ONE COMMENT

SÃO PAULO(engulhos) – O blogueiro Renato mandou o vídeo. Isso aí é no autódromo de Brasília, no fim do ano passado. Não se trata de vomitar aqui um discurso moralista. Não tem nada a ver com as meninas, nem com a música horrorosa. Cada um dança como quiser e ouve a música que mais lhe agradar. Mas é uma praça esportiva. Que mereceria, pelo menos, o respeito e o apreço de quem dirige o automobilismo.

Se for servir para isso aí, é melhor mesmo fechar e virar condomínio.

Comentários

  • Essas musicas denominadas “funk” (nada a ver com o funk original de James Brown, etc) são horrorosas, essas meninas dançando assim, só reforçam a imagem negativa do Brasil no exterior, eles acham que todas as mulheres daqui são prostitutas, e vem fazer turismo sexual por essas bandas.

  • Há quem interessa o Autodromo sucateado?

    Nada contra as meninas dançando. Elas não tem culpa. Não devem ter outra opção de diversão ou esportiva. Se tivessem ofertas melhores de diversão e acesso a atividades esportivas e mesmo assim quisessem isso, daí tudo bem.

    Mas a questão é outra. Quem lucra com esse tipo de evento, quem promove e quem autoriza isso tem interesse na reforma do Autódromo, no resgate da sua importância e em atrair grandes eventos esportivos, inclusive internacionais?

    Nada contra o Autódromo ser um espaço multiuso. Mas esse tipo de evento combina com a finalidade do Autodromo? No dia seguinte fica um monte de lixo para todo lado e não é incomum encontrar vidro quebrado até no asfalto da pista, além de metais, como arames e parafusos da montagem das barracas, como a de churros que aparece no vídeo.

    Ao procurar mais informações sobre esse evento encontrei: “Mulheres, crianças, idosos e portadores de necessidades especiais não pagam!” Fonte: http://dersonracing.webnode.com/quarta-show/ Deve ter menores ali, comprando bebida e até participando da “dança”

    Se bem conservado e bem administrado haveria esse tipo de evento e público?

    O Autódromo Internacional de Brasília é bem localizado, no centro da cidade. É considerado um cartão postal da cidade. É uma pena estar abandonado e subaproveitado.

    Abraço,

    Egaz

  • FG

    Sou de Brasília e aqui temos dois eventos no autódromo: um na terça, de motos , jeeps, show de rock ao vivo e carros antigos. Esse é super conhecido e sempre está lotado. O público é selecionado e nunca aconteceu problema maior nem baixaria do tipo. Até aonde eu sei quem organizar é um empresário.. etc..
    O evento de quarta-feira é o de drift , cavalo de pau, etc.. e encontro de som automotivo. Esse é bem bagunçado. Fui uma vez para conhecer para não voltar. Até aonde eu sei é alguém que organizar etc..
    Ou seja, ambos os eventos não tem nada de Federação disso ou daquilo.

    Vale o registro pela repercursão negativa devida até para alerta as autoridades. Tenho certeza que se qualquer autoridade observar esse vídeo vai tomar uma providência a altura.

    Brasília é uma das poucas cidades que ainda tem uma cultura automobilística e história. O autódromo faz parte da vida de todos os apaixonados pelo esporte a motor. Seja moto, jeep (no evento da terça feira somente, quando acontece), carros antigos, antigas mil milhas, track days inclusive com participação de campeões. Tudo bem organizado e bem frequentado.

    Kartódromo temos dois e com competições sempre acontecendo. Temos a sede de equipe que compete campeonato nacional de turismo.

    Ou seja , na terra da desordem que esta o automobilismo nacional, o autódromo de Brasília é uma das grandes paixões e palcos de muitas históricas e ótimas corridas. Se tivesse mais apoio com um asfalto novo .. modernização etc.. iria ser o melhor do país.. não tenho dúvida

    Abraço
    Dynastes N Marinho
    Brasílai – DF há 30 anos

    • Faço das suas palavras, as minhas. Vou toda 3ª feira ao autódromo p/ prestigiar o evento motociclistico e dos jipeiros de Brasília e nesse dia não ocorre essa bagunça do vídeo. Já fui na 4ª também, no evento filmado acima. Fui só, pois não teria coragem de levar minha esposa, muito menos minha filha.
      Frequento vários trackdays – tanto de carros como de motos – e com 100% de afirmação posso dizer que essa baixaria não acontece em tais eventos, por conta da diferenciação dos frequentadores.

    • FG

      Hoje recebi a notícia que o Secretario de Esporte do DF já tem conhecimento do vídeo e estamos confiantes numa ação positiva para impedir que eventos com essas baixarias não aconteçam mais no autódromo.

      Abraço

      Dynastes N. Marinho
      Brasília – DF

  • Acho que o autódromo tem poucas corridas, nao sei, mas pelo menos todo dia ele está liberado de 6 as 9 da manhã pra galera do triathlon e do ciclismo fazer os seus treinos, hoje mesmo eu estava lá fazendo o meu. Essas festas nao tem nada a ver mesmo e deixam o autódromo detonado depois que elas passam por lá.

  • Como disse acima o FG, se não gostar disso é ser preconceituoso, então eu sou. Que se dane. Nos anos 80, com todas as dificuldades daquela época, curtíamos a vida, ouvíamos rock nacional, música pop. Éramos rebeldes sem causa, mas tínhamos educação, dávamos mais valor às mulheres. Fazíamos um puta sacrifício para estudar, ser alguém na vida. Hoje é isso aí que vocês assistiram. E não é só em BSB não, é no Brasil inteiro esta praga. Dá vontade de vomitar. Estamos descendo ladeira abaixo, sem freios. Para que eu quero descer!

  • Bom mesmo discordando de grande parte das coisas que li. concordo que este evento e so pra fazer dinheiro. E quem organiza e a federação de motociclismo! fui algumas vezes o que vi foi baderna briga e consumo de droga. Menores caídos pelos cantos bêbados ou sabe la. cade a SECRETARIA DE ESPORTE que não toma uma providencia. Ta acontecendo na cara e ninguém da um jeito. Sera que vai ter que morrer alguém “tomara que não”. Senhor secretario de esporte e segurança Vara da infância e juventude compareça neste evento um dia. e depois duvido que vai liberar o alvará.

  • Flávio, a federação daqui fica comendo migalhas do governo, tentando manter o autódromo com doação de arame para remendo de guard rail. Não se impõem como instituição, como braço da FIA e deixam a coisa correr solta.

    Já coloquei o link antes, mas vai de novo para quem não leu, de uma matéria que escrevi para a revista meiaum, aqui de Brasília, sobre as presepadas que acontecem dentro dos muros do Autódromo Internacional Nelson Piquet.

    http://www.meiaum.com.br/arquivos/edicao/pdf4dcc11eff0ab340ff646d44801f640ed.pdf

  • Eu sou um dos prejudicados, antes eu ia andar de bicicleta no autodromo todo dia de manhã antes do trabalho, agora por conta desses fedorentos da arrancada, driff sei lá o nome dessa merda, a pista fica cheia de fagulha, e fura o pneu de todo mundo, ou seja, só dá para andar só dois dias na semana, porque fica limpando até a próxima cagada…

  • Agora o circo tá compelto: um monte de ladrões no picadeiro do congresso nacional, um maluco na cidade próxima querendendo prender o meliante davidson, o Dhomini no Big Bosta Brasil 13, dando uma de machão dizendo que arranca dente de cachorra à machadada, e depois a mulher dele mesmo vem dizer que ele não é tudo isso na cama. Em´Goiás, realmente tá complicado. Os menos piores, viram cornos e montam uma dupla sertaneja.

  • Essa é a contribuição que a Federação de Motociclismo traz para o autódromo de Brasília.
    Uma vez por mês é isso que acontece, bom baderna, bebedeira e destruição do autódromo.
    As autoridades nada fazem para acabar com essa bagunça. Ministério Público neles.

    • Porque Federação de Motociclismo? Se você está pensando que esse evento é o encontro de motos você se confundiu.

      Esse encontro de motos que acontecia pelo menos até algum tempo atrás(não sei se continua em 2013) não fazia nada de prejudicial ao autódromo. Era muito bem organizado e o som era próprio para o público motociclista, ou seja ROCK! Muitas motos de alto nível, clássicas e atuais e presença forte também de carros antigos(era sempre certa a presença do Piquet com algum de seus Cadillacs impecáveis e uma vez com seu Rolls Royce 1926).

      Em 2011, quando o evento voltou ao autódromo eu costumava ir de vez em quando. Era toda terça a noite, não sei se continua, se parou é uma pena.

      Nada a ver com esse baixo nível aí…

  • “só as cachorra dançano no trio e nóis no carro com roda 19 cromada rebaxado no ar com as prata no pescoço tomando uísqredbull…”

    essa praga está por todos os cantos. a frase acima é normal de ser ouvida nas paragens de Interlagos. se ocorre dentro, eu não sei, mas quando vai ter arrancada, na fila de entrada do autódromo é o que se ouve saindo de muitos carros.

    tá feia demais a situação

  • P%#ra, não querendo entrar no mérito do gosto, mas de norte a sul do Brasil você só escuta funk! Incrível como brasileiro não tem personalidade pra colocar algo um pouquinho diferente no som do carro. PQP!

  • O mais triste é saber que esse tipo de “evento” tem mais “apelo” de público e vende mais ingressos do que um evento de automobilismo…

    Amigos, vamos cair na real: esse é o país do BBB, dos políticos corruptos eleitos por ELEIÇÃO DIRETA, da corrupção, da bunda, do carnaval, da malandragem, do desrespeito, da impunidade, da falta de educação, da falta de cultura que preste…

    Vcs ainda acreditam que um dia esse país já foi ou será aquele que valoriza “Ordem e Progresso”???

    Até a bandeira do Brasil conta mentira. Pára!!

    Chega de utopia, nossa realidade é essa. Um país de FDP. Um p…teiro sem regras. Uma bagunça.

    O que importa é que o “nosso povo” é “pacato, alegre e feliz”.

  • Aqui em São Paulo não é diferente qdo acontece aquela tal de Skol Beats (nem sei se é assim que se escreve). Lotam Interlagos de barracas com vários estilos de músicas, a playboyzada toda se diverte, se entope de ecstasy, acha tudo lindo e em novembro temos o GP de F1

  • Flávio. andei conversando com o Napoleão Ribeiro, presidente da FADF, a respeito destes eventos: a Federação não tem nada a ver com isto. Acontece que o autódromo é do GDF e quem autoriza estas putarias é a administração do autódromo e nós aqui ficamos a mercê de quem administra a nossa cidade. Por exemplo: sei que o Napoleão me falou que ele não pode fazer nada, mas ele me disse que depois da última vez que o pessoal que faz driffing ele disse que não homologaria este tipo de evento por prejudica muito o autódromo. Jovino

  • A vantagem de uma cidade tombada é essa, o nosso autódromo nunca vai virar condomínio. Pode passar tudo por lá, inclusive piriguetes e playboys (menos os carros de corridas) mas a especulação imobiliária nunca vai chegar…digo nunca sem medo de queimar a língua.
    A propósito, esse autódromo está reservado às bikes de 6 às 8 da matina, evitando assim que ciclistas se arrisquem nas ruas…

    • Não se iluda meu caro. Assim como foram criados, “o Sudoeste, o Noroeste, o Jardim Sul onde deveria ser o SIA” e muitas outras aberrações que rasgaram o planejamento inicial da cidade que foi construida para não ter engarrafamentos porque cada área tinha uma destinação especifica e o escoamento do tráfego que ela gera tinha sido planejado, a qualquer momento podemos ser surpreendidos com esta noticia. A pressão das construtoras é grande.

  • Que praga é esse negocio de funque heim….., tem um mané na rua de casa que acha que eu gosto e tenho que ouvir o “Funque do macaco do c* azul”….., que ele toca no Golf verde abacate dele, tenho medo de morrer por causa disso um dia….