ESQUENTOU | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

terça-feira, 26 de junho de 2012 - 18:47F-1

ESQUENTOU

SÃO PAULO (mas teremos de esperar) – Foi na semana passada mesmo que escrevi aqui que Vettel na Ferrari era falta de assunto da imprensa, para “suitar” uma informação de cunho especulativo e gerar uma ou outra manchete, porque afinal não somos de ferro, nós jornalistas, e nesse meio que absorve qualquer coisa, como a F-1, Vettel na Ferrari dá boas manchetes.

Mas estava só no diz-que-diz, e agora a informação tem nome, sobrenome e RG: é assinada pelo fratello Giorgio Terruzzi, dono dos mais longos cabelos e do olhar mais oblíquo da imprensa que cobre F-1 para a Itália, hoje no canal Mediaset.

Terruzzi é bem informado. E crava hoje que Vettel fechou com a Ferrari para assumir como parceiro de Alonso a partir de 2014. O despacho original está aqui. Seria um contrato de três anos, para já encaminhar a transição quando Fernando, o queridinho de Maranello, começar a pensar em parar.

Na hipótese de isso ter realmente acontecido, Massa ficaria mais um ano na Ferrari. Ou Webber. Alguém para esquentar o banco enquanto Seb não chega.

Tudo pode ser, e tudo pode não ser. Normalmente, na F-1, essas notícias de grande impacto são publicadas depois de um GP, para que os autores não se vejam numa situação delicada num autódromo diante dos desmentidos, todos inevitáveis, que serão feitos. Mesmo que a informação se confirme depois, ninguém fica constrangido de negar enquanto não for oficial. Mentira é o que mais rola na F-1.

Nos últimos anos, eu mesmo passei por vários episódios parecidos. Em meados de 1993, cravei Senna na Williams com alguma antecedência. Um monte de gente o fez, uns dias antes, uns dias depois. Os desmentidos perduraram até o anúncio oficial. Em 1999, eu (e muitos outros, mas lembro das minhas matérias, não das outras) publiquei em agosto que Barrichello tinha fechado com a Ferrari, com valor do contrato e tudo. Minha fonte era boa. Todos desmentiram. Algum tempo atrás, fizemos o mesmo no Grande Prêmio quando Rubens fechou com a Williams. Todos desmentiram. Depois tudo foi confirmado.

Onde há fumaça há fogo, é o que dizem, embora de vez em quando seja apenas um fogo fátuo. Cada um usa a informação que tem, e a publica com peso compatível com a confiança que tem nas fontes que consultou. Pode ser uma manchete barulhenta, bancando o “furo”, ou uma nota mais discreta de pé de página, aquelas nas quais sempre se encontram as expressões condicionais “fulano pode ter…” ou “cicrano deve anunciar…”. Terruzzi, como disse, é bem informado. Pode ser que Vettel não tenha assinado nada. Que tenha apenas conversado. Ou que não tenha conversado, nem assinado. Ou que já tenha conversado e assinado. Alguém, no entanto, disse isso a ele. É uma questão de confiar na fonte. Aguardemos. Mas que seria uma dupla do barulho, seria. E faz sentido, dada a urgência da Ferrari para recuperar a hegemonia perdida com a saída de Schumacher — o título de Raikkonen em 2007 foi meio ilusório, a McLaren entregou a taça aos italianos por pura burrice.

Resta saber o que a Red Bull pensa disso tudo.

158 comentários

  1. Lente de Aumento disse:

    O Flavio Gomes insiste que a saída de Schumacher pôs a Ferrari no buraco e que a Fórmula 1 passou a ser competitiva com a saída do alemão. Pode ser, porque ele não compete mais na F-1 desde 2007. Hein?!

  2. Mauricio Camargo disse:

    Se Massa ficar na Ferrari em 2013, estará num lucro danado.

  3. Pdr Rms disse:

    Sobre a Red Bull, imagino dois possíveis destinos caso essa notícia do Vettel se concretizo:

    1) Hamilton vai para o lugar de Vettel. Alias, como ainda não renovou o contrato e há rumores de sua saída da Mclaren, poderia ir já em 2013 para ir se ambientando à equipe e assumir a liderança no ano seguinte.

    2) A equipe acaba (alguma hora o dono das asas deve cansar de brincar de carrinho).

  4. Mauricio disse:

    Não faz sentido, não faz sentido nenhum.

    Dois campeões na Ferrai ao mesmo tempo?

    Para ficarem brigando? Não é o estilo Ferrari de ser. Lá tem um piloto e um escudeiro. Nunca dois pilotos.

    E cá entre nós, Vetel em carro ruim é pior que Senna sobrinho em carro bom.

  5. Speed Racer da Mooca disse:

    Ao final de 1994 já se ouvia algo sobre Schumacher se transferir para a Ferrari. Briatore negou, Jean Todt idem. Em 1996 Schumacher estava em Maranello. Em meados de 2006 Alonso conversava aqui e acolá com Ron Dennis enquanto Briatore ( ele de novo ) praticamente anunciava renovação de mais dois anos com Alonso. Em 2007, Alonso foi pra McLaren se envolver numa caguetagem marota que desencadeou o maior escândalo de roubo de projeto da história da humanidade. Em 2009 boataria de que Alonso “estava assinado com a Ferrari” tomou conta da F1 enquanto Briatore ( Ih, olha ele de novo! ) mandava o infeliz do Piquet Jr se espatifar no muro para satisfazer o pupilo e convencê-lo que a Renault era seu lar. Em 2010 o espanhol passou à vestir vermelho. Claro, que diversos outros boatos não passaram disso na história da categoria, por isso que decretar a transferência do Sebastião para a rossa é precipitado. Afinal, conforme a propaganda de uma seguradora, “vai que….”

  6. Luciano Georg disse:

    O corretor ortográfico do Goma tá falhando …Um poster do Andrea de Cesaris para quem encontrar o erro no texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>