ACA BHALOGO (2)

Max coloca mais uma pole na conta: 12 no ano, 32 na carreira

SÃO PAULO (o cara é isso mesmo que vocês estão pensando) – Mesmo quando as coisas não vão muito bem, Max Verstappen parece dar um jeito. O fim de semana dele e da Red Bull em Abu Dhabi não vinha sendo grande coisa. Nos treinos livres, nenhum resultado muito encorajador. Outras equipes e pilotos, como George Russell, da Mercedes, Lando Norris, da McLaren, e Charles Leclerc, da Ferrari, estavam animadinhos. Williams, Alpine e Alfa Romeo prometiam surpresas.

No time, o guru Helmut Marko apostou com o chefe Christian Horner que Max não faria a pole. Perdeu 500 euros. Max fez a pole. Pela 12ª vez no ano, 32ª na carreira. Encerra a temporada largando na frente. E empata com Nigel Mansell nas estatísticas. Ao lado dele, é o sétimo maior “poleman” da história. Lewis Hamilton (104), Michael Schumacher (68), Ayrton Senna (65), Sebastian Vettel (57), Jim Clark e Alain Prost (33 cada) estão à sua frente. Em breve ele entra na listinha dos top-5.

O grid em Abu Dhabi: campeonato termina amanhã

A classificação noturna de Abu Dhabi teve algumas surpresas boas e outras ruins. No Q1, por exemplo, uma Ferrari ficou pelo caminho, a de Carlos Sainz — que reclamou de tráfego e de pilotos que atrapalham os outros “de propósito”. O espanhol ficou com o 16º tempo e liderou o grupo dos primeiros eliminados, que teve atrás dele Kevin Magnussen, Valtteri Bottas, Guanyu Zhou e Logan Sargeant. A dupla da Alfa Romeo não encontrou nenhuma explicação para a queda de desempenho brutal, depois de andar nos treinos sempre entre os dez melhores. O americano da Williams, último de novo, pelo menos tinha uma desculpa. Ou duas. Porque foram duas as (boas) voltas canceladas por exceder os limites de pista. Azar dele. Fecha o ano com um sonoro 0 x 22 para seu companheiro de equipe Alexander Albon em grids. Curiosidade: a última lavada de zero em classificações aconteceu em 2020. E quem tomou? Albon. Levou de 17 x 0 de Verstappen.

Outra surpresa que se encaixa na categoria das ruins foi a performance de Hamilton no Q2. Ficou em 11º, sendo alijado da briga pela pole. “O carro estava mais inconsistente do que nunca. Não dá para prever o que ele vai fazer na pista. Zero de equilíbrio. Ainda bem que é a última com ele”, desabafou, maldizendo o modelo W14. Junto com ele afundaram Esteban Ocon, Lance Stroll, Albon e Daniel Ricciardo. O francês da Alpine, estafado, disse que estava se sentindo mal e que a F-1 está beirando a desumanidade. Falando sobre a temporada de 2024, que terá 24 etapas, cravou: “O nosso corpo não é desenhado para isso”.

O Q3 acabou sendo mesmo o momento do showzinho de Verstappen. Quem parecia que poderia incomodar era a dupla da McLaren. Mas Norris cometeu um erro em sua volta rápida, uma rabeada na última curva, e ficou em quinto. “Tenho feito um trabalho de merda aos sábados”, criticou-se. Seu companheiro Oscar Piastri, em compensação, conseguiu uma ótima terceira posição — uma das surpresas boas da noite. O segundo colocado foi Leclerc, que pela quinta vez seguida larga na primeira fila.

Tempo de Max, Max, Max, Supermax: 1min23s445. “Eu não esperava”, jurou. “O carro melhorou muito na classificação. Estava ruim demais nos treinos livres.” Foi sua quarta pole seguida em Abu Dhabi. Ele só precisou dessa volta para garantir o primeiro lugar. Na segunda, não conseguiu bater o próprio tempo. Leclerc ficou a 0s139 dele.

Russell acabou colocando uma Mercedes em quarto, à frente da McLaren #4, tirando mais do carro do que ele pode oferecer. Outra boa surpresa. Como também foi o sexto colocado, Yuki Tsunoda, da AlphaTauri — sua melhor posição de largada no ano. Fernando Alonso, Nico Hülkenberg, Sergio Pérez (que teve a melhor volta cancelada) e Pierre Gasly formaram o time dos dez primeiros.

Caixinhas, agora, porque daqui a pouco tem live no YouTube.

Esse deve ser o novo nome da AlphaTauri em 2024: Racing Bulls

NOVO NOME – A AlphaTauri, já foi anunciado, muda de nome no ano que vem. A Red Bull deve, inclusive, fechar a marca de roupas que batiza o time. A equipe, que nasceu da compra da Minardi, estreou em 2009 como Toro Rosso. Assim foi até 2019. Em 2020 assumiu o nome da grife. A Red Bull estava tentando vender o nome para outra patrocinadora, se possível do mundo da moda — falou-se em Hugo Boss e adidas –, mas não rolou. Racing Bulls deve ser a nova denominação. A marca já foi registrada e a programação visual, idem. Outra mudança drástica é a também já anunciada aposentadoria do chefe Franz Tost, que está no time desde sempre e recebeu muitas homenagens neste fim de semana. Seu substituto vem da Ferrari, Laurent Mekies.

Alfa Romeo: despedida da marca com a Sauber

DESPEDIDA – Outro time que se despede da F-1 com o nome que tem é a Alfa Romeo. Foram cinco anos com a marca alojada na Sauber, desde 2019. Em 2024 e 2025, a equipe volta ao nome original, Sauber, usado entre 1993 e 2005 e de 2011 a 2018 — no intervalo entre esses dois períodos, foi BMW. Em 2026, será rebatizada como Audi.

DECISÃO AMANHÃ – A F-2 termina amanhã com Frederik Vesti brigando pelo título com Théo Pourchaire. Hoje na prova Sprint, o dinamarquês venceu e o francês ficou em sétimo — Enzo Fittipaldi terminou em segundo depois de liderar a prova quase toda. Assim, a diferença de pontos a favor de Pourchaire caiu de 25 para 16 pontos. Ele larga em 14º amanhã, com Vesti em nono.

OBSOLETO – Fernando Alonso disparou contra o sistema de classificação da F-1. “Era a melhor sessão do fim de semana, velocidade pura, os carros em plenitude. Virou a pior”, afirmou o espanhol da Aston Martin. “É a pior para as equipes, para os pilotos, para os mecânicos. É tráfego, saída lenta de box, limites de pista, volta cancelada, piloto punido por impedir o outro, delta de velocidade… Não era para ser assim. Esse negócio ficou obsoleto.” Falando em obsolescência, talvez não programada, mais uma regra para encher os baguás: não pode mais passar ninguém dentro do pit-lane em saída de box. Se o cara estiver se arrastando à sua frente, tem de buzinar ou dar farol.

RETRATO NA PAREDE – Vocês viram a foto da Alfa Romeo um pouco acima. Hoje foi dia de fazer aquele retrato bacana de fim de temporada, com todo mundo aparecendo. Já estão todos nostálgicos, apesar da pauleira que foi a temporada de 22 etapas (e que se preparem para coisa ainda pior no ano que vem). Tem duas dessas aí embaixo, só de exemplo. Para ver em tamanho gigante e encontrar seus wallys preferidos, é só clicar nas imagens.

PLACAR – Para fechar, os duelos de classificações do ano. Já falamos acima, a maior pancada foi de Albon sobre Sargeant, 22 x 0. Depois, Verstappen 20 x 2 Pérez. Alonso enfiou 19 x 3 em Stroll. Tsunoda fez 16 x 6 nos seus três companheiros (De Vries, Lawson e Ricciardo). Quatro pilotos cravaram 15 x 7 em seus parceiros: Hülkenberg, Bottas, Norris e Leclerc — em cima, respectivamente, de Magnussen, Zhou, Piastri e Sainz. Gasly goleou Ocon por 14 x 8. E o único empate aconteceu na Mercedes entre Hamilton e Russell: 11 x 11.

O GP de Abu Dhabi, encerrando o ano fiscal da velocidade de 2024, começa às 10h de Brasília.

Subscribe
Notify of
guest

11 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo F.
Paulo F.
3 meses atrás

Finito! Um campeonato xarope! Vi uma entrevista do Häkkinen hoje e pensei sinceramente: era feliz e não sabia!

Barreto
Barreto
3 meses atrás

Na disputa de largadas entre companheiros de equipe, Perez foi pior que Stroll.

Fernando
Fernando
3 meses atrás

Diziam que F1 era coisa só de meninos. Nas fotos das equipes me impressionou positivamente a quantidade de mulheres trabalhando. Mudou isso nos últimos anos, como era nos anos 80-90?

Xupesaloço
Xupesaloço
3 meses atrás

Max the Best
O resto é o resto

O crítico
O crítico
Reply to  Xupesaloço
3 meses atrás

E você é a besta. O covarde cafajeste se esconde em mais um apelido tão idiota quanto ele. Largou o fase oral fake e não teve coragem de falsear o meu apelido de novo.

Last edited 3 meses atrás by O crítico
Oliveira
Oliveira
Reply to  O crítico
3 meses atrás

Viúva novamente detectada.

O crítico
O crítico
Reply to  Oliveira
3 meses atrás

Se eu sou viúva você é o quê, esposa ou amante?

Sandro
Sandro
3 meses atrás

Verstappen cravou a pole no GP 1101 da história da F-1.
Para os anais da F-1 o vencedor do milésimo centésimo Grande Prêmio foi ele mesmo. Sim o GP de Las Vegas foi o GP 1100!

CHAGAS
CHAGAS
3 meses atrás

F1 estuda mudar regras da Sprint. Uma delas seria o grid invertido…..

sargeant.jpg
Chupez Alonso
Chupez Alonso
3 meses atrás

A Bull Dhabi nunca decepciona.

Tsunoda na frente de novo!

Haja dor de cotovelo…

IMG_6934.jpeg
O crítico
O crítico
Reply to  Chupez Alonso
3 meses atrás

Racista enrustido está assumindo. Baba, fase oral, baba.