Comentários

  • Buenas! Este é o primeiro GP as 10 que assisto (tsk, tsk…), então fazia tempo que não via tua fuça. Mas, tive que comentar depois de vê-lo: você está ficando a cara do Jacques Villeneuve.

  • Tem que privatizar mesmo. O automobilismo está morrendo, não só no Brasil, mas em todo mundo. Tem que aproveitar para vender, enquanto talvez possam conseguir interessados. Tem que entrar pessoas serias na administração da cidade e do país também, infelizmente ainda está para nascer pessoas com tais predicados, só vemos por aí um monte de hipócritas, seja lá qual for a ideologia preferida.

  • É isso aí Flávio, pau nesse picareta que se travesti de prefeito!
    A iniciativa privada no Brasil é uma piada de mau gosto, com raras e honrosas exceções. Vide o homem do pato, e sei do que falo. Esses caras mamam nas tetas dos governos pra depois reclamar do mesmo governo que lhe ajudou. São corruptos tanto quantos os políticos, não possuem compromisso com ninguém, além, de suas contas nos paraísos fiscais. Ninguém pode pensar diferente deles que logo eles desqualificam, perseguem, xingam… Já deu pra essa gente! Parabéns pela coragem!!

  • Flavio, me corrige se eu estiver errado, mas se não me engano, não tem nem como se cogitar privatizar pois o terreno de Interlagos não foi exatamente doado, mas cedido a prefeitura pela família Sanson, dona da Auto Estradas, única e exclusivamente para o autódromo. Qualquer tentativa de fazer algo diferente disso, seja utilização para algo diferente, seja privatizar o autódromo, deve gerar um processo pesadíssimo para a prefeitura

  • Um patrimônio público que quando quiser usar eu tenho que pagar, assim como Anhembi, etc.etc.etc….tem que privatizar sim…chega de gastar dinheiro num “patrimônio público” que tenho que pagar pra entrar pra ver alguma coisa….parques estão abertos, museus abertos e porque não privatizar uma coisa onde sendo “patrimônio público” tenho que pagar ?

  • Não foi curto, não, Flávio! Nunca o será para esclarecer essa coisa absurda, que é a vontade desse indivíduo (afinal, até hoje, só vi esse infeliz dizer tal baboseira…), de privatizar ou vender o autódromo de Interlagos.
    Complementando o que você disse, não se conseguirá tal intento, por fatores financeiros muito altos e, nos dias de hoje, em virtude da localização nobre, o terreno deve ter preço altíssimo por si só, o que inviabiliza negócios e, o prefeito (com letra minúscula, mesmo, porque ele não merece coisa melhor) não tem poder para vender o que não lhe pertence. Melhor dizendo, é preciso muito mais do que uma canetada para realizar um desejo pessoal.
    Se hoje – diferente do Rio de Janeiro – houver um abaixo assinado contra qualquer atitude que possa prejudicar o funcionamento do autódromo, seja privatização, venda, arrendamento, empréstimo ou outra maluquice qualquer, obterá facilmente volume de assinatura em TODO o BRASIL, que o impeça de realizar essa sandice.
    Apesar de carioca, sempre fui favorável à manutenção da F1 em São Paulo, muito motivado pela tradição automobilística e pelo traçado ímpar de Interlagos – que vem só melhorando a cada reforma, apesar de ter perdido com a supressão de parte da pista, onde curvas importantes se perderam. Creio que basta esse movimento popular do abaixo assinado para acabar com essa megalomania do Mr. Sweter e, o querido Autódromo José Carlos Pace seguirá para todo o sempre servindo a todos com seu visual único e, com eventos que só ele comporta.

  • FG os políticos costumam privatizar para cobrir os rombos do orçamento, até que não tenha mais o que vender. Talvez você possa falar de vez em quando sobre nossa constituição, destinada a quebrar o país. Acho impossível que o governo consiga garantir saúde, educação, moradia entre outras coisas.

    • com o congelamento dos gastos com saude e educacao para os proximos 20 anos (sendo que os gastos com juros da divida publica nao forsm congelados) nao vai ter garantia nenhuma mesmo de saude ou educacao