NÃO VAI

SÃO PAULO(faz bem) – Houve conversas. O Américo Teixeira Jr. apurou. Mas Nelsinho Piquet não será piloto da Haas no ano que vem. Delicadamente, ele disse ao nosso parceiro que não vale a pena trocar uma carreira vitoriosa (na Fórmula E e no Rali Cross) pelo calvário de andar atrás numa equipe estreante, só pelo discutível status de correr na principal categoria do mundo.

Se nem a McLaren, em parceria com a gigante Honda, consegue se entender com esta F-1 atual, o que pensar de um time zero bala?

Nelsinho não vai. E vocês? Acham que deveria?

piquezinhonaovai

Comentários

  • Acho que ele deveria se arriscar, tendo em vista que é um bom acertador de carros e tem mostrado isso na Fórmula E, a Haas não vai começar do nada, terá motor Ferrari e chassis Dalara, tem tudo para ser uma equipe intermediária, acho que ele deveria correr esse ano na Formula É e no ano que vem na F1, ele é um excelente piloto e tem tudo pra vencer na F1!!!!!!

    Outra coisa, a Haas, terá um chefe de equipe experiente que já passou por Red Bull e Jaguar.

    Galera, Nelsinho sabe das coisas dentro de um carro, é piloto do mesmo nível do Hamilton e Vettel .

  • Hoje os testes são muito limitados. Se não fossem, acho que ele poderia topar ser piloto de testes. Trata-se, sem sombra de dúvidas de um piloto tecnicamente muito bom e seria uma maneira de manter uma porta aberta caso um contexto melhor se coloque. para a equipe seria um ativo importantíssimo.

  • A perdição do Nelsinho foi que ele não conseguiu resistir à autoridade mafiosa do Briatore. Se ele ao menos tivesse conversado antes com Alonso, a safadeza de Cingapura não teria acontecido.
    Uma pena, tinha tudo para ser um piloto de ponta.

  • Caros amigos…

    Como um verdadeiro fã do clã PIQUET… aconselharia o Nelsinho a correr na Indy, ser campeão e após isso, ai sim, voltar para uma equipe de ponta na f1, porém, a equipe de ponta num ano as vezes no outro se torna uma equipe mediana e sem representatividade…

  • Acabou-se o encanto pela F1, quem tem culhões roxos vai pra outra categoria que permita brigar pelo título, na F1 ou pagantes ou almofadinhas, tcs, pena que ainda sou um apaixonado por essa procissão de carros atrás da Mercedes.

  • Faz certo! Faz muito bem! Desejo ainda que se encaixe no calendário dele umas corridas no WEC.

    Aliás, desejo todos os pilotos brasileiros no WEC. Rubinho se daria muito bem, o Massa também, Nelsinho, JP Oliveira, entre muitos outros. Todo mundo acha que a F1 é o único horizonte, quando existem muitos outros.

  • É um bom piloto. Fato. Prova isso ano após ano por onde disputa. Mas desde aquele episódio em Cingapura, Nelsinho não tem o meu respeito. Não muda nada na vida dele e muito menos na minha, mas saber que um piloto brasileiro, filho de um dos maiores da história do automobilismo nacional e internacional se sujeitou a fazer aquilo para sujar o nome da família na F1 é algo para não se respeitar.

  • Tá de brincadeira, né?
    US$ 25mi o pai dele tem pra emprestar se fosse o caso.
    Diga-se se quisesse mesmo voltar para a F-1 para andaar atrás, o piquet pai comprava um time.
    Tem dinheiro, prestígio para tanto e, principalmente, é amigo do Bernie.

  • Piquet merecia algo melhor. Também não voltaria.

    Mas está banido pelos chefões só pra mostrar quem é que manda. Até Pat Symonds já voltou. E ninguém atira pedra nele, nem no Alonso. Mas a imprensa marrom estrangeira, metida a boazinha acha um absurdo ele voltar. E isso pesa também.

    O fato é que Piquet foi um dos que andaram mais perto de Alonso. Mais até que Massa. Era um menino, não tinha suporte da equipe e mesmo assim andou direitinho. Não tão bem quanto Hamilton, mas o tratamento de suas equipes com relação a Alonso era bem distinto. Teria méritos pra andar na frente de muita gente. Alguns que eu simplesmente não entendo o que fazem na F1, como Maldonado e Grosjean. Grosjean até melhorou, mas não passa de mediano-fraco. Piquet é uma figura interessante pro meio, polêmico, bom de marketing.
    Pérez também não encanta. De vez em quando anda um pouco, mas faz muita caca. Agora vão voltar Vergne ou Gutierrez e mais alguma coisa ruim.

    • Rama,

      Parabéns pela sua percepção, pois poucos tem esse conhecimento de que o Nelsinho foi o team-mate, depois do hamilton, que mais chegou perto do Alonso.

      Em média o Nelsinho tomava, nas classificações, 0.3 milésimos do Alonso. Vale considerar que na Renault, em todas ou nas maiorias das corridas, ele tinha equipamento inferior ao companheiro pois as atualizações sempre iam primeiro para o Alonso.

      No caso do Hamilton e McLaren, ambos sempre tiveram equipamentos iguais.

      Acredito que esse rapaz, caso continuasse na F1, seria campeão ou brigaria seriamente pelo título.

      Abraços.

  • A principal pergunta que ele deve ser fazer é: e se der certo? O que vem depois?

    Será que alguma equipe de ponta o contrataria caso ele fosse muito bem:? Por melhor que seja o desempenho, acho muito difícil uma equipe de ponta lhe abrir as portas novamente. Uma coisa é uma novata, outra é uma Ferrari, Mercedes, etc… sendo associada a marmelada de 2008.

  • Veja só o calvário que passa a F1 atual. Tem nego negando convite pra ir pra lá. Se ele deve ir ou não, acho que isso é ele quem tem que decidir. Mas só o fato de ele negar a oportunidade já é indicativo que tem alguma coisa muito errada na F1 hoje.

  • Não deveria ir, mesmo que o convite existisse. Apenas o ponto entre Honda e McLaren (longe de serem principiantes na F1) que o FG expôs já me é suficiente. Outro ponto: para os padrões atuais da F1, um piloto de 30 anos é velho e a equipe vai precisar mostrar alguma relevância quase que de imediato senão segue o mesmo caminho da HRT, Virgin e Caterham nessa categoria. E no status atual da F1, dificilmente aos 30 anos o Nelson Angelo vai gerar interesse de equipes “de ponta”.

  • Eu não acredito que a Haas tenha procurado o Nelsinho-inho….

    Tanto neguinho bom por aí, para que ia contratar o cara? Por ser campeão da F-E?
    Acho interessante a F-E, mas por enquanto, na minha humilde opinião, não tem NENHUM piloto de ponta correndo por lá.
    Esse papo de que não vale a pena trocar uma carreira vitoriosa na F-E pelo risco da F1 em uma equipe iniciante para mim é pura balela….
    Acho que a ficha dele caiu e percebeu que não tem competencia para competir na categoria mor. Então fica nas menores e da-lhe titulos que não valem grande coisa… Daqui ha pouco , vem para a Stock também…

      • Leo, realmente as corridas andam fracas, mas de tempos em tempos isso ocorre na F1, quando uma equipe se destaca demais, como é o caso da Mercedes atualmente. Mas tivemos algumas corridas bem interessantes este ano. A GP2 realmente é mais divertida. Mas não tenho duvidas de que os pilotos e os carros da F1 ainda são os tops (com exceções, claro).
        E, na minha opinião, o Nelsinho não é um grande piloto mesmo. Claro que é bom. Mas só bom.

    • Categoria-mor… kkkkkk!!!
      Com toda a parafernália, dita tecnologia, andando 4s mais lenta em Monza do que há 13 anos… Público fugindo, equipes fechando, raramente tem um grid de 20 carros – o que já é muito pouco. Corridas caça-níqueis em locais em que a maioria das pessoas anda de camelo.
      Isso é que é evolução!!!! Uiaaaa!!!
      Abs.

    • Eu não sei por que as pessoas precisam ser agressivas para discordar da opinião dos outros.
      Acho Nelsinho um bom piloto, mas apenas bom. Não acho mesmo que tenha competencia para ser um piloto de F1. É a minha opinião.
      A F1 está em crise? Sim, mas ainda é a principal categoria do automobilismo, na minha opinião. Não é a primeira vez e nem será a ultima que passará por esse tipo de crise.
      Tenho o direito de ter a minha opinião e todos tem o direito de divergirem dela.
      A F-E tem um futuro tremendo pela frente. Adorei a ideia, tivemos corridas interessantes. Mas quem foram os grandes adversarios do Nelsinho? Ele foi campeão, parabéns ! Mereceu ser. Mandou bem. Mas Buemi, Grassi, Senna, Prost como adversarios? Todos também bons pilotos, mas nenhum (de novo, na minha opinião) excelente ou nem mesmo ótimos pilotos.

  • Eu acho que ele deveria reescrever sua história na F1. Ele tinha potencial. O erro dele (que cantei na época) foi ser companheiro de Alonso, ainda mais sendo novato. Piquet pai disse que ele ia aprender com Alonso, que nada, claro que seria massacrado, como aconteceu com Grosjean, que teve esta segunda chance.

    Agora, se ele não quer é problema dele, mas também que não espere que do nada as equipes de ponta vão chamá-lo

    • Concordo com vc… na ansia de querer vencer rapido foi pra Renault, sendo que me lembro que tinha propostas firmes e melhores de Toyota e Williams na época… seria mais sensato andar mais atras e ganhar experiencia em boas equipes… infelizmente ja foi…

  • Tá certíssimo! A F1 passou para ele e hoje o Nelsinho se refez em categorias que estão crescendo, o RallyCross com um público mais jovem que se identifica com a categoria por ter corridas curtas e parecidas com as de video-games e a F-E com o apelo de desenvolvimento de novas tecnologias “verdes”.

  • Não !!! teve a chance, Alonso engoliu ele pra variar, ainda fez a cagada que fez, melhor fica em outras categorias onde o nível dos pilotos é menor e ele tem alguma chance pq também ele não é essas coisas não, o Pai dele era bom, foi tri e isso ninguém pode tirar mas ele so em outra vida!

  • Minha opinião é que Nelsinho fez a escolha certa, até porque a fase é boa na Fórmula E.
    A F1 está chata demais e sinceramente o domínio de apenas 1 ou 2 equipes já deu nos bagos, não há competitividade.

  • Acho que ele não deveria sair de onde está, pelo menos no momento atual. O cara tá feliz pacas. Campeão da FE, ganhou prova de endurance, tá cheio da grana, pilota muito. Poderia voltar à Fórmula 1 talvez daqui mais um ou dois anos, mas em uma equipe que pelo menos apareça entre os dez primeiros, porque correr numa equipe nova e andar levando fechada das Manors, pelo amor de Deus! A Fórmula 1 nem está essas coisas todas para ser cobiçada, tá é uma merda. Corrida de um só carro. Mas bem que seria legal ver o nome Piquet de volta ao circo. Um abraço a todos.

  • Mostra que nao tem peito de mostrar que errou e voltar para F1.
    Saiu pela porta de tras como rabo entre as pernas.

    Aaaa mas ta ganhando na FE corre bem de Rally Cross. Nao sao elites, quero ver ele andando bem no DTM, WTCC, WRC, INDY, WEC.

    Nao ele nao anda forte nas caterias top.

  • DECISÃO ACERTADA do Nelsinho.
    “…discutível status de correr na PRINCIPAL CATEGORIA DO MUNDO.”
    E bota DISCUTÍVEL nisso aí!!
    É piada né?
    Eu acho que é “A CATEGORIA MAIS DISCUTÍVEL DO MUNDO” isso sim.
    Hehehehehehe

    • ERRATA! Foi mal amigos, peço sinceramente o perdão de todos.

      Eu fiz confusão ao ler “Haas” e imaginar que era contrato para correr na F-Indy. (Essa sim eu acho “A CATEGORIA MAIS DISCUTÍVEL DO MUNDO”) .

      Afinal, Nelsinho foi convidado para testar um carro da Indy, se não me engano.

      Em todo caso, acho que Nelsinho fez certo também nesse caso. Se voltar para a F1 por um time estreante e ficar no jejum de vitórias, só tem a perder na carreira. Se pensar em volta lá um dia, que seja numa equipe de ponta, preferencialmente sem Briatore, Alonso e Pat Symonds por perto…

      Talento Nelsinho tem. Precisa é de equipes e condições HONESTAS de lutar por vitórias e títulos.

      Chega de desperdícios e “oportunidades” erradas na carreira.

  • Gosto muito da F1 pelo o que ela representou, gosto de automobilismo, provavelmente, por causa da F1 e respeito a história. Mas, na F1 de hoje em dia ou você corre em um carro de ponta ou você é um Zé ninguém na cabeça do público brasileiro, acho que para a carreira e imagem do Piquet o certo seria continuar na FE de qualquer forma o que vale é o que deixa o sujeito feliz e eu imagino que sejam os pódios.