MENU

Tuesday, 25 de November de 2014 - 18:31Kombi & cia.

KOMBI DO DIA

Lembram disso? Acho que hoje seria simplesmente inviável.

kombradesco

48 comentários

  1. Sandro says:

    Com a quantidade de bandidos , tanto os que usam armas quanto os que usam a política, emprsas, etc, isso aí não durava 20 minutos.

  2. Rafael says:

    Minha primeira conta, abri no Bradesco. As leitoras daquela época engoliam cartão que era uma beleza…

  3. guilherme says:

    Que tal essa pra Kombi do Dia?

    http://www.gatsbyonline.com/Users/4010/Images/VW/VW-Combi_02b.jpg

    Talvez seja mais Cars & Girls. Kombi & Girls?

  4. Noé Levadoire says:

    Nesta época , não eram on line, real time.
    .

  5. Valdeci says:

    Interessante que em termos de desenvolvimento tecnológico, principalmente na troca de dados, hoje seria muito mais fácil e confiável, porém, o que impede a utilização?

    A violência, imaginem esses carros rodando e sendo alvos de IED´s por ai.

    Ou seja evoluímos muito cientificamente, mas culturalmente e socialmente, estamos regredindo a passos largos.

  6. Como era feita a comunicação com a central nessa época?

    • Roberto says:

      era através de modem de linha discada de 2400bps!!!

      • Noé Levadoire says:

        No caso dos BDN, eu lembro que você tinha uma quantia à disposição(não seu saldo total de conta corrente). Se num fim de semana você sacasse este limite, bau bau, ficava sem grana, só ia atualizar na segunda feira. Nesta mesma época, os postos de combustível não abriam no final de semana…. Meu chevettinho 81(com rodas Nelson Piquet) , andou várias vezes de álcool zulu, falhava pra kct, mas ia.
        Final de semana sem grana e sem combustível, vários. Mas eram bons tempos.

    • Roberto says:

      O ano da estreia foi 1986 existiam do Bradesco (DBN) e Banco 24 Horas
      os equipamentos eram montadas pasmem em cofres de madeira imitando os cofres originais de aço de 2 pol. Eu era um dos responsáveis pela instalação desses equipamentos em quiosques e nessas Kombis!! O fabricante era uma empresa de Informática do tempo da reserva de mercado e chamava-se SID Informática.

  7. Luis says:

    Flávio, em 1997 o HSBC usava algo parecido, só que montado em vans Sprinter. Eles estacionavam no pátio da empresa onde eu trabalhava para os funcionários sacarem o pagamento.

  8. Ricardo Bigliazzi says:

    Outros tempos.

    Minha mulher trabalhava nessa época no Banco Real em Santo André. Ela fala que após o fechamento dos caixas o Supervisor da Agencia saia com o malote de dinheiro, cheques e documentos para levar – “A PÉ” – até a agencia do Banco do Brasil ali na Rua Senador… rua dos bancos à época em Santo André.

    Não ia segurança algum junto do cidadão, ela inclusive foi escalada algumas vezes para acompanhar o cidadão ao Banco do Brasil.

    Hoje em dia é um procedimento inimaginavel… realmente outros tempos.

  9. Flavio Bragatto says:

    É surreal!
    Nos tempos de hoje, com explosões em caixas eletrônicos e tal, uma unidade móvel assim, só se fosse montada num tanque, ou no caveirão.

    • Robertom says:

      O Caveirão não teria a menor chance.
      E mesmo os melhores Tanques, Leopard (alemão), T-90 (russo) e M1 Abrams (americano) estariam em dificuldade diante do poder de fogo do crime organizado verde e amarelo.

  10. Darcio says:

    A Caixa tem caminhões que fazem esse serviço. Mas não transportam valores.

  11. Radaelli says:

    Pois é, hoje em dia soaria absurda uma ideia dessas. Pela placa amarela, deve ser de antes de 90. Quem mesmo que governava o país nessa época aí? Tsc tsc… Bons tempos em que o cidadão de bem desfrutava de segurança.

    • Flavio Gomes says:

      Você é bobo ou tonto?

      • Henrique says:

        Segurança é você receber seu salário e ter certeza do que poderá comprar hoje, amanhã ou no fim do mês.

      • Radaelli says:

        Nem um e nem outro, Flávio. Sou apenas uma pessoa com opniões (e pelo jeito vivências) diferentes da sua. Vivi a época do regime militar e posso afirmar que desfrutava de mais segurança naquela época. Acho bobagem qualquer um negar isso. Houveram problemas, com certeza. Alguns gravíssimos. Mas sou da opnião de que, avaliando o quadro geral, podíamos viver mais tranquilamente naquela época.

      • Flavio Gomes says:

        Enquanto a boneca se sentia segura, seu regime militar matava, torturava e roubava. Se isso te deixava tranquilo, é problema da sua consciência.

      • Radaelli says:

        Engraçado você falar em roubar justamente no período em que vivemos. E quanto a matar e torturar, aposto que se somar todas as mortes de inocentes causadas pelos militares durante todo o regime, o número deve ser menor que o de inocentes que morrem atualmente em um único dia pela violência que tomou conta do país nos últimos anos. Violência que chegou no nível em que está, em última análise, pela quantidade absurda de dinheiro público que deixa de ser investida em segurança pública para ir para os bolsos de políticos corruptos de um certo partido vermelho. A consciência de quem é conivente com isso deveria estar pior do que a minha…

      • Flavio Gomes says:

        O Brasil é violento porque é pobre, e quem ajudou a empobrecer este país — na verdade quem foi responsável por isso — foi o regime militar em 20 anos de ditadura, num momento em que o mundo prosperou e nós ficamos aqui preocupados em caçar comunistas e roubar descaradamente o erário com obras faraônicas que não eram submetidas a nenhum controle externo. Quem enriqueceu em 20 anos de ditadura? A elite brasileira, empresários, bancos, grandes grupos industriais que se aliaram aos militares para assaltar os cofres públicos e deixaram a maior parte da população brasileira morrendo de fome. Agradeça aos seus milicos pela violência decorrente da miséria neste país. O que eles estragaram em 20 anos vamos levar 100 para consertar. E cai fora daqui, agora, que não tenho saco para conversar com viuvinha de general.

    • daniel santos oliveira says:

      Filho, adivinha …Era o sarney ou voce acha que existiam caixas eletronicos em 85 quando ainda reinavam os milicos? E por causa da porcaria de lei da informatica que existia nesse tempo eramos muito,mas muito atrasados tecnologicamente graças ao milicos e ao coronel maranhense…

    • Flavio Bragatto says:

      A típica vida de quem não saia do condominio.

    • mario aquino says:

      Gostaria de saber o que é um cidadão de bem para um coxinha desses?
      Será o mesmo que paga R$ 3.000,00 em um jantar no La Tambouille, mas se recusa a pagar mais de um salário mínimo para uma doméstica por um mês de trabalho?
      Será este o “bem” do cidadão.

      • Radaelli says:

        Amigão, sou filho de agricultores, nascido no interior do interior do interior do RS. Ajudei meus pais na roça, entreguei leite à cavalo, fui auxiliar de pedreiro… Tudo isso enquanto estudava para ter um futuro melhor e realizar o sonho, que na época não era fácil para um filho de agricultores, de me tornar médico. Tudo isso em meio ao regime militar. Nem sei o que é esse tal de “La Tambouille”. Quem mesmo é o coxinha aqui? Pense bem antes de sair agredindo verbalmente as outras pessoas só porque pensam diferente de você…

    • Eduardo says:

      Ah, nada como a amnésia. Quando mesmo é que o cidadão ‘de bem’ teve segurança no Brasil?

    • Luiz Morais says:

      Amigo, se bem me lembro, quem governava o país era um sujeito Zé Ribamar, que se mantém até hoje mandando e desmandando no senado e cuja família mantém um poder enorme no mais paupérrimo dos estados brasileiros, um tal de Maranhão. Ah, esse mesmo a que vc se refere é da base aliada do atual governo, portanto, não sei onde quis chegar com esse comentário.
      Deverias ler mais!

  12. says:

    Existia até pouco tempo, os caras levavam embora, depois chegou a pólvora.

  13. João S. Pegoraro Jr. says:

    Não daria certo, pois, esta bomba poderia receber uma bomba!
    Ops! Esqueci vcs gostam de pão de forma!

  14. João Paulo Toledo Piza says:

    is not possible ,Seraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa ? 24 horas no ar, eu era o piloto , meu nome é Mac Gyver, estou aaqqui pra auxiliar a tomar conta da Kombozaaaa, abço brother

  15. Jonatas says:

    Caixa eletrônico sobre rodas; depois português é que é burro, né?

  16. Banana Joe says:

    Seria viável sim e até economicamente melhor para o banco.
    Pouparia uma grana em reforma causada nas explosões pois já que os ladrões vão levar a grana do mesmo jeito que levem a kombi que sai mais barato.

  17. Conde says:

    Essa “senhora” era cheia da grana .

  18. Pablo Vargas says:

    O pessoal do partido ia usar menos dinamite.

  19. Roberto Fróes says:

    Caramba, cada Kombi iria precisar de uma frota policial para proteção!

  20. Rodrigo says:

    “Tudo online, real time, processado na hora, instantaneamente.” Estavam querendo convencer mesmo, de que época era essa máquina??

  21. Tuca Cunha says:

    Pelo menos esta é só levar. Não precisa explodir.

  22. Felipe Teixeira says:

    Em Brasília, durante a copa eu vi alguns caixas móveis de uma casa de câmbio, mas acho que eram Kangoos, não Kombis

  23. antonio stricagnolo says:

    Taca inviável nisso,na atual conjuntura a frota acaba em menos de 1 semana.

  24. Fabio de Souza says:

    Flavio, você viu sobre a volta da Puma? Ta lá no Flat Out.

    Abraço

  25. celso says:

    Nossa! Eu lembro disso, Estou ficando velho!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *