição de um grid. São 69 agora, deixando Michael Schumacher para trás.

Lewis fazer a pole não é exatamente uma novidade, mas a classificação caótica de Monza ajudou a transformar coadjuvantes em protagonistas e vice-versa, como dizia o craque Jardel, do Grêmio – “Clássico é clássico, e vice-versa”, afirmou o centroavante, no dia de um Gre-Nal. Vejam só quem está ao lado de Hamilton, em segundo: Stroll, Lance Stroll, ele mesmo, que já calou a boca de todo mundo com o pódio em Baku e, agora, sapateia na cara da sociedade como o mais jovem piloto a largar na primeira fila em todos os tempos.

[bannergoogle]OK que foi graças às punições sofridas por Verstappen e Ricciardo, que ficaram em segundo e terceiro no cronômetro. Mas ele foi o quarto mais rápido, e não tem nada a ver com as trocas de motores da Red Bull. Ocon larga em terceiro, com Bottas em quarto e a Ferrari na terceira fila – Raikkonen e Vettel, pela ordem, meritíssimo.

É o cenário dos sonhos para Hamilton, embora um pódio de Vettel não possa ser obviamente descartado numa pista veloz como a de Monza. Tião Italiano vai acabar se livrando rápido de Kimi, Ocon e Stroll. O problema será Bottas. E, de qualquer maneira, Lewis estará anos-luz à frente na hora em que Sebastian se colocar em condição de almejar algo que leve alguma alegria à torcida da Ferrari. Isso, claro, se estiver seco – é a previsão para amanhã, mas também era para hoje e erraram.

Alguns pilotos nesse lote atual da F-1 são muito bons de chuva. Vettel, Hamilton, Verstappen, Ricciardo e Alonso são alguns deles. Ocon mostrou qualidades. Hülkenberg também não faz feio. Torço para chover. Gosto de ver o circo pegar fogo e, se puder, jogo gasolina para apagar.

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo Pinto
Paulo Pinto
4 anos atrás

Não existe recorde imbatível. Se alguém chegou lá, outro alguém pode chegar, também.
As “viúvas” e afins viviam dizendo que o recorde de poles de Senna era imbatível. O Maior do Mundo mostrou que não era e quebrou esse recorde (bem como todos os demais). Chegou a vez de Hamilton e pela segunda vez, mostrou que o recorde de poles estava aberto.
A história dos esportes tem os seus recordes e sua superação torna-se um momento único. Vivemos um desses momentos neste sábado chuvoso no Templo do Automobilismo.

Giovanni
Giovanni
4 anos atrás

O problema é que tem uma regra que proíbe alterar o ajuste do carro depois do treino de classificação, e o ajuste de chuva é bem diferente pro seco, a começar pela altura que precisar ser muito maior para o carro não aquaplanar. Então, como geralmente a chuva é passageira, todo mundo opta pelo ajuste pra pista seca, com o carro o mais baixo possível. É por isso que desde 2003 (inicio dessa regra) que qualquer chuva é suficiente pra direção de prova interromper. E realmente se percebe que os carros aquaplanam muito mais fácil do que na década de 90.

Adriano
Adriano
4 anos atrás

Oi Flavio. Moro aqui na regiao do autodromo de Monza, e te digo: A chuva nao era forte. Longe longe de um toró. Em alguns momentos a gente olhava pela janela pra ter certeza que chovia. Davvero! Ta certo que choveu a noite toda e tambem de manha, mas nunca com intensidade.
Acho que o autodromo nao esta preparado pra chuva, tanto que refizeram o asfalto da reta dos boxes.

Saluti

PS: Ta convidado pra vir aqui no ano que vem.

emerson
4 anos atrás

amanha com certeza na chuva ou no sol da Hamilton vencedor da prova e campeão da temporada ,ainda em monza .seguido de perto pelo companheiro botas e vettel colado depois vejo Raikonem e compania limitada da rbr . o lance da wilians não vai conseguir segura o pelotão pois n tem carro pra isso assim como ocon o frances da force india vejo as rbr chegando em 5 e 6 se não acontecer nehuma barbeiragem felipe massa pode conseguir entrar na disputa por pontos se chover forte e ele aproveitar na sua parada de boxe do resto vamos ver alonso tomando volta do lider e descendo o pau na honda e deve ter um anuncio oficial de fim da parceria e a Renault a nova aposta pra 2018.

Carlos Roberto da Silva Junior
4 anos atrás

Não existia palco melhor do que Monza para o Hamilton bater o recorde de Poles na F-1., valorizado ainda mais com a adversidade da chuva. O Stroll tem que comer muito feijão com arroz pra se tonar uma fera da F-1, mas numa situação virada de cabeça pra baixo ele está se saindo melhor que o Massacrado, vai largar em segundo se tornando o mais jovem piloto numa primeira fila.

Fabio Tust
Fabio Tust
4 anos atrás

Achei legal o Ricardo falando, após o treino, que ele o Max torcem para que o Stroll e o Ocon aguentem a pressão das Ferrari e permitam que as redbull possam embolar lá na frente. Super sincero.
Mas o que me surpreendeu foi o narrador do autódromo muito louco falando com os pilotos :
https://youtu.be/tHGaFwmwVkQ

ags
ags
4 anos atrás

Pig tava tão alucinado que perguntou se o Gp de amanha era em Suzuca,…
O cara vai fazer dupla no muro.junto com o naz boy..que vao dar um pancão da porra…

perna quebrada
perna quebrada
4 anos atrás

Chover no GP em Monza seria lindo…

Alguém sabe a última vez que isso aconteceu?

Zé Maria
Zé Maria
Reply to  perna quebrada
4 anos atrás

2008, primeira vitória do Vettel, ainda na Toro Rosso.

Júlio Bastos
Júlio Bastos
4 anos atrás

Boa noite Flávio,

Se amanhã chover durante a prova, que eu particularmente acharia sensacional, vai ser um samba do crioulo doido essa corrida.

Poderíamos ver os talentos de alguns pilotos que já demonstraram ser muitos bons em pista molhada.

E se isso acontecer o Massa vai ter muitos problemas, por que já demonstrou que é muito ruim em pista molhada, me lembro de uma corrida, acho que foi em Silverstone 2007 ou 2008 que ele rodou sozinho, umas 3 ou 4 vezes durante a corrida.

Zé Maria
Zé Maria
Reply to  Júlio Bastos
4 anos atrás

Silverstone 2008, rodou umas 39 vezes, depois disse que perdeu o campeonato por conta de Cingapura. . .#falasééério!

LUZ. PRATA
LUZ. PRATA
4 anos atrás

Boa noite Gomes e galera.

Novo SHOW do maior Piloto pós ET
SENNA….
LEWIS drive to Perfection. !!!!!
no.seco ou no molhado…. o N1 Disparado do Griid !!!
Go Lewis rumo ao Tetra !!!
Valeu.

PABLO VARGAS
PABLO VARGAS
4 anos atrás

Se o treino fosse liberado e houvesse algum acidente sério, imediatamente seria remetido ao acontecido com Jules Bianchi, cuja morte completa dois anos. Claro que sao circunstancias diferentes, o acidente de Jules já contava com a claridade do dia comprometida, porém, quando acontece o inesperado, é cada um por si e quem pariu Mateus que o embale.

Alessandro Neri
Alessandro Neri
4 anos atrás

A F1 protagonizou hoje, mais uma vez, um espetáculo ridículo e constrangedor para os que ainda são seus fãs, com relação a não se permitir correr na chuva, e foi veementemente, e justamente, criticada em todo mundo, Uma categoria que tem medo de chuva não pode ser considerada o máximo do esporte a motor. Não considerar absurda a paranóia de segurança que se abate sob a categoria já há algum tempo, e que inclusive a vem fazendo perder público e audiência para a MotoGP, ou é ser jovem demais ou é defender implicitamente o ganha pão. A MotoGp perdeu 03 pilotos em 06 anos e não se descaracterizou ou se afrescalhou por isso. Muito pelo contrário, cresce de forma implacável e humilha a medrosa F1 a cada corrida. E lá se corre na chuva ( e de moto). Não existe corrida de carros com risco zero e a FIA está destruindo a F1 e entregando de bandeja milhares de fãs para a MotoGP. Motor racing is dangerous.

Joaquim
Joaquim
4 anos atrás

E se o Stroll bater no Hamilton? Não sei se ele é a melhor pessoa para dividir a primeira curva de Monza.