MENU

domingo, 15 de dezembro de 2013 - 23:09Bus Stop

BUS STOP

GUARUJÁ (quero ver!) – Grande ideia, essa. A Cometa pintou quatro ônibus modernos com o layout usado antigamente, dos anos 60 até o início deste século, aquele que faz parte do imaginário de todos os busólogos do Brasil. E ainda forrou as poltronas de vermelho. Certamente isso se deve ao sucesso do Flecha Azul restaurado que fez várias viagens comemorativas dos 65 anos da empresa, entre agosto e outubro.

Eu, se fosse o dono da Cometa, pintaria todos assim. Todos. Ficam infinitamente mais belos que os azuis adesivados que rodam por aí.

agorasimcometa

40 comentários

  1. Henry disse:

    Lendo esta matéria, me lembrei da Fórmula Indy (na época, Fórmula Mundial no Brasil) de 1998. Eu e meu amigo resolvemos ir assistir a Indy no RJ. Como não existia (acho que ainda não existe) a linha Curitiba-RJ pela Cometa, resolvemos comprar passagens de Curitiba para SP e SP para o RJ, tudo para viajar pelos majestosos Flecha Azul. Para comemorar, levamos uma vodka e uma Coca lá no fundão. O papo, claro, corridas, carros, mulheres… Hehehe. Bins tempos!

  2. Batista Lara disse:

    Cometa-Mercedes??? Pra mim já, não tá com nada. Cometa-Ciferal-Scania…. Parceria perfeita.

    • Zétros disse:

      A Mercedes apenas retornou a parceria que tinha com a Cometa, antes da Scania, onde ela era uma das maiores frotas Mercedes do mundo. Então não é nenhum absurdo a Cometa usar chassis Mercedes.

      • Décio Sarrafo disse:

        Absurdo não é. Mas, é bem comum… Virou “carne de vaca”. A Comete só fez a fama graças à dupla CMA-Scania. Se é que a intenção era prestar homenagem, nada mais justo do que usar um chassi Scania.

  3. Davi Ribeiro disse:

    Lindo! Tive um miniatura do modelo antigo.

  4. SAMUCON disse:

    COM CERTEZA… SAUDADES DA ÉPOCA DE CRIANÇA QUANDO VIAJAVA BASTANTE DE ÔNIBUS PELO INTERIOR DE SP

  5. Sarah Sheeva disse:

    O sucesso dessa idéia vem provar o que poucos donos de empresas sabem: uma marca consagrada não pertence à empresa, pertence ao povo…

  6. Wallace disse:

    Pois é Flavio,
    Por sua divulgação fiz alguma viagens no Flecha, mas tenho que me conformar. Os CMA sempre foram e estão a frente de sua época até hoje. nenhum desses “marcopolo” da vida chega perto em nada, mas esse layout mostra o que todo mundo sabia, a cometa é isso, sua Alma é essa pintura. a nova não diz nada, nem história tem. Os CMAs São tão bons, que nem precisa mudar nada , é só a plaqueta do ano de fabricação. Marcopolo é igual ao Costa Concordia, só não balança quando está parado. Não se entende como uma história dessas acaba numa pintura horrorosa, sem vida e ainda por cima nesses ridiculos g7. é isso.
    Obrigado por gostar de tanta coisa boa, e nos levar a revivê-las.

  7. Roberto Borges disse:

    Ficou ótimo!
    Também acho que todos poderiam ser pintados assim. Essa é a cara da Cometa, todo mundo conhece (quem tem mais de 20, certamente).
    Atulhar a caixa postal da empresa com mensagens a respeito seria uma opção? Ou um simples abaixo assinado?

  8. Alexandre - BH disse:

    Ficou lindo!

    A Itapemirim comemorou 60 anos da mesma forma. A pintura azul é de 1958 e a marrom é dos anos 60/70.

    1- http://willybus.files.wordpress.com/2013/04/paradisog61800dd_itapemirim_15_01.jpg

    2 – http://willybus.files.wordpress.com/2013/04/paradisog61800dd_mirim_731.jpg

    • pedro alessandro disse:

      Parabéns a 1001 e a Itapemirim, me fez recordar a infância e bem que as duas empresas poderiam pintar a frota toda delas com estas pinturas retrô ,esta é a maior prova de que a identidade visual delas permanece intacta nestes modelos, afinal , a gontijo/S. geraldo permanece com as pinturas tradicionais e inconfundiveis e nem por isso alguém diz que elas provocam “poluição visual”!

  9. Salubrei disse:

    Quem conhece a Cometa sabe o sacrilégio que é usar ônibus Mercedes com a pintura tradicional. E ainda por cima, da Neobus, fabricante de BRTs e ônibus circulares? Fraquinho, fraquinho…

    • Renato F1 disse:

      Fraquinho é usar essas pragas de Scania.

      A última viagem que realizei num ônibus da União foi realizada num Scania Marcopolo, que apresentou problema naquela droga de suspensão. A Marcopolo tem um banco horroroso, os novos não tem encosto para braço nas poltronas da janela, o motor Scania é fraco, não tem torque e a suspensão (maldita suspensão) balança até quando uma pessoa embarca ou desembarca.

      As minhas melhores viagens são em Mercedes-Benz Busscar. As poltronas são grandes e anatômica, o motor é forte e a suspensão é firme! Inclusive conversei com um dos motoristas (quando chegou ao final da viagem) e ele falou que com os Mercedes-Benz ele pisa e o motor responde!

  10. Flávio disse:

    Ficou realmente muito bonito.
    Deveriam sim voltar com esse esquema de pintura.

  11. Aí que está. Os Flechas de Prata utilizados no início dos anos 2000 eram novos! E justamente por serem novos eram caros e de cara manutenção, o que custou a descontinuação do modelo de visual retrô.

    Isso foi o que andei lendo em fóruns de busólogos, entendidos no assunto.

    • Zétros disse:

      A CMA que pertencia à Cometa encerrou suas atividades com a venda da empresa para a o Grupo JCA. Além disso, outras encarroçadoras produziam modelos mais modernos, confortáveis e seguros, então nao fazia sentido continuar fabricando carrocerias antigas, somente para a Cometa.

    • Zé tros disse:

      O Flecha foi fabricado até 1999. Em 2000 foi lançado um modelo com desenho totalmente diferente do antigo Flecha, com 3 eixos, motor Scania de 420 cv, conhecido como “Estrelão” dentro da empresa.

      Em 2001, com a saída de um dos herdeiros do Major Tito Maccioli, fundador da Cometa, o grupo JCA adquiriu o controle da empresa e introduziu as carrocerias Marcopolo e reintronduziu os chassis Mercedes-Benz na Cometa.

  12. disse:

    Será que o João Havelange gostou?

  13. Lico disse:

    Deveriam fazer isso em uma corrida de F1.

    Cores clássicas

  14. Maurício disse:

    Muito mais bonito com certeza! Só alteraria a posição do Viação Cometa que está quase no teto. Nos antigos ele aparecia, agora não. Tem espaço na lateral para isso sem alterar demais o visual vintage. Quem não conhece a pintura antiga não vai ligar o ônibus à companhia.

  15. Evandro Schueda disse:

    Parabéns a Cometa e a Neobus, saíram da mesmice, foram buscar coisas novas, a Cometa viu e decidiu testar, a e Mercedes para ter se tornado padrão é por que também evoluiu. Diferente de ficar andando pra trás feito outras montadoras….o mercado evolui, os padrões evoluem, clientes gostam de novidades e conforto, é a lei do mercado. Já passou o tempo em que as montadoras se reuniam para nivelar por baixo.

  16. Carlos Cortes Junior disse:

    Tinha que mandar fabricar as carrocerias com o desenho antigo, munida das tecnologias atuais, ficaria espetacular, abandonaria a ponte aerea e ia de cometa!

  17. Diogo Sorocaba disse:

    Venho a São Paulo todos os dias em um Cometa. A seriedade da empresa é visível nos pequenos detalhes, nada a reclamar.
    Sinceramente, acho bem harmoniosa a caracterização dos ônibus atuais, mas, por saudosismo, esses 2014 com a pintura clássica ficaram lindos.
    Pelo jeito, logo vou experimentar um deles.
    Curiosidade da numeração: os dois primeiros caracteres indicam o ano do ônibus, e os outros três, a placa de licença. Pela foto, o padrão mudou nesses novos.

  18. Alvaro disse:

    Ficaram lindos, se fossem Scania ou Volvo seriam melhores sem duvida. Mas andei de Cometa a uns meses atras, de Curitiba a SP, e achei uma droga

  19. Mario disse:

    vi andando na regis esse cara… coisa mais linda, chama a atenção demais

  20. Norson Botrel disse:

    Diferentemente de todo aquele mimimi em torno da kombi, isto sim é um caso de saudosismo inteligente. Não adianta pegar um ônibus velho, com 60 anos de uso, pintar como novo e achar que ele é seguro. Mas pegar um novo e pintar como velho é o caminho inteligente.

  21. Pedro Meinberg Junior disse:

    Ah, acho que vale a curiosidade de que esse modelo de ônibus também representa uma quebra de paradigma na empresa. Depois de comprada pelo grupo JCA, a Cometa virou cliente fiel da Marcopolo. Agora, surpreendentemente, comprou esses recém lançados New Road N10 380 da Neobus, uma encarroçadora menor e que lançou esse modelo com tecnologia e novidades que ninguém esperava, como iluminação interior de LED com 256 cores, à escolha do motorista, geladeira para que o condutor possa levar uma água, fruta etc, conforto e outros itens. Me parece que a Cometa gostou e resolveu testar. Com sua influência no mercado, uma avaliação positiva pode ser o impulso que a simpática Neobus precisa para alavancar suas vendas, se firmar como terceira maior encarroçadora do país e pensar em brigar pela segunda posição.

  22. Pedro Meinberg Junior disse:

    Infelizmente a Cometa perdeu sua “aura” quando foi vendida para o grupo JCA. Parou de utilizar chassi Scania, optando pelos Mercedes, mais baratos, e deixando de produzir e, agora, de utilizar as carrocerias CMA (os novos donos não compraram a encarroçadora). Os Flechas já estão à venda (e saindo que nem água, obviamente).

  23. Amava esses ônibus, eu tinha um de lata, dos melhores presentes que ganhei na infância!

    Flávio, veja isso: http://mattsoncreative.com/work/audi

    Um livro sobre a história da AUDI com ilustrações belíssimas!

  24. perna quebrada disse:

    “Eu, se fosse o dono da Cometa, pintaria todos assim.”

    E eu, se fosse o dono, restauraria todos que estão na garagem e botava pra rodar.

    Bela idéia.

  25. Regis disse:

    Uma pena usarem chassis Mercedes-Bens. Tradicionalmente a Comete sempre usou Scania.

    • Zétros disse:

      Enganado amigo. Antes de usar chassis Scania, a Cometa foi uma dos maiores frotistas Mercedes do mundo na época. Sendo assim, a Mercedes apenas reconquistou o cliente.

    • Zé tros disse:

      Só na parte da história da Cometa que você lembra. Antes de usar Scania, a Cometa usou Mercedes e muito, tanto que se tornou um dos maiores frotistas Mercedes do mundo.

      E antes de usar os Mercedes, ela usava os GMC PD-4104, conhecidos como Morubixaba, importados dos EUA, com motor Detroit, 211 cv, suspensão a ar.e ar condicionado.

  26. Marcelo de Castro disse:

    Concordo plenamente, é só mostrar onde assino, que coisa linda o busão!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>