MENU

domingo, 4 de abril de 2010 - 17:07DKW & cia., Encontros

FUMACINHA EM ITU

SÃO PAULO (pingando) – Itu, ontem. A foto é do blogueiro Luís Otávio Machado, que foi ver de perto a caravana da fumacinha no Blauer Rauch. Fui com esse aí. Carro que tem história curiosa. Foi-me oferecido uns quatro anos atrás, mais ou menos. Estava em Bento Gonçalves, no Rio Grande. O cara queria X. Quando soube quem eu era, deu desconto!

O modelo 58 é meio fetiche para vemagueiros por várias razões. É o primeiro ano do sedã. Não se chamava Belcar, era o “Grande DKW-Vemag”. O motor tinha 900 cc de cilindrada. A primeira marcha não era sincronizada. Boa parte das peças vinha da Alemanha, ainda. O painel tinha saídas de ar para o sistema de aquecimento interno, eliminadas quando essa peça passou a ser estampada na fábrica do Ipiranga/Vila Carioca . Os instrumentos ainda tinham inscrições em alemão. A luz de placa era uma lanterninha vermelha feita pela Lucas, um charme danado. E, na tampa do porta-malas, os quatro frisos verticais que foram usados no sedã até 1960 e na peruinha, até 1961.

Segundo o histórico a que tive acesso, esse aí foi o primeiro veículo vendido pela recém-aberta concessionária Vemag na cidade de Caxias do Sul. Quando vi as primeiras fotos, ele estava pintado de azul e sem a grade original. Mas estava alinhadinho, com todos os detalhes essenciais. Faltava uma coisa ou outra que arrumei com o tempo — como rádio, acendedor, grade nova que comprei na Alemanha, emblema 3=6 do porta-malas, tampa do tanque de gasolina alemã… O volante foi restaurado e a cor original, descoberta debaixo do painel. É o Verde Caruá, mesmo tom utilizado pela Mercedes nos caminhões “cara-chata” dos anos 50.

Apelidado de “Azeitona Encantada” pelos amigos dos dois tempos, ele passou ontem pela vistoria da placa preta feita pelo Três Cilindros Clube de SP. Tomara que seja aprovado… Acho que será, está muito original. Até essas calotas dificílimas eu consegui arrumar. E sabe onde? Com um cara nos Estados Unidos, por incrível que pareça. Elas são raras porque as rodas são alemãs, e as calotas fabricadas no Brasil nunca tiveram o mesmo encaixe.

Enfim, um carrinho especial.

51 comentários

  1. Iros RL disse:

    Fala, Flavio! Estou com um Belcar 1960, com 36mil km originais, vermelho coral, que era dos meus avós, e tô querendo restaurar aqui em Curitiba. Ele está bem inteirinho, mas com as marcas do desuso. Será que vc poderia me dar algumas dicas? Obrigado e abs!

  2. Paul disse:

    Um Espetáculo(tem acento?) Parabéns(??) Flavio.

    Abraços.

  3. É Felipe ele é experto, chegou tarde só para não ter que por na lama, que dó deu ver os bichinhos patinando, vou por uns videos no youtube da moçada na lama.

  4. Orlando Salomone disse:

    Lindo carro, parabéns.

  5. Ceolin disse:

    Estava louco para conhecer o Blauer Rauch…sábado cheguei a sair de casa rumo a Itu…Aproveitei para conhecer o Rodoanel Trecho Sul, mas não parava de chover, peguei um temporal no Rodoanel e na Castelo Branco, aí parei no Graal, tomei um café e abortei o passeio. Uma pena.

  6. Ceolin disse:

    Caro Fisher, veículos com motores 2T são isentos da inspeção veicular.

  7. Romeu disse:

    Realmente o mais charmoso DKW foi o 58.
    As rodas cor beje sem janeias, as portas traseiras curtas, acompanhando os paralamas, os frisos na tampa do porta malas, acendedor de cigarros fixo no painel, (encostava-se o cigarro na resistencia incandescente).
    Os carros eram de cor unica, em 59 tinham a opção da capota pintada de cor diferente.
    Esse verdinho é lindo.
    Se o Sr. Chico Ziolli negar a Placa Preta para esse carro, eu mato ele!

  8. Serginho Fisher disse:

    Olá Flávio, tudo bem?
    Desculpe fazer uma pergunta que, de repente, você até já respondeu algumas dezenas de vezes, mas vou tentar.
    Sobre a inspeção veicular, como ficam seus DKW qto ao limite de emissões de poluentes, caso algum não tenha placa preta?
    Obrigado e parabéns pela coluna!

  9. Do cara***!!! Ainda mais sendo restaurado com primor, do jeito que o carro merece.

    Não tem uma foto dele do jeito que você comprou?

  10. Reynaldo disse:

    Olá Flavio
    Semana passada eu fui fazer uma limpeza no apto. do meu falecido sogro e encontrei um “tesouro”. Um banquinho de madeira que acredito era ofertado a quem comprasse um DKW na concessionária DOKAWO da Rua Acre, 309 de São Paulo, Capita. Ele tem a foto estampada de um Belcar, creio que 64, por aí, o emblema da DKW em branco, vermelho e preto. É pena que meu querido sogro não esteja mais entre nós para eu poder saber mais…será que ele teve um DKW? Minha mulher não lembra, olha só!!! Vou guardar essa reliquia com o maior carinho do mundo porque tb sou um fã da marca e adoraria ter uma Vemaguet 67 na cor vinho, um sonho antigo.
    Sou de São Vicente, vou tentar subir dia 10 pra ver o meianov roncando, hehehehe

    Abraços

  11. Apesar de não entender nada de DKW, acho-os muito bonitos, principalmente os mais antigos. E os tons de verde, azul, bege, etc., daquela época são mesmo lindos. Esse carrinho do Gomes, então, duvido que qualquer um que goste de antigos não tenha vontade de ter um.

  12. vitão disse:

    com tanta fumaça, onde está o DENARC que não viu isso ? ah, eles só apareceriam se fosse reunião da Lada né … brincadeiras á parte lindo carro e parabéns pelo encontro. é bom manter a turma sempre motivada e reunida.

  13. marcio disse:

    Aqui no Embu existe algumas rarirades. Um Belcar taxi, com placa preta, cinza e branco, uma lindeza.Vou tentar fotografa-lo e mandar a voce. Alem de um Sinca Emisul, que o dono usa no dia a dia para trabalho.Tem tb parado a alguns anos, mas em bom estado, um Opala limousine.Se vc quiser ver, me avise.

  14. Fábio Amparo disse:

    Belíssimo carro. Parabéns!

  15. antonio seabra disse:

    Flavio,

    Parabéns pelo carro, muito lindo.
    Pela foto, parece “mint”

    Antonio

  16. disse:

    Qdo. sabem que é vc. abaixam o preço?

  17. Fabio Jorge disse:

    “O cara queria X. Quando soube quem eu era, deu desconto!”

    Cara, vc deu sorte, tem gente que nessas horas se aproveitaria, e muito….rsrsr

  18. luis antonio da matta machado disse:

    Então FG, o meu é uma Vemaguett 58 também e achei que a referencia Gran DKW era para o modelo perua. Tenho um documento que veio junto com o carro ,que é uma recomendação ainda datilografada da Vemag ao revendedor autorizado, ensinando sobre a roda livre e tratando o veículo como Gran DKW. Posso te enviar uma cópia se vc desejar. Consegui as rodas originais, com estampa das argolas em baixo relevo, mas não consigo as calotas, infelizmente. Parabens mesmo pelo lindo automóvel.

  19. N I P O - L U S O disse:

    Falando em Carros….
    CADÊ O GERD ????
    CADÊ O TRABANT ???
    Mas o DKV é MARAVILHOSO !!!!

  20. Fábio Rogério disse:

    Parabéns,esse seu exemplar ainda não tinha visto,muito bem cuidado e original,legal a história dele!Se esse DKW não passar na vistoria da PP,eu viro torcedor da Lusa!

  21. Giovanni Moreira Afonso disse:

    Bem legal esse DKW, amanhã estarei pegando o “meu”, trata-se de uma miniatura, da coleção do Jornal Extra, aqui do Estado do Rio de Janeiro. Flavio já tem a coleção completa né sortudo! Abração!

  22. Túlio Parodi disse:

    Parabéns pelo exemplar e tomara que a pretinha venha logo – o carro merece!!!

  23. Luca disse:

    DKW = Das Kleine Wunder…………….A pequena Maravilha em alemão ……………….é isso mesmo ???

    • Luis Albertyn disse:

      Inicialmente “Dampf Kraft Wagen” (carro de força a vapor), depois o “Das Kleine Wunder” na fase áurea das motos. Mas o que mais gosto é o “Des Knaben Wunsch” (desejo dos meninos). Esse é perfeito, né não?

  24. Júlio Previero disse:

    Flávio !!: vc é meio louco…………se bem que meio não existe !

  25. Felipe Olivani disse:

    Botou o seu na lama, pra fazer a ‘gincana’???

    Foi divertido pra caramba!

  26. Flávio, meus parabéns pelo raríssimo exemplar. Meus votos para que sua coleção continue crescendo…

  27. Jason Vôngoli disse:

    É o primeiro sedã fabricado no Brasil, não só DKW-Vemag, como de qualquer marca…

    Acho que lembro desse carro à venda, faz uns dois ou três anos, no MercadoLivre.

    Parabéns pela restauração, cara. Está um primor! E que cor ótima. Bem de época mesmo.

  28. Lindo carrinho, muito representativo na nossa história da indústria nacional. Parabéns pelas restauração e preservação 100% original.

  29. Adriano Santi disse:

    Tem como postar umas fotos mais detalhadas? Os frisos, o interior… acho que seria interessante.

  30. Roberto Valle disse:

    Flavio, porque você não deixa o Bellote fotografar as belezuras ? Assim todos nós apreciaremos !

  31. Fernando Guzzo disse:

    Pra mim é sempre legal ver um carro antigo muito bem cuidado, como este. Pena que neste país o custo pra preservar e reparar uma jóia desta é muito alto, diferente de outros países, como nos EUA ou Europa.

  32. Racer-X disse:

    Ai, ai, ai… Que saudades do táxi do meu avô… Quem foi criança na minha época sabe… : }

  33. Fabio Cavalcanti disse:

    Belíssimo e merece a chancela preta! Senão….vai ser estuprado(carro e dono) na inspeção veicular desse ano.

  34. rivaspecial disse:

    Parabéns, Flávio, pelo carrinho que é mesmo maravilhoso.
    Se o azeitona encantada não passar na vistoria para a placa preta, então quem vai passar? é mais que merecida.
    A história então, é a cereja do bolo…

  35. Alguém consegue olhar pra um carro desses e não sorrir?

  36. arnaldo disse:

    o dkw quanto mais antigo ,mais bonito.o inverso e´a trapizonga que fizeram com o belcar 67.

  37. Augusto disse:

    O cara do EUA é um tal de Pacheco esse maluco é brasileiro e mora a muitos anos nos EUA é apaixonado por DKW como vc e já levou para os EUA varios deles.

  38. Vicente disse:

    Parabéns pelo carro.

  39. Scarps disse:

    Muito legal a cor do carro. Me lembra os Candangos(imagino que seja o mesmo Verde Caruá.
    Quando sair a placa preta, coloque a foto no blog..
    Parabens pelo carro!!

  40. Scarps disse:

    Muito legal a cor do carro. Me lembra os Candangos(imagino que seja o mesmo Verde Caruá.
    Quando sair a placa preta, bora a foto no blog..

  41. Mário Mesquita disse:

    Tá bonito mesmo. Simpatizo muito com os Vemags. Aqui, entre amigos, carinhosamente chamado de “disco voador”…

  42. Daniel Bronzatti disse:

    Muitas vezes, o mais legal no antigomobilismo é a história que há por trás contada por um dono orgulhoso. Parabéns FG pela pequena maravilha! É uma PP merecida, ao contrário de algumas que vejo por aí… Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *