SAUBER C44: O CARRO DO COELHO!

SÃO PAULO (tem futebol no meio) – Demorei um pouco para falar sobre o carro novo da Sauber-Kick-Stake porque surgiu uma dúvida que ainda não conseguimos sanar. Christine ou Christiane? Qual é, afinal, o nome da mulher de Peter Sauber, homenageada com sua inicial no batismo de todos os carros da equipe? Acreditam que, depois de tantos anos, descobri que não tenho certeza?

Não adianta me mandarem links obtidos no Google. Vocês vão encontrar os dois nomes, sejam lá as buscas que tentarem. Eu mesmo já escrevi Christine no passado distante e Christiane no passado recente. Só aceito foto de crachá da empresa, da certidão de nascimento ou do RG.

Virem-se.

C44 é o nome da viatura inspirada na camisa do América Mineiro. Talvez, agora, esse C venha do glorioso Coelho de Belo Horizonte. Esse verde alface não é lá muito comum em carros de F-1, mas a combinação com o preto-fibra-de-carbono (cor que em breve deve entrar para o catálogo do Pantone Color Institute, se é que já não está) ficou bonitona.

Disseram os responsáveis pelo projeto, na apresentação em Londres, que o C44 é totalmente diferente do C43. Ainda bem, porque o carro anterior era bem ruinzinho. Falou-se numa suspensão dianteira modificada. Nas entradas de ar laterais e superior de desenho distinto e elegante. E disso e daquilo e daquilo outro.

O que não mudou foi a dupla de pilotos, que segue no time pelo terceiro ano seguido: Valtteri Bottas e Guanyu Zhou. Ainda com motores Ferrari, a Sauber, que era Alfa Romeo até a última temporada, apenas espera por 2026. Todos já sabem que a equipe (ou seria a franquia?) foi comprada pela Audi, que estreia para valer com o novo regulamento. Até lá, barriga de aluguel, o jeito é se virar com patrocinadores endinheirados o bastante para nomear o time.

Esse é um dos mistérios de 2024. Será Stake, como anunciado há algumas semanas, ou Kick? Stake é uma casa de apostas com sede em Curaçau, ilhota de 150 mil habitantes no Caribe, pertinho da costa da Venezuela. Um paraíso fiscal que responde ao rei dos Países Baixos — que a gente chama de Holanda, mas está errado. Kick é uma plataforma de streaming de jogos eletrônicos com sede na Austrália — transmite partidas de videogame disputadas por adolescentes espinhentos que comem batatas Pringles e se entopem de Coca-Cola. Esse troço, pelo jeito, dá dinheiro.

Como em alguns países que fazem parte do calendário da F-1 a propaganda de cassinos online é proibida, Stake talvez suma em uma corrida ou outra. E entra no lugar a Kick. A Kick é a responsável pelo tom esverdeado dos carros — é sua cor, por assim dizer, oficial. Na dúvida, e para simplificar as coisas, vou chamar a equipe de Sauber, mesmo, assim como seus carros. “Olha lá, o Sauber quebrou!”, direi para mim mesmo vendo as corridas pela TV. Até ordem em contrário, será isso.

A Sauber, é bom que se diga, está há bastante tempo na F-1, desde 1993. Por isso, ao longo dos anos, fiz algumas amizades lá dentro que ainda mantenho ativas. Foi a um desses conhecidos que telefonei agora há pouco, acordando-o — tem certa idade e já estava na cama. Não vou identificá-lo, claro, porque temos sempre de preservar as fontes. Para não deixar o cabra sem nome, digamos que se chama “Pedro Limpinho”.

Como foi a festa de lançamento?
Pedro Limpinho
– Foi ontem, pelo horário, acho que você está meio atrasado…
Ah, me desculpe, mas o jornalismo não tem hora.
Pedro Limpinho
– Muito bem, pergunte logo o que quer saber e fale baixo porque minha esposa está dormindo e está no viva-voz.
Bem, primeiro quero saber o que o senhor achou das cores.
Pedro Limpinho
– Vai dar para enxergar bem à noite, para mim será ótimo, já que a vista está cansada.
Quem arranjou esses patrocinadores?
Pedro Limpinho
– Meus netos. Eles jogam videogame e gastam tudo que dou pra eles apostando em jogos de futebol. Ontem mesmo ganharam uma bolada num jogo aí do seu país.
Em qual jogo?
Pedro Limpinho
– Não sei pronunciar os nomes dos times, mas foi num estádio chamado Rastaquera.
Itaquera?
Pedro Limpinho
– Pode ser. Também não sei direito como chama.
Bem, mas vamos falar do carro. A suspensão é bem diferente, não?
Pedro Limpinho
– Meu filho, suspensão diferente é de feixe de molas. O resto é tudo igual. Num ano dizemos que é push-rod. No outro, que é pull-rod. Ninguém sabe a diferença, mesmo. Num ano, dizemos que o carro é uma evolução, quando o anterior era bom. No outro, que é uma revolução, quando o anterior era ruim. Fazemos esse trocadilho há trinta anos.
E os fluxos de ar?
Pedro Limpinho
– Não se preocupe, dormimos com a janela fechada, nem eu nem minha esposa podemos tomar friagem.
Um ponto positivo é a manutenção dos pilotos, não? Três anos com a mesma dupla. Estabilidade é a chave para ter bons resultados?
Pedro Limpinho
– Se fosse, eu continuava com Wendlinger e Lehto. Aliás, seria ótimo, ganhariam bem menos, os resultados seriam os mesmos e eu não precisava ter comprado o calendário do rapaz que tira foto do bumbum. Como é mesmo o nome dele?
Bottas.
Pedro Limpinho
– Esse. Parece ator pornô. Mas minha esposa adora ele. Diz que é muito simpático e que aquele bigode deve fazer cócegas.
Deve ser brincadeira dela, claro…
Pedro Limpinho
– Não me incomoda. Temos um ditado aqui na Suíça que diz que é dos carecas que elas gostam mais.

Subscribe
Notify of
guest

31 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Amalio Damas
Amalio Damas
8 dias atrás

Como um dos que não lê o seu blog, digo que achei hilária a entrevista que não li com o Pedro Limpinho, Suiço que deve tomar banho 12 vezes ao ano e todas as suas observações acerca da aerodinâmica, design e formosura do carro. Não lerei seus outros textos, mas comentarei para gerar engajamento.

Last edited 8 dias atrás by Amalio Damas
pedro araujo
pedro araujo
10 dias atrás

“se o carro do ano passado era bom, dizemos que o novo é uma evolução. se era ruim, o novo então é uma revolução”

há!

boa essa!

heheh

Paulo Dantas Fonseca
Paulo Dantas Fonseca
13 dias atrás

Sauber, esse nome será lixado do chassis na próxima temporada.

Jorge Luis
Jorge Luis
14 dias atrás

Muito bom Flavio ….
Rindo muito ……….. kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Marcus
Marcus
14 dias atrás

Uma das pinturas mais pavorosas que já vi. Parece um Predador ferido.

Andre
Andre
14 dias atrás

Li o artigo todo aguardando a menção ao famigerado “fluxo de ar”. A resposta me deixou rindo sozinho aqui….

Airton Silva
Airton Silva
15 dias atrás

Pedro Limpinho e Patrício Cabeção … Rindo muito aqui…

Roberto Borges
Roberto Borges
Reply to  Airton Silva
15 dias atrás

Idem! rsrsrs

Flavio
Flavio
15 dias atrás

Flavio o preto fibra de carbon tá na moda faiz tempo, e deve ser bem diferente mesmo pelo menos na cor, a sauber é um belo exemplo que na f1 se ganha dinheiro sem fazer nada, arrenda-se o nome…….a sauiber é a mais velha derrotada da f1 certamente

Glen Stevenson
Glen Stevenson
15 dias atrás

Boa tarde não vai falhar nada sobre a RBR e nosso Christian Horner???? Se eu postei muito tarde e porque não vejo a atualização por problema da minha rede

O crítico
O crítico
15 dias atrás

Finalmente um carro inclusivo na F1. O nome C44 é uma clara homenagem ao LH44, e as cores preta e verde simbolizam a luta contra o preconceito racial e o incentivo à preservação do meio ambiente. Haasistas não passarão! É Sauber na cabeça.

O crítico
O crítico
Reply to  O crítico
15 dias atrás

O imbecil voltou a sair da toca. Covarde não tem nome ou personalidade próprios, arrota suas asnices com identidade alheia, sob o beneplácito do dono do blog. Nem peço mais pra chutar essa praga daqui, não adianta. E o cretino se diverte. De qualquer forma, vá se feder, palhaço!

Flavinho
Flavinho
Reply to  O crítico
13 dias atrás

Quer dizer então que o 44 é em homenagem ao Hamilton? Cara, nunca vi tanta idiotice.Fanatismo tem limites, procure tratamento urgente.

Tales Bonato
Tales Bonato
15 dias atrás

Queremos saber se tuas conversas com o Cristiano Buzina também estão sendo reveladoras…

Last edited 15 dias atrás by Tales Bonato
Paulo Leite
Paulo Leite
15 dias atrás

Ahahah, os nomes dos contatos é de morrer de rir: dicas para os próximos:
– Cara de Cavalo (esse é fácil)
– Máquina de Totó (facílimo)
– Gado Vermelho (esse tá fácil demais)
– Macho Alfa (idem)
– Sávio Briatosco (razoavelmente difícil)
– Dennis Hulme (mais ou menos fácil)
– Tony HilFigado (fácil fácil)

Carlos Jose Pimenta Franco
Carlos Jose Pimenta Franco
15 dias atrás

E pensar que ainda faltam 18 lançamentos, aguardo ansioso a próxima leitura rs.

Robertom
Robertom
Reply to  Carlos Jose Pimenta Franco
14 dias atrás

Faltam 8, pois são 10 equipes…

Ze Otavio
15 dias atrás

achei uma ficha dele que pode ajudar, mas a certidao de casamento, ainda nao…

https://www.mediareferee.com/peter-sauber-net-worth/

Chupez Alonso
Chupez Alonso
15 dias atrás

ChristinE.

IMG_0403.jpeg
O crítico
O crítico
Reply to  Chupez Alonso
15 dias atrás

Coitado do fase oral. Não disfarça mais nem seu preconceito contra a diversidade de gênero e o uso do pronome neutre.

O crítico
O crítico
Reply to  O crítico
15 dias atrás

Bom, pelo menos o fake não está a puxar o saco do fase oral, já é alguma coisa. Agora, deve ser muito bom não ter o que fazer, é um imbecil com a vida ganha, sem compromissos certamente. Posta suas besteiras aqui a qualquer hora.

Marcos Bassi
Marcos Bassi
15 dias atrás

Outro livro seu…diálogos dos bastidores fictícios ou não…dá um livro. E a Sauber-Alfa-Kick foi da pintura mais bonitona do ano passado pra pintura mais bonitona desse ano. De carro eles não entendem muito…bateria: zero, alegorias e adereços: 10

Danilo
Danilo
15 dias atrás

Eu não sou tão criativo, mas fico pensando se vai rolar um Cão Africano, um Cristiano sertanejo (para não dizer cornudo)…

Danilo
Danilo
15 dias atrás

Quem diz q os lançamentos dos carros não tem graça definitivamente não conhece o FG…. rs. Essas fontes do escriba poderiam continuar contribuindo com informações nos textos pós corrida…

Fabio Srouge
Fabio Srouge
15 dias atrás

Podia ter perguntado o nome da esposa e sábado a dúvida! Rs.

Flavio
15 dias atrás

Queria ver antes de morre o Flavio Gomes na Globo.

Antonio Seabra
Antonio Seabra
15 dias atrás

ok, apesar dele ser italiano, tem nome alemão. Steiner, deve vir de stein – Pedra. Forçando que gunther venha de gun – arma….poderia o Canhão de Pedra ser o Gunther Steiner….kkkkk….apropriado

Antonio Seabra
Antonio Seabra
15 dias atrás

Legal, dá pra matar: Pedro Limpinho = Peter Sauber / Patricio Cabeção = Patrick Head…
Mas o Canhão de Pedra eu não matei não….vou tentar um pouco mais….kkkk

Edward Fernandes
Edward Fernandes
16 dias atrás

Pode até não andar, mas é muito bonito.

Marcelo Santiago
Marcelo Santiago
16 dias atrás

O relato das conversas nas caixas coloridas é a melhor parte da apresentação dos carros.
O da Willians foi sensacional!

Não comento com frequência mas sempre leio o blog. Estou por aqui desde 2006. Vida longa ao blog!

Carlos
Carlos
16 dias atrás

Peter Sauber (zaubar, mais ou menos a pronúncia, aportuguesada)….. Pedro limpo…. Muito bom 👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼