TCHAU, KOMBI (4)

SÃO PAULO (meu amor) – Não se sabe se a VW vai voltar atrás na decisão de descontinuar a Kombi, agora que o governo vai dar mais um prazo para que todos os carros do país tenham ABS e airbag. Aliás, falando nisso, estou bobo de ver a reação agressiva, odiosa, hostil, de tanta gente que comenta aqui, por conta dessa decisão do governo. Falam merda a não poder mais. Claro, porque o governo não é o que eles gostariam que fosse. Fariam um grande favor a este blogueiro se sumissem daqui com seus preconceitos, seu desrespeito, seu discursinho reaça, intolerante e inconformado com os rumos que o país está tomando desde 2002. Poderiam, estes, recorrer a uma das bíblias atuais desse pensamento escroto para ler isso aqui, coluna do Vinicius Torres Freire remando contra a maré dentro de casa. Para entender o que se passa no Brasil. Mas é inútil.

Voltemos à Kombi. Continuando ou não, ela é um símbolo do Brasil, mais do que em qualquer outro país. Merece todas as homenagens, como esta dos quatro vídeos do Webmotors que se encerra com o filmete acima, de belo texto, lindas imagens e narração cheia de emoção e ternura.

Pode ir, mocinha. Mas se resolver ficar, estamos por aqui.

Subscribe
Notify of
guest

105 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Norson Botrel
10 anos atrás

Encalhou !

http://revistaautoesporte.globo.com/Noticias/noticia/2014/01/encalhada-nas-lojas-kombi-last-edition-e-vendida-com-desconto.html

Achei o que a VW fez um enorme estelionato automobilístico. Bem feito, por tanto.

Luciano
Luciano
10 anos atrás

Em Cingapura, todo carro com 10 anos de fabricação necessita ser descartado. Todos os carros necessitam ter o ABS e o air bag, é uma questão de segurança. Não é uma questão econômica ou social. O custo do ABS e do air bag com a utilização em larga escala já não é um fator de aumento de preço. Uno tem, então já é popular.

Nikolas Spagnol
Nikolas Spagnol
Reply to  Luciano
10 anos atrás

Odiaria viver em um país onde o governo me obriga a me desfazer de um carro para comprar outro. E se a decisão de exigir o ABS e airbag exigir o fechamento de uma linha de produção e, por consequência, a demissão de centenas ou milhares de chefes de família, então é claro que esta decisão tem um componente social e econômico, sim. Talvez os carros não precisassem tanto assim de airbag e ABS, se os limites de velocidade fossem respeitados.

Bart
Bart
10 anos atrás

Flavio, talvez você ja tenha lido, mas para quem ainda não viu. A obrigatoriedade do ABS e Airbag pode ser mantinda para 2014.
http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/18635/obrigatoriedade-de-abs-e-airbags-em-100-dos-veiculos-pode-ser-mantida-para-1o-de-janeiro

richar piva
richar piva
10 anos atrás

fg. que que tu esperas dessa gente da direita que são contra até que venham médicos atender os pobres??

JOSE LUIS
JOSE LUIS
10 anos atrás

Eu acho que um governo que precisa recorrer a este tipo de medida cuja aplicação envolve a redução de feridos graves e mortes no trânsito com a desculpa de preservar empregos e controlar a inflação como medida de política econômica, se é isso que resta, passa a impressão que alguém está completamente perdido: o governo ou todos nós.
Como já disseram aqui, a segurança no trânsito depende principalmente da postura responsável dos motoristas. Pode ser, mas carros e etc são essencialmente perigosos, e todo tipo de equipamento que melhorarem a segurança deles deve necessáriamente ser obrigatório, e não uma “opção” para quem pode pagar mais. O sangue de quem não pode é igual aos outros.

Fábio Aguilera
Reply to  JOSE LUIS
10 anos atrás

Eu acho que este assunto poderia ser tratado de uma forma mais técnica e menos política, exatamente como fez o José Luís. Pouco importa quem mandou pôr ou quem mandou tirar o airbag dos carros. Airbags salvam vidas. Ponto final.

Ultimamente tenho pensado também que uma das causas da estagnação do país – em todos os sentidos – se dá pelo fato de nos perdermos – mea culpa! – em discussões sobre quem foi melhor Lula ou FHC, atacando uma ou outra medida tomada tão somente pela origem que ela teve. Fosse a Dlima, o Lula, o Papa ou o Tiririca quem determinasse essa “mamata” para as montadoras mereceria crítica severa do cidadão consciente.

É bom lembrar que a obrigatoriedade do airbag em todos os carros a partir de 2014 já é de conhecimento geral há vários anos e, ao que me consta, foi decidida em acordo feito com as próprias montadoras. Não cola a desculpinha de que o valor dos carros vai subir por isso. E se subir, que diferença faz? Tem tanta gente que paga mais de 50 mil reais num carro popular, financiado ao longo de 5 anos… você nem sente estes 1.500 adicionais diluídos nas parcelas.

O que mais me estranha é o fato de que o governo está nas mãos de um partido que nasceu do embate e da luta contra os abusos das montadoras contra seus trabalhadores e agora se põe numa posição de submissão em relação a elas.

antonio edson
antonio edson
10 anos atrás

flavinho

é isso, companheiro. vamos reeleger a dilma e essa turma de reaça vai enfiar a viola no saco. a tucanalha vai perder até as penas.

Lourival Quintino Donassan Roveri
Lourival Quintino Donassan Roveri
Reply to  antonio edson
10 anos atrás

A kombi é um utilitário, muito pouco usada para transporte de passageiros querem tirar a kombi por falta de espaço para itens de segurança, ora então vão ter que proibir a produção de motos, tratores, empilhadeiras, ônibus e vários outros veículos que não possuem condições de abrigar os equipamentos de segurança regulamentados. A nossa kombinha não é um veículo comum e não participa das estatísticas de acidentes de trânsito com alto percentual, ela é usada por feirantes, nos ceasas, nos sítios, nas chácaras, possuem todas as características necessárias para continuarem a serem produzidas, mecânica barata, preço de custo acessível e vários outros itens que a torna sumamente importante e necessária para a economia do nosso Pais, o custo de tudo vai subir por causa do preço dos substitutos que é um absurdo, manutenção muito cara etc por ser ela o utilitário do micro, pequeno e médio empreendedor deixem a kombi em paz gente, limite o uso dela, a velocidade etc mas tirar ela do mercado vai ser o mesmo que obrigar os pobres pequenos empresários e comerciantes a andar de carroça novamente, ou até mesmo eliminar o ganha pão dos coitados…Vê o que os feirantes dizem, vocês vão tirar a ferramenta de trabalho deles…PAREM COM ISTO VAI.

Lourival Quintino Donassan Roveri
Lourival Quintino Donassan Roveri
Reply to  Lourival Quintino Donassan Roveri
10 anos atrás

Ah, esqueci: que tal o motorista da kombi usar capacete? Ué não é moto mas tá na mesma condição UAI…

THIAGO GREGÓRIO
THIAGO GREGÓRIO
10 anos atrás

BOA NOITE FLAVIO.
COMO FICA A HISTÓRIA DA KOMBI SE FOR PRORROGADA A OBRIGATORIEDADE DO AIR BAG E DO ABS?

Mário Benoni
Mário Benoni
10 anos atrás

Deixe de ser mal educado sr. Gomes. Aceite as opiniões que não são parecidas com as suas. Esse governo atual é ruim e sem rumo e essa é a realidade. E voltar atrás na decisão de termos automóveis seguros somente por motivos econômicos é um retrocesso. Se os automóveis ficarem mais caros será ótimo. As grandes e engarrafadas cidades agradecerão menos carros nas ruas.

Takawara Nashiota
Takawara Nashiota
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Ruim para todos os Brasileiros. Dos países do G20 o Brasil apresenta o pior desempenho econômico, a inflação está reduzindo o poder de compra da população, essas mudanças de regra e aumento nas taxas de juros reduzem os investimentos, com prejuízo para toda a população.

Quem entende de Economia sabe que o Governo Brasileiro toma decisões erradas com fins eleitoreiros e políticos.

Se o Governo do PT estivesse realmente interessado em melhorar o Brasil deveria enxugar o número de ministérios, secretarias e cargos
de confiança. Reduzindo seu “custo fixo” o Governo poderia reduzir impostos e taxas de juros, com enorme beneficio para TODOS OS BRASILEIROS, pois as empresas investiriam mais em atividades produtivas. Não existe melhor política social que promover um ambiente saudável para os negócios, pois empresas empregam pessoas.

O Governo atual, para buscar apoio em seu projeto de poder, utiliza ministérios e empresas estatais para colocar aliados políticos a sugar o dinheiro que os brasileiros pagam em impostos. Ou vocês acham que aquele bispo é o cara ideal pra ser Ministro da Pesca? Qualquer pessoa minimamente instruída sabe que funcionários políticos e não técnicos são prejudiciais e apenas mamam nas tetas do Governo.

Independente de gostar de PT ou de PSDB, Esquerda ou Direita, Vermelho ou Azul, é necessário criticar o que está sendo feito errado com o NOSSO DINHEIRO.

Achar que tudo o que o patido X ou Y faz é sempre certo ou sempre errado é ignorância.

E infelizmente boa parte da população brasileira não é capaz de fazer análises mais profundas sobre Economia e se satisfazem por conseguirem pagar um TV em X parcelas ou receberem ajuda de um governo assistencialista, sem poder enxergar que se o Governo fosse realmente bom para o Brasil não precisariam da ajuda do Governo…

Takawara Nashiota
Takawara Nashiota
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

FG,

Gosto bastante de você e do seu Blog. Não leve para o lado pessoal. Todos os Governos erram e acertam, alguns mais, outros menos.

Por dominar o legislativo, o PT poderia ter avançado em questões muito importantes para o Brasil. Ainda somos um país complicado para se fazer negócios. O PT poderia ter diminuído a burocracia, impostos e outros gargalos, realizar reforma política e tributário, com ganhos para toda a população. Independente do que fizeram os antecessores e o que farão os sucessores, fica a impressão que poderiam ter feito muito mais pelo Brasil se não tivessem se curvado a interesses políticos duvidosos para agradar a “base aliada”.

Espero que o próximo presidente, seja Dilma, Aécio ou Campos, consiga transformar o Brasil em um país melhor para os negócios, com ganhos para todos os Brasileiros, independente de qual partido apoiam. Temos que acabar com isso de nós contra eles, azul contra vermelho e esquerda contra direita. Somos todos Brasileiros…

Lourival Quintino Donassan Roveri
Lourival Quintino Donassan Roveri
Reply to  Takawara Nashiota
10 anos atrás

Eita, o assunto é a Kombinha gente, se entrar no assunto política eu caio fora por que gastar o cerebelo com o que nunca vai mudar neste Pais…voltemos à kombi vai… he he…..EU ACHO QUE ELA TEM QUE CONTINUAR DO JEITO QUE ESTÁ, os pequenos empreendedores agradecerão de todo coração.

richar piva
richar piva
Reply to  Mário Benoni
10 anos atrás

ah claro.. é a cara da direita. carro só para os ricos. o cara torce pra carro ficar caro e só rico poder comprar e não precisar dividir com pobres as ruas, pobre tem que andar de onibus lotado.. reaça!!! coxinha!!!

Venax
Venax
10 anos atrás

O sindicato fala em perda de 4 mil empregos. Mas a VW não vai lançar o Up agora em janeiro para substituir o Gol G4? Tá certo que os carros modernos usam menos mão de obra na sua produção do que a Kombi por exemplo mas mesmo assim a perda de empregos não seria total. E com a obrigatoriedade do Air Bag e do Abs não vai aumentar a demanda destes componentes e consequentemente vão ser necessários mais trabalhadores neste setor? Veja bem iriamos passar de 60% da produção para 100 % da produção e isso é muita coisa. Pena que no Brasil não há números confiáveis em nenhum setor, cada um usa de acordo com a sua conveniência.

Otávio
Otávio
10 anos atrás

Olá Flávio, acho que entendi o que você quis dizer. Você não está defendendo o governo de forma cega, é claro que existem problemas e falhas, que são na maioria das vezes, gravíssimos, mas não apenas isso faz este governo. Eu, por exemplo, só estou cursando a faculdade devido ao Prouni, que é um programa do governo, que é uma coisa positiva e ajuda milhares de cidadãos brasileiros. Se não fosse isso, não estaria cursando, já que não tenho condições para isso. Tanto Lula, quanto Dilma, Fernando Henrique, Fernando Collor não foram governantes excelentes, mas fizeram um bom número de coisas boas para o país, mesmo que não fizesse efeito naquele contexto.

Quanto à Kombi, sabemos das suas limitações em relação à segurança. Mas quanto ao lado afetivo e emocional, não conheço nenhum carro que marque a gente tanto quanto o “pão de forma”. Quando a gente vê uma Kombi, uma infinidade de lembranças vêm à nossa mente, nos fazendo sorrir atoa. Como não adorar um carro desses? Qualquer insegurança some diante do que a gente sente pela Kombi.

Enfim, parabéns pelo blog, suas postagens são ótimas.

Wolfpack
Wolfpack
Reply to  Otávio
10 anos atrás

É isso que se precisa mudra urgentemente neste país, valorizar o mérito, o cara que faz bem feito… Nós aprendemos nos últimos anos a passar a mão na cabeça dos incompetentes. Antes desre PROUNI, existiam o financiamento pelo Crédito Educativo que existe, acredito desde o regime militar. Isso para aqueles que não foram competentes suficientes nos estudos para passar em um Vestibular em Universidades Federais e Estaduais. O exemplo mor foi dado pelo sindicalista gerenciou este lugar por 8 anos, educação e competência no que faz, isso a gente dá um jeito. Por anos o que se viu nas estatais Petrobras, Itaipu, Eletrobras, Furnas, Infraero, um show de pelegos poucos afeitos ao trabalho, sem nenhuma noção, ou técnica, para conduzir os negócios. Hoje vemos uma Petrobras tendo que pedir a Chineses, Europeus ajuda para tirar oleo do pré-sal, os aeroportos sendo privatizados, (que horror diriam PTistas de plantão), estradas entregues aos mesmo grupos odiados em outros tempos. O país vai mal, quem está fora da bolha sabe disso. Não existe uma realização, uma obra sequer herdada nestes 12 anos de poder. Nada absolutamente nada. Só estadios de futebol.

richar piva
richar piva
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

wolfpack. eu nunca vi alguém tão burro e alienado como você.

Otávio
Otávio
Reply to  Wolfpack
10 anos atrás

Wolfpack, acho que você não entendeu nada do que eu disse…
Além disso, o PROUNI não serve só para “passar a mão na cabeça dos incompetentes”. Se não sabe, lutei e muito para conseguir uma bolsa, e estou levando muito a sério o curso que estou fazendo. Do jeito que fala, deve viver em uma classe social bem alta.

Wolfpack
Wolfpack
10 anos atrás

Pergunte aos queridinhos da VW quantos dólares, euros foram remetidos a Alemanha nos últimos anos? Vocês terão um susto… O mesmo as demais montadoras e auto-peças… Daria para colocar um médico suíço em cada pontinho de saúde deste país, o mais médicos com suíços.

Roger
Roger
Reply to  Wolfpack
10 anos atrás

Pergunto a você gênio reacionário, quanto foi que a VW remeteu de lucro para o exterior? Quanto foi que ela injetou de de investimento em capital produtivo no país? e quantos empregos ela gerou no país? Só um milico mesmo para ter esse pensamento genial de economia.

Wolfpack
Wolfpack
10 anos atrás

Airbags e ABS são obrigatórios a anos na Europa, Estados Unidos e Japão. O ESP também o é e dentro em breve o ACC além da estrutura de carroceira que deve suportar os rigorosos crash tests destes países. Porque eles são obrigatórios por lá? Porque os estúpidos dos europeus, americanos e japoneses fizeram as contas, e julgaram ser mais barato a obrigatoriedade destes equipamentos de segurança do que lidar com tetraplégicos, paraplégicos, famílias desfiguradas, e mão de obra perdidas nos acidentes de trânsito. Além dos custos materiais e de hospitalização de todos estes zumbis moribundos. Aqui, alguns dígitos de inflação valem mais que tudo isso acima. Desculpe Flávio, mas a atitude deste Governo foi e é incompetente e amadora. Se discute nos fórum da SAE com a presença de todas as montadoras a,intridução destes equipamentos a anos, pelo menos a 8 anos, para que um ignorante de um Ministro venha encima da hora e sem saber de sua autoridade julgar que pode mudar todo um planejamento produtivo e logístico com um discurso bolivariano estúpido. O mesmo ocorreu com os limites de emissões, com adiamentos sucessivos da entrada em vigor do Proconve 7, com diesel com menos enxofre, e motores mais eficientes, com sistemas regenerativos dos gases de exaustão. Algo que evitará que as crianças, se vc se importa com isso, não sofram com doenças respiratórias, e a qualidade do ar fique em níveis mais racionais, um pouco abaixo para que não tenhamos chuvas ácidas e outras M e r d a s caindo sobre sua e nossas cabeças. Sim, está gente no poder não tem a mínima idéia do que estão fazendo, estão perdidos, trocando os pés pelas mãos, queria vc acreditar ou não, uma questão de opção e entendimento do que se passa a um palmo do nariz. Graças a Deus isso aqui não é Habana tão querida nos cartões postais, nem Astana ou Pyongyang, onde o juvenil já matou o tio e sua ex namorada. Os 20 % de carros sem airbags serão aqueles utilizados em locadoras, frotas, ou onde o dono com certeza não chegará perto das porcarias. Queira vc ou não este ciclo está terminando e o desespero é claro pelas tentativas de maquiar os números da economia e dados da dívida pública. Para quem não paga impostos está uma maravilha, mas quem sustenta esta máquina perduraria e corrupta a coisa vai muito mal.

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Sou a favor de quase tudo que esses governos fizeram desde 2002, mas isso não quer dizer que tenhamos que concordar com tudo e deixar de apontar as cagadas. Depois que saiu o Lula e entrou a Dilma as cagadas ambientais voltaram, os índios estão massacrados, voltaram a abrir as pernas para os ruralistas e para as montadoras.

Diz muito sobre esse governo o tipo de estímulo à economia que está dando: adiar itens de segurança obrigatórios, combinados há tempos, para agradar empresários e torcer para manter alguns empregos no setor onde o Brasil é disparado o que mais dá lucro aos empresários…

Indefensável!

Levi Davet
Levi Davet
10 anos atrás

Agora não pode criticar o governo?

Eu pessoalmente aplaudo essa medida, que aliás já vem tarde, do contrário ainda não teríamos carroças como o Uno e a Kombi no pátio das concessionárias. Com todo o respeito à velha senhora, mas estamos quase em 2014. A Kombi é prática e barata, mas seu nível de segurança é horrível para os padrões atuais.

Resta ao governo, se a Kombi morrer mesmo, elevar o padrão de vida dos comerciantes para que possam substituí-la por modelos mais caros.

Agora, acho contraditório que o FG, admirador do comunismo, defenda um governo que, sim, é de esquerda, mas não é tão de esquerda quanto poderia ser. O PT virou o que o PSDB deveria ter sido e só o é no nome: social-democrata. É uma vertente de esquerda, sem dúvida, mas ainda abraçada com o capital. O PT é covarde, não se assume tão à esquerda como poderia. Estamos menos à esquerda do que Venezuela, Bolívia, Uruguai, Equador, quiçá Argentina. Eu voto no PT porque eu prefiro um governo de esquerda com alguns equívocos do que um governo de direita, mas isso não quer dizer que vou bater palmas pra tudo o que o governo do PT faça.

Macario
Macario
10 anos atrás

A carapuça não me serviu, mas não custa esclarecer. Não me enquadro no figurino “classe média sofre” que não reconhece os avanços dos últimos dez anos. Não sou contra as faixas de ônibus, que não são responsáveis pelo trânsito. Também não acho que o trânsito tá ruim porque a classe C começou a comprar carros. O trânsito já era ruim e vai piorar enquanto muitos não mudarem seus costumes. Não sou contra o aumento do IPTU, que impacta mais os privilegiados que moram no centro expandido e que obtiveram grande valorização em seus imóveis nos últimos tempos. Aliás, não custa lembrar que o Kassab quando aumentou o IPTU não enfrentou nem 10% dos atuais opositores. A maioria dos paulistanos não paga ou vai ter diminuição do imposto. A gritaria vem de uma minoria, influente, mas minoria. Não acho que bolsa família seja esmola e que deva ser descontinuado. Resumindo, votei no Lula, votei na Dilma e não me arrependo. Mas isso não me impede de criticar algo que acho absurdo. E pra mim é um absurdo, por vários motivos, essa coisa de não cumprir o que foi acordado em 2009 nessa história de air bags e abs. As montadoras se aproveitam muito do Brasil e devolvem muito pouco. A VW se aproveitou muito tempo de uma reserva de mercado. O assunto é longo, o tempo é curto, mas acho importante dizer: apóio esse governo mas acho absolutamente deplorável essa decisão. Muito ruim em todos os sentidos.

Ricardo Passini
Ricardo Passini
10 anos atrás

Eu sei oque aconteceu para o governo adiar a lei do air bag. Primeiramente, é uma lei do deputado Eduardo Azeredo (PSDB MG), isso já tira toda a boa vontade do governo. Segundo, porque a VW, fez lobby com o governo. Quem perde com isso é a população de modo geral, pois algo que seria um avanço, vai demorar mais 2 anos para acontecer.

Alan Ruggero
Alan Ruggero
10 anos atrás

O Brasil é um dos países com maior número de mortes no trânsito. Nossos carros estão entre os menos seguros no mundo. Os gastos públicos para recuperação de pessoas vítimas de graves acidentes são gigantescos.

Essas fábricas pensam apenas nelas mesmas. O resto que se exploda. Dizem que teriam que demitir milhares de trabalhadores. Na verdade estão é com medo de perder dinheiro nessa brincadeira toda.

Boa parte de nossos carros jamais rodariam em países de primeiro mundo. Prorrogar essa lei extremamente importante seria mais um atestado da péssima gestão desse país.

Edu Bassan
Edu Bassan
10 anos atrás

Acredito que para entender a medida política de prorrogação da lei vigente, basta colocar numa balança quem se beneficia ou não.

Quem ganha:
1. Governo na manutenção da arrecadação dos impostos gerados na cadeia de produção e comercialização desses veículos “obsoletos”, apoio das montadoras e empresários do setor (ano que vem temos eleições), apoio dos sindicatos e voto dos trabalhadores do setor;
2. Montadoras que mantém as altas margens com esses projetos antigos e postergam a necessidade de novos investimentos necessários para novos modelos;
3. Empresários envolvidos na cadeia produtiva;
4. Sindicatos que “mostram serviço” à classe operária;
5. Trabalhadores que mantêm seus empregos;
6. Compradores interessados nesses carros mais baratos.

Quem perde:
1. Empresários que já investiram preparando-se para o mercado dos novos veículos;
2. Cidadãos que vierem a se envolver em acidentes com os modelos ultrapassados;
3. Compradores da Last Edition.

Essa lista pode parecer simplista ou incompleta mas, basicamente, ilustra que muitos se beneficiam em detrimentos de poucos, justificando assim a política do governo.

Douglas Arruda
Douglas Arruda
Reply to  Edu Bassan
10 anos atrás

Flávio, mudar as regras que entrariam em vigor 1 de janeiro em meados de dezembro não é atitude de gente séria. E todo o discurso que fomentou a obrigatoriedade? É dessa desorganização e falta de se levar a sério que o nosso país patina. Não tem nada a ver com PT ou PQP, ou responsabilidade social.
E depois acham ruim quando o picareta lá da FIFA diz que “algumas bundas tinham que ser chutadas”. Eu aplaudi, esses ineptos fazem por merecer todo o tipo de chacota, não há patriotismo que segure tanta morosidade e indecisão.

Victor Dias Oliveira
Victor Dias Oliveira
Reply to  Edu Bassan
10 anos atrás

“Cidadãos que vierem a se envolver em acidentes com os modelos ultrapassados” pode ser qualquer um de nós, já que um carro sem abs pode travar os pneus na chuva e matar a sua ou a minha família, que pode não tem nada a ver com isso. Então dizer que muitos se beneficiam em detrimento de poucos é ser simplista demais.

Edu Bassan
Edu Bassan
Reply to  Victor Dias Oliveira
10 anos atrás

Simplista ou não, gostando-se ou não, assim funciona a política em grande parte do mundo. Quanto vale para o nosso governo a vida de uma possível vítima fatal como você aventou? “Ah, mas isso é subjetivo e impossível de mensurar!” Acredite, o governo sabe fazer esse cálculo. Logo…

Eugenio Chiti
10 anos atrás

De que adianta Air Bag e ABS se somos nós os principais responsáveis pelos acidentes? As mudanças em prol da segurança deveriam começar em nós mesmos. Que tal não comprarmos mais nossas carteiras de motoristas? Que tal deixarmos nossa frustração, violência e agressividade de lado quando ao volante? Que tal respeitarmos os demais motoristas, as faixas de pedestres e que tal andarmos em velocidade compatível com nossas (péssimas) ruas e estradas? Que tal tantas e tantas outras coisas? Aí sim, teremos menos vítimas. Países evoluídos “sempre” apresentaram números relativos de acidentes/vítimas no trânsito muito melhores que os nossos. Sempre — antes de obrigatoriedade de Air Bag e companhia. Como? Graças à educação no trânsito, atitudes seguras. ABS e Air Bag não são palavras mágicas que resolvem os problemas. Nós, individualmente, é que resolvemos (ou não).

Se a Kombi fica, ótimo! Ela é um símbolo de um Brasil que trabalha. Recebo a nossa querida Velha Senhora de braços abertos. Se ela se for, uma pena que tenha sido com essa mancha em sua despedida. Ela — e todos os seus motoristas, inclusive aquele senhorzinho que vi ontem à noite, carinhosamente lavando sua companheira de luta — não mereciam isso.

Gustavo Stricagnolo
Gustavo Stricagnolo
10 anos atrás

Não há dúvidas que carro com air bag e ABS (ainda mais no Brasil onde ninguém sabe dirigir e basta uma volta no quarteirão para ter habilitação) é mais seguro, agora falar que isso salva vidas é uma mentira. O que mata não é falta de air bag e ABS, o que mata é a impunidade no transito, pois acidentes acontecem e ninguém vai preso. As pessoas continuam bebendo e dirigindo, existem rachas aos montes por ai vai. Se querem reduzir mortes no transito é necessário cadeia e multas pesadas como é em qualquer país sério.
Quanto à fabricação da Kombi chega a ser uma piada fabricar um carro desses até hoje, mas se existe demanda porque não??? O brasileiro sempre comprou e continuará comprando carro porcaria a preços elevados… é só sair na rua para ver JAC, Lifan, Cherry e outros lixos.

Daniel Cabron
Daniel Cabron
10 anos atrás

Eu vou falar por mim. Moro no bairro José Walter periferia de Fortaleza/CE. Aqui não tem segurança, não tem um posto de saúde que atenda a população com um minimo de dignidade, tem uma escola fechada por falta de manutenção. Então não posso considerar um governo desse bom. No dia que as minhas necessidades básicas forem atendidas minimamente eu direi que o governo é bom. Sou nordestino. Faço parte da camada mais carente da população. Não voto em PT e nem em PSDB e provavelmente em nenhum que apenas tenha falácias. Estou resolvendo meus problemas as minhas custas. Com tantos impostos que pago ainda tenho que pagar plano de saúde por fora, senão morro pelas calçadas. Eu quero ver esse povo engravato que fica discorrendo se o governo presta ou não vivendo a realidade podre de um país como este. Ó como é bonitinho um ônibus amarelinho levando as criancinhas pro colégio. Faz-me rir.

Wolf
Wolf
Reply to  Daniel Cabron
10 anos atrás

Assino embaixo Daniel! Moro em Fortaleza, minha esposa é do Zé Walter e conheço essa nossa realidade! A Palhaçada aqui é sobre um governo FAJUTO colocar uma data limite, a Anfavea se preparar e…..na última hora…….o governo fajuto MUDA !!!!!!! Como confiar nessa turma ???

Viva a CHINA !!!!!

Murilo Camano
Murilo Camano
10 anos atrás

Gosto da Kombi, tive um fusca mas o vendi (com muita dor no coração) devido a questões de dificuldades financeiras, mas eu acho errado mudar as regras em cima da hora!

2014 é ano da segurança, ABS e Air-Bag obrigatórios, Sim!! Não é puxar saco de exterior, nem algo do tipo, mas queria ver se os carros Brasileiros rodassem na Europa,ou América do Norte!

Por que tudo no Brasil (Desde um carro a um objeto qualquer de decoração, por exemplo) tem que ser inferior ao que se tem no exterior e mais caro??

Se já foi aprovado que a partir de 2014 é necessário que os carros saiam de fábrica com os itens citados de forma obrigatório que o façam! Todas as fábricas tiveram tempo suficiente para se adequarem!

Esse “jeitinho” Brasileiro pra tudo fode a vida!

Jaime Boueri
10 anos atrás

A narração poderia ser melhor. Mas ainda assim é belíssimo o texto. E emocionante mesmo.

Rafael Favoreto
Rafael Favoreto
10 anos atrás

Seria mais uma homengem a velha senhora?

O calendário de 2014 da empresa onde trabalho vai utilizar fotos enviada pelos funcionários. Em maio, teremos o destaque de uma linda saia e blusa vermelha:
http://jie.itaipu.gov.br/jie/files/files2009/image/20131212/anthony.jpg

A notícia completa está aqui:
http://jie.itaipu.gov.br/index.php?secao=turbinadas&q=pt/node/29748&conteudo=29748

Norson Botrel
10 anos atrás

Se fosse MESMO uma questão de manter empregos, era só refazer decentemente o projeto da kombi, oras. E tem BNDES para financiar.
Isso foi uma grande sacanagem que a VW fez. Indústrias sérias deveriam pensar em desenvolver novos e melhores produtos e não ficar fazendo mimimi junto ao governo. Essa atitude de “ai, vamos ter que demitir 4mil metalúrgicos, coitados deles” feita pela VW é uma vergonha. É terrorismo econômico.
O mesmo governo que acertou na medida inicial errou no remendo agora. Simples assim. Ninguém está falando de médicos cubanos, de mensalão, de descontrole da inflação (por um lado), nem de caso Siemens, helicóptero com cocaína ou PCC (pelo outro). Estamos nos atendo pura e simplesmente a esta medida que é OBVIAMENTE errada e cínica.
Flávio, não é um bom caminho aceitar absolutamente tudo que um governo, qualquer que seja, faz. Seja crítico, cara. Neste caso em especial, tema do seu EXCELENTE blog.

Ricardo de Pinho
Ricardo de Pinho
10 anos atrás

A justificativa de que a manutenção da fabricação da Kombi irá manter o emprego de 4.000 funcionários da VW, por si só, já seria o suficiente para apoiarmos a decisão do Governo em prorrogar a exigência de ABS e AIR BAG para 2016. Porém, deve ser levado em conta que as montadoras tiveram tempo de sobra para se adequarem às novas regras. Se daqui há 2 anos esses mesmos 4.000 funcionários forem perder o emprego, a medida do Governo não se justifica plenamente e, mais uma vez, quem vai lucrar com a decisão serão as montadoras.

Fernando Vieira
10 anos atrás

Eu me alinho em muita coisa com as ideias do FG com relação ao governo e aos avanços que temos. Eu mesmo sou fruto deles. Voto no PT desde que tirei título, perdi e ganhei eleições com o Lula e a Dilma e, salvo uma catástrofe, votarei na Dilma em 2014. Mas não me abdico do direito de criticar algumas decisões do governo. Essa é uma delas.

Nessa situação acho que o governo “abriu as pernas” para as montadoras que fizeram seu velho e conhecido joguinho “mimimi vou demitir, aumentar preços”. mentira que vão. Se Kombi e Gol G4 vão sair de linha, outros carros vão entrar e essa mão de obra será aproveitada. O custo de ABS e airbag devia ser engolido pelas montadoras, a título de compensação pela exploração que eles nos submetem, nos vendendo carroças a preços exorbitantes para sustentar suas matrizes (e põem a culpa no governo com impostos).

O Governo devia falar grosso e dizer “vai colocar ABS e Airbag, não vai aumentar preços e não vai demitir porque eu sei que vocês podem fazer isso.” Nessa situação, acho que o governo deu mole em arregar.

Carlos
Reply to  Fernando Vieira
10 anos atrás

Cara vou parecer um maluco mas concordo com você, somos explorados por várias empresas de fora que fazem seu lucro aqui. O que parece é que subsidiamos os produtos que eles vendem em seus países de origem.

Seria ótimo sim o governo falando grosso, não gostou? Vai vender Kombi na Alemanha então!

Fernando
Fernando
10 anos atrás

O problema não é manter a Kombi por mais dois anos. Se foi mantida por 56 anos, se mantenha por mais dois.

O problema não é (tanto) permitir a venda de veículos totalmente obsoletos e perigosos – sim, a Kombi tem uma boa carga de história nas costas, o que é total e absolutamente válido, relevante e digno de lembranças, mas dizer que não é perigosa é ser o pior cego, aquele que não quer ver – já que estava vendendo, continue.

O problema é o governo, sob pressão, resolver mudar – DE NOVO – as regras do jogo aos 45 do segundo tempo, quando o público-alvo das resoluções do Contran (os fabricantes) já tinha se adaptado ao teor delas. É isso que enerva. No Brasil as regras do jogo mudam toda hora, em todos os campos, em todos os aspectos, de todos os modos possíveis.

Como esperam que o país seja levado a sério? Ora bolas, se o glorioso Manteiga está com medo do aumento nos preços dos veículos por causa da obrigatoriedade de airbag e ABS, que tal reduzir, ainda que temporariamente, algum dos escorchantes impostos que são cobrados? IPI, ICMS, ISS, sei lá. É perfeitamente possível absorver esse aumento de custo – que será temporário, uma vez que o aumento de escala trazido pelo crescimento da demanda pelas citadas peças fará o custo diminuir.

É isso, Flavio. É isso que gerou revolta. O descaso do governo com o que já estava acertado. Como diz o ditado, “o combinado não sai caro”. Mas pelo visto saiu, né? Não é porque é do PT, ou PSDB, ou PMDB, ou PQP, ou whatever.

Thiago
Thiago
10 anos atrás

Aos que acusam o atual governo de “querer manter carroça pra rodar” se esquecem do antigo, que ressuscitou o Fusca.
Amo estes dios modelos, mas ambos não deveriam ter ultrapassado a barreira dos anos 90.

Paulo Oliveira
Paulo Oliveira
10 anos atrás

Flavio, quanto as Kombis, realmente é uma perda enorme. Espero que continuem.

Quanto a sua visão política, as pessoas tem todo direito de estarem insatisfeitas com o governo. Primeiro por que se diz de esquerda, mas é o governo que mais tomou ações para privilegiar o sistema financeiro (vide pagamento de juros da dívida interna, que foi absurdamente contraída para realizar o prometido “Fora FMI”, que estava de volta 6 meses depois de ter ido). Outra coisa é ver que o governo está comprometendo estruturalmente o futuro do país, tem ações sociais interessantes sim, mas todas focadas em assistencialismo e sem um plano para criar reais condições de crescimento da economia para absorver a população marginalizada (no sentido literal). Fora a ampliação da corrupção a níveis nunca antes vistos (e óbvio, antes havia corrupção).

Fico com a opinião do grande senador Cristovão Buarque, que resume bem o que vejo neste governo: “Seria uma tragédia se o Brasil de hoje não tivesse a Bolsa Família. E será uma tragédia se, daqui a 20 anos, a gente continuar precisando da Bolsa Família.”

Nilton Lopes
Nilton Lopes
10 anos atrás

Eu simpatizo com o Governo, mas mudar as regras de um jogo que já havia sido combinado em 2009? E justo de um acerto que foi a melhoria tecnológica dos nossos veículos em prol da segurança? A Bosch já está chiando, dizendo que investiu, se preparou para a produção dos componentes e tal, as fabricas que já produziam toda a linha de carros com airbag e ABS terão argumento para falar que as outras terão vantagem desleal no preço de seus veículos (a partir do combinado para 2014) por não contarem com os equipamentos, a Anfavea está dividida.
Acredito que mudanças de regras desse tipo podem afastar investidores em outros setores por falta de consistência, mas o Mantega já tomou um belo pito da Dilminha, ela também não gostou muito do cara abrir a boca antes da hora, então não creio que já se tenha alguma definição do Governo sobre o assunto.

Angelo Mello
Angelo Mello
10 anos atrás

Desculpe, mas seu comentário não tem a menor lógica. Primeiro, porque os muitos acertos do governo petista não anulam os seus inúmeros erros graves (da mesma forma que os muitos erros dos anos FHC não desqualificam os muitos acertos). Segundo, que em nenhum cenário é louvável mudar as regras na última hora. Nesse caso específico, ABS e Air-bag são itens de segurança importantíssimos, que são padrão na indústria no exterior há décadas e poderiam ajudar a salvar vidas em país que mata e fere milhares de pessoas por ano. Sei que só isso não resolve nossos problemas de trânsito, mas nossos carros são verdadeiras cadeiras elétricas, principalmente os populares. Quem sofre com isso é a população de classe média baixa que sofre pra comprar um Celtinha ou Uninho pé de boi. E por último, que essa é mais uma decisão arbitrária do Sr. Guido Mantega que foi criticada pelo Ministério das Cidades e pelo Contram, órgãos do governo petista.

JT
JT
10 anos atrás

O Brasil vem perdendo investidores sucessivamente a cada mudança de regra no jogo, sempre aos 45 do segundo tempo, com medidas protecionistas típicas do tempo da ditadura militar.

Lembrem-se do que aconteceu com a JAC Motors, cujo primeiro lote de importação incomodou as grandes montadoras instaladas por aqui. Resultado: o governo aumentou a alíquota do imposto de importação. A justificativa de sempre: proteger alguns empregos das velhas indústrias do ABC, cujo sindicato ajuda, e muito, no lobby das marcas dinossáuricas no Congresso. Quem investiu na operação da JAC no Brasil que se exploda.

A consequência disso é que o brasileiro que ascendeu à classe média nos últimos 10 anos (por mérito do governo, que fique registrado) não pode comprar um carro decente, com pelo menos duas estrelas nos testes de segurança.

A Kombi foi um carro ótimo para o desenvolvimento do Brasil? Foi. Está na hora, mesmo, de ser aposentada. Os saudosistas ainda podem comprar milhares de Kombis usadas para restaurar. Empregos também são gerados assim.

Claudio Soares
Claudio Soares
Reply to  JT
10 anos atrás

Eu ia escrever quando li este comentário, é o que eu penso. Não se muda a regra do jogo com ele em andamento. Hoje, eu estava escutando na rádio Bandeirantes, um empresario do setor, que investiu na ampliação da fabricação de freios ABS, por conta da demanda que iria aumentar, iria… ele ja estava contratando mais mão de obra, mas ai o Mantega dá um bico na mesa.

paulo costa
paulo costa
10 anos atrás

FG,

Nós as pessoas que reclamam da falta da bolsa inflável e do freio antibloqueio, e que ficamos puto com esse retrocesso, também precisamos de atenção, somos brasileiros como àqueles do Brasil invisível e que estamos cansados de políticas que nos excluem.

Me diga, uma vantagem que seja superior a termos carros mais seguros?

Zé Dirceu
Zé Dirceu
10 anos atrás

Off Kombi, mas on topic.

Conheço a relidade nordestina brasileia, nem especial da Bhaia, não da Bahi turística, em que as pessoas visitam por meio de pacotes turísticos vendidos e “n” parcelas nos grandes centros urbanos, e é mais co menos como o autor do texto narra mesmo.

Quanto ao Pronatec e ao Prouni, aqui em Goiás, em nível estadual, temos o Programa Bolsa Universitária, mantido pela administrado pela OVG (um ente paraestatal), que além do referido programa também oferece cursos profissionalizantes, integrando inclusive a rede do Pronatec em com suas Oficinas Educacionais Comunitárias espalhadas pelos bairros periféricos de Goiânia.

Em tempo, tenho minhas preferências políticas as quais não pretendo expor aqui neste comentário, portanto entendam o pequeno texto como apartidário.

Segue o link da site da OVG.

http://www.ovg.org.br/

Silvio
Silvio
10 anos atrás

Verdade, Flávio. O Brasil foi descoberto em 2002. Tudo que veio antes não ajudou em nada e desde 2002 vivemos em outro mundo.
Até o judiciário está funcionando para os corruptos ricos!!!

Norson Botrel
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Pô, Flávio.
Essa irritação é por causa da Lusa ?
Além de dizer “sai fora”, você tem algum argumento válido para contradizer o que ele disse ?

Luiz Fernando Niquet
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

FG, você é o cara!

Silvio
Silvio
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Pelo contrário, Flávio.
Leio todos os blogueiros, diversas opiniões. Leio a Veja, Carta Capital, Globo, blogs patrocinados pelo governo e pela oposição, e também o seu blog. Com base nesta mistura, tiro minhas próprias conclusões.
Agradeço todo dia por essa democracia e diversidade de opiniões livres que minha geração tem oportunidade de viver.
Concordo com você em algumas coisas e outras não. Normal. Não precisa expulsar nem mandar ninguém para el paredon.

Barba
Barba
Reply to  Silvio
10 anos atrás

Deu um tapa com luva de pelica na cara do FG… Impressionante como é sempre nós contra eles, vermelho contra azul, esquerda contra direita…

Vamos usar mais a cabeça, Pessoal!

Silvio
Silvio
Reply to  Silvio
10 anos atrás

Em relação a Kombi, já deu. Independente do governo atual, muitas mortes serão evitadas no trânsito com airbag e ABS, e isso é mais importante que tudo. Nosso trânsito é violento demais e já passou da hora de entrarmos no primeiro mundo neste sentido.
Agora, se a mudança da lei se confirmar, só reforça nossa tese de que o atual governo é totalmente subserviente as montadoras. Ah isso ele é.

Paulo
Paulo
10 anos atrás

Air Bag salva 490 vidas por ano (Cesvi Brasil). Custo dos acidentes 200 milhoes por ano.
Governo ajuda a manter 4000 empregos.
Tire suas conclusões.

Rafael Chinini
Rafael Chinini
10 anos atrás

não importa o governo, ou de quem veio, essa decisão é tosca!
só mostra como as montadoras mandam no país, desde o Collor. devem estar cheio de carros no pátio que vão ficar encalhados caso a regra entre em vigor.

é palhaça sim, porque depois de todo mercado e consumidores se adaptarem a nova realidade, 48 antes o governo volta atrás? ta na cara que é mutreta. eu mesmo troquei de carro esse ano, e foi um custo correr atrás de um modelo que se adaptasse a regra nova. e isso estão falando de 2010, já teve tempo suficiente pras montadoras se atualizarem.

Banana Joe
Banana Joe
10 anos atrás

Bom, dane-se o governo e as montadoras.
Eu não sou bobo, desde 2001, já adotei essa lei.
Compro carros mais velhos, por não poder comprá-los novos, mas não abro mão de ABS e air bag.
Esqueçam essas bobagens do governo e suas amigas montadoras e protejam seus pescoços…

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Flávio, vc sabe se o Brasil foi o país que mais vendeu Kombis no mundo??
Abs.

Bart
Bart
10 anos atrás

O que tem que discutir é o poder das montadoras, que deitam e rolam no Brasil, independente do governo.

Virgo silva
Virgo silva
10 anos atrás

Quem é reaça, Flávio? Quem não gosta “disso tudo que está aí” ou quem defende um sistema político que não deu certo em nenhum lugar do mundo? Só no Brasil existem saudosistas de um sistema político que a Rússia e a China ja abandonaram faz tempo.

Luiz Fernando Niquet
Reply to  Virgo silva
10 anos atrás

Antes que o FG responda, respondo eu: sai fora, reaça!

Virgo silva
Virgo silva
Reply to  Luiz Fernando Niquet
10 anos atrás

Ô, Luis Fernando, o comentário foi feito para o FG. Não se meta onde vc não foi chamado. Ele sabe se defender.

Luiz Fernando Niquet Gonçalves
Luiz Fernando Niquet Gonçalves
Reply to  Virgo silva
10 anos atrás

Ainda está aí??

Meirelles
Meirelles
10 anos atrás

A medida não foi apresentada pelo Ministério do Trabalho e nem pelo Ministério das Cidades (reponsável pelo Denatran). Então não está sendo tomada pela manutenção dos empregos e nem pelo lado técnico. O Ministro da Fazenda apresentou e defendeu o adiamento da medida. O interesse dele é econômico. Está preocupado com a queda das vendas e, por tabela, queda da arrecadação.

Costa
Costa
10 anos atrás

Ora, o que é uma vida diante de -0,000005% na inflação de um ano eleitoral? Desagradar às montadoras e perder as doações de campanha?

Alex
Alex
10 anos atrás

FG, não sei em quais comentários você se baseou para falar isto, mas aí vai mais um e vamos ver se você discorda. Estatisticamente é comprovado que os custos financeiros e sociais de acidentes de trânsito no Brasil são muito maiores do que o prejuízo que supostamente se poderia ter com a demissão de 4000 trabalhadores. Não vou ficar citando fontes, mas quem se interessar pode facilmente achá-las na internet. Os custos hospitalares, o custo com licenças, aposentadorias e pensões ultrapassa em muito o que se poderia especular como possível custo de algumas demissões. Me parece muito óbvio que acontece uma troca de favores, seja em apoio político ou em depósitos em contas em paraísos fiscais, etc. O que facilmente se comprova é que com estes equipamentos de segurança a quantidade efetiva de pessoas mortas e/ou incapacitadas temporariamente ou permanentemente diminuiria drasticamente. Então não entendo como alguém pode apoiar esta atitude deste nosso (des)governo. Você é a favor disto? Se o governo pensasse efetivamente seria fácil perceber que uma baixa de 1 ou 2% do IPI manteria o preço dos carros, a venda e a arrecadação líquida (IPI – custo socio-economico) e também os empregos. Esta parte é obviamente uma mentira pois com a estabilidade de atitudes políticas os investimentos aumentam e com isto o dinheiro circula, os empregos aumentam… e por aí vai. Não defendo nenhum partido político e nenhum político individualmente pois NUNCA, com certeza, alguém fez algo que prestasse em benefício do povo. o Problema é que o PT fingia ser um partido que fazia ou faria isto e se mostrou mais um engodo, que o pessoal de baixa cultura insiste em perpetuar. O mensalão não existe, dólares em cuecas também não, pois o antigo presidente sem cultura nunca viu ou ouviu nada, etc.
Você, como um jornalista, como uma pessoa de bom nível cultural e esclarecido sabe disto, ou não? Às vezes, penso que você é ótimo em muitas coisas, por isto ainda venho aqui, mas em opiniões políticas você não tem demonstrado a mesma clareza.
Vamos ver o que vai acontecer e com certeza depois disto saberei se estou perdendo o meu tempo admirando as suas posições. Serei censurado? Terei uma resposta mal educada? Quem sabe terei uma resposta inteligente, mas condizente com a sua posição de jornalista. Espero mesmo esta última opção.

Osnir
Osnir
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Quando soube do fim deu vontade de chorar, mas agora com essa possivel permanência, brotou um sorriso. Já dirigi várias, adoro Kombi.

Fernando B. de Carvalho
Fernando B. de Carvalho
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Sugiro leitura de comentário do Bob Sharp no Blog autoentusiastas.

Antonio
Antonio
10 anos atrás

Gomes:

Impressiona, nesses e em outros comentários feitos no seu blog o desprezo ou recalque que você nutre por equipes de F 1, montadoras, pilotos e pelo automobilismo em geral. Sempre usa pejorativos sem graça, (Estoque, Grojão), e, na maioria das vezes apresenta o lado negativo do esporte automobilístico. Talvez para demonstrar independência mas aparenta apenas uma atitude pueril. Parece que você pretende se dedicar a outros assuntos mas é obrigado por algum editor ou patrão a cobrir o esporte motor. Demonstra, com seus cometários, que lhe falta gosto pelo assunto. (A não ser quando Bruno Senna vai correr na Stock Car na Globo). Pense nisso. Seus leitores gostam do esporte e admiram seus personagens.

Sergio
Sergio
Reply to  Antonio
10 anos atrás

Cara, parabéns – melhor comentário de humor neste site desde sempre. A melhor parte para mim é sobre a obrigação do Flávio só escrever sobre automobilismo por pressão do patrão… Impagável!

Fabio Amparo
Fabio Amparo
10 anos atrás

Flavio

Não sei como você tem paciência pra responder à alguns mequetrefes que aparecem por aqui, que sempre misturam política com os assuntos do blog.

Abs

Silvio
Silvio
Reply to  Fabio Amparo
10 anos atrás

Desculpe-me os dois, mas o próprio Flávio “mistura política com outros assuntos do blog”.

Fabio Amparo
Fabio Amparo
Reply to  Silvio
10 anos atrás

Porque sempre tem quem comece a comentar e misturar os assuntos. Também não gosto do governo atual (e de nenhum outro), mas não fico pentelhando sobre outros assuntos que não o automobilismo.

Antonio Luiz Siqueira
Antonio Luiz Siqueira
10 anos atrás

Muito boa a série da Webmotors. Obrigado pela dica Flávio.

Bruno Zanani
Bruno Zanani
10 anos atrás

Flavio uma coisas nao anula a outra. Nos temos carros desatualizados, o abs e o airbag nao são itens de luxo e sim de segurança. A margem das montadoras e grande, a reduçao do ipi foi uma grande ajuda, mas o pais nao pode ser refem de um sindicato. Esse tipo de decisão so mostra para o exterior que nosso pais nao e confiavel. Lamentavel, triste, desanimador.

Victor Dias Oliveira
Victor Dias Oliveira
10 anos atrás

Desculpe, Flávio Gomes, mas chamar os outros de intolerante e ser intolerante aos outros é um pouquinho contraditório, não?

Norson Botrel
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Nesse ponto, tenho que lhe dar toda razão.

Daniel
Daniel
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Só rindo !!!!

Filipe
Filipe
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

malta de antas é a melhor definição que já li sobre esse pessoal. Abraços e boa viagem.