SABER LER

SÃO PAULO(que coisa) – Fico impressionado com a falta de capacidade de compreensão de um texto por parte de tanta gente. No post de ontem sobre a informação publicada pelo site da “Quatro Rodas” cuja veracidade estávamos apurando, está claro que a Globo não confirmou nada, que as fontes ouvidas pelo Grande Prêmio também não e que o autor da reportagem no site da revista pode ter sido levado a um equívoco por ter ouvido apenas uma pessoa, Carlos Miguel Aidar, que não é advogado da FOM, e sim “conselheiro” do GP do Brasil.

Apenas aproveitei a repercussão da notícia para colocar em discussão o que considero ser um caminho inevitável, a F-1 migrar para a TV fechada aqui no Brasil, mais cedo ou mais tarde. Quando? Não sei. Está igualmente claro no texto que o contrato da Globo vale até 2020.

Aí vem uma enxurrada de comentários já aposentando os narradores e comentaristas, tratando do tema como se fosse já assunto encerrado, não vai ter F-1 na TV aberta no ano que vem e pronto.

Custa ler um texto com alguma atenção?

A propósito, Victor Martins, editor-em-chefe do Grande Prêmio, escreveu sobre o tema no seu blog. E esclareça-se que ele foi contra repercutirmos a notícia do site da “Quatro Rodas”. A decisão de registrar o que saiu na página eletrônica da revista foi minha, por considerar que o assunto é de interesse dos leitores e que a discussão valia a pena.

Comentários

  • Pronto, esclarecido, agora quero ver a quatro rodas se redimir. Para mim ela já perdeu créditos quando deixou o Lemyr Martins fazer aquela declaração louca da mais que suposta conversa de Barrichello e Ferrari na Áustria 2002.

  • Entender o que esta lendo requer raciocinio,e isso para a grande maioria dói muito,pensar dói!
    Sabe quando no meio de uma explicação a criatura fala que já entendeu tudo e solta o famoso “deixa comigo” ?

  • Continuo achando que se a Globo fizer isso não será nada de anormal.

    Tudo é uma questão de grana. Se não temos pilotos que atraem a audiência a Globo vai dar um jeito nisso. Vai encaixar as cotas de patrocinio vendidas com o melhor canal de transmissão para o “produto”.

    Põe o corrida no canal fechado, respeita as clausulas do contrato e segue o jogo rezando para nascer no Pais um piloto que seja capaz de ser Campeão na F-1.

    Quando isso acontecer tudo volta ao normal.

    Obs,: em média uma corrida de F-1 tem o tempo total de prova tolerável para um evento esportivo, na média as provas duram 01h 30 min a 01h 45 min. Tempo similar a um bom jogo de volei e muito parecido com o de um jogo de futebol.

    O que nos falta é um bom piloto brazuca.para segurar a galera em frente a TV.

    Pergunta do dia: Se tívéssemos pilotos hoje com talento e carro similares ao Senna na Mclarem de 88, ao Piquet na Williams de 87 ou o Emerson na Lotus de 72 teríamos uma audiência interessante na F-1 aqui no Brasil?? Tenho certeza que isso seria o “nirvana” da Globo.

  • Pode ser bobagem o que vou conjecturar, mas, acho que os patrocinadores dispondo dos números kda vez decrescente de telespectadores da F1, tem pressionado a Globo a baixar os valores ($$$$) da cota. Só pode ser esta a razão da Venus-prateada querer jogar a F1 pra tv-paga. kda vez mais a F1 se torna um tipo de público segmentado e de faixa etária alta e depauperada, ela mais cedo ou mais tarde ira abrigar a F1 nas tv-a-cabo.

  • Acho que a Globo, apesar da grana que entra, sabe que a F1 perdeu audiência e faz tempo. Talvez esteja querendo se livrar do abacaxi e não sabe como. A redução das transmissões dos treinos são os sinais de que a coisa tá indo para o brejo.

    • Um abacaxi de mais de R$ 300 milhões ! eu quero, pode passar no caixa . Na verdade é o valor da mídia, o custo de cada espectador que conta pE vender as quotas para os anunciantes e as chamadas ao longo da programção. . Enquanto a conta fechar para a emissora e os anunciantes , continua ; até o ano passado tinha fila para anunciar, se bem que alguns candidatos não eram top 10 ( isso conta também, se não for um produto reconhecido deprecia a F-1, e os outros anunciantes chiam, é meio um clubinho, ninguem quer aparecer ao lado de xing lig ) e também queriam desconto / bonificação , portanto ainda fica na TV aberta, porque a audiência da TV fechada é menor, e ainda não dá a mesma rentabilidade para a emissora. Quando a audiência ficar próxima, ela migra, E vale os outros argumentos do envolvimento da Globo com a organização da prova no Brasil , e esta incluído no pacote . Vi a algum tempo que a F-1 é o terceiro produto em receita, depois do Jornal Nacional e da novela das 9 ( considerando a receita ao longo de uma temporada toda) . Sendo eletista, enquanto a TV aberta bancar a TV a cabo , tá bom pra mim ,

  • Sabem qual o problema disso tudo? É que existem comentaristas que são os chamados HATERS.
    Odeiam tudo. Odeiam a Globo, o Galvão, o Massa, o Rubinho, a PQP, etc. Se julgam os deuses da comunicação e do automobilismo. Incrível!

    Uma notícia dessas na mão dessa gente é nitroglicerina pura!

    Por mais que sou a favor de uma mudança, entendo que após 2020, com a carruagem andando do jeito que está, a Globo passa a bola para o SporTV.

    Claro, se não ocorrer de surgir um brasileiro que ganhe corridas nesse período, etc etc etc.

  • Indiferente se esse boato for verdadeiro ou não, o fato é que nenhum canal de tv aberta comporta as transmissões da F1, que vão muito além da largada, da corrida, do hino e da festa do champagne.
    O que fica muito claro quando um boato desses surge é que a maioria esmagadora dos apaixonados por este esporte clamam, suplicam e berram por mudanças, fazendo com que um boato se torne uma verdade absoluta.
    Como falei no post sobre a queda da audiência da F1, algo que não é exclusividade desta, o telespectador está cada dia mais segmentado e exigente, e parece que os especialistas da grande rede não conseguem entender isso.

  • O texto está claro, o que leva a dois comentários a fazer:

    * O Analfabetismo funcional está em epidemia neste país;

    * Quanto maior o desconhecimento de um assunto, mais razão a pessoa quer demonstrar.

    Retratos de uma sociedade imbecilizada.

  • A emissora está dando sinais da migração.
    O debate é válido ,sim. As conclusões são de responsabilidade de quem lê.
    Está havendo discussão também, nesta emissora, sobre a transmissão do campeonato brasileiro de futebol, leia-se transmissão só de jogos do Corinthians.
    A audiência dela está caindo nitidamente, devido a fatores como TV fechada, bons programas em outras emissoras abertas, desempenho ruim dos esportes em geral.

  • é, gomes… está cada vez mais complicado.

    as pessoas não querem ler o texto e saem por ai cuspindo asneiras, como se tais asneiras fossem pura e absoluta verdade… um saco…

    sobre o assunto em si, eu assisti ao último treino pela sportv. e não tenho dúvidas de que a F-1 só tem a ganhar indo para o cabo. o treino é bem melhor, mais explicado, eles ‘dissecam’ melhor o assunto, justamente por não ter tanto break comercial.

    ainda não tive chance de ver uma corrida ao vivo pelo canal, mas o farei assim que possível.

    parabéns ao grande prêmio por se aprofundar no assunto e simplesmente não engolir o texto da quatro rodas, que eu li e não senti muita firmeza quando vi.

  • Sabe o que acho mais provável nessa história toda? Foi publicado que a Globo está pressionando os clubes de futebol, dizendo que do jeito que está o futebol em breve estará inviável para TV aberta. Provavelmente o diretor da Globo deve ter dado o exemplo da F1, que tende a ir para Tv fechada. Como a fonte da 4 Rodas foi o dirigente do SPFC, que participada da F1, este deve ter conversado com o repórter sobre a reunião e o mesmo entendeu que era um furo e colocou no site. Enquanto a .Globo faturar com a F1, mais que com outros programas, ela não vai deixar de transmitir. E no dia que ela decidir levar apenas para TV fechada, vai ter problemas em conseguir a transmissão, pois a Fox tem os direitos para os outros países da América.

  • F1 no Brasil vem perdendo o interesse vertiginosamente…Trabalho com eventos também e durante anos atendemos a um grande banco, que destinava uma verba considerável pra F1, trazendo clientes do Brasil todo para o fds da corrida em São Paulo, com arquibancada privativa e todo o suporte. Essa operação foi desativada a dois anos.

  • “Saber ler”.

    Por que isso é tão difícil para tanta gente?

    Será pelo fato de que quem escreve – digo no dia a dia, no trabalho, na escola – não dá a mínima para as regras básicas da língua?

    O Brasil despenca miseravelmente em cada avaliação do Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Alunos) e ocupa as últimas colocações. Em resumo: conseguimos ler, mas entendemos porra nenhuma.

    O reflexo disso está em toda a sociedade, inclusive aqui.

    O país está perdido ou então devo estar ficando mesmo velho e chato.

    Ou as duas coisas.

  • O meu comentário sobre a Globo e a tv aberta pode ser reproduzido na data que a emissora deixar de transmitir a F1.

    Não tem data e/ou prazo de validade. Se não for ano que vem, será depois que acabar o contrato atual com a FOM, não é mesmo?

    Vale para hoje e sempre.

  • Entendo que a TV de um modo geral vai deixar de existir, seja ela aberta ou a cabo. Ela tende a se tornar cada vez mais parecida com a Internet. Programação sob demanda, esse será o futuro da TV, cada vez mais convergente com a Internet. Você paga pelo que quiser ver. A audiência será medida pelo “streaming” e não mais pelas caixinhas-pretas do Ibope. Isso já está acontecendo. Só não vê quem não quer.

  • FG, relaxa, o pessoal faz muita leitura diagonal, e num texto deste onde uma vírgula muda todo o contexto a maioria dos leitores se lascaram ao utilizar tal estratégia de leitura. O texto estava muito claro nas suposições e no seu levantamento sobre o inevitável futuro da F1. Tks!

  • Não sei porque o povo discute tanto essa besteira de onde vai passar a F1… quem não tem TV por assinatura hoje tem TV pirata, então tanto faz. Além do que, é algo normal a F1 estar perdendo audiência nos últimos anos, e a Globo não é culpada disso. Será que apenas o povo brasileiro assiste um esporte quando algum representante do país está ganhando? será que apenas a Globo quer fabricar heróis para o povo brasileiro? Hora essa! o brasileiro é ser humano como outro qualquer no planeta. Não se iludam… as grandes emissoras de outros países também fazem o mesmo. Por exemplo, as emissoras dos EUA são ainda melhores em produzir Deuses do esporte, mesmo que seja só para eles, em seus grandes campeonatos nacionais ou medíocres. Na verdade, isso é um modelo de fazer esporte já consagrado em outros países. Nessas emissoras abertas, de Big Brother a Jó Soares, tudo é copiado de experiências que deram “certo” ou seja, deram audiência, e só muda os atores. Tudo bem, pode dizer que isso é manipulador demais… concordo! Mas este modelo só existe porque existem pessoas que comungam com isso, afinal, Big Brother já passou da 10 edição. Então, os frequentadores desse site e blog fazem do Grande Prêmio um reduto de “esquerda” do automobilismo, onde a globo e seus repórteres representam a “direita”. Interessante isso… ainda bem que Flávio Gomes nunca aceitou proposta da Globo, se não este blog estaria queimando no inferno. Quer saber, fada-se este tema. Eu assisto corrida em qualquer lugar, narrada e comentada por qualquer um, porque, no fim, sou eu que analiso os fatos e descubro como tudo aconteceu. Só ligo a TV na largada, e desligo depois da chegada. E quando tenho vontade, procuro algum blog inteligente para discutir. O resto é besteira!

  • Caras…Sob pena de ser acusado de se fode quem não tiver sou a favor da liberação para o Brasil do Fox+ lá sim que são feitas bem as coisas…Gomes seria ótimo fazendo isso em português ….Quem for num dos paises fala hispanica e tiver a chance dia de corrida de assistir quem sabe concorda comigo…Porque o que a Globo oferece é uma bosta

    • Sempre que se fala na Fox lembro que adquiriram o Speed Channel e que fizeram de tudo para que os assinantes de TV fechada assistissem e se interessassem pela Nascar (as três divisões). Eram chamadas e mais chamadas, inclusive com matérias com Piquet Jr e Miguel Paludo. Transmissões ao vivo e diversas matérias para explicar como eram as corridas.
      Confesso que surtiu efeito. Assisti e comecei a gostar daquela nova (pelo menos pra mim) forma de disputa, todavia, como num passe de mágica, criaram o Fox Sports 2 e colocaram a Nascar neste novo canal, só esqueceram de negociar com todas as operadoras de TV a cabo.
      Em síntese: cativaram o público e depois esqueceram dele.

  • Pôxa Flávio, outro dia atrás escrevi um comentário, rapazz pra quê!!! Veio um carinha e destilou o veneno. Eu respondi pra ele: Se ele queria que eu desenhasse, pois o cidadao não sabia interpretar texto. Quem lê pouco, escreve mal, argumenta mal, pensa pior ainda, e por aí vai. Só lamento viu, o pessoal nivela por baixo.

  • Flavio, me tira uma duvida, quando voces que tem veiculos de comunicação vendem o horario para patrocinadores, nao ha um contrato de ambas a partes falando que eu pago Y para tantas horas/minutos/segundo para o programa tal? com a Globo passando so o q3 não ha quebra de contrato ?

    aguardo comentarios e obrigado
    carlos moura chefe escoteiro e sinalizados da sf

  • Gomes e demais editores do GP,

    uma hipótese…. existe alguma lógica… pq a Globo + SporTV transmitem ao mesmo tempo, isto seria possível?! E outra pergunta, seria viável?!

    Pego de exemplo a jogos de futebol, as vezes eles transmitem na Globo e SporTV ao mesmo tempo.

    Abraço

  • E o pior de tudo é que os caras que postam esses comentários absurdos o fazem tão cheios de razão que qualquer desavisado acreditaria.

    Flávio, realmente seu dom da paciência é Divino…

  • Ficou bem claro que vc apenas colocou o assunto em discussão. Meus dois centavos:
    *A F1 (pelo menos para mim) já acabou, falta enterrar.
    *Globo idem (todas idem).
    *Bem eu quase não vejo televisão, acho um porre, inclusive os canais fechados que não assino a bastante tempo, enterrem também porque já morreram, embora não pareça.

    Ouçam música, estudem música, leiam livros, os de verdade, escrevam, cozinhem, viajem na internet, tem coisa muito mais interessante do que em todas as emissoras de TV do mundo.

  • Mesmo com a queda da audiência, a Rede Globo ainda fatura mais de 250 milhões por ano com a F1. Duvide-ó-dó que ela vai se desfazer desse produto e desse caminhão de dinheitro tão cedo.