JEREZ, DIA 2

SÃO PAULO (aos poucos pega) – Jerez teve mais atividade hoje do que ontem, claro. Os carros começaram a funcionar, afinal. A boa notícia do dia foi que encontraram a chave do MP4-29 da McLaren e finalmente Jenson Button pôde andar. Ela estava, vejam vocês, escondida numa gaveta da escrivaninha de Martin Whitmarsh. Este, por sua vez, se encontra no momento numa masmorra em Woking, acorrentado a pão e água. Só contou onde estava a chave porque ameaçaram lanhar suas costas com varas de marmelo. Mesmo assim tiveram de arrombar a gaveta, que estava trancada.

Desta forma, Button conseguiu completar 43 voltas e fez o melhor tempo da quarta-feira, 1min24s165. Baixou coisa de 3s em relação à melhor volta de ontem. Normalíssimo, até sexta esses tempos devem entrar na casa de 1min20s. Jenson disse que o carro é gostoso de guiar, mas que o novo sistema de freios é “complicadíssimo”. Não entendi direito. Achei que era apenas um pedal, tascar o pé ali e pronto. Mas parece que o piloto tem de usar também freio de mão e colocar o braço para fora do cockpit à guisa de freio aerodinâmico, além de enfiar o pé direito num buraco no assoalho para auxiliar nas brecadas. A conferir. Vou me informar melhor.

“Cada vez que sento no carro aprendo alguma coisa”, disse Raikkonen, 47 voltas com a F14 T da Ferrari. Na parte da manhã, choveu um pouco e a Pirelli aproveitou para molhar a pista. Arrumaram um trator-pipa e pediram para o Maldonado dirigir. Foi o que me disseram. Talvez seja maldade.

tratordehojeFato é que Kimi, nesse processo de aprendizado, enquanto molhavam a pista e ele entrava no carro, contou que uma das coisas que ficou sabendo, por exemplo, foi a diferença entre tagliarini e tagliatelle. E aprendeu também o que quer dizer “grazie”. “É quando a gente não tem de pagar nada para pilotar e anda de grazie”, falou.

Quem não curtiu muito o dia foi Bottas, apesar das 35 voltas e do terceiro lugar com a Williams. “Senti alguma coisa estranha na traseira”, relatou, e na hora todos olharam para o bico do carro da Force India, que negou tudo e jurou que nem estava na pista no momento. Massa assume o carro da equipe de Grove amanhã, pela primeira vez. Falando em Force India, Pérez completou 37 voltas, ficou em quinto e falou que só vai pensar em performance no Bahrein. “Por em quanto, ficamos nas preliminares”. Todos olharam de novo para o bico do carro, que confirmou.

Na Toro Rosso, hoje era dia de Daniil Kvyat andar. Mas não andou. O carro não ligou. “Bateria”, falou alguém. “Empurra”, disse outro. “Não sei fazer pegar no tranco”, reclamou Kvyat. Azar dele. Amanhã Vergne vai para a pista e o russinho ficará olhando do lado de fora. E disse que não empurra, se precisar.

Interessantes foram as primeiras impressões de Nico Rosberg. A Mercedes fez um esforço brutal para comprar peças novas para o carro arrebentado ontem por Hamilton, sem culpa nenhuma dele, diga-se, e achou bastante coisa na avenida Duq de Cachías, tradicional ponto de venda de autopeças no centro de Jerez. O carro foi para a pista “pontualmente às 13h”, segundo Paddy Lowe, contratado para controlar o horário de entrada e saída de funcionários. E Nico completou nada menos do que 97 voltas. Um espanto.

Segundo ele, o carro é mais pesado, tem menos downforce e o volante “parece um smartphone de tanta informação”. Reclamou apenas que de tanto andar não pôde aproveitar o novo volante para mandar whatsapps, tuitar e postar algumas fotos no Instagram. “Mas dei quatro curtidas nas fotos do novo filme do Johnny Depp no ‘Face’.”

Gutiérrez foi o encarregado das atividades da Sauber e ficou em sexto depois de 53 voltas, a mais de 9s de Button. Desconfio que não tenha ficado muito feliz. Assim como Vettel, que só deu oito voltas com o RB10, depois de alguns problemas no sistema de recuperação de energia do motor Renault. “Talvez se a gente usasse um gerador…”, sugeriu, mas a Red Bull desconsiderou a ideia por achar que essas coisas, a diesel, poluem demais.

O resumo do dia está aqui no Grande Prêmio, caso vocês queiram saber mais.

Subscribe
Notify of
guest

78 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo Leite
Paulo Leite
10 anos atrás

Flávio,
Ná que site é de humor…..Button está despistando a concorrência, na verdade, não é o freio que é complicado, é a ultima genial sacada de Martin que o levou as masmorras; ano passado o condenado colocou mola no acelerador (usado nos anos 70 pra evitar o pé embaixo do do motorista e economizar combustível) com objetivo de carregar o kers sem pisar nos freios, sacou ? Deu no que deu,Perez perdeu a cabeça, Martin ta levando marmeladas, e Button ontem que entendeu qual o problema da carroça do ano passado. tirem a mola, gritou.

TEDSON
TEDSON
10 anos atrás

Prezado Flávio, bom dia!

A cada dia, cada matéria, me surpreendo mais com você e sua criatividade, além da competência, claro.
Vou confessar, acompanho (ou acompanhava) a F1 desde que me entendo por gente. Assisti diversas vitórias do Piquet, Mansel, Lauda, Prost e Senna.
Mesmo depois da morte do Senna, continuei acompanhando todas as corridas. Arcodava de madrugada para assistir os treinos da sexta, do sábado e a corrida.
Amante (hoje é o meu foco) do Motogp, já fiquei de sábado às 23:00 até domingo às 8 da manhã LIGADO. Primeiro, as três corridas de Motogp e, na sequência, a F1.
Mas, em 2013 não assisti NENHUMA corrida da F1.
Não fosse os seus textos, a F1 não teria mais graça nenhuma pra mim…

Jose P Carlos
Jose P Carlos
Reply to  TEDSON
10 anos atrás

Tá igual o campeonato paulista, de tão chato, a F1.

Otavio
10 anos atrás

vejam aqui o som dos carros gravados pelo “Passa”
http://instagram.com/p/jt-7EJnLag/

Alexandre
Alexandre
10 anos atrás

Flávio, muito engraçado o texto, vc é um cara muito gozado. (kkk)

Alberto
Alberto
10 anos atrás

Sobre motores
o problema não é fazer ou não um motor turbo, isso todos sabem. Montar o esquema de recuperação de energia é o grande desafio. Até ano passado com o sistema de recuperação de energia(no caso o kers) era responsável por alguns décimos de segundo por volta e ficava poucos segundos em funcionamento. Hoje são 2 sistemas que geram energia, esta fica concentrada e atua por mais da metade da volta, se estes sistemas não funcionam o carro perde cerca de 25% da potência e gasta mais combustível. O grande desafio este ano é fazer o sistema de recuperação de energia funcionar bem por toda a prova; quem fizer isso ganha o campeonato.

Thiago Azevedo
Thiago Azevedo
10 anos atrás

hahahahaha

O problema nos freios do Button é que deixaram um toquinho embaixo do pedal. Mandaram ele pisar fundo e ele estava indo direto no freio. Foram muitas mudanças, ele ainda não se acostumou..

Com esses bicos, aqueles dizeres da Williams “Keep your distance” (acho que o Rubinho lembra) serão realmente importantes.

Ricardo Azeredo
Ricardo Azeredo
10 anos atrás

excelente…….. muito bom mesmo…… o duro foi eu ficar rindo aqui sozinho e a patroa curiosa perguntar o que estava acontecendo, ai fui ler pra ela sobre o novo sistema de freio da mclarem e ela nao entendeu nada…….

Emerson
Emerson
10 anos atrás

Será que tem algum lugar que dê pra ouvir de verdade os roncos dos motores dess ano? Não achei nada na net nem na TV à cabo, curiosidade. Aqueles roncos demonstrativos do YouToba não valem, me refiro à vídeos com os carros na pista mesmo!

Eduardo
Eduardo
10 anos atrás

– Não aposto 1 centavo na Williams. Todo ano é a mesma coisa, promessas de um carro melhor e de uma grande evolução na equipe, mas a carroça é a mesma.
– A RBR se não colocar um carro de primeira linha na mão do Vettel correrá o risco de perder o garotinho em 2015.
– O melhor da temporada vai ser a “briga de foice” de Alonso e Raikkonen.

Genesco Junior
Genesco Junior
Reply to  Eduardo
10 anos atrás

Dos 3 itens citados, concordo com os 3!

E aproveito pra dizer que é até é uma boa pro Vettel ter um carro ruim, pra poder mostrar se é de fato o gênio que muitos dizem ou não, o que o Alonso já mostrou com todos estes carros ruins que a Ferrari tem feito…

Clayton
Clayton
10 anos atrás

Não consegui acompanhar o T2 (“Test-2”), pois estou depauperado, embora a cirurgia tenha sido no ombro esquerdo e nada tenha a ver com os “bicos-zorba-que-otimizam-os-fluxos-de-ar”…

Ávido por informações, falei com uma enfermeira daqui do hospital, que às vezes faz umas horas-extras em Woking (segundo ela, dando aulas práticas de Suporte Ventilatório Avançado para o Jenson Bonitton). Ela confirmou as informações passadas neste blog! Acrescentou, ainda, que Martin Whitmarsh, após revelar onde estaria a chave-canivete do MP4-29, foi atirado em uma masmorra no complexo penitenciário de Dr. Evil e sua algoz é a Frau Fassbinder. No mais, a dita enfermeira sugeriu que, para informações mais completas e precisas, eu lesse o blog “WarmUp” na Lan-House do hospital. Que eu respeitasse o repouso prescrito, ou ela iria enfiar uma seringa em forma de Caterham na minha bun…

Tudo bem! Amanhã eu inicio a fisioterapia e já vou poder digitar com as duas mãos…

Continuo torcendo pelo Vettel, prevendo que Hamilton ganha a primeira corrida e rezando para que o Massa não tenha que voltar a “servir quentinha” em 2015 (o que seria uma catástrofe para o automobilismo brasileiro, suas glórias passadas e seu futuro…)

willian
willian
10 anos atrás

Acho que ainda é cedo para apontarmos favoritos e decepções, mas tá parecendo que a Renault errou a mão no motor para esse ano, hein…

A última kombi foi pro museu da VW na Alemanha.

http://www.estadao.com.br/jornal-do-carro/noticias/antigos,ultima-kombi-vai-parar-na-alemanha,16955,0.htm

Moa
Moa
10 anos atrás

Falando na Toro Rosso nao conseguido entender como esse pessoal de Marketing da empresa de energéticos são tão tapados que continuam chamando a equipe B de Toro Rosso (antiga Minardi) e nao aproveita para fazer divulgação de suas bebidas light e seu apelo junto ao publico feminino… Chama logo a equipe de RedBull Light, pinta de azul clarinho e prata e bota uma guria para testar e correr…

Clayton
Clayton
Reply to  Moa
10 anos atrás

É uma mer… ter que digitar com uma mão só!!! E ainda mais com a mão não-dominante!!!

Mas é o seguinte, Moa: PATENTEIA LOGO ESTA TUA IDÉIA!!! Cara, se você quiser uma vaga na engenharia de uma montadora aqui de “Saint-Joseph from Pinewoods”, de origem alemã (e não a outra, que é franco-nipônica) eu ligo, falo com uns ex-alunos e “os cara” arranjam tudo… Tua idéia é tipo aquelas coisas genias da vida: SÃO SIMPLES!!!

Lanço um desafio extra-oficial prá moçada: DESENHE OU CRIE VOCÊ MESMO A SUA VERSÃO DA “FILHAL (ou equipe2, ou “light”) RED BULL!

Vou começar já, porque, se não digitar, vou ter que ficar coçando… E como estou só com uma mão… não tenho como passar Hipoglós

Moa
Moa
10 anos atrás

Flavio, todos dizem q a chave esse ano serao is Motores, certo? Principalmente confiabilidade…. Se vc levar em conta o peso das equipes e seus respectivos motores, os motores Mercedes já saem com uma grande vantagem!!
Nao estou nem falando da velha confiabilidade alemã… Q nao da para ignorar…
Mas Mercedes, McLaren, Willians e Force Índia formam um grupo bem mais forte que Ferrari, Sauber, Marussia ou ate mesmo Redbull, ToroRosso (deveria se chamar RedBull Light), Lotus(cadê??),Cartheran…
Que acha?

FPassos
FPassos
10 anos atrás

Será que a Ferrari quis disfarçar o FIAT (F14T) e separou as letras?

Alberto
Alberto
10 anos atrás

Ahahhahahahahhhahahahaha

Rômulo
Rômulo
10 anos atrás

Ao invés de fazer só piadas, mesmo que várias sejam hilárias, você deveria se concentrar em dar informações relevantes como, por exemplo, a péssima confiabilidade dos motores Renault nessa pré-temporada. Ao invés de fazer piada com os “fluxos de ar”, deveria se focar em explicar as soluções aerodinamicas encontradas por cada equipe. São coisas assim que ganham campeonato e você trivializa. Achei que este era um blog sobre automobilismo e não um site de humor.
Abraço e sucesso

Dilor
Dilor
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Chupa Romulo kkkkkkk

Romanista Ferrarista
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

è jornalismo no maximo nivel, e ainda bem humorado.

Me pergunto qual è o sentido deste tipo de comentario. Acho que se nao gosta, saia e nunca mais volte.
Acompanho a F1 deste o 1979, tinha 9 anos, sou Italiano e este è o unico blog de esport no qual entro todos os dias 2/3 vezes por dia … e somos muitos.

Lionel de Campos Jorge
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Sempre que vejo o Flavio, fazendo humor, me pergunto por que não faz humor com mais constância, Eu adoro,Eu sempre dou umas beliscadas no Flavio para fazer, mas infelizmente não é todo dia ou toda semana, só sei que é raro, esta matéria estava exelente, chega a vida séria, assassinatos,balas perdidas, Shumi não acorda,atleta brasileira em perigo AHAHAH ! ! !
Flavio Vc é um genio escrevendo, logo penso
deve ser um genio escrevendo humor tambem por favor continue rsrsrrrsr

Allez Alonso!
Allez Alonso!
Reply to  Lionel de Campos Jorge
10 anos atrás

Esse ano ta mais legal, ano passado foi meio repetitivo. Mas o FG tem um humor inteligente, é sempre bom!

mario
mario
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Tava pensando que o Flávio podia estar exagerando em alguns outros posts, mas nesse eu realmente dei risada, talvez a tpm tenha passado aqui.
Mas acho bem melhor fazer piada nessa hora do que fazer prognósticos para o ano inteiro baseado em 2 dias de teste. No fim, os prognósticos podem ser muito mais piada do que as aqui escritas….

Rômulo
Rômulo
Reply to  Flavio Gomes
10 anos atrás

Como eu disse, acho engraçado. A questão é que as citações falsas foram tantas, que as menos espalhafatosas que poderiam ser verdade também acabam sendo desconsideradas. Não aprendi nada com o post, apenas ri. Você há de convir comigo, que faltam especialistas em engenharia nas mídias de divulgação do Brasil. Chega a ser deplorável as análises dos carros em qualquer site ou emissora que comente sobre F1. Basicamente se fala da aparencia e nada mais. Soluções aerodinamicas e suas implicações…..nada. Em 15 anos acompanhando tv pelo brasil, nunca vi mostrarem as atualizacoes dos carros de corrida pra corrida e o que isso poderia significar. E como você mesmo disse, a abordagem dos jornalistas é voltada para o povão: “macarrãozinho”, “salvar pneu”, “asa móvel”. As noticias que são razoaveis são inteiramente copiadas de emissoras estrangeiras. Quando se acompanha f1 pela BBC, autosport etc, fica complicadissimo ler reportagens brasileiras. E pra ficar claro, eu gosto do seu blog e gosto do seu humor. Só acho que ESPECIFICAMENTE nos ultimos posts, estão faltando informações relevantes em maior número.
Abraço

Claudio
Claudio
Reply to  Rômulo
10 anos atrás

Que pena que você não aprendeu nada com o blog. Quero expressar minha profunda costernação pelo seu desapontamento.

Clayton
Clayton
Reply to  Rômulo
10 anos atrás

Com todo o respeito, Rômulo, este Velho Depauperado, gostaria de dividir (ou somar) contigo algumas coisinhas… Para tal, digito este “newspaper” com apenas a mão direita… Sendo eu originalmente canhoto…

1 – A partir do fim da década de 1950 o automobilismo mundial, e essencialmente a Fórmula1, deixou de ser uma mescla de italiano, alemão e francês, para ser, PRIMARIAMENTE, Britânico!!! (Isto é enciclopédico e tem a ver com a “sobra” de engenheiros aeronáuticos ingleses no pós-guerra, entre alguns outros fatores).

2 – Não há como falar de automobilismo, hoje em dia, sem se falar de Fórmula1!!! Não há como falar de F1 sem falar da Grã-Bretanha… E não há como falar da Grã-Bretanha sem se deixar envolver pelo CLÁSSICO (às vezes, questionável!) HUMOR BRITÂNICO!!!

3 – Então, Rômulo… Peço-lhe que não me leve a mal! Respeito você e a todos que frequentam este blog pois estamos, primariamente, unidos pela paixão ao automobilismo em alto nível!!!
Tenho bem mais idade que você e, consequentemente, acumulei (e li) mais de 6,02x10a23 [bytes] de automobilismo: Tenho a coleção completa da revista 4Rodas. Tenho completa a Enciclopédia do Automóvel (Ed.Abril 1976) e a coleção anexa “Grandes Pilotos de Todos os Tempos”. Tenho todos os anuários de Fórmula1 do Francisco Santos (Motores 1972 até o último por ele publicado, o Anuário 2000-2001). E tenho todos os “Official Season Review desde 2002″… Tem mais um monte de picuinhas da FIA, da FOCA (quando existia) e da FOM… Falta para a minha humilde coleção o “OPUS – F1 Champions Edition”… Mas, como custa mais de 32mil libras elizabetheanas e tem a assinatura de cada um dos 22 Campeões de Fórmula 1 vivos (e, o principal, no momento, a assinatura de Bernie Ecclestone, a qual, nem o gerente da Caixa Econômica tá aceitando sem antes ir conferir o cartão de assinaturas) vou ter que me capitalizar mais um pouco para adquirir essa obra…

Mas, todas as obras que eu tiver e você quiser ler para ficar, digamos, mais erudito no ramo de automobilismo, prometo lhe emprestar. Enfim… Faço de tudo ao meu alcance para fornecer-lhe as informações que você busca. Apenas lhe peço: COLOQUE UM POUCO DO (QUASE SEMPRE) BOM HUMOR BRITÂNICO A SUA VIDA!!!!

E nunca esqueça de reconhecer quando outras pessoas estão fazendo um bom trabalho (pessoas que sabem reconhecer isso, estão cada vez mais raras hoje em dia… então, não entre na mediocridade das coisas comuns, falou?)

Abraços. Nos vemos em Interlagos 2014!!!

A.Vandelay
A.Vandelay
Reply to  Clayton
10 anos atrás

Às vezes eu também tenho que digitar com uma mão só.

jonas brows
jonas brows
Reply to  Clayton
10 anos atrás

Então o FG é britânico!!! Achei que era Ucraniano! Obrigado pela informação.

jrg
jrg
10 anos atrás

Se essa forma de passar as informações for mantida durante o ano, a F1 será fantástica esse ano FG!!

Willians Thiago
Willians Thiago
10 anos atrás

Hilário FG O “Duq de cachías” de Jerez

Marcio Vieira
10 anos atrás

que barco furado que o Maldonado entrou.
O cara é um bom piloto, quer vencer, tem dinheiro, mas é zicado

Rodrigo Deliberali
Rodrigo Deliberali
10 anos atrás

O Flávio não inventa história, no máximo aumenta a estória!

A.Vandelay
A.Vandelay
Reply to  Rodrigo Deliberali
10 anos atrás

Caraca, te chamou de Nelson Rubens…

Seinfeld
Seinfeld
10 anos atrás

Nossa! Dessa vez deve ter dado trabalho escrever tanto…e coloca criatividade nisso! rs

Oi?
Oi?
10 anos atrás

Algumas observações preliminares sobre os testes em Jerez:

– O papel dos motores será decisivo durante a temporada;
– O motor Mercedes aparenta ser o melhor, seguido de perto pelo Ferrari;
– A SF parece ter feitos inúmeros testes com o seu motor adaptado de forma escusa… coisas da italianada – que não é boba;
– A Williams-Mercedes parece ter se beneficiado do novo conjunto – o que é bom para o Massa, parafraseando o bom velhinho da plim plim. Se conseguir impor seu ritmo sobre Bottas, beliscará muitos pontos, e poderá ajudar a Williams a ficar no Top 5;
– As lamurias de Adrian não são em vão. O motor Renault parece ser uma bomba. Pior para Vettel, que provavelmente terá sua pior temporada desde a Toro Rosso;
– Teremos um inicio de temporada dominado por McLaren, Ferrari, Mercedes e Williams. A Red Bull terá um inicio dramático – hajaaaa coração. A Lotus vai amargar as ultimas posições, junto a Caterham e Marussia;
– Raikonnen vai dar muito trabalho a Alonso, reeditando o caos da McLaren quando teve Hamilton e Alonso como companheiros de equipe;
– Poderemos ter o bicampeonato de Button, que já demonstrou o seu valor quando tem em mãos um carro “redondo”;
– Se acertar pelo menos metade dos meus prognosticos, espero minha contratacao imediata para compor a equipe do GrandePrêmio em 2015, porque vocês são sempre péssimos em prognósticos.

igor
igor
Reply to  Oi?
10 anos atrás

ohhh mala!

Oi?
Oi?
Reply to  igor
10 anos atrás

Ohhh

O texto do articulista denota um viés exclusivamente humorístico, Igor, e o meu comentário não fugiu desse contexto.

PS1: Esqueci de comentar: o texto está uma delícia, FG.
PS2: Pobre Gomov… tem que enfrentar diariamente o suprassumo dos pseudo-intelectuais automobilísticos que sequer sabem interpretar um texto.
PS3: Ainda tá caro.
PS4: O preço esta inviável.

Allez Alonso!
Allez Alonso!
Reply to  Oi?
10 anos atrás

Testes de maneira escusa? Colocar o motor numa mula não é proibido, lol!
A Renault também fez isso, quem não pode andar é o carro. Depois da bancada todos os motores foram pra pista, a Renault foi de WS:
http://www.omnicorse.it/magazine/33001/f1-renault-prova-il-v6-turbo-sulla-world-series

Felipe
Felipe
Reply to  Oi?
10 anos atrás

A Red Bull sempre vai meio mal no começo, pré-temporada, primeiras provas, etc. Depois decolam.

Zé Tros
Zé Tros
Reply to  Oi?
10 anos atrás

É uma suposição, mas, eu acho que esse ano está mais pra Mercedes e McLaren, com Ferrari e RedBull disputando ser a terceira força e uma Williams em melhor forma do que ano passado, disputando com a Force India a quarta posição.

Ferdinandes
Ferdinandes
10 anos atrás

E o Massa, ainda de férias. Motivadão, hein?

perna quebrada
perna quebrada
10 anos atrás

avenida Duq de Cachías….

Pode isso Arnaldo?

Romanista Ferrarista
10 anos atrás

E aprendeu também o que quer dizer “grazie”. “É quando a gente não tem de pagar nada para pilotar e anda de grazie”, falou.

kkkkkkkkkkkk esta foi demais! Un mito!

Rafael Rego
Rafael Rego
10 anos atrás

Muito bom!

Marco
Marco
10 anos atrás

Putz, chorei de rir com essa postagem…

Marcelo
Marcelo
10 anos atrás

Duro mesmo é estar acorrentado eternamente ao pão e circo!

sandro
sandro
10 anos atrás

Espero que tenga competição em março porque pelo visto os motores renaut não anda e as equipes médias e pequenas andam muito longe

Allez Alonso!
Allez Alonso!
10 anos atrás

Engraçado, onde estão os futerologistas que diziam que o motor Renault era o melhor e a Ferrari não sabia fazer motores turbos? Nenhuma equipe com motor Renault fez mais de 5 voltas seguidas e a RBR estava derretendo com duas voltas. Os rumores de que o Mercedes é o melhor motor nesse início faz todo sentido.
O Horner já começou a reclamar, disse que não deveriam ter mudado o regulamento, ontem foi o Newey reclamando dos bicos, hoje ele reclamou das baterias… Quando ganham, eles são os fodões, quando perdem são os pneus que são uma merda, o regulamento que não tinha que ter mudado, as baterias que são pesadas…

Alberto
Alberto
Reply to  Allez Alonso!
10 anos atrás

Allez,
o problema não é fazer ou não um motor turbo, isso todos sabem. Montar o esquema de recuperação de energia é o grande desafio. Até ano passado com o sistema de recuperação de energia(no caso o kers) era responsável por alguns décimos de segundo por volta e ficava poucos segundos em funcionamento. Hoje são 2 sistemas que geram energia, esta fica concentrada e atua por mais da metade da volta, se estes sistemas não funcionam o carro perde cerca de 25% da potência e gasta mais combustível. O grande desafio este ano é fazer o sistema de recuperação de energia funcionar bem por toda a prova; quem fizer isso ganha o campeonato.
Agora veremos o quanto Vetel é ou não “genial”
abraço

Allez Alonso!
Allez Alonso!
Reply to  Alberto
10 anos atrás

Pois é, não via a hora daquele regulamento acabar, difusor soprado é algo que nunca veremos nos carros de rua e uma tecnologia que poucos times entenderam. A RBR tinha pós doutorado. Um dos motivos de tantas quebras no carro do Webber era que por ele ser mais alto, havia ainda menos espaço para as baterias que esquentavam e ele era obrigado a desligar o Kers.

Hugo Borges
Hugo Borges
Reply to  Allez Alonso!
10 anos atrás

A Ferrari, salvo engano, já teve um V6 turbo na F1. Um dos carros mais adorados pelo entusiastas é a F40 com um V8 biturbo. A italiana tem grana!

Agora, a Renault, para mim, está pagando por não ter uma divisão esportiva de carros de rua e não é uma fabricante que anda com tanta grana assim.

Allez Alonso!
Allez Alonso!
Reply to  Hugo Borges
10 anos atrás

É verdade, grana e know how. Tem que respeitar os caras…

Zé Tros
Zé Tros
Reply to  Allez Alonso!
10 anos atrás

Allez, pelo que eu ouvia o Reginaldo Leme falar ano passado, ele dizia que todo mundo no pitlane comentava sobre o motor Mercedes estaria mais desenvolvido e seria o melhor motor de 2014.

O Babão Bueno é que falava em Renault, mas o Reginaldo sempre falava no motor Mercedes como o grande motor de 2014.

Allez Alonso!
Allez Alonso!
Reply to  Zé Tros
10 anos atrás

Aqui nos comentários, me lembro do Marcelo dizer que a Ferrari não sabia fazer motores turbo. Brinquei que motor turbo bom é o da JAC motors, rs! Outras pessoas também foram na onda. Acontece que enquanto os carros da Renault não completaram 5 voltas rápidas, As outras equipes já estão testando setup, consumo, passando FloViz…

Paulo Pinto
Reply to  Allez Alonso!
10 anos atrás

Não fique tão animado, Vicellez. O campeonato ainda nem começou…

Thales
Thales
10 anos atrás

PQP, FAZIA TEMPO Q EU N RIA IGUAL RI C ESSE TEXTO!!!!

guilherme
guilherme
10 anos atrás

O calcanhar de Aquiles da Red Bull/Renault sempre foi a parte elétrica. O alternador deixou os pilotos na mão repetidas vezes nos últimos anos e só não custou título porque o carro e Vettel sobraram demais. O KERS, principalmente do azarado Webber, volta e meia para de funcionar por algumas voltas, dizem que é superaquecimento da bateria.

Só que agora esses sistemas elétricos e de recuperação de energia pesarão muito mais no desempenho geral do carro e, se não forem confiáveis, podem sair caro para o time. Será o ano que os austríacos/alemães/franceses deixam a coroa escapar?

Celio Ferreira
Celio Ferreira
10 anos atrás

Pelo jeito a hora que engrenar as coisas , vão baixar de 1.20. E o ronco que Bernie reclamou
tanto : é muito legal , o que me levou a lembrar da decada de 80, bem parecido.

Ricardo
Ricardo
Reply to  Celio Ferreira
10 anos atrás

Onde vocês estão assistindo aos treinos? O sportv está mostrando?

Mário
Mário
10 anos atrás

Excelente! Me estraguei de rir! Grande texto, meu caro. Como sempre.

João Paulo Toledo Piza
João Paulo Toledo Piza
10 anos atrás

Esse Molhador de pista ai ( o trator ) é o novo Marussia 2014…..

Jaime Boueri
10 anos atrás

Simplesmente fantástica a postagem. testo gostoso de se ler… Além das piadas, tem informações MESMO. Parabéns, cara!

igor
igor
Reply to  Jaime Boueri
10 anos atrás

testos? ou textos? testículos? ou textículos? ohhhh português!

Jaime Boueri
Reply to  igor
10 anos atrás

Putz! Saiu errado e eu nem vi… Foi mal aí.

Bob Nogueira
Bob Nogueira
10 anos atrás

Flavio,

Seus textos são sempre muito bons!

Me divirto com seu humor.

Abr

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Impagável o texto.

Daniel
Daniel
10 anos atrás

Ótimo texto!!! Muito bom quando as informações vem recheadas de humor!!! Duq de Cachías foi muito bom!!!

Coisinha
Coisinha
10 anos atrás

Hilário FG. Amanhã passo aqui pra dar outras boas risadas.

Marcos Ramos
Marcos Ramos
10 anos atrás

“por em quanto”? Muito bem…

alfredo zamborlini junior
alfredo zamborlini junior
10 anos atrás

gomes
larga esse negócio de automobilismo e vai ser redator dos humorísticos da globo!!!!!

gera
gera
10 anos atrás

colocar o braço para fora do cockpit à guisa de freio aerodinâmico, háháháháhá….

Victor de Andrade
Victor de Andrade
10 anos atrás

E o carro rodo? Não rodou hoje?

José Morelli
José Morelli
10 anos atrás

Que sistema de freio? Que viagem é essa agora? Inventaram mais moda? Gente, freio é freio, pedal de freio gente……pisa ali e pronto…..ai meus deus viu…..isso é tudo história do Flávio se bobiar….

Paulo Pinto
Reply to  José Morelli
10 anos atrás

Bobiou, dainçou…

Alberto
Alberto
Reply to  José Morelli
10 anos atrás

José,
o sistema de freios é um dos responsáveis pela coleta de energia(assim como era no kers) a ser recuperada; é possível afirmar que a forma de frear e o balanço do freio irá interferir na quantidade de energia a se recuperada e por consequência a quantidade de potencia que o sistema poderá devolver ao carro. Existe um novo sistema em 2014 “Sistema de controle do freio traseiro” que (explicando de forma bem simples) irá determinar a quantidade de energia fornecida para coleta da bateria de acordo com a forma do piloto pisar no freio…. Button tem razão, é bem complicado!
abraço