Ó A FIA, MANO! | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 - 16:22F-1

Ó A FIA, MANO!

SÃO PAULO (moderninhos) – A FIA surpreendeu a patuleia hoje e anunciou a aprovação da numeração fixa para os pilotos a partir do ano que vem. Cada um poderá escolher o que quiser, e o #1 fica para o campeão, se ele assim o desejar. Se dois escolherem o mesmo número, aquele que tiver se classificado melhor na temporada anterior tem preferência. Muito legal, isso. Quem será o #69? E o #96? Vocês apostam na numeração do ano que vem, conhecendo o passado de cada um? Arrisquem aqui.

E outra mudança, esta de peso, está na pontuação dobrada para a última etapa do campeonato, em Abu Dhabi. Isso mesmo, como na Estoque. Alguns campeonatos recentes teriam campeões diferentes, se fosse assim. Em 2008, por exemplo, Massa seria o campeão. Em 2012, Alonso.

Gostamos? Eu curti.

173 comentários

  1. Elias Gottardo disse:

    O #69 foi usado apenas uma vez na F1, em 1969 no GP do Canada. Foi usado em um Eagle T1G com motor Climax 2.8 de quatro canecos. O piloto era o canadense Al Pease o qual protagonizou a unica desqualificação da história da F1 por lentidão hehehehe. O carro pertencia a John Maryon. o #96 foi usado apenas na Indy na década de 50 quando esta contava pontos para a F1.

    http://grandprixinsider.files.wordpress.com/2008/11/1969-al-pease-eagle-aar101-cdn-1969.jpg

  2. Reinaldo disse:

    Red Bull
    #1 Vettel 
    #18 Ricciardo

    Ferrari

    #6 Raikkonen - número do título
    #27 Alonso

    Mercedes

    #8 Rosberg
    #22 Hamilton - número do título

    Lotus

    #18 Maldonado
    #69 Grosjean

    McLaren
    #5 Button
    #23 Magnssen

    Sauber
    #14 Sutil
    #30 Gutierrez/#12 Sirotkin/#12 Nars 

    Force India
    #4 Perez
    #11 Hulkenberg

    Williams 

    #19 Massa
    #37 Bottas

    Toro Rosso
    #2 Kyvat
    #31 Vergne

    Caterham

    #59 A definir
    #82 A definir

  3. eraldo disse:

    Flavio, não concordo com essa regra da pontuação em dobro. Não sou um grande especialista em F1, mas sei que cada circuito tem suas características, isso vai privilegiar o carro que se adptar melhor ao último circuito, em detrimento dos outros. Seria o mesmo que dar o dobro de pontos na ultima rodada do campeonato brasileiro, privilegiando o time que enfrentar algum time já rebaixado.

  4. Rafael Perin disse:

    Sobre os pontos, a idéia da FIA é novamente mudar as regras quando alguem está dominando por muito tempo. E ser em Abu Dhabi, não é pelo circuito e sim por ser a ultima corrida. Acredito que para 2014 não seria necessário esse alteração, pois muita coisa foi mudada nos carros e isso por si só já pode tirar o dominio da Red Bull. Essa alteração para a ultima corrida, tiraria o brilho de quem passou o ano todo dedicado e disputando o titulo e acabar perdendo esse titulo na ultima corrida se o carro quebrar por exemplo.
    Quanto a numeração, acho que deveria ser como nas decadas de 80 e 90 quando as equipes é que tinham seus numeros. Só passavam a ser 1 e 2 se um dos pilotos fosse o campeão do ano anterior. Alguem lembra dessa época? Ferrari normalmete era ou 11 e 12 ou 27 e 28 ou 1 2. Bons tempos.

  5. Banana Joe disse:

    Se a CBF souber disso é capaz de querer copiar o mesmo para o futebol.
    Já pensaram?
    A última rodada do Brasileirão vale o dobro…

  6. Junior Beringhs disse:

    Minha sugestão para a F1, à partir de 2014:

    Pontuação:

    Classificação:

    Pole-Position: 5 pontos;
    P2 no grid: 2 pontos;
    P3 no grid: 1 ponto (não passou a existir, de uns tempos pra cá, uma “foto oficial”, como tipo um “pódio” da classificação, com os 3 melhores colocados dos treinos? Pois então, premiem eles, não fique só na foto…)

    Corrida:

    Piloto com maior número de voltas na liderança: 1 ponto;
    Piloto detentor da melhor volta: 1 ponto;
    Piloto com maior ganho de posições durante a prova (maior evolução de classificação. Ex: fulano largou em 18 e terminou em 2. Portanto, ganhou 16 posições e foi o competidor que mais ganhou posições dentre todos naquela prova): 1 ponto;
    Piloto que largou da pole, permaneceu o maior número de voltas na liderança e cravou a melhor volta da prova: 5 pontos de bonificação, além dos demais pontos já conquistados;

    Vencedor: 30 pontos;
    P2: 20 pontos;
    P3: 15 pontos;
    P4: 10 pontos;
    P5: 09 pontos;
    P6: 08 pontos;
    P7: 07 pontos;
    P8: 06 pontos;
    P9: 05 pontos;
    P10: 04 pontos;
    P11: 03 pontos;
    P12: 02 pontos;
    P13: 01 ponto.

    O que acham? Com tanta inventação de moda da FIA, minha idéia é esta.

  7. Samuel Engel disse:

    Pontuação dobrada na última corrida do ano é injusto.Como já falaram,poderiam pontuar o pole position.

  8. Marcio David disse:

    Eu não acreditei quando vi essa notícia de pontuação dobrada. Ainda por cima numa pista ridícula como Abu Dabhi… Onde esse povo anda com a cabeça? Que coisa triste está se tornando a Fórmula Um.

  9. webler disse:

    Se querem mudar o sistema de pontuação, deveriam aplicar a mudança no que é realmente relevante, e atribuir um ponto ao pole position; e, lógico, voltar o sistema de classificação ao utilizado antigamente, em que cada piloto tinha direito a 12 voltas no período de uma hora, sem essas frescuras de restrição com pneus; q1,q2,q3; parque fechado e etc. Desta forma, seria dado o devido valor ao mais rápido em uma volta lançada e teríamos de volta parte do espetáculo.

  10. Aline disse:

    Essa pontuação dobrada é ridícula. Quer dizer q a última corrida vale mais do que as outras? Ah, me economiza, Bernie!

  11. Ricardo disse:

    Mais triste que essa regra de pontos dobrados, é ver na prática o tanto de destruição que esse grupo estratégico está planejando para a categoria. O que virá depois? Carros pintados com cores diferentes e mini corridas para inversão do grid? Baleeesstre! Cadê você?!!?!?

  12. Leonardo Rodrigues disse:

    #1 Vettel – Ele mesmo faz sinal com o dedo dizendo que é o 1
    #22 Maldonado
    #69 Raikkonen
    #10 Alonso
    #99 Hamilton
    #24 Rosberg

  13. Ron disse:

    Quanto à ideia da numeração fixa, eu até concordo se for por escolha da equipe e que os números sejam bem visíveis. Se for de escolha do piloto, vai ficar uma bagunça só (como disseram, vai ser decisão da equipe de marketing do piloto), além desse critério de decisão entre dois que desejam o mesmo número ser ridículo (sendo assim, é melhor deixar como está atualmente).
    Quanto à essa pontuação dobrada na última prova: tremenda bobagem. Inventaram esta depois desse final de ano melancólico, após o massacre imposto por Red Bull+Vettel e do resto ter praticamente tirado o time de campo e/ou talvez pela Ferrari não ter conseguido passar a Mercedes nos construtores. Pode não servir de nada em relação ao título (depende do caso, por exemplo, este ano) ou atrapalhar piloto ou equipe que tenha mostrado alguma regularidade durante o ano (sendo ultrapassado(a) justamente nessa última etapa). E também como já comentaram, ainda fica o questionamento sobre porque esta prova e não aquela ter mais ou menos pontos.
    A F1 está indo para o brejo…

    • Ron disse:

      Acabei esquecendo: essa da pontuação dobrada deve ter sido uma ideia de segunda mão, porque a primeira para o Bernie deve ter sido esta: quem ganhar a última, fica com o campeonato não importando a pontuação (seja Red Bull, Ferrari, McLaren, Mercedes ou até Marussia ou Caterham).

    • Marcos Oliveira disse:

      Não entendi o porquê “vai virar bagunça”!
      Vai ser bem mais fácil reconhecer os pilotos pelos números, já que nunca vão mudar. Melhor assim do que pelo capacete, que tá quase invisível atualmente e eles ainda mudam toda hora (né, Vettel!)
      Claro que depende da pintura ficar bem visível… Mas a gente vai se acostumar e no futuro vamos pensar “por que não fizeram isso antes?”. Até eu que não curto MotoGP vejo um 46 amarelo-limão em qualquer lugar e lembro do Valentino Rossi!!!

      • Ron disse:

        Como haviam falado antes, se a numeração ficar sob a escolha do piloto (e dos “marketeiros” ou “marqueteiros” dele) pode ser que alguém apareça com um número em uma temporada e no ano seguinte com outro, por exemplo, caso ele mude de patrocinador e este venha a lhe pedir que “tenha uma maior identificação com a empresa”.
        Agora imagine isso acontecendo com vários pilotos ao mesmo tempo (se não acabar ocorrendo com todos, supondo que o campeão não ratifique o título no ano seguinte) e acrescentando também a aposentadoria e chegada de novos pilotos.
        Se a FIA realmente estiver estabelecido que depois de escolhido não se pode mais alterar a numeração e que o indivíduo leve esse número até deixar a categoria (linha dura mesmo), ok.
        Se deixar só um mudar de número (sem ser o campeão) pelo motivo acima, vira bagunça. Honestamente, imagine o Vettel, o Alonso ou alguém importante fazendo um pedido dizendo que “se equivocou na escolha” e quer mudar, a FIA vai recusar?

  14. Ulisses disse:

    O Alonso vai brigar (em off, nos bastidores) pelo número 1!

  15. Sandro disse:

    Pra que escolher o número dos carros? Não dá nem pra ver.

  16. Moy disse:

    Já que estão procurando novidades, deveriam colocar playoffs nas 4 últimas corridas, com os 5 melhores colocados. E priu!

  17. Alvir Luiz disse:

    Me desculpem aqueles que acharam essa regra dos “pontos dobrados” genial, mas eu achei uma merda. Se fosse pra fazer isso, que se escolhessem pistas tradicionais, como Monaco, Monza, Silverstone ou Spa, mas em Abu Dahbi?? Sinceramente, cada vez mais a expressão “Circo da Fórmula 1″ vem se adequando cada vez mais ao esporte.

  18. Flavio Bragatto disse:

    Acho que o #0 deveria ficar com Massa, lembrando os tempos do Damon Hill.

    Não teve outro piloto à correr com o #0 na história, teve?

    • Marcos Oliveira disse:

      Acho que foi só o Hill mesmo! A Williams podia usar o #1 em 93 (título Mansell) e 94 (título Prost), mas os campeões se aposentaram e ele foram de #0 e #2.

      Pena que não dá pra ser zero. Já anunciaram que é de #2 a #99.
      O Cacá Bueno não vai poder correr por lá…..

  19. JONAS disse:

    O duro é dar tanto valor para aquela merda de GP que é Abu Dhabi. Interlagos, com as suas imprevisibilidades, poderia valer o dobro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>