MOTOLAND | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016 - 19:40Motoland, Turismo

MOTOLAND

Hubert-Kriegel-6-10yearsontheroad-on-Stakna-Bridge_Apert

SÃO PAULO (muito respeito) – No dia 16 de fevereiro de 2005, Hubert Kriegel montou numa moto com sidecar em Nova York e saiu para dar uma volta.

Ao mundo.

Amanhã faz 11 anos que ele partiu.

Foram anos como dono de gráfica, corretor de imóveis e proprietário de clube noturno, até um jantar no fim de 2004 com um amigo. Na conversa, a conclusão: se eu continuar vivendo aqui e trabalhando desse jeito, daqui a dez anos estarei pobre igual e dez anos mais velho. Mas se vender o que tenho e sair para uma viagem de dez anos, daqui a dez anos estarei dez anos mais velho e pobre do mesmo jeito. E terei na minha história dez anos rodando o mundo de moto.

Ele foi. Com sidecar, sempre. O barato dele é o side. Depois, descobriu que tinha direito a uma aposentadoria de dois mil dólares, e resolveu continuar andando por aí, sem data para terminar. Mais de 100 países visitados, pausas de vez em quando para pegar um avião e ver a família espalhada pelo mundo, e depois avião de volta até onde deixou a moto para botar o pé na estrada de novo. Essa é a vida de Hubert Kriegel, o cara dos óculos vermelhos, para quem tiro respeitosamente o chapéu.

Pelo que entendi, ele começou a viagem com uma BMW e hoje rasga o planeta de Ural. Leva um laptop e mantém um site que parece ter sido desenhado em 1995 com suas fotos, vídeos e histórias — que ficamos conhecendo graças à dica de Dom Pedro Von Wartburg.

Figura ímpar, que quando perguntado se teve algum perrengue nesses dez anos, responde, com um sorriso: “Não”.

Boa viagem, homem dos óculos vermelhos.

15 comentários

  1. Youssef disse:

    Essa dica foi minha e você publicou já, quando ele estava no quinto ano da jornada de dez. Agora ele parece que alcançou a meta e resolveu continuar indefinidamente. http://flaviogomes.grandepremio.uol.com.br/2010/01/dica-do-dia-126/

  2. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G : boa reportagem, o cara mais louco do mundo,porém deve ter as melhores histórias e fotografias, também deve ser o cara mais feliz do mundo.

  3. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G : boa reportagem , agora o louco fez a coisa certa,deve ter muita história e fotografias para mostrar, sem destino e com muita alegria ,lição de vida.

  4. smoker disse:

    pressa não, anciedade, quem não sabe viajar esta sempre com pressa!

  5. Bruno Wenson disse:

    Entre as bobagens que o Paulo Coelho escreve, admiro a que ele fez: buscou o sonho de se tornar escritor. E, vender 175 milhões de livros. A um dólar por livro… Dá uma aposentadoria interessante.
    E, o motoqueiro parece o Eddie Jordan…

  6. Paulo Pinto disse:

    Com esse visual, ele conseguiria (fácil, fácil) um papel numa das continuações do filme Mad Max.

  7. Eduardo Daniel disse:

    Bom dia Flavio Gomes! Conhece essa família catarinense, que com os filhos, um de 3 e outro de 5 anos, em uma Ducatto, percorreram 63 países, como Emirados Árabes, Tailândia, Grécia, Marrocos, Romênia, entre outros, em 20 meses?
    https://www.facebook.com/familianaestrada
    http://redeglobo.globo.com/sc/rbstvsc/patrolasc/noticia/2014/03/familia-catarinense-percorre-63-paises-em-quase-dois-anos-numa-van.html

  8. Eduardo Gasparrini disse:

    Já que o assunto é motoland..

    Um comercial de perfume (sei lá qual país o mesmo é) rodado em Santa Catarina com o ator Ewan McGregor (de guerra nas estrelas, só soube depois do google).
    É um comercial antigo, que eu desconhecia.
    Foi rodado nas Serras do Corvo Branco e Rio do Rastro (aliás, você já passou pela Rio do Rastro?)
    Vale pela simpatia do lugar e pela moto, a qual não faço ideia de qual seja.

    https://youtu.be/DvldSrhscuo

  9. Renato Busato disse:

    Legal Flavio. O que muitas pessoas queriam fazer, inclusive eu, e não tem coragem.

  10. Tiago Oliveira disse:

    Entre todas as bobagens que o Paulo Coelho escreve, uma coisa está além da minha capacidade de discordar dele; “Um homem deve buscar sua lenda pessoal, nao importa quando ou como”. O mundo seria melhor, muito melhor, se viajássemos mais em motocicleta. Viajar assim, sem carro de apoio, sem seguir estrelas de trip advisor, e se possível, sem postar nada em redes sociais.

    Conheci em Berlin o senhor Vladimir Yarets, um russo que perdeu a audicao durante a segunda guerra mundial numa explosao, e que um dia do milenio passado saiu pelo mundo com tudo contra ele, incluindo a incapacidade dele de se comunicar em qualquer idioma além da linguagem de sinais russa, pra nao dizer que o passaporte russo abre menos portar que o brasileiro nas fronteiras desse planeto. A volta ao mundo mais silenciosa. Eu conheci um gigante;

    http://www.yarets.com/

  11. Francis Ulfeldt disse:

    Essas lendas que rodam o mundo me fascinam.
    E esse bichinho está me perturbando de umas semanas para cá…kkkk
    E como gosto de Kombi, igual a você, andei dando uma pesquisada e encontrei alguns que andam fazendo dessas aventuras um estilo de vida onde menos é mais.
    Segue dois que destaco pela iniciativa e pelo objetivo de cada um. Dá uma olhada…
    http://umavoltadekombi.com.br/
    http://www.vivendomundoafora.com.br/

  12. Alexandre Santiago disse:

    Essa Ural é meu sonho de consumo e fazer uma viagem desta é um sonho da vida, mas uma pena que eu seja covarde e não consiga tomar tal iniciativa. Sou um prisioneiro do meu escritório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>