MENU

segunda-feira, 9 de julho de 2012 - 20:02bicicletas, Ladaland

PEDA-LADA

SÃO PAULO (heróis da pedalada) – Muito bacana a foto, mas mais legal ainda é poder lembrar de Wanderley Magalhães, talvez o maior ciclista que o Brasil já teve. O Bob Nogueira mandou. Foi tirada durante o Mundial de 1990. Vejam o patrocínio…

Wanderley morreu aos 39 anos de câncer, em 2006. Uma morte brutal, veloz, cruel. Ficam nossas homenagens. E valeu muito a lembrança.

13 comentários

  1. Flávio, obrigado por lembrar de Wanderley Magalhães, provavelmente o maior ciclista que o Brasil já teve. Vale a pena lembrar todo o trabalho que Wanderley fez para divulgar e organizar este esporte – a luta que Magalhães travou fora do selim foi, talvez, ainda mais difícil do que qualquer etapa em que ele competiu. E apesar de ser um atleta do ciclismo de estrada, Wanderley demonstrava o mesmo apreço e apoio por outras modalidades do esporte. Sem ele o ciclismo andou para trás dez anos. Uma pena.

  2. Leonardo Siqueira disse:

    Goiano porreta esse. Valeu.

  3. Milton Rubinho disse:

    Um monstro do ciclismo! Ele e Mauro Ribeiro(outro desconhecido das massas mas que até etapa de Tour de France ganhou) são lendas do ciclismo nacional, caras especiais e que me inspiravam quando eu competia ciclismo a fundo.

  4. A você Flavio Gomes, parabéns pela homenagem publicada do nosso grande amigo, companheiro e irmão Wanderley Magalhães, a família lhe agradece pelo carinho, um abraço e deixo uma mensagem: No esporte assim como na vida, quem planta trabalho e honestidade colhe sempre vitória. Wanderley Magalhães.

    • Jorge Roberto Alves Pereira - @jorgekart59 disse:

      Olá Tony, também tive o prazer de conhecer e competir com você. Para mim foi a melhor época do ciclismo brasileiro, pois todos se ajudavam, não importando em qual equipe você corria. Abaixava a bandeira, cada um fazia a sua parte. Acabava a corrida, estavam todos reunidos para conversar sobre a corrida… Também era possível conversar pessoalmente com os responsáveis pela CBC ( Confederação Brasileira de Ciclismo ), sem precisar passar por acessores que só fazem atravancar o desenvolvimento do esporte. CBC que era comandada pelo Sr Ancelmo Azevedo, pai do Tony e do Wanderley, grande amante do esporte. A minha 1ª 9 de Julho na Elite, também foi a última que seu irmão correu pela equipe Caloi antes de ir para a Lotto. Foi a que estavam na fuga o Marcio May, o Hernandes Quadri Jr, O Wanderley e mais um da Caloi que não me lembro quem era e na penúltima volta quebrou o guidão da bike de seu irmão Wanderley. Rapaz, no pelotão que vinha tentando pegar a fuga, virou um terremoto e May ganhou escapadão… Agradeço a Deus por ter competido e ter conhecido pessoas iguais a você Tony, seu irmão Wanderley, o Fernando Louro, Cássio Paiva, os irmãos Anderson, Gilson Alvaristo, Gilson Rangel, Mazzaron, Marcio May, Hernandez Quadri Jr… Enfim, a lista é grande. Abraços.

  5. Marcelo disse:

    Morreu aos 39 anos de câncer…uma baita injustiça, ainda mais sabendo que era um atleta e cuidava do corpo. É um mundo louco, hoje minha filha foi em um velório de um menino de 10 anos, ele tinha acabado de operar de leucemia, a operação foi um sucesso, mas infelizmente a criança pegou infecção hospitalar e morreu.

    A gente fica até sem palavras quando acontece essas coisas…que o Wanderley e esse menino de 10 anos esteja em um lugar muito melhor.

    • Marcelo tudo bem! realmente não é fácil assimilar a perda ainda mais quando amamos o que se foi mas temos DEUS para nos confortar e direcionar a vida com a ausência, obrigado meu amigo pelo carinho com o nosso eterno campeão Wanderley Magalhães, abraço de toda família Magalhães.

  6. Arlei disse:

    LINDA e JUSTA homenagem a um ilustre desconhecido da massa, seguramente um dos maiores senão O MAIOR ciclista que já tivemos.
    Uma lastima e uma perda inestimavel o Wanderley ter nos deixado tão cedo :-(

  7. Jorge Roberto Alves Pereira - @jorgekart59 disse:

    Tive o imenso prazer de conhece-lo e poder competir contra ele. Profissional ao extremo, dedicado e humilde. Assim como seu irmão Tony Magalhães. Por anos, foi a jóia preciosa da saudosa Equipe Caloi. Andava muito bem nas provas que disputava na Bélgica, tanto que obteve expressivos resultados por lá. Com isto, conquistou a atenção da Lenda Eddy Merckx, o Cannibal, simplesmente o maior ciclista da História. Com apoio fundamental de Eddy Merckx, debutou no ciclismo profissional pela equipe Lotto-Belgacom, uma das maiores equipes da época, especialista em provas de um dia. Salvo engano, este Mundial foi no Japão, vencido por um belga, Rudi Dhaenes. Mas o melhor Mundial que ele participou, foi o de 1989, em Chamberry, na França. Ele estava na fuga com mais uns 10 ciclistas, faltando poucos quilometros para o final, mas caiu em uma descida. Era vitória na certa, pois os caras que estavam na fuga eram fregueses dele. Mas fica a lembrança de ter conhecido uma pessoa especial.

    • Jorge Roberto, gostaria de agradecer as palavras e lembranças que vem a mente de cada um que teve um momento de convivência ou de lembrança da tv com o Wanderley, realmente ele nos agraciou com sua simpatia, carinho e humildade por onde andou, deixou muita saudade mas o mais importante é que DEUS permitiu que ele deixasse a sua mensagem e assim lembramos desse bravo e amigo campeão Wanderley Magalhães. Obrigado pelo carinho mais uma vez Jorge Roberto.

  8. Marcio disse:

    Em mês de Tour de France, uma boa lembrança de um dos poucos brasileiros que estiveram por lá.

Deixe uma resposta para Marcelo Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>