MENU

Friday, 12 de September de 2008 - 18:36Colunas Warm Up, F-1

AINDA SPA

SÃO PAULO (já deu) – A coluna Warm Up desta semana, claro, é sobre o episódio Hamilton-Raikkonen na Bélgica. Creio que já esgotamos o assunto no blog, mas fica o link para quem quiser ler e comentar.

22 comentários

  1. hugo says:

    Muito boa a coluna, mas no trecho em que você citou o Senna e o Prost discordo.

    Como assim, ” quase vinte anos atrás”????

    Eu não sou tão velho asim….

  2. Guto Lopes says:

    a coluna “Só valeu para Hamilton” foi literalmente um saco!
    e essa história da punição também está um saco!

  3. Luiz Carlos Silva says:

    Pra mim não é válida a alegação que muitos vem fazendo, inclusive o FG, de que na primeira curva da primeira volta em Spa todo mundo espalhou na área de escape e ninguém foi punido. Ocorre que ali ninguém saiu tracionando melhor do que quem estava na pista, ou seja, não houve a vantagem de usar a área de escape. O problema do Hamilton não foi ter saído para a área de escape. Até aí tudo bem. Área de escape é para isso mesmo. O problema veio depois, quando ficou em melhor posicionamento do que Kimi, pois enquanto este ainda estava com o carro atravessado contornando a Bus não sei o quê, o Hamilton já estava alinhadinho “esperando” o finalndês. Só não vê quem não quer. Outra falação é dizer que o Hamilton passaria o Kimi de qualquer jeito, porque ninguém sabe que poderia acontecer. E se ele se afobasse, errase uma freada no fim da reta após a Eau Rouge e fosse literalmente pastar?? E quanto ao episódio Senna x Prost em 1989, o problema foi o Balestre não punir o seu conterrâneo que deu um chega pra lá violento em Senna. Quanto à punição por ter cortado caminho e ter o carro empurrado pelos comissários sempre achei correta (e olhe que sou “viúva”).

  4. Luiz Eduardo says:

    Na minha opinião você já escreveu colunas muito melhores. Para mim é simples: imaginar um muro, brita ou grama naquele local esclarece definitivamente o assunto.

  5. Mandrake says:

    Se há uma coisa cansativa, é a disposição do jornalista para distorcer os fatos e adaptá-los à sua opinião de torcedor.

    1) Em Suzuka-89, Senna foi prejudicado porque o Prost jogou o seu carro propositalmente contra o dele. Além disso, o Ballestre era amiguinho do seu compatriota. Em 90 o Senna jogou sujo da mesma maneira: uma vergonha. Pra mim, o tri do Senna é 88, 89 (e não 90) e 91.

    2) Largadas de F1 sempre foram “terra de ninguém”. Carros se tocam, se espalham pela grama/área de escape e é praticamente impossível para os comissários definirem quem o fez propositalmente e quem foi forçado a fazê-lo. Comparar o acontecido na largada com a malandragem do Hamilton é de uma primariedade que não honra o diploma.

    3) Se o Hamilton não fosse punido, ano que vem em Spa qualquer um que estivesse 2s atrás de um carro se sentiria à vontade para “errar” a bus stop, sair atrás do carro da frente que contornou a chicane e ultrapassá-lo na La Source. Cortar chicane É levar vantagem de forma desleal, o que sempre foi punido pela FIA.

    4) Hamilton é o piloto mais rápido, mais agressivo e MAIS BURRO do grid. Bastava contornar a La Source e teria passado pelo Raikkonen honestamente antes do fim da reta. Perdeu o título de 2007 de forma ridícula e segue o mesmo caminho em 2008.

  6. Adler Victor says:

    Corrigindo: “que NÃO escaparam na primeira curva”

  7. Adler Victor says:

    Flavio.
    Discordo completamente do que você escreveu. Me parece a visão de uma ótica distorcida.
    A injustiça pode ter sido feita com todos os outros que escaparam na primeira curva, mas não com o Hamilton.
    .Até.

  8. Carlos Eduardo Del Valle says:

    Se Lewis não tivesse cortado a chicane, não teria ultrapassado Kimi na freada da La Source. Ou seja, levou vantagem ao cortar a chicane. Simples assim, apesar dos protestos de muitos britânicos e afins.

  9. Pedro Jungbluth says:

    Hamilton cometeu um erro, espalhou na curva, freiou na chicane tarde demais, e ditam as regras de briefing que numa disputa direta deve se devolver a vantagem.
    Hamilton jamais estaria naquela posição, colado ao Raikkoen, se não tivesse errado na chicane.
    Assim fica claro que ele obteve vantagem na manobra e a usou na ultrapassagem.

  10. SSPOK says:

    F. Gomes,
    Realmente me amarro no seu tipo “bad boy”!!!
    Hilário!!
    Mesmo depois das imagens, cristalinas por sinal, mostrarem que o Hamilton poderia ter corrigido o erro, freiando e contornado a chicane, dos pilotos afirmarem que ele levou vantagem e de que nos breifings esta situação é comentada e passivel de “drve through” ou 25 segundo, Regulamento da FIA meu caro Watson, você continua na sua luta de tentar justificar uma “malandragem”!
    Faltou foi Fair Play ao Hamilton!

  11. Pedro Heenenberg says:

    No ultimo programa Grid Motor da Sport TV, deu dó do Reginaldo Leme, pois dos 6 comentaristas especializados em F1, só e somente só o RL, achava que a punição era justa, e o RL ficou tão confuso com a situação que ele não sabia nem a pontuação da GP2.

  12. Tuta says:

    O homem de gelo, quando esquenta, fica morno.

  13. Tuta says:

    Goma, Goma, Gomalino…
    Hamilton tracionou muito bem naquela pista que ele inventou na bus stop . Os outros que embarrigaram (não é o mesmo que engravidar) na largada não. Na minha humilde opiniã, black flag para os dois na hora que o Raikka jogou o carro para cima do Hammy (gostou?) na curva La Source. tentativa de homicídio. O Kimico mostrou ser um piloto extremamente capaz. Capaz de andar 40 voltas como um campeão e encagaçar tudo em menos de um giro. Talento puro. Puro cocô. O Homem de gelo não sabe ficar com raiva, na boa.

  14. Ricardo says:

    Quem quiser fazer a pole em Monza pode cortar as chicanes, agora vale tudo!!! Se fosse o Alonso que tivesse herdado a vitória em Spa, estaria cheio de “fãs” do Fernandito dizendo q a punição foi justa.

  15. Eduardo says:

    Cortar chicane já diz tudo, percorreu menor distância com maior velocidade, ganhou tempo.
    Quem utilizou a área de escape depois da largada, fez a curva por fora, andou mais, gastou mais tempo, ou seja, nao faz sentido a tese do Flávio. Se fosse bom todo mundo fazia a curva na área de escape para ganhar tempo…agora cortar chicane é muito bom, imagina em Monza…
    Abraços a todos.

  16. Daniel Bianchi says:

    Bem feito…

  17. Max Olinda-PE says:

    Realmente só valeu para Hamilton. Ano passado ele teve o carro suspenso pelo guincho e colocado de volta na pista após ter atolado na brita quando escapou na chuva.
    Agora pergunto: Por que não valeu para o Senna?
    Só valeu para Hamilton mesmo…

  18. Marcos says:

    ESSE ASSUNTO JÁ ENCHEU, FICO COM O BRILHANTE COMENTARISTA DO SPORTV LITO CAVALCANTI, HAMILTON E MCLAREN FORMAM O MELHOR CONJUNTO DA ATUALIDADE.
    O QUE FALTA AO FELIPE? APRENDER A GUIAR NA CHUVA ESTÁ, MAIS PARA PROST DO QUE PARA SENNA

  19. Suricata says:

    Para quem não entendeu porque a manobra do inglês foi errada, a FIA esclarece:

    FIA esclarece: pilotos têm de esperar 1 curva
    Warm Up
    12/09/2008 – 18:44

    A FIA, por meio do diretor de prova Charlie Whiting, “regulamentou” as ações dos pilotos durante tentativas de ultrapassagem para que casos e discussões como a que ocorreu na semana passada não se repitam. A partir de agora, quem se beneficiar cortando caminho em uma chicane tem de dar não somente a posição, mas também esperar pela próxima curva.

    Como a maioria das pistas atualmente carrega uma quantidade vasta de áreas de escape asfaltadas no lugar das ultrapassadas britas, muitos pilotos têm se utilizado de tais subterfúgios para utilizá-los como pista. Na antepenúltima volta do GP da Bélgica, Lewis Hamilton atacou Kimi Raikkonen na Bus Stop. Sem espaço, do contrário haveria uma colisão, o inglês cortou a chicane e passou o finlandês. Devolveu o posto, mas, segundo os comissários da corrida, tirou vantagem para chegar no fim da reta e superar novamente o rival. Foi punido.

    Na reunião dos pilotos nesta sexta (12), o popular briefing, Whiting determinou a paciência do piloto que passou o concorrente indevidamente, explicando que só na curva seguinte uma nova tentativa de ultrapassagem deve ser iniciada. A medida já vale a partir deste GP da Itália.

  20. Gosto dos seus comentários, porém parece que vc sempre está com o brasileiro Massa.

    No caso de Lewis X Kimi na Bélgica, concordo com a punição sobre o inglês, parece insano achar que no ponto de maior freada do circuito pode passar por fora num “S” sendo que não estava nem meio carro à frente. Penso também que o “toque” pode servir como estratégia para forçar a situação de sair da pista e levar alguma vantagem.
    Como foi comentado no LIMITE da ESPN, entre você e João Carlos, se asfalto fosse trocado por lanças assassinas, Lewis não o faria!

    Caso tenha um perfil de orkut verdadeiro, me add no perfil acima!

    Conhece o kartista Danilo Dirani? Poderia estar na F1, afinal deu pau no Piquezinho e Massa no kart.

    Abraço, Rafael

  21. Thiago Christao says:

    Se tivesse feito a bus stop atras do finlandes ao inves de corta-la como o fez, nao teria saido no vacuo , nem teria tanta tracao como teve pra fazer a manobra no final da curta reta. Qual é o maior peso afinal ? Ter cortado a bus stop ou ter devolvido a posicao ? Essa é o motivo que me faz nao entender o motivo de tanta discussao , cortou a chicane ponto, devolveu a posicao e ficou numa situacao melhor do q se tivesse contornado a curva do jeito certo , ponto ! Aonde esta a injustica na punicao ??
    Abraco a todos…..

  22. Eduardo Gomes says:

    Concordo plenamente com o que diz na coluna. Foi uma injustiça tremenda o que aconteceu…. caso o Massa leve o campeonato por uma diferença de pontos igual ou menor que a vantagem que ele teve com essa decisão, muita gente vai questionar quem é o verdadeiro campeão…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *