MAS O CARRO…

SÃO PAULO (boa sorte!) – Olha que legal… Três brasileiros que moram na China resolveram ir de carro de Pequim a Londres para ver a abertura dos Jogos Olímpicos. A viagem será registrada neste blog aqui. Serão 20 mil km em 57 dias passando por mais de 20 países.

O carro será um Santana branco 2005, modelo muito popular na China, fabricado lá. Aliás, quando fui à China pela primeira vez fiquei abestado com a quantidade de Santanas pelas ruas, muitos deles usados como táxi.

A viagem tem tudo para ser um barato e eu, se pudesse, faria algo parecido. Mas o carro escolhido… É meio sem graça, não? E é aí que chego no ponto: o carro, para as novas gerações, é o de menos. Na minha cabeça enferrujada, carro sempre tem de ser o “de mais”. Não faria uma viagem dessas num carro comum, que nada me diga ao coração. O barato seria a viagem, claro, mas o barato maior seria o carro para fazer a viagem.

De qualquer forma, os meninos batizaram o Santanão como “Thunder Love” e, queiram ou não, ao longo da jornada vão se afeiçoar a ele, ou odiá-lo, dependendo do que acontecer. O que deu para perceber é que, até agora (a viagem nem começou), o carro não é um personagem da aventura, apenas um coadjuvante. Impressão minha, pelo menos.

Sucesso aos rapazes, e vamos acompanhar tudo por aqui!

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Nikolas Spagnol de Oliveira
Nikolas Spagnol de Oliveira
9 anos atrás

Meu pai teve uma banheira dessas, ano 98, só que verde. Andava bem e era muito confortável. Só que a direção hidráulica era meio “mole” demais em velocidades maiores.

Hugo
Hugo
9 anos atrás

cara…
Esse carro aí não é o passat antigo não?
Ele quase igual ao Santana…

ags
ags
9 anos atrás

Zezinho,Luizinho,Huguinho…

Sanzio
Sanzio
9 anos atrás

Não tinha um carro mais beberrão pra escolherem?

Fernando Melo
Fernando Melo
Reply to  Sanzio
9 anos atrás

Acho que o Chevrolet Astra não é produzido na China.

Mike
Mike
Reply to  Fernando Melo
9 anos atrás

Esses últimos Astras com o motor de 140cv tem consumo igual a carros 1.6 flex.

Rodrigo Freitas
Rodrigo Freitas
9 anos atrás

Gosto do Santana! Meu pai teve um CS 85 e uma Quantum GLi 94, ambos ótimos carros! No dia que ganhar na Mega Sena, uma das primeiras aquisições vai ser um Santana GLS 89 ou 90!

Chico Camargo
Chico Camargo
9 anos atrás

Flávio, vamos acompanhar o blog e torcer pelo sucesso da empreitada. Que o china santana não os deixe a pé.

Boa sorte.

heraclito
heraclito
9 anos atrás

Eu tenho um parecido com este, é feio, mas pense em um carro confortável e confiável, eu vou comprar um mais novo, já é um clássico.

Bruno
Bruno
9 anos atrás

Muito legal a viagem! Parabéns aos 3 rapazes…
Fod@ mesmo vai ser voltar os 20mil km. hahaha
Qto ao carro, também estão de parabéns! Guardo meu Ford Versailles 93/94 (irmão do Santana), Dourado, com 25mil rodados com muito carinho. hehehe

Rafael Rodrigues
Rafael Rodrigues
9 anos atrás

Tive um santana 2.0Mi 1997. Um carro que simplesmente não quebra. Em terra de santana, mecânico passa fome.

Flávio Mendonça
Flávio Mendonça
9 anos atrás

Sensacional. Meu pai teve um santana desses por quase 9 anos, baita carro, muito bom pra dirigir, apesar de grande, era muito ágil, suspensão na medida para uma viagem longa como essa, motor muito bem acertado.Santa escolha!

Fernando Melo
Fernando Melo
9 anos atrás

Ah, legal o carro. Se não me engano, esse Santana chinês tem o entre-eixos maior que o que era feito aqui.

Müller
Müller
9 anos atrás

Não fala assim desse carro, poxa.

Sou Santanista (com ‘n’, ok?) com orgulho, e não vendo o meu Morcegão (um 98 cinza-ônix) por nada. Além do maravilhoso AP2.0 Mi, que permite diversas configurações tanto na correia quanto na central eletrônica sem afetar em nada a durabilidade, possui um conjunto de suspensão que dá pau em muito dito sedã médio “durinho” novo por aí.
O único problema é a maldita calha superior. Quem tem um Santana a partir do 91 e leva chuva com frequência vai entender o que tô falando. Já tive que tirar pontos no porta-malas 2 vezes.

Mas fora isso, é um carro que aguenta porrada. E vai aguentar essa deles também.

V. Maghetti
V. Maghetti
9 anos atrás

O nosso Santana nada mais era do que o Passat alemão. Como, na época, o Passat antigo ainda era fabricado aqui, o novo modelo ganhou um novo nome e o status de “modelo de luxo” da VW. Sei que a VW brasileira exportou o Santana para a China, e que depois ele passou a ser montado (CKD) lá, com peças exportadas pela VW brasileira. Como você frisou, vendeu muito por lá!
Não gosto dos caros da VW, mas sei que o Santana é um carro confiável, espero que nossos amigos brasileiros não tenhma grandes problemas com ele!

Marcelo Henrique
Marcelo Henrique
9 anos atrás

Faz relativamente pouco tempo que o governo chinês liberou que o povão comprasse veículos, acho que foi da década de 90 para cá.
Os carros que tinham por lá antes do fim da URSS era só para as pessoas do governo ou para pessoas importantes. Então, usar um clássico chinês será praticamente impossível já que existem poucos veículos.

De certa forma, o “Santanão” (olha o tamanho deste carro) deverá servir muito bem. Só me preocupo com os larápios que poderão aparecer no caminho.

GASTÃO
GASTÃO
9 anos atrás

Não concordo, e como diria um jornalista que eu conheço “de tudo que a VW fez no Brasil, é a única coisa que prestou.” (ahhh, o Fusca também).

Joao Costa
Joao Costa
9 anos atrás

Por tanto que seja alemao nao tem problema…

BullittKowalski
BullittKowalski
Reply to  Joao Costa
9 anos atrás

Que nada Flávio Gomes, o Santana vai quebrar na Rússia e eles de lá vão comprar um Lada. Daí eles chegam fácil até o Brasil se quiserem.

Rodrigo Moraes
Rodrigo Moraes
9 anos atrás

Concordo, o carro faz parte do barato. Nas minhas viagens longas eu só uso coisa diferente, seja moto ou jipe.

sérgio castro
sérgio castro
9 anos atrás

Motor 2.0 AP com injeção eletronica, um petardo, muito melhor que essas merdas de plástico que existem por aí, como, Corsa, Clio, Gol, Fox, Ká, Palio, Celta, Fiesta, entre outros, aliás, meses atrás vendi um dos piores, um Fox 1.0 2010 e comprei um Santanão 93, modelo 94 com 80 mil km para ser o carro de uso diário, e posso dizer que não estou arrependido, já minha esposa……..

henrique
henrique
9 anos atrás

Flavio, independente do lugar, qual carro vc escolheria para uma viagem longa ( por ex. – ir até os Andes ) , uma kombi-safari ? acho que seria o carro ideal, pois dá pra dormir , cozinhar, tipo caramujo , saca ??????

roxxon valdez
roxxon valdez
9 anos atrás

na sua cabeça enferrujada e na minha, tenho que me identificar com o desnho, a cor do carro, o barulho do motor até para ir trabalhar, o que dirá então de disputar alguma coisa ou se proor a um porjeto desses.

Speed Racer da Mooca
Speed Racer da Mooca
9 anos atrás

Ué, porquê não ir de JAC, Chery ou Lifan? Por serem brasileiros emprestaria minha “Caravosa” ( minha Caravan SS 78, meu orgulho, meu amor! ) que na minha humilde opinião levaria melhor que o Santana. O problema é que são 6 cilindros, custaria caro essa viagem. Pensando bem, deixa minha Caravosinha aqui na minha garagem e que os bravos rapazes se saiam muito bem em sua “road expedition”. Sorte à eles!

Joseh
Joseh
9 anos atrás

Ufa!… Por uns instantes achei que ia rolar um “o melhor que o VW já fez…” chegou a me dar azia…

Felipe S.
Felipe S.
Reply to  Joseh
9 anos atrás

rsrsrsrs.. fiquei esperando essa frase também.

Gustavo Oliveira
Gustavo Oliveira
9 anos atrás

Posso estar errado, mas o Santana tem lá o seu culto entre os mais jovens, muitos viram os pais felizões em comprarem o primeiro carro “grande”, e esse carro quase sempre era um Santana, além de fama de inquebrável que ele carrega por ai.

Lucas Carioli
9 anos atrás

Eu achei bacana a escolha do carro. Um motivo de orgulho para os “Santanistas” de todas as gerações.

Um dia quem sabe ainda darei a volta ao mundo no meu Kadett GS. =p

Speed Racer da Mooca
Speed Racer da Mooca
Reply to  Lucas Carioli
9 anos atrás

Caramba, Kadett GS! Parabéns, sério mesmo.

Felipe Goltz
Felipe Goltz
9 anos atrás

Não implica com o carro, Gomes. Santana tem uma mecânica de dar a volta ao mundo sem dar problemas. Estou torcendo que tudo dê certo.

Marcelo Henrique
Marcelo Henrique
Reply to  Felipe Goltz
9 anos atrás

Não sou fã de Santana, mas um carro que tem a durabilidade para rodar 500 mil km sem retífica no motor tem o meu respeito.

Felipe Goltz
Felipe Goltz
Reply to  Marcelo Henrique
9 anos atrás

Tenho um colega que possui um Santana 1986, acho que à alcool, não tenho certeza, mas cujo hodômetro está na casa dos 950.000km. 950.000! E conservado que é uma beleza. Nunca, jamais, incomodou o dono. Hoje, com essas porcarias que fabricam…

Ronald Wolff
Ronald Wolff
9 anos atrás

O Santana, que em minha casa foram dois usados por meus pais, não eram um primor de projeto, mas eram carros muito confortáveis, no nosso caso com bancos de veludo, encosto de braço para motorista e outros mimos…..além de possuirem motores extremamentes potentes para suas carrocerias…..tudo isso, permitia que viagens relativamente longas de 2000, 3000km, fossem agradáveis…e outra: dificilmente essa mecânica gera problemas no uso diário.

Joseh
Joseh
Reply to  Ronald Wolff
9 anos atrás

Concordo com tudo, conforto, mecânica confiável, até o projeto era bom, se não me engano veio da Audi, mas o motor potente aí já é demais. Se o motor fosse realmente potente, aí sim teríamos um dos melhores VW de todos os tempos… Mas lógico, nos modelos anteriores a este da foto, eu falo dos da década de oitenta.

Harerton Dourado
Harerton Dourado
9 anos atrás

Detalhe que essa é a versão “limousine” do Santana… reparem na porta traseira “esticada”!

charles
charles
Reply to  Harerton Dourado
9 anos atrás

P*, parabéns, nem tinha reparado.

Luiz Fernando
Luiz Fernando
Reply to  Harerton Dourado
9 anos atrás

Harerton Dourado, essa versão ‘esticada’ é a normal produzida na China, portanto mais espaço pra quem viaja atrás. E o carro que vai ser usado, bom, pelo visto passou por uma revisão tipo preventiva, provavelmente vai e volta sem grandes problemas.

ricardo
ricardo
Reply to  Harerton Dourado
9 anos atrás

realmente esse tem o entre eixos alongado, ele é chamado de santana 3000, era uma das coisas que a vw do brasil errou em nao fazer com o modelo aqui quando lançou a versao de 98 reestilizada!

Vinicius Perdigão
9 anos atrás

Imagino que na china os carros considerados clássicos não seriam uma opção, já que a qualidade seria terrível.
Fora que se quebrar, peça da volks tem em tudo quanto é canto do percuso.