SUSHI & SASHIMI (2) | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

sábado, 6 de outubro de 2018 - 14:35F-1

SUSHI & SASHIMI (2)

jap183

SÃO PAULO (esse frio aqui é sempre?) – Olha, se a Ferrari está a fim de acabar logo o campeonato, podia avisar a gente. A equipe fez mais uma patacoada na madrugada de hoje em Suzuka, dando uma forcinha para Vettel largar em oitavo no grid — era nono, mas Ocon foi punido com três posições por não tirar o pé na bandeira vermelha do Q1.

Tião Italiano também está ajudando. Na real, não merece ser campeão.

Para quem não viu, as explicações.

O tempo foi muito instável em Suzuka e, entre o final do Q2 e início do Q3, caiu uma aguinha marota. Assim que começou a última parte da classificação, a Ferrari mandou seus dois pilotos para a pista com pneus intermediários. Verstappen fez o mesmo. Mas o asfalto não estava molhado, ainda. Dava para colocar slicks — como fez a dupla da Mercedes, depois de olhar para o radar meteorológico e perceber que chuva forte viria dali a alguns minutos.

Resultado: Hamilton e Bottas fizeram voltas boas. Kimi e Sebastian tiveram de voltar aos boxes para colocar os supermacios. Max fez o mesmo. Mas aí ficou muito apertado. O momento ideal para virar tempo era no comecinho do Q3. Poucos minutos depois, “deu ruim”, como se diz no Rio. Verstappinho e Raikkonen ainda se safaram, mas suas voltas foram mais de 1s piores que as da dupla mercêdica — 1s2 para o rubro-taurino, 1s7 para o ferrarista. Vettel não conseguiu. Errou na sua tentativa com slicks e acabou ficando a mais de 4s da pole.

O alemão minimizou a decisão da equipe, que nas redes sociais foi duramente criticada por torcedores italianos. Puxou o erro para si. “Se a chuva vem naquela hora seríamos gênios”, falou, meio desanimado. “Eu que errei na minha volta.”

Bom, o resultado dessa trapalhada toda foi uma “pole por WO”, como definiu o Grande Prêmio. Não houve disputa entre Mercedes e Ferrari, ainda que os prateados fossem francos favoritos mesmo se os vermelhos tivessem tido a mesma estratégia. Desde o início dos treinos a Mercedes vem andando na frente com muito sossego. E como a previsão de tempo para amanhã é de sol e calor, dobradinha da equipe alemã é tudo que se espera.

Hamilton fez sua 80ª pole, oitava no ano. Com Bottas em segundo, a Mercedes fechou a sexta primeira fila da temporada. E larga com pneus macios, que usou no Q2. A Ferrari teve de fazer seus tempos com supermacios. Vai parar antes. Receio que só verá Lewis de luneta.

jap182Verstappen aproveitou-se da situação para ficar com o terceiro tempo, com Kimi em quarto. Grojã foi o quinto, ficou feliz da vida, mas legal mesmo foi ver a Toro Rosso em sexto e sétimo, com Hartley e Gasly, nessa ordem. O neo-zelandês viveu seu melhor dia na F-1 até hoje. E como a simpática ex-Minardi usa motores Honda, acabou sendo um deleite para o público japonês. Suzuka, nunca é demais lembrar, pertence à Honda. Foi construída como pista de testes da fábrica em 1962.

Ocon, como já mencionado, terminou em oitavo e foi rebaixado para 11º. Depois de Vettel, no Q3, classificou-se Pérez. Do meio para trás, nenhuma grande surpresa. O Q1 riscou do mapa Hülkenberg (a Renault e ele despencaram; estão testando muita coisa para o ano que vem), Sirotkin, Alonso, Vandoorne e Ericsson, que bateu forte e causou a bandeira vermelha do início. Sobre a McLaren, deve ser dito que este seu fim de temporada está sendo melancólico. Alonso não merecia uma despedida assim. Nem a escolha de pneus a equipe enviou para a FIA dentro do prazo. Está tendo de se virar com a cota padronizada pela Pirelli. Um vexame. E Fernandinho, acreditem, disse que fez “uma das melhores voltas” de sua vida. Larga em 18º.

No Q2, ficaram Leclerc, Magnussen, Sainz Jr., Stroll e Ricciardo. O australiano teve um acesso de raiva depois de mais uma quebra. Foi a quinta vez nas últimas sete provas que ele não passou ao Q3. Todas por culpa da equipe. Desta vez, perdeu potência quando ia abrir a volta. A Red Bull disse que foi um problema de sensor de acelerador. Ao sair do carro, caminhando pelos boxes, o ex-sorridente australiano soltou um berro gutural. Está puto com o time, e com razão. É visível, desde que anunciou sua transferência para a Renault, que a Red Bull está cagando para ele. Maldade com um piloto excepcional que nunca fez corpo mole.

Ao final da classificação, Toto Wolff disse que em dias como hoje “é bem mais fácil errar do que acertar”. A Mercedes acertou tudo e a Ferrari errou do começo ao fim. Desse jeito, como se diz, fica difícil defender…

48 comentários

  1. Flavio Padilha disse:

    Caro Jornalista Flavinho Gomes. saudações!
    E tudo se confirmou…Hamilton mostrou ser o melhor piloto de todos os tempos, e, ainda sentiu o que Senna falava de Suzuka, o prazer de guiar numa pista maravilhosa. Ele chegou ao apogeu!!! Está surfando!
    O campeonato acabou e mais uma vez, receberei críticas, como consumidor de eteres estelares e outras coisas. Sou ex-atleta e das antigas, não fazendo uso de drogas, que nem sempre são químicas mas mentais.
    Hamilton , obrigado pelo prazer de vê-lo em ação, de saber que você nos ama e que as Vetelletes estarão morrendo, se matando por conta das transmissões da Rede Globo…Sempre Ferrari-Vettel…tentando induzir os incautos, de que ele é apenas normal, pilotando sempre carros bosn e avacalhando com jornalistas consagrados que querem Alonso, Verstapen, Le Clerc mas, nâo conseguem!
    Jornalistas velhos e novos, crianças, veteranos e pilotos, alguém contesta Lewis? Não!!! só os que aqui postam bobagens…
    Abraços e. agora vou tomar minha cerveja, revendo a prova!!!
    Flavio Padilha 60 anos de F 1…

  2. Fernando disse:

    A Mercedes também estava com intermediários segundos antes de ir a pista. Trocou para os vermelhinhos em cima da hora. Decisão difícil. É fácil criticar a Ferrari, mas e se a chuva viesse naquela hora? Seriam gênios… A Ferrari arriscou, tinha que arriscar, eu achei correto, na hora, criticar depois que dá errado é fácil. O fato é que Kimi e Max fizeram tempo e Vettel não, errou, acontece. Ninguém notou duas ou três vezes uma fumacinha no carro do Hamilton? Enfim, não critico a Ferrari, desta vez, e a fumacinha preocupa. Sei não, pode rolar uma corrida boa.

  3. ms disse:

    vettel já pode ir se consolando com a perda do campeonato de 2018 se pensar que desde o início dessa competição somente 03 outros pilotos venceram mais campeonatos que ele em toda história da f1, o que não é pouca coisa…..

    • Segafredo disse:

      kkkkkkk………………….prea tudo na vida há de se analisar o contexto dos fatos. Vettel nunca foi nada demais apesar de seus 4 títulos, aceite que dói menos.

      • Alfredinho disse:

        O campeão do Segafredo ganhou somente três títulos do modo a seguir:

        O primeiro pelo regulamento.
        O segundo, único válido.
        O terceiro batendo no adversário.

        Mas ele não aceita.

      • Comentarista Crítico disse:

        Concordo com o Alfredinho. Sennistas adoram se esguelar por 89. Mas e 88 que Senna venceu graças a um regulamento esdrúxulo? E eu acho que o Prost ainda venceria com uma corrida de antecedência com todos os pontos válidos(veja só a bizarrice). Mas só uma correção Alfredinho, o título que Senna venceu batendo no adversário foi o segundo e não o terceiro. E eu achei válido. Mais que 88.

      • Segafredo disse:

        É sua visão Alfredinho, lamento mas não é a minha…….poderia aqui te provar por mais de um motivo que vc está errado, mas seria inútil, pois vc não se curvaria a realidade dos fatos que envolveram todas as vitórias do Ayrton.

        Chora Schukruzete, mas na cama que é lugar quente, kkkkkkk

      • Zanetti disse:

        Nem vou entrar do mérito da legitimidade, mas te aconselho a dar uma estudada na cronologia para não passar vergonha. Aqui não é o Facebook e você não consegue editar ou apagar o comentário.

      • Segafredo disse:

        Te peguei de novo Flávio……..vc é o “comentarista crítico”…….kkkkkk

      • Marmelada-44 disse:

        Fica fria, viúva, senão tu vais ser detonada!

      • Alfredinho disse:

        Comentarista Crítico, obrigado pela correção. Troquei os campeonatos, mas a pilantragem do “santo” continua a mesma.
        Segafredo e Zanetti, eu sei. A verdade dói.

  4. lagerbeer disse:

    o que o gola profunda poderia nos trazer sobre o que se passa ?

  5. guest disse:

    Essas falhas da Red Bull para com o Ricciardo passaram do admissível: deve ter havido algo, além do que se sabe, envolvendo a saída deste da equipe.

  6. RENATA TEOFILO disse:

    Hamilton já ganhou o campeonato. Nem estou vendo mais. Tá muito sem graça essa fórmula 1.

  7. Leandro Batista disse:

    Nem sei se perderei hora de sono pra ver Mercedes disparando na frente e Ferrari escalando pelotão, o campeonato já era. Acabou. Mais uma vez a Ferrari abre o bico na reta final do campeonato.

  8. Fernando Monteiro disse:

    A largada do Gp de Russia mostrou claramente um fator que ninguém notou, Vettel saiu com mais tração e chegou colocar o carro lado a lado – até mesmo um pouco a frente – do carro do Hamilton, mas este logo a seguir deu uma estilingada, evidenciando que a Mercedes acertou na atualização de seu propulsor. Depois que Hamilton reclamou com a equipe quando foi ultrapassado por Vettel na Bélgica na saída da Eau Rouge -o inglês disse que parecia que estava parado tamanha diferença de velocidade – a equipe alemã mostrou que seu motor tem reserva técnica para extração de mais força. A Ferrari desde o GP de Monza não tinha mais o melhor carro. Ficou muito claro no Gp russo que sobra força no conjunto da Mercedes e somado a fase de Hamilton as coisas estão realmente difíceis para Maranello. A equipe vermelha já jogou a toalha e já está pensando em 2019, mas do jeito que as coisa estão arrisco a dizer que os prateados ano que vem irão repetir a dose.

    • Binotto disse:

      Concordo plenamente.

    • Comentarista Crítico disse:

      É super positivo que o Vettel reconheça seus erros. Mas o que ele precisa fazer como piloto é REAPRENDER E EVOLUIR. O Vettel depois do tetra de 2013 desaprendeu. Sabe porquê? Porque Vettel quando era piloto da RBR nos anos de tetra era um piloto que cometia pouquíssimos erros. E na Ferrari ele erra muito. Percebe-se que ele regrediu. E ele precisa evoluir. Como? Não pode perder as estribeiras quando se vê em momentos difíceis. Pois se percebe isso nitidamente. Na Alemanha o Vettel viu a chuva chegando e se cagou todo(Porque ficar tão apavorado com condições que significaram simplesmente a primeira vitória(Monza 2008) e um recorde de vitórias consecutivas(Interlagos 2013)?). Na Itália sentiu o Hamilton no cangote e TREMEU. São situações assim que muitos questionam por parte dele e com razão. E precisa aprender também a ganhar largando abaixo do 3º lugar. É quase impossível que isso aconteça na próxima corrida. Mas se acontece… Ia mudar o conceito de muitos sobre ele. E é isso! O Vettel precisa REAPRENDER E EVOLUIR. Senão NUNCA MAIS ganha a F1. Seria tão bom ele fazer o Hamilton queimar a língua pelo que o Inglês falou no início do ano(que faria Vettel e Ferrari infelizes) E também pra acabar com essa chata hegemonia da Mercedes. Mas não é sendo o piloto de 2018 que ele vai fazer o Inglês pagar pelo que disse e acabar com a chata hegemonia da Mercedes.

      • Segafredo disse:

        Kkk……chora Schukruzete…..ano que vem logo chega e vamos adorar ver mais uma surra do negão nesse piloto pagante, kkkk

      • Fernando Monteiro disse:

        Verdade, desde o ano passado Vettel tem jogado bons resultados no lixo, até vitórias. Peguemos como exemplo os dois GP’s do Azerbaijão – Baku – de 2017 e 2018. Em 2017, se Vettel não tivesse ficado “nervosinho” e jogado seu carro contra o de Hamilton em safety car e tomado a punição, teria vencido facilmente aquele gp, pois a vitória ia cair em seu colo, visto que o inglês teve que parar para reparar o protetor que se soltara. Em 2018 a história se repete, na relargada – novamente safety car, que é comum ali – o alemão fritou os pneus em manobra suicida contra Bottas e saiu da pista danificando o pneumático devido a forte frenagem, logo em seguida Bottas tem problemas com seu ´pneu traseiro – acho que “atropelou” algum detrito metálico de outro carro – e abre caminho para a vitória de Hamilton, que deveria ter sido do alemão caso este não tivesse feito bobagem. Em Cingapura de 2017 bastava Vettel ter ficado a frente de Hamilton – este estava largando só em quinto, a Mercedes naquele fim de semana de 17 estava bem mais lenta que a Ferrari e RBR – mas ao contrário disto, foi disputar a ponta na largada com Max e Kimi e deu no que deu, vitória no colo do inglês. Á exceção de Shumacher, a Ferrari teve Mansel, Prost e Alonso como grandes nomes recentes que não renderam frutos. Não estou fazendo juízo entre Senna, Piquet e Emerson, mas hoje fica fácil entender porque esses três brasileiros recusaram correr em Maranello quando receberam “convites”…

      • Comentarista Crítico disse:

        Fernando Monteiro, essa resposta que eu te dei seria na verdade pro Brabham-5. E já que o Flávio ainda não postou um tópico sobre a corrida de Suzuka… Vamos lá! Olha Fernando Monteiro, o Sebastian Vettel simplesmente desaprendeu. O que ele fez nessa corrida de Suzuka foi inacreditável pra um piloto tetracampeão. E o engraçado é que nos tempos de Red Bull era inimaginável ver Vettel fazer barbeiragens desse tipo. Por isso que eu digo que Vettel desaprendeu. Aquele piloto que pouco errava nos tempos da Red Bull, passou a ser um barbeiro na Ferrari. Azerbaijão 2017. Cingapura 2017. México 2017. Azerbaijão 2018. França 2018. Alemanha 2018. Itália 2018. E Japão 2018. E se pegarmos os erros(ou barbeiragens) de Vettel desde a corrida da França, a cada 3 corridas ele comete uma barbeiragem. Dada essa tendência, o próximo GP que ele vai fazer uma merda séria será em Interlagos. O Vettel não está bem. Definitivamente não está! Com um carro melhor que o do ano passado pra no final das contas o Hamilton vencer de forma ainda mais fácil que no ano passado. Ele deve estar com algum problema psicológico/emocional. E o que acho engraçado e me irrita no Vettel é: Se ainda fosse um barbeiro arrogante que faz merda e acha que tá certo… Mas não! Ele reconhece e assume seus erros. Logo, dificilmente deveria fazer merda. Só que acaba sempre cometendo os mesmos erros. Tem algo de errado com o Vettel. Dos carros que ele já correu, o carro de 2018 só não é melhor que os carros de 2011 e de 2013. E o que Vettel faz com o terceiro melhor carro que já correu é a terceira pior temporada de sua carreira. Ele definitivamente não está bem.

  9. Marmelada-44 disse:

    Tá vendo só? Não precisavam ter feito a vigarice que fizeram na Rússia!

    • Zanetti disse:

      Chora vettelete!

      Lembra quando você disse que tetra era luxo até para o Hamilton?

      KAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKA

      • Marmelada-44 disse:

        Eu me entreguei, mas você também se entregou. Quando eu teclava isso, você não existia no blog. O Pinto está certo, você é o Segafredo!
        Quando eu colocava que tetra é luxo até para o Hamilton, eu queria dizer:

        Tetra é luxo para o Picaretonso!

    • Fernando disse:

      Não foi vigarice nenhuma aquilo, foi apenas desnecessário. Não é ilegal nem anti-ético pois trata-se de uma EQUIPE. Eu também não gostei, mas vigarice é um pouco demais não? Para além do que ainda não é possível adivinhar o futuro, na dúvida é melhor garantir os pontos.

      • Marmelada-44 disse:

        Vocês são muito engraçados! Na Áustria/2002 foi vigarice, mas na Rússia/2018 foi jogo de equipe.
        Até a cara de bunda dos pilotos e a tentativa de minimizar a situação no pódio, foi idêntica!

      • Fernando disse:

        Eu não achei vigarice em 2002, nem escrevi isso, também foi desnecessário e eu não gostei, mas não houve nada ilegal. Quanto às caras de bunda não há como discordar, foi igual.

  10. Comentarista Crítico disse:

    Os saudosistas não vivem dizendo que F1 atualmente é uma merda e que na época do Senna sim que tinha competição e emoção? Realmente! Eu não tenho do que discordar deles. A F1 atual precisa de pilotos como o Senna. Senna foi o melhor piloto de sua época mas seu estilo de valorizar somente a vitória e muitas vezes ser impaciente, inconsequente e botar tudo a perder, era o que dava emoção ao campeonato na época dele. Aí aparece Lewis Hamilton um piloto com habilidades parecidas com as de Ayrton Senna(principalmente na pista molhada) só que emocionalmente frio, uma rocha… E concorrendo com um piloto visivelmente inferior, que perde as estribeiras quando se vê em situações difíceis. Aí meu amigo… A F1 se torna essa coisa chata, repetitiva e insossa que estamos vendo.

    • Comentarista Crítico disse:

      E é impressionante como os Sennistas pagam pela língua né. Falaram e até hoje falam tão mal do domínio de Schumacher e Ferrari entre 2000 e 2004. E acham graça no domínio de Hamilton e Mercedes desde 2014 simplesmente porque o Inglês é fã de Senna. Mesmo que o Campeonato fique uma completa bosta, com completa ausência de emoção… Lá estão em sites como o Ge e o UOL os Sennistas em massa elogiando as chatas vitórias de Hamilton e o chato domínio de sua equipe. Mesmo se considerando que desde 2014 o número de pilotos competitivos é maior do que entre 2000 e 2004. Mesmo assim eles acham graça. E pra ganhar like no UOL e no Ge tem que falar bem do Hamilton. Senão os hipócritas não te dão like ou simplesmente te negativam. O que tinha de Sennista Hamiltete aplaudindo o que aconteceu no domingo passado…

      • Segafredo disse:

        O choro é livre Schukruzete, pode chorar, kkkkkk

      • Comentarista Crítico disse:

        Qual foi Segafredo! Vai me dizer que tu acha graça e gosta desse mais do mesmo de Hamilton e Mercedes? Coisa chata, previsível e entediante de se ver. Fora que a maioria das corridas que o negão inglês vence é sem ameaça do segundo colocado(olha quanta emoção?). Só gosta dessa hegemonia pé no saco de Hamilton e Mercedes os verdadeiros torcedores dele. Que são os fãs Ingleses. Os fãs Brasileiros são na verdade viúvas do Senna que torcem pela chatice da F1 somente pra ver um ex piloto que odeiam ser desbancado(pronto falei). Ou tu vai ter coragem de negar isso? E não, não sou Schukruzete. Estou triste pelo momento atual da F1. Assim como estava decepcionado com os resultados que aconteciam há 5 anos atrás(cadê o Schukruzete agora?). O fato é que torço pela emoção e equilíbrio do Campeonato. Se o Campeonato desse ano fosse há 4, 5 anos atrás eu seria Hamilton desde criancinha. Mas infelizmente a F1 está em uma chatice permanente. Em 2013 a hegemonia de Vettel e Red Bull terminou pra a partir do ano seguinte começar outra hegemonia chata e ainda pior. Pois enquanto a outra hegemonia durou 4 anos, a atual pode ter duração de simplesmente 7 anos. F1 em um momento terrível! Pra afastar cada vez mais o telespectador. Enfim, todo mundo um dia paga pela língua. E chegou a vez das viúvas pagarem pela língua delas. Tanto criticaram Schumacher e Ferrari e atualmente gostam de ver uma hegemonia parecida.

      • Segafredo disse:

        Vc é outro hipócrita como tantos outros aqui, pois quando era o Schukrute no foguete do Newey a vencer tudo não havia choradeira entre vcs……por isso mesmo agora ta mais divertido, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Zanetti disse:

      Bem que poderia haver um limite de caracteres para os comentários.

  11. Marcos disse:

    Essa é a diferença do Vettel pro Alonso e que fez o espanhol ser malquisto na maioria das equipes de ponta.
    Numa situação dessa o Alonso ia chamar a Ferrari de incompetente publicamente pelo erro, já o Vettel sempre fica do lado da equipe.

  12. Emerson Carneiro disse:

    A Red Bull sempre pega um para privilegiar. Mesmo o cara sendo melhor que Verstapen, eles davam um jeito de beneficiar o cara. Agora que o Ricciardo vai sair fora, ficam fazendo as coisas tudo de qualquer jeito para ele. Não gosto desse tipo de atitude. Acho tudo muito anti ético. Com Vetel e Weber, o Weber que sofria.

  13. Brabham-5 disse:

    O Vettel puxou as criticas/culpa para si. Embora todos sabemos que foi um erro de estratégia da equipe. (Ele “escapou” na volta de classificação porque foi lançado á pista no momento errado com os pneus errados para aquelas condições e teve de ir para o risco total, tudo ou nada)
    Na mesma situação, como vocês acham que agiriam Verstappen, Hamilton, Raikkonen, Alonso? Puxariam a culpa para si? DE JEITO NENHUM.
    JAMAIS teriam o mesmo CARÁTER. Dariam piti pelo rádio e depois na entrevista se colocaria como vitima do erro de “alguém” da equipe.
    Mas como encontrar algum defeitinho de caráter nos queridinhos Verstappen, ALONSO, RAIKKONEN, HAMILTON??
    Difícil, né?

    • Fernando disse:

      É porque não é um campeonato de caráter, é um campeonato de pilotos e outro de construtores. A Ferrari errou? Sim, mas poderia ter acertado, arriscou, achei correto. Vettel assumiu seu erro, ótimo porque errou mesmo. Kimi e Max fizeram tempo e também foram à pista na hora errada com pneus errados, Vettel não conseguiu, acontece. Não se pode falar em culpa da Ferrari, arriscou, até porque não faria a pole mesmo. Achei tudo normal, nada do que aconteceu teve muita importância.

  14. Pedro Diniz disse:

    “Saudades daquela Ferrari de Jean Todt e Ross Brawn”. BUENO, Galvão. Transmissões da temporada 2008, nas várias ocasiões em que a Ferrari fez bobagem naquele ano. E 10 anos depois vê-se que não mudou muita coisa.

  15. Antonio disse:

    Até quarta estava um puta calor aqui em SP.

Deixe uma resposta para Pedro Diniz Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>