NO TELHADO

<a href=F1 - GERMANY GRAND PRIX 2011" width="700" height="466" srcset="https://flaviogomes.grandepremio.com.br/wp-content/uploads/2015/09/motornar4dbull.jpg 700w, https://flaviogomes.grandepremio.com.br/wp-content/uploads/2015/09/motornar4dbull-300x199.jpg 300w" sizes="(max-width: 700px) 100vw, 700px" />

SÃO PAULO (já Elvis) – É questão de dias a oficialização do rompimento entre Red Bull e Renault. A montadora francesa, que contribuiu — e muito — com o sucesso do time austríaco entre 2010 e 2013, tem sido maltratada a cada GP. É a opinião de Carlos Ghosn, presidente da Renault. Que não se conforma com as críticas quase diárias da equipe ao seu produto. Para ele, em esportes como a F-1 se ganha e se perde junto. E o time rubrotaurino não se acanha em atribuir aos franceses a responsabilidade pelos fracassos de 2014 e 2015, tirando o dele da reta.

[bannergoogle] A Renault só fica na F-1 com equipe própria. Vai tentar comprar a Lotus — que, por sua vez, pode entrar em processo de administração judicial, e só sobrevive se for comprada, mesmo. A Red Bull terá de buscar novo fornecedor. As conversas com a Mercedes mal começaram e já terminaram. Arriscar com a Honda é acreditar demais na intuição. Vai sobrar a Ferrari.

O contrato entre as partes terminaria no final do ano que vem. O que se estuda agora são os termos da rescisão.

A Red Bull vai passar por uma fase difícil de transição. Sem Newey e Vettel, e sem ter prioridade na motorização — algo que com a Renault acontecia –, terá de se contentar com unidades de força de segunda mão se fechar com a Ferrari. É uma sinuca de bico.

Sem querer ser profeta do apocalipse, creio que podemos estar testemunhando o começo do fim de uma aventura que deu muito certo, tão certo que chegou a um patamar em que não vencer não é mais aceitável.

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Israel Altermann
Israel Altermann
6 anos atrás

Olha…por min não vai fazer falta alguma a Red Bull na F1. Eles são uma fábrica de latinhas…podem até ter ganho 4 campeonatos seguidos, mas que tradição eles tem…que porra tem a vê com o automobilismo uma marca como a deles… como patrocinador tudo bem…mas nome de equipe…é demais. Posso ser muito purista, mas pra min tem mais valor as falecidas Stewart, Minardi, Jordan, Prost…que nunca foram campeãs…mas são muito mais tradicionais que uma equipe que faz latas.

Ricardo Lima
Ricardo Lima
6 anos atrás

Se eu sou o cara das latinhas, dava uma ligada pro Christian Von Koenigsegg e propunha desenvolver um motor próprio. Se der certo o dinheiro de um com a genialidade do outro, e depois de uns 2 ou 3 títulos contra grandes montadoras mundiais, sem mais nada a almejar, vendia a equipe e tinha história pra contar até a 3a geração (não que esses caras já não tenham…)

Ulisses
Ulisses
6 anos atrás

Bom, então aqui vai um achismo com alguma (pouca) base histórica:
– A Red Bull, que é uma baita empresa e que tem como base premissa empresarial patrocinar inúmeros esportes radicais colocando uma fortuna incalculável no esporte, tem sido arrogante e bastante antipática nesse atual problema de desempenho de sua equipe de F1.
A Renaut é a sua parceira, ajudou na construção de todos os êxitos dessa equipe na história recente da F1!
Ora bolas, uai, está certo que a F1 é uma categoria que cobra resultados imediatos, principalmente em razão dos valores investidos, mas é apenas uma questão de (pouco) tempo até os franceses se acertarem.
Franceses são assim mesmo, sempre. Na história da F1, desde os primórdios, demoram um pouco mais que os “outros” no desenvolvimento de motores. Mas quando o fazem, são aqueles foguetes que todos nós estamos acostumados a ver.

A RedBull está colocando uma mancha em sua marca com essa truculência a meu ver desnecessária, com o seu parceiro de vitórias ( e que vitórias!!!!).

Portanto, ela que se aquiete porque, na F1 contemporânea, com essas merdas de motores híbridos, por enquanto, não existem fornecedores a altura dos Mercedes, a Honda está em uma situação esquisita, não se sabe com certeza se é o motor ou o chassi McLaren que não tem funcionando, a Ferrari é a Ferrari, historicamente nunca um carro com motor Ferrari andou na frente de um “carro vermelho” oficial … enfim, a Renaut vai fazer um foguete nos próximos anos, certeza!

Aliás, se eu fosse da Williams, ficaria de olho em um “contratinho de intenções” com a marca francesa, pois talvez essa seja a sua única chance de andar na frente de uma Mercedes daqui alguns (poucos) anos!

Allan Robert Pscheidt
Allan Robert Pscheidt
6 anos atrás

Ambas tiveram tempos de glória. Nos últimos títulos de Vettel, a RBR já não tinha o melhor motor. Seu carro era de longe o melhor em curvas, graças a Newey. Em várias provas vi tomar sufoco até de Force India no final de reta. O potencial da montadora francesa também não se pode questionar. Não podemos esquecer de tudo o que eles já fizeram na F1 nas últimas décadas seria injusto. Tiveram seus propulsores em vários carros campeões. Acredito que 2015 esteja sendo um ano de vários erros de ambos, que devem ter melhores resultados em 2016.

Pedro Moral
Pedro Moral
6 anos atrás

Então, Gomes, seu último parágrafo, na minha opinião, resume com muita felicidade a situação: ” … uma aventura que deu muito certo, tão certo que chegou a um patamar em que não vencer não é mais aceitável”
A F1 precisa muito mais da RedBull, que a RedBull da F1.
Acho que vão focar nos esportes radicais … vendem a marca a um custo menor.

EDUARDO COSTA
EDUARDO COSTA
6 anos atrás

Flávio, bom dia!

A FCA poderia usar os motores Ferrari sob uma outra marca do Grupo? Ex.: Alfa (para manter a tradição europeia) ou Dodge/Chrysler (para atrair a atenção dos Norte-Americanos para o esporte).

Abraço!!!

eduardo costa

EDUARDO COSTA
EDUARDO COSTA
Reply to  EDUARDO COSTA
6 anos atrás

apenas uma correção: “A FCA poderia FORNECER os motores…”

EDUARDO COSTA
EDUARDO COSTA
6 anos atrás

Vão de Gurgel. Barrichiello será o Head of Development.

Gabriel Medina, O outro
Gabriel Medina, O outro
Reply to  EDUARDO COSTA
6 anos atrás

Nossa, que hilário…

Gastão
Gastão
6 anos atrás

De acordo com o Sr. Carlos Ghosn.

Por outro lado, o caso é similar ao da McLaren: falta motor, mas também falta carro.

Bernard Fonseca
Bernard Fonseca
6 anos atrás

A MOTO GP é que vem dando um verdadeiro espetáculo, cada corrida mais incrível que a outra e IMPRESSIONANTE mesmo é que a cada ULTRAPASSAGEM DO VALENTINO ROSSI a torcida GRITA e COMEMORA como se fosse um GOLLLLLL.
Nunca vi algo assim é de arrepiar!
As equipes clientes tem que ter vantagens já que a grana para desenvolvimento não é a mesma e ao mesmo tempo estimular novas fábricas a entrarem na categoria.
Então, da pneus mais macios e rápidos para as nanicas, quantidade maior de motor, um tanque de gasolina um pouco maior e aí sim, a guerra vai ser ótima!
Fora que todos os caras se cumprimentam, se gostam, são carismáticos e a cada corrida batem recordes e mais recordes, é isso que o publico quer. Ninguém quer saber de economizar combustível e sim de recordes e zero de jogo que equipe, é porrada para cima do outro de forma limpa e que vença o mais ousado.

Otavio Neto
Otavio Neto
Reply to  Bernard Fonseca
6 anos atrás

Bernard, boa tarde!

Concordo 100% com você, sem contar com a molecada maluca da Moto 3.
Querem emoção migrem para as Motos.

Um abraço a todos!

Chupez Alonso
Chupez Alonso
6 anos atrás

Incrível como foi só Ve44el sair da Red Bull que a equipe se acabou.

Ve44el foi o nome da Toro Rosso e da Red Bull.

Incrível também como foi só chegar na Ferrari para a equipe ressurgir das cinzas.

Já o Picaretonso, que tem a cara de pau de ainda correr em Cingapura, leva o caos para onde vai.

André Fonseca
André Fonseca
Reply to  Chupez Alonso
6 anos atrás

Concordo com 99% do que vc disse, e iria escrever quase a mesma coisa.

Exceto que a saída do Ve44el não culminou na queda da Red Bull, mas sim agravou a decrescente. Em 2014 V44el deve ter percebido que a bagaça ia empacar e, como todo bom campeão, não esperou muito e trocou de equipe.

Os grandes sabem a hora de sair!!!

Já o Choronso…

HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA

Chupez Alonso
Chupez Alonso
Reply to  Chupez Alonso
6 anos atrás

Viceonso perdeu a hora de sair…da F1!

Allez Jado!

#EuRioDoÚltimo!!!

Flavio Bragatto
Flavio Bragatto
6 anos atrás

Mandou muito bem neste post!
Afinal, o quê a Red Bull esperava com isso?
A equipe culpa a Renault até sobre o fato de chover ou não chover. PQP!
Concordando com a sua análise profética, eu ainda acho que eles vendem o time enquanto ainda está brigando perto da ponta.

Eric
Eric
6 anos atrás

“(…) Sem querer ser profeta do apocalipse (…)”: concordo!

E me preocupo, são 4 carros dos 20 (de verdade, 18).

Marcos Henrique Reis
Marcos Henrique Reis
6 anos atrás

McLaren está na frente da Red Bull pelo menos neste quesito…

Rubrotaurinos vacilões!!!

Paulo Z
Paulo Z
6 anos atrás

Do jeito q a Red Bull é cheia das idéias malucas é capaz deles criarem uma nova categoria….não duvido de nada vindo deles.

Rodrigo
Rodrigo
6 anos atrás

Red bull deve muita coisa pra renault ? sim, mas desde os outros anos os propulsores franceses deixaram os caras da red bull na mão… Korea 2010, Valencia 2012, bahrein 2010, Inglaterra 2013…

Hugo Borges
Hugo Borges
Reply to  Rodrigo
6 anos atrás

A crise dos alternadores da Renault, Webber que o diga.

Rodolpho Oliveira
Rodolpho Oliveira
6 anos atrás

Flavio,
Ainda está vivo o projeto de motores do Grupo VW na F1?

Tiago
Tiago
6 anos atrás

Para mim, a Red Bull vai continuar sem vencer com motores italianos de segunda mão. Poderia tentar com os alemães, mas já que recusaram, deveriam continuar com os franceses.

jader
jader
6 anos atrás

Acho que vão é cair fora da F1, isso sim.

Paulo F.
Paulo F.
6 anos atrás

Didi da latinhas deve ter umas cartas na manga. Senão o divórcio com a Renault seria amigável….

Celio Ferreira
Celio Ferreira
6 anos atrás

O velho Bernie achará um jeito de acomodar as coisas.

Francisco Martins
Francisco Martins
6 anos atrás

O grande idiota que criou esse regulamento ridículo e obrigando as montadoras a fazerem essa porcaria desses V6 turbo que são chamados atualmente de “unidades de força” vê agora o quê a sua “grande idéia” pode culminar: a provável perca de duas grandes marcas, pois talvez ao invés de comprar a Lotus a Renault pode estar é de saída assim como a Red Bull também poderá repensar a sua participação na F-1, pois creio que dificilmente irão voltar aqueles gloriosos tempos. A atual direção da FIA, chefiada por Jean Todt, acabou com essa categoria e tirou dela a essência do que realmente é o esporte a motor e não querendo ser pessimista duvido que em 2017 as regras irão mudar alguma coisa.

Rodrigo Vilela
Rodrigo Vilela
Reply to  Francisco Martins
6 anos atrás

A F-1 deveria tomar o exemplo da MotoGP, que chegou ao fundo do poço em 2011, com somente 17 motos na principal e, hoje, volta a ter um grid aceitável!!

John Player
John Player
6 anos atrás

Red Bull, por que não tenta um acordo com a BMW?

Eric
Eric
Reply to  John Player
6 anos atrás

O duro é alguém de fora, como a BWM, topar.
Se existe o “pão que o diabo amassou”, a Honda literalmente sabe bem.