THE HERO

SÃO PAULO (wunder) – Quando me perguntam quem é Bernd Rosemeyer, único herói deste blogueiro, dá preguiça de explicar se não for diante de uma mesa de madeira escura com salsichas, mostardas, cervejas e cheiro de tabaco nas cortininhas rendadas. Mas graças ao blogueiro Marcelo Costa, que fez a referência em seu comentário em post abaixo, é possível indicar este documentário (longo, mas não tenham preguiça) que conta a disputa entre Mercedes e Auto Union entre 1934 e 1939. Aí é possível entender tudo. Inclusive de onde vêm os grandes carros de corrida da história. E, também, compreender a fragilidade dos heroizinhos esportivos de hoje.

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ron
Ron
10 anos atrás

Excelente vídeo!

João Carlos Bifulco
João Carlos Bifulco
10 anos atrás

Simplesmente espetacular!
Esse vídeo é uma histórica aula sobre automobilismo de competição.
Vou gravar e guardá-lo.

Andre Luis
Andre Luis
10 anos atrás

Sendo repetitivo: fantástico!

Takawara Nashiota
Takawara Nashiota
10 anos atrás

Ao ler a descrição de um bar alemão, foi impossível não lembrar imediatamente do incrível Chope do Fritz, de Monte Verde – MG!

Marcelo
Marcelo
10 anos atrás

Bernd Rosemeyer teve experiência com motos, depois de sua morte a Auto-Union teve que contratar Tázio Nuvolari(esse pilotava motos na época), e também “dominou” as bestas com motor traseiro com potência superior a 600 cavalos. A questão esta relacionada ao nível técnico, Rosemeyer e Nuvolari pilotavam qualquer carro, na arte de pilotar eram completos.

É como comparar Senna e Schumacher no trabalho com a equipe, o alemão conseguiu desenvolver carros quando as equipes estavam em baixa(Benetton e Ferrari), Schumacher também ajudou a dar estabilidade e confiança as equipes até chegar os títulos. Senna nunca conseguiu isso partindo de uma equipe inferior, pra ser campeão teve que pegar o carro “emprestado” do Prost quando a equipe já dominava uma época. Na pilotagem Senna e Schumacher se equivaliam, era feras em treinos, em corridas e nunca tiveram medo de serem julgados pelas suas atitudes ao volante, eles estavam na pista para vencer!!! Pelo menos, eles fizeram na frente de todos, e não vejo isso como pilotos sujos, é que eles eram extremamente competitivos.

Trapaça, sujeira ou armação é outra coisa bem diferente, é fazer escondido e depois acontecer de serem descobertos, aí vira papelão!

Exemplos:

Caso do escândalo da Mclaren em 2007, e o caso Cingapura em 2008, aquilo sim é ultrapassar todos os limites e enganar o público…e tinha um brasileiro no rolo em Cingapura, isso é pouco comentado, mas se fosse piloto alemão…PQP!!!

Nelson
Nelson
Reply to  Marcelo
10 anos atrás

Este conhece tudo!!!!!!

Renato
Renato
10 anos atrás

Flávio, dá uma olhada nesta animação. É sobre a morte do piloto Bernd Rosemeyer. Sensacional. Abraço.

http://vimeo.com/22617385

MIP
MIP
10 anos atrás

Fodástico o documentário!!!! sem capacetes, cintos de segurança, e a 400km/h uma aula de história! parabéns pela postagem e para quem indicou o video

Marcelo
Marcelo
10 anos atrás

Bernd Rosemeyer: a história de um “Flecha de Prata”

Os Mercedes eram típicos carros de motor á frente, fáceis de controlar por pilotos como Von Brautisitch ou Caracciola, enquanto que os Auto Union, desenhados por Ferdinand Porsche, tinham a particularidade de ter o motor atrás do condutor, colocando todo o seu peso no eixo traseiro, sendo mais difíceis de controlar. Daí que somente pilotos com experiência em motociclismo que estariam habituados a controlar melhor estas bestas com uma potência superior a 600 cavalos. Só havia um alemão que era capaz disso. Chamava-se Bernd Rosemeyer.

Texto completo:

http://podiumgp.com.br/2011/01/1938/

Marcelo
Marcelo
10 anos atrás

Vou contar pra minha mãe que o vídeo que mandei para o Gomes, virou post no Blog com direito a meu nome em destaque!

Com certeza ela vai me dar os parabéns e dizer que eu sou um vencedor na vida!!!

Marcelo
Marcelo
10 anos atrás

Fascinante, os pilotos eram magníficos, os carros maravilhosos, as pistas perigosas ao extremo! Tudo era mais desafiador que nos tempos da Formula 1 moderna. Rudolf Carracciola, Bernd Rosemeyer e Tazio Nuvolari não tenho dúvidas, estão no topo como os maiores da época, mas haviam outros grande pilotos como:

Manfred Von Brauchitsch
Jean-Pierre Wimille
Baconin Borzacchini
Giuseppe Campari
Raymond Sommer
Piero Taruffi
Achille Varzi
Luigi Fagioli
Louis Chiron

Abaixo um vídeo( curto) e simpático com Manfred von Brauchitsch.
http://www.youtube.com/watch?v=GQkWmtNKf0w&feature=related

Não havia um campeonato mundial, mas o calendário era bem longo como mostra os links abaixo, haviam corridas de curta distância com menos de meia hora, mas também haviam as grandes corridas que chegavam até 4h27 m, como o III Sveriges Vinter Grand Prix de 1933. GP de Mônaco também era longo, levou 3h27m em 1933.

Na Formula 1 nos anos 80 vi alguns pilotos no pódio com a língua de fora!!! Imagina a cara de Nuvolari vendo isso, ele ainda alternava corridas de carro com as de motos, o homem correu até engessado uma vez em cima da moto, entre vitórias de carro e moto Tázio passou de 100 !!!

Tava lembrando do Trulli reclamando da direção hidráulica no carro em 2011, ele reclamou do sistema no início do ano, e sempre demonstrou sua insatisfação.

http://grandepremio.ig.com.br/formula1/2011/10/06/lotus+vai+utlizar+direcao+hidraulica+antiga+no+japao+e+trulli+reclama+10513012.html

Jesus, o volante dos carros da década de 30/40 vibravam uma barbaridade, e os pilotos firmes e forte, Nuvolari era franzino nem sei como conseguia pilotar aqueles “monstros”. Nos boxes ele ainda pulava do carro para ajudar os mecânicos, tem imagens mostrando Tázio reabastecendo o carro segurando a mangueira de gasolina. Em outro vídeo, um piloto leva um “balde” de gasolina nas costas na hora de reabastecer. PQP essa foi foda, caiu mais gasolina no piloto que no tanque! Como é que eles não tinham medo? Os freios deviam estar fervendo, o risco de morte era enorme no boxes!

Calendário 1933/1934:

1933 Grands Prix
http://www.teamdan.com/archive/gen/1933.html

1934 Grands Prix
http://www.teamdan.com/archive/gen/1934/1934.html

Tázio pilotou até com o volante solto, a foto abaixo não mente!
http://farm3.staticflickr.com/2171/2160652280_a5950fb499.jpg

Ainda bem que existem vídeos da época, ainda bem que existe a internet, seus feitos jamais serão esquecidos!!!

André
André
10 anos atrás

Caracciola foi melhor que Rosemeyer.

André
André
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Não chora.

Carlinix
Carlinix
Reply to  André
10 anos atrás

Tazio Nuvolari foi melhor que os dois. Capicci?

Paulo Bala
Paulo Bala
Reply to  Carlinix
10 anos atrás

Aahahahahhahahahhahahahah