OUTRO OLHAR

O

SÃO PAULO (greve interminável) – Enquanto meu departamento de TV segue fazendo reivindicações absurdas, e por isso continua sem trabalhar, e por isso o on-board do Meianov ainda não foi ao ar, peguem uma carona nestas imagens sensacionais tomadas por nosso Steven Spielberg, o Evaldo Miranda, a partir de uma câmera colocada na traseira do Passat do Fábio Coelho, a “Amêndoa Encantada”. Foi ele que largou na pole na nossa última corrida, sábado, mas teve problemas e abandonou. Vejam que demais! Não dá vontade de correr de novo? Dia 20 de junho, anotem em suas agendas.

Sobre o Autor

12 Comentários

  • Essa prova merecia uma camera dentro do carro, de frente pro crime.
    O que esse cara debulhou foi uma indecencia.
    Fabio Coelho, junto de Zé Augusto do Fusca #13, pra mim são “os caras”.
    Merecem todo o nosso aplauso, respeito extremo e profunda admiração. Ambos vão bem além dos limites de seus carros, e andam fortíssimo com orçamentos apertados, pra não dizer insuficientes.
    Mas a grana e investimento que faltam, compensam com sobras na tocada agressiva e técnica apurada. Pra esses, não tem carro torto, pneu errado, suspensão mixa, cambio errado. É pau puro pra ninguem botar defeito.

  • Juro que se morasse próximo a São Paulo venderia até as cuecas para correr nessa gloriosa categoria, de passat ou fiat 147, e meu carro e capacete seriam pintados por meu amigo Thiago “Pisca-Pisca” Amorim. Sobre a corrida, realmente uma pena o passat ter quebrado, pois com um motor desse ia chegar muito bem na prova, sem falar que o ronco do bicho é muito gostoso de se ouvir.

  • Da hora! Só faltou a narração da Globo! rsrsrsrs

    Aquele Porsche (réplica, presumo) “James Dean” prata me chamou a atenção nos boxes, muito bonito! Em meus distantes tempos de adolescente, eu montei uma miniatura igualzinha, acho que era da Revell. Infelizmente, não sei que fim levou…

  • Muito bom Evaldo”Glauber Rocha”Miranda, belas imagens!
    Pena o Amendôa Encantada,ter quebrado tão no inicio da prova,pois veríamos um lindo pega com o Edson que também
    é um pilotasso.Na próxima repita o procedimento, que o Fabião
    “Pintacuda”Coelho’ , (Pintacuda…?) já garantiu, que vai com tudo.
    Beleza, parabéns aos dois.
    Abraços

  • Marchas sendo trocadas muito rapidamente (quase sem tirar o pé do acelerador, a caixa VW-AP é ótima pra isso), Punta-Tacco nas curvas de baixa, e o motorzão do Passat girando redondão…

    Bela tocada!

  • Ví até o primeiro minuto, saindo para logo voltar a ativa.
    Mas estes vídeos a FOA, a FIA vão tirar do ar logo logo.
    Está ficando bom demais a coisa!
    Até para adversários de pista estudarem o comportamento e traçadao ahhaha.
    É o BCP, Big Classic Cup.
    Muitas imagens vão rolar ainda.

Por

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG