MENU

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014 - 8:39F-1

MUTCHO LOKO

SÃO PAULO (pelas rugas de Matusalém) – Bernie Ecclestone é uma figura. Dono da F-1 (esqueçam processos, denúncias, reestruturações de composição acionária e outras bobagens; ele é o dono), soltou os cães contra o novo regulamento, especialmente os motores turbo V6. Para ele, o povo quer barulho, não zumbido. No mundo corporativo, o dono falar mal de seu negócio levaria a um impeachment por parte de algum conselho diretivo. Mas com Bernie não é assim. Ele fala o que bem entende.

Gosto disso.

46 comentários

  1. Luciano disse:

    Quer barulho! Fica na pista do aeroporto! Eu quero competitividade e criatividade. Curti muito os novos desenho. Agora pelo menos temos carros com personalidade, cada um com a sua personalidade e não apenas cópias. Também acho questão feios, mas, tem personalidade.

  2. Robertom disse:

    Ele já criticou inúmeras vezes decisões e acontecimentos da F1 sobre os quais teve grande ou total influência e também já falou um monte de besteiras e absurdos (lembra do sistema de medalhas ?).
    Faz isto para chamar a atenção para si e para a F1.
    Que vá para a cadeia…

  3. Celio Ferreira disse:

    Gente turbo é turbo , lá pelo anos 80 teve , aspirados com seu ronco pra torcida,
    e tinha os turbinados , que em Espa passava os apirados, que pareciam que estavam parados.
    O que interessa é potência , e olha que o ronco vai ser legal!!!!!!!!!!!

  4. Vitor disse:

    Criem corridas disputadas,diminuam bem custos,criem carros de respeito.Resolvido
    Pena não ser tao fácil,assim :(

  5. Luis Felipe disse:

    Como é que é, tio Bernie? O som dos novos motores é… fraquinho? Pelamor. Achei a decisão mais bacana que já vi em todos estes anos que acompanho F1, esta da FIA de reintroduzir os turbos. Além de todo este aparato de recuperação de energia e coisa e tal. Lógico que os custos são importantíssimos, esta brincadeira vem custando os tubos para as fabricantes, mas a F1 não pode andar na contramão e ignorar que, na indústria automotiva de hoje, a tendência são mesmo motores de baixa cilindrada e turbinados, híbridos e o escambau. O papo é realmente potência e eficiência energética. Juntas. O KERS já é uma realidade em carros de rua. Em breve, o ERS também o será. E falando em barulho, o som desses novos V6, na minha opinião, são muito legais, parecedíssimos com os década de 80, a mais legal, disparada, da história da F1. O que achei uma m… são esses bincos gonzo, pingolim ou o que seja. Acho que nunca vi algo tão feio e ridículo como as “sacadas” da Toro Rosso e da Force India. Mereciam exclusão do compeonato por feiúra.

  6. Moy disse:

    Agora tá jogando pra galera. Antes tava pianinho …

  7. Costa disse:

    Não seria “pelos cunhões de Matusalém”?

  8. André Martins disse:

    Se é para economizar e curtir um chiadinho então transforma a F1 em campeonato de kart.

  9. Galba disse:

    o véi é turrão pra dedel!

  10. Tiago Oliveira disse:

    E como aprovaram essas regras? Iluminatis? Ets?

    De qq forma o velho ta certo. Quer economizar limite as liberdades aerodinamicas e troca o combustivel, motores mais simples. Ano q vem a marussia e a catterham podem sair. A genii lotus ta no bico do corvo e sauber eh uma caixa de pandora. Vai dar merda.

  11. Eduardo Schmidt disse:

    Eu preferia o ronco dos V10..aqueles sim eram sensacionais!!!!

  12. Paulo F. disse:

    Tio Bernie pode ser mutcho doido mas não rasga dinheiro não!

  13. Nelson Barreiros Neto disse:

    Flavio, encontrei algo na Internet sobre Fangio que achei interressante. Não sei se vc já viu e não sabia como enviar a foto pra vc, estou usando seu último post para perguntar um e-mail que vc olhe de vez em quando. É sobre Fangio e uma marca de cigarros brasileira.

  14. Guilherme Carneiro disse:

    Flávio, segue link com 19 minutos de puro piquet…
    O melhor de todos, principalmente contra a Globo kkkkk
    Muito bom!
    Nunca vi no seu blog esse vídeo!
    http://youtu.be/PNcOdgg4j1c

  15. Filipe disse:

    Os tilkódromos fazem muito mais mal para a F1 do que os motores V6.

  16. Caipira disse:

    Ta certo o patrao. F1 com ronquinho de Super-Ve ou FFord nao da. Sem falar que serao 10 a 15s por volta mais lentos…… Desse jeito a HRT Cosworth seria campea, ate aquele Forti Corse do PP Diniz (que andava feito um F3) venceria corridas.

  17. Huller Moreno disse:

    Sou um distante fã do Bernie.

  18. Sam disse:

    Onde ele estava quando foi decidido pelos motores V6? Se ele é dono da F1, a culpa também é dele. Não importa quem teve a ideia, ou quem aprovou. Ficar omisso durante discussão, e esperar pra ver o resultado pra depois criticar – é típico de alguns chefes!

  19. Israel Cesar Ribeiro disse:

    Todo mundo gostava do ronco dos motores aspirados dos anos 60/70, até que em 1977 surgiu a Renault com um motor que tinha literalmente a metade do tamanho destes e fazia um barulho muito diferente, por muitos considerado ridículo na época: Esse era o 1º motor turbo da F1. Essas primeiras unidades tinham sérios problemas de confiabilidade e foram apelidados “carinhosamente” de “chaleira amarela” (não preciso explicar né?). Acontece que a partir de 1979 esses motores começaram a ganhar corridas e já no início dos anos 80 não existia rival para eles em potência, fazendo todas as equipes correrem atrás do seu turbo. Contei essa história só para explicar que ronco não quer dizer nada, o que manda é desempenho. Se eu quisesse ronco, comprava um porco. Os turbos tem um potencial enorme para desenvolvimento e mesmo com todas as limitações, não me assustaria se dentro de umas 2 temporadas já estivermos vendo motores na casa dos 1000 cv. É indiscutível que essas mudanças no regulamento causam tudo, menos economia de $$$ (nesse ponto o tio Bernie tem razão), mas ficar chorando as pitangas por causa de barulho de motor ninguém merece. Só pra registrar, gostei muito do som dos novos motores…

  20. TUTA disse:

    Os F1 vão ficar como os produtos da Apple, tem que ter uma luz piscando para dizer que está ligado!

  21. JP disse:

    Tá querendo fazer uma cortina de fumaça, isso sim! O que queremos é um regulamento menos fru-fru e acabar com essas punições toscas, drive-thrus, luzinhas, bandeirinhas de 24 cores, obrigatoriedade de ter que usar 500 tipos de pneus. Os motores? Podem ser de Fuscas, o que queremos é pega!
    Me engana que eu gosto, Sr. Berne!

  22. pedro afonso scucuglia disse:

    Além disso tudo, eu queria fazer um comentário: nunca se viu carros tão feios assim. Putaquepariu!

  23. Ulisses disse:

    Esse é o Bernie!!!!!!! O Chefe-Patrão-Dono-Mandatário-Coronel-Comandante!!!!!!
    Mas, para quem gosta mesmo da “graxa”, vai ser interessantíssimo ver esse novo zumbido no ar.
    Vamos ver o que rola em 2014 …

  24. allan disse:

    Vá se lascar, tio Bernye. Na cadeia você deve parar de dar palpites. Deixe o circo pegar fogo para ver se acaba com a mesmice. Tá lá o Newey furando não só o chão de tanto dar volta no carro como o próprio bólido, que apareceu com um buraco digno das gambiarras dos anos 70 para melhorar a refrigeração! Nossa, tô feliz vendo isso…

  25. eduardo costa disse:

    Será que não seria mais barato e divertido se fosse mantida a configuração V8 com a adoção da injeção direta, turbo e ERS? Se a potência ficasse muito alta, poderia ser limitada eletronicamente, e ter o peso do carro aumentado para se manter a mesma relação peso-potência de 2013.

    Não sou engenheiro, mas SMJ, não seria uma modificação complicada de se fazer.

    Ganharia o publico com o barulho do V8 atrelado com o zumbido do turbo, o meio ambiente com o uso do ERS, as equipes com um investimento (SMJ) menor.

  26. MarceloPOA disse:

    Ele tem toda razão. É ridículo o barulho dos motores deste ano. Tem um vídeo no youtube que compara a passagens dos carros deste ano e os do ano passado por um trecho da pista de Jerez. É ridículo.

  27. Eltontoptec disse:

    Não sei se é o fato das equipes estarem rodando com limite de giros do motor abaixo do que poderiam chegar, como dizem por aí, ou, sei lá o que, mas que o ronco desses V6 parecem cansados e indolentes…

    Pode ser que nossos ouvidos, com o tempo, acabem se adaptando a essa aparente preguiça dessas novas unidades de energia, porque no momento, a sensação é de downgrade.

    Bernnie says…

  28. Winston disse:

    Se os carros fossem bonitos ninguém nem ligava pro som. alguém tem algo a dizer do BT52B?

  29. Acarloz disse:

    Precisavam fazer alguma coisa pra quebrar a hegemonia da RB, mesmo correndo o risco de ser um tiro no pé….

  30. Nelson Barreiros Neto disse:

    esqueçam processos, denúncias, reestruturações de composição acionária e outras bobagens;

    Levando-se em consideração o que vc escreveu Flavinho, o que tomei a liberdade de copiar acima, esse cara é um gênio. Realmente acho que nos acostumaremos porque falo por mim, amo esse esporte, mas na comparação que vc colocou no post logo abaixo deste, realmente ficou uma bosta.
    Infelizmente não temos ainda uma tomada on-board (eu pelo menos não vi nenhuma).

    Fazer o que? Continuarei acordando de madrugada a assistirei, mas talvez nem todo mundo faça isso. Tiro no pé da FIA? Não sei. Veremos. Abraço.

  31. Henrique Reis disse:

    “No mundo corporativo, o dono falar mal de seu negócio levaria a um impeachment por parte de algum conselho diretivo.” Flávio Gomes para a CBN.

  32. Jorge Diehl disse:

    É o mesmo que um imperador romano mandar substituir os leões por gatinhos nas arenas…

  33. Matteoni disse:

    Esse campeonato está com a cara do Button. Não vou me admirar se ele levar o bi. O cara tem sorte de estar no local certo, na hora certa, das mudanças.

  34. Fabio Amparo disse:

    O bicho Bernie está precisando aumentar a dose do Gardenal….

  35. Seinfeld disse:

    Essa do som do motor ele acertou.

  36. Fábio disse:

    Eu também prefiro o barulho dos V8. Mas vai ser interessante ver essa nova era turbo.

  37. WALTER disse:

    Cada ronco é um Hino. Talvez o barulho atual não seja como o do ano passado, mas tem seu valor, e já os vimos em outras temporadas de motor turbo, eles são assim, veja por exemplo a Porsche Cup, nem por isto deixam de ser lindos. São apenas diferentes, até hj não me acostumo ver a xtoque com aqueles V8 irritantes, pessoalmente gostava mais do barulho do motor dos opalas. Gosto é gpsto. O criador que se acostume ele já teve em seus carros motores turbo no passado.

  38. Honeymud disse:

    Bernie Vida Loka, procurado pelos homi e em guerra com os parceros!

    • Giovanni disse:

      hahahaha Bernie Ecclestone muito bem resumido nessa frase. Mas é exatamente isso que ele disse sobre o caso da Mercedes: não adiantar economizar 30% de combustível na pista, mas em compensação gastar muito mais do que isso em transporte, por exemplo. Querem redução de custos, mudam todo o regulamento a cada 4 anos. Então, a cada 4 anos tudo vira lixo, necessitando investir milhões em algo totalmente novo. Se as equipes aceitam isso, são elas que estão pedindo pra quebrar. Então, que se fodam, mesmo.

      • Allez Alonso! disse:

        Esse é o preço do desenvolvimento. Injeção eletrônica direta, downsizing com turbo e sistemas de recuperação de energia já são vistos em carros de rua há pelo menos 5 anos. Não faz sentido a formula 1 usar motores com configuração de duas década de idade, em 5 anos esses motores vão estar mais leves, mais potentes e mais econômicos. Nada se compara aos Matra V12 ou aos V10 de 2006, mas o som dos motores está legal, poderia ser pior, tipo a F-E.

      • Renato F1 disse:

        Espere aí: concordo que 23 caminhões gastam mais combustível do que 20. Mas, alguém já olhou o calendário de 2014? Austrália (Oceania), Malásia (Ásia), Bahrein (Ásia), China (Ásia), Espanha (Europa), Mônaco (Europa), Canadá (América do Norte), Áustria (Europa), Inglaterra (Europa), Alemanha (Europa), Hungria (Europa), Bélgica (Europa), Itália (Europa), Cingapura (Ásia), Japão (Ásia), Rússia (Ásia), Estados Unidos (América do Norte), Brasil (América do Sul), Abu Dhabi (Ásia)!

        Não me diga que os chefões da Fórmula 1 não sabem otimizar trajetos. Que eu saiba o custo total do transporte depende do peso transportado e da distância percorrida. Será que não dá para reorganizar o calendário, realizando as corridas no mesmo continente, reduzindo as distâncias percorridas entre as corridas?

        Se não! Acho que alguém escolhe os locais de prova pela época do ano! Assim, dá para fazer turismo nas folgas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>