MENU

terça-feira, 9 de setembro de 2008 - 17:35Nas asas

NAS ASAS

SÃO PAULO (sem ternura) – Semana passada um juiz decretou a falência da Vasp. A decisão foi publicada ontem. Acabou um companhia queridíssima, que infelizmente caiu nas garras de um picareta na onda de privatizações que tomou conta do Brasil a partir da década de 90. Desde 2005 a Vasp já está sem voar. Seus aviões apodrecem pelos aeroportos do país, é uma tristeza só.

Fui pesquisar no YouTube comerciais antigos da companhia e há alguns lindos. Entre neste link aqui, que tem aquele famoso jingle, e dê uma viajada. Voei bastante de Vasp pelo Brasil e cheguei a fazer algumas rotas para a Europa (acho que Bruxelas, ou Viena), com aviões novinhos e serviço impecável. Mas iam batendo lata, como a gente diz… Vazios, vazios. É que a Varig monopolizava as rotas lucrativas e deixava para as outras destinos pouco procurados.]

Bem, se foi. Como a Transbrasil, a Cruzeiro, a Panair… Gozado como fico triste quando uma aérea acaba. Lembro de todos os sorrisos das aeromoças e das meninas do check in, do ar solene e altivo dos comandantes, dos lencinhos perfumados. Companhias aéreas são diferentes.

24 comentários

  1. francisco "PITANGUY' disse:

    Entrei para o Loide como copiloto, depois comandante, até que houve a incorporação desta
    companhia pela Vasp, onde permaneci até os 737, quando migrei para a aviação executiva.
    Saudades imorredouras dos comissarios/as, radiotelegrafistas, copilotos e comandantes,
    com quem convivi por tanto tempo!

    • Rgomes disse:

      Pitanguy,
      Com muito atraso, pois só hoje vi sua mensagem quero registrar a convivência com, você, um dos melhores pilotos do Loide/Vasp,no tempo em que fui Comissário e Despachante de Vôo (uma inteligente e inovadora criação exclusiva do Lóide que agilizava e dava mais segurança aos trabalhos de despacho de carga e passageiros na era antes informática).
      Embora o destino tenha me levado a outros caminhos até hoje tenho saudades daqueles tempos e dos companheiros de uma emocionante inesqecível jornada.

  2. Luciano Buarque disse:

    Voei de Vasp por centenas de vezes. Pena que jamais teremos umas: Vasp, Varig e Transbrasil e a Sata junto com a Palheta para fazer os servicos de bordo.
    Uma grande verdade: O que e bom dura pouco. Pena que nao posso mostrar tudo isso a pessoa que casei. Nossa lua de mel foi sem as grandes VP-RG-QD ou seja TB.
    Divido esta saudade para os que viajavam sem pressa e viajava com amor.
    Amei e sempre lhe amarei Vasp, Luciano Buarque(Londres)

  3. Antonio Carlos de Souza disse:

    Sinto saudes dos velhos tempos de comissário e jamais poderia imaginar que um dia sentiria saudades do Mata Bicha, Da Caravana do oeste, Holocausto e vou de taxis entre outros. Só não concordo em que a Vasp seja considerada uma empresa sem pressa. Nós Tripulantes faziamos de tudo para colocar uma aeronave disponivel para o Vôo programado.

  4. O unico comentário que consigo postar, é a de que sinto uma enormesaudades da vasp e de meu colegas, jamais poderia imaginar que um dia sentiria saudades do Mata Bicha, do Holocausto, Caravana do Oeste,Vou de Taxis e outros mais. Aos colegas vôo um forte abraço.

  5. tony disse:

    E pensar que tudo começou com a Panair….

  6. Acarloz disse:

    Apenas um detalhe, antes de ser privatizada e cair na mão do Tubarão Canhedo, a empresa já estava atolada em dívidas e sofrendo as consequências de uma administração estatal vergonhosa…

  7. Eric disse:

    Muito obrigado ao Ricardo pelo ótimo texto e ao pé de chumbo pela explicação.

    Valeu!!!!!

  8. Luiz Mazzoni disse:

    ja fui comissario desta linda e bucolica aeronave, onde saiamos de SP 07:30 para Belem fazendo 12 escalas…..chegava-se quase morto em Belem as 16:00, e o fato curioso é que este voo foi apelidado, por razoes obvias, de “Mata Bicha”….rs

  9. YPVS disse:

    Excelentes comentários já foram feitos, mas como amante da aviação gostaria de complementar com algumas cositas… Assim como o Flavio tb sinto uma dor qdo vejo uma empresa aérea brasileira se arrebentar assim. A Varig sem duvida foi a que mais me doeu! As outras nem tanto. Sinto sim pelo contingente que foi parar na rua vítima desses mestres da administração brasileiros.
    Ridículo como tratam o ser humano. As razões das quebras podem gerar trocentas teses. São inúmeras, mas grande parte por causa dessa cegueira de não querer enxergar um mercado em transição. Preferem fazer lobby em Brasília com caviar de esturjão, ao invés de preparar a empresa pra nova realidade! E dane-se. Acha que isso prejudicou algum desses tomadores de decisão? De jeito nenhum. Mas e o cara que contribuiu no Aerus durante toda sua carreira e hj é atendido pelo SUS pq nem pro plano de saúde tem grana? Brasil… Mas há de melhorar…..

  10. O Brasil é realmente o pais da picaretagem, é obvio que muita gente ganhou com as quebras da Vasp, Varig, TransBrasil, Fly, Nacional, Cruzeiro… e infelizmente os que ganharam não fazem parte da grande massa, que por sua vez saiu prejudicada como sempre. Um Viva para Canhedos, Bertas, Inácios, Cardosos, Tucanos e Vermelhos!

    Mas um viva mesmo, esse de verdade, pro Governo argentino, que, apesar de ter culpa no cartório, está lutando pra salvar a grande Aerolineas Argentinas, e com orgulho vamos ter uma nova fase da Aerolineas com aviões Embraer; comico também como o governo, o brasileiro, está ajudando a salvar a aviação dos hermanos.

    enfim…
    um brinde para todos

    e uma pizza por favor

  11. Atenção!
    Viaje bem, viaje VASP
    Céu azul!
    viaje bem, viaje VASP…

    Atenção
    você pôs a ficha na mão
    dirija-se ao portão
    e embarque nesse avião
    Boa viagem

    Largue o chão,
    escolha uma direção
    aperte seu cinto
    e solte sua imaginação…
    Voe VASP

    Céu azul,
    leste, oeste, norte ou sul
    você livre pelo ar
    com quem gosta de voar

    A VASP abre suas asas pra ternura
    Pra você ganhar altura
    Viajar, voar…

    Viaje bem
    Viaje VASP

  12. Antonio José disse:

    Um picareta beneficiado por outros do cenário político da época, que por sinal só não privatizaram ‘a mãe’, porque também não prestava.

  13. Spada disse:

    Flávio,

    Somos do tempo em que os passageiros ainda se apaixonavam pelas companhias aéreas…..e consequentemente, ficamos tristes quando elas acabaram.

    O que sinto hoje é só um certo “aperto” pela falta de espaço…..rs

    Imaginem os americanos quando a Pan An faliu!!!

    Lembra do filme futurista Blade Runner??

    O logo aparecia no futuro……

    Abs

  14. Pé de Chumbo disse:

    Eric, esse da foto é um DC-6…

  15. jose carlos disse:

    voeei sp zurich num md 11 novinho mas vazio com cerca de um terco da capacidade
    na volta o voo voltou com metade da ocupacao e a maioria pasmem de garotas brasileiras que trbalhavam em boites e night clubs na europa especialmente na alemanha
    isto entristece pois estes cada vez fica mais dificil ir pra fora e retornar pra casa com prco razoavel
    jose carlos

  16. Ricardo A. F. Cunha disse:

    Caro Eric:

    Esse avião é um Douglas DC-6 A, que voou no Brasil por três empresas aéreas. O Loide Aéreo comprou quatro aviões deste modelo em 1957 ( PP-LFA, PP-LFB, PP-LFC e PP-LFD), recebendo-os no início de 1959. Chegando no Brasil, eles foram arrendados para a Panair do Brasil, que os utilizou nas linhas internacionais, para a Europa, Oriente Médio e América do Sul.
    Em 1961 eles retornaram para o Loide Aéreo, que os usou nas linhas nacionais até o ano seguinte, quando o Loide foi comprado pela VASP. Na VASP eles voaram com passageiros até o final da década de 60, quando foram convertidos para cargueiros, voando até 1974.
    Posteriormente três foram vendidos ( PP-LFA e PP-LFD para a Bolívia e PP-LFC para os Estados Unidos ) e o PP-LFB está no Museu de Armas e Veículos de Bebedouro – São Paulo. Não tenho conhecimento do estado de conservação em que ele se encontra.

    Fonte de Pesquisa: Aviões a Pistão no Brasil – 1943/1974 – Edição Histórica da Revista Flap Internacional-Dezembro/1998.

    Ricardo Cunha

  17. vitão disse:

    picareta é uma coisa, privatização é outra, e privatização picareta é uma terceira coisa . Excesso de intervenção estatal, , ainda mais considerando que a VARIG era a queridinha dos militares da Aeronáutica, deu nisso….. a falta de gerenciamento também é ruim.

  18. Bruno Abila disse:

    É uma pena…agora estamos vivendo a nova era das companias que priorizam o lucro e não o passageiro, como fazia a VASP.

  19. Peixe disse:

    Tsc…
    Podiam pelo menos salvar o PP-SMA.
    Está apodrecendo esquecido em Confins…

  20. Eric disse:

    Esse é um Electra?

    Dá saudade daqueles tempos que mesmo eu sendo pequeno me lembro bem dos talheres de aço,comida bacana…parecia um evento a viagem….

  21. regi nat rock disse:

    É amigão.
    Caiu nas garras de um picareta, porque um picareta muito maior autorizou, fazendo de T$U$D$O para que assim fosse.
    Deu no que deu. Aliás, ele tem patrimônio até hoje mal explicado que ressarce com sobras todo o prejú causado.
    Uma pena realmente.
    Também fui usuário durante muito tempo.
    E viva o Brasil il il il il
    PS. era via Bruxelas.

  22. disse:

    É, a Viação Aérea Sem Pressa.
    Mas o legal nesta, são os funcionários receberem.
    E os Canhedos……….
    A Vasp foi vendida por R$ 1 real!

  23. Aliandro Miranda disse:

    Quando a BRA fechou, agradeci. Ainda mais depois que vi fotos no jornal de fuselagem remendada com silvertape.

    Nenhuma tristeza.

Deixe uma resposta para Antonio Carlos de Souza Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>