MENU

segunda-feira, 18 de novembro de 2019 - 11:49Gomes, Grande Prêmio

GP ÀS 10: NOSSO TEMPLO

20 comentários

  1. Gabriel P. disse:

    Conclusão:
    A corrida estava até meio sem graça, com a certeza de Verstappen em primeiro, Hamilton em segundo e Vettel em terceiro sem que nada de muito interessante acontecesse.
    Então lá pelo final da corrida de tão enfastiados que estavam os deuses do automobilismo, resolveram se divertirem um pouco com algo improvável que seria a quebra de um dos carros da Mercedes.
    Gostaram tanto, que dali para frente, bagunçaram a corrida de vez e ainda não satisfeitos, bagunçaram o pódio também.
    Muito bom e mais um motivo para assistirmos todas corridas do inicio ao fim, afinal sempre algo pode acontecer e a corrida sempre acaba só quando termina…ou não.

  2. Plínio disse:

    Se não quebra o motor do Geraldo Alckmin não teria graça nenhuma, tinha que quebrar mais motores para dar uma embolada nas outras corridas também.

  3. Clayton Santos disse:

    Tenho uma dúvida constante, sempre que há alguma evento comemorativo com os carros antigo. Afinal, os carros que usam nessas comemorações são, de fato, os mesmos usados pelos pilotos ou são apenas os mesmos modelos. Como garantir que o Bruno usou o carro do Senna e não o do Prost? Talvez nem tenha sido usado por nenhum deles. Nunca sei se algum maluco pagou uma pequena fortuna pelo carro exato ou se a equipe produziu algumas unidades a mais para fazer uma graninha extra.

    • Flavio Gomes disse:

      Esses chassis são numerados e registradas todas as corridas nas quais são usados. Parece que esse aí foi usado pelos dois, Prost e Senna, mas não sei exatamente em quais GPs. Li em algum lugar que um deles foi o do Japão. Mas não tenho confirmação.

      • Clayton Santos disse:

        Uau! Se já não fosse sensacional ter um carrinho de brinquedo usado na infância de qualquer campeão mundial, o cara possui um carro com uma história incrível. Se eu soubesse quem é o dono, diria que eu o admiro, mas como não foi divulgado, deve ser apenas inveja mesmo. Valeu por responder Flávio.

      • RAFAEL PIQUEIRA CHININI disse:

        achei que esse modelo era o que estava em exposição no IAS

    • Paulo F. disse:

      Vide o “causo” de uma certa Lola que ardeu em Interlagos , deu perda total , não sobrou nem a plaqueta de identificação e misteriosamente apareceu para leilão no Reino Unido muitos anos depois…

      “Há mais coisas entre o céu e na terra, Horácio, do que sonha a nossa vã filosofia” – William Shakespeare , 1600.

  4. Raul disse:

    Às vezes, o esporte é justo….Max merecia essa vitória faz tempo…

  5. Ricardo Bigliazzi disse:

    O melhor da prova foi a “Direção da Prova”, um safety car desnecessário que propiciou o show que todos viram.

  6. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G : O GP Brasil-Interlagos 2019, foi sim eletrizante nas últimas 19(dezenove),voltas. Sim a corrida foi muito boa várias ultrapassagens, mas a disputa dos dois Pilotos Ferarristas ,eheheh foi uma sacanagem Charles ( Vig vigarista), foi querer ferrar o TIÃO ,que foi mesmo dividir e a manobra de Vettel foi clara e limpa, ao passo que Charles pagou para ver …..A Equipe Ferrari, sempre foi modelo para outras equipes, só a McLaren e Renault não estabelecem 1-2, o resto segue a regra 1-2. Mattia Binotto, vai sim dar uma …. digamos conversa mais dura e chamar para as devidas explicações a pimenta vai arder no …. de Charles e de Vettel . eheheh na próxima corrida vai ter almofada no cookpit !!

  7. Rafael Rego BH disse:

    Eu to no time dos que acham que o movimento do Vettel foi normal.
    Não foi a primeira nem a ultima vez que alguem tenta espremer o outro na reta pra prejudicar a tomada do cara na curva seguinte.

    Eu estava em Interlagos. Vettel tava em pé ali no mergulho na hora que Hamilton e Albon bateram. Viu de camarote.

    • Clayton Santos disse:

      Vettel fez a mesma coisa na largada com o Hamilton. O inglês chegou a ficar com a roda dianteira esquerda entre os eixos do alemão. Hamilton fez o que Leclerc deveria ter feito: Desviou sem tirar o pé do acelerador. Quando Hamilton toma á frente com o bico do carro foi a vez do alemão recolher. Perez fez o mesmo com o Sainz na quarta volta. Bloquear o adversário deixando pista suficiente é uma manobra legal. Tudo normal. Quando Vettel toma à frente na ultrapassagem, havia espaço pra passar um avião à esquerda do monegasco. Como a Ferrari tem problemas mais sérios do que birra de pilotos, acho que o culpado foi Leclerc. Vettel não impôs qualquer dificuldade quando foi ultrapassado. Vettel já tem sua história e suas conquistas, enquanto que Leclerc quer se impor, então não sei se culpar o novato é o termo certo, mas acho que com os problemas internos da Ferrari Leclerc deveria ter se esquivado.

  8. Michel Aleixo e Silva disse:

    Flávio você se equivocou no texto anterior e agora no vídeo sobre a atrapalhada do Kubica no Verstappen. Ele não perdeu a posição para o Hamilton com a atrapalhada, ainda assim conseguiu sair na frente por muito pouco com um pit stop em tempo recorde. Ele perdeu a posição para o Hamilton no primeiro safety car, justamente porque parou para colocar os pneus macios e partir para cima na relargada.

  9. Anderson disse:

    Flávio,

    Semana bacana para tentar aquele contato com o “Gola Profonda”….

    Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *