MENU

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019 - 17:59Legião urbana

LEGIÃO URBANA

RIO (não anda, desfila) – Aqui no Rio, já falei isso, a gente vê pouco carro antigo rodando. O problema da maresia faz com que as melhores coleções do Estado fiquem longe da cidade — o pessoal normalmente guarda tudo na Serra, para os lados de Petrópolis. Mas, de vez em quando, aparecem coisas como essa pela orla. De doer os olhos de tanta beleza. E com plaquinha do Mercosul, que a gente já vê à beça por aqui.

IMG_1545

18 comentários

  1. Anderson Viana disse:

    Sempre quis uma, podia ser essa ou uma AMV…

  2. Felipe disse:

    Na RJ 106 na altura de Rio do Ouro – São Gonçalo – costuma ter vários jeeps, pumas e Ladas à venda, expostos na beira da pista.

  3. Adilson disse:

    No anil em Jacarepaguá tem uma Oficina com vários carros antigos..megamarcas garage

  4. rogerio disse:

    esse pelo menos não enferruja ! mas se bater desmonta tudo !

  5. Fábio Mandrake disse:

    Flavio, se você um dia andar lá pelas bandas do Méier você irá ver muitos carros antigos rodando, e na rua 24 de maio acho que na altura do Riachuelo tem um estacionamento repleto de carros antigos, tem até uma limusine cor de rosa tosca, as vezes passo na porta. Qualquer hora vou parar lá e ver se me deixam fotografar os carros.
    Ah em tempo, tive um Puma GTB 1980 aquele com 4 faróis redondos, bebia feito um gambá mas andava muito!

  6. Ricardo Sandri disse:

    Sinceramente não curti muito a ideia da placa mercosul. Achei ela esquisita demais.

    Amava meus primeiros carros ainda com placa amarela (VH 5383 e UW 0279).

    Nesses casos como ficam os placas pretas?

  7. Fernando disse:

    Faz sentido esse ai desfilando na orla, como eh de fibra, deve sobreviver melhor…
    abracos

  8. Rafael Alves Silvano disse:

    Sim, o 2° número é substituído pela letra correspondente ao alfabeto em ordem crescente. Ex: 1=A, 2=B e por aí vai.

  9. João Henrique Leme disse:

    Livre do perigo da maresia…fibra de vidro. Linda GTB!

  10. Thiago Ilnicki Nogueira de Azevedo disse:

    Ouvi falar que essa placa do Mercosul possui os mesmos dados da placa antiga, mas com uma letra no meio. Alguém confirma?

  11. Fábio disse:

    Literalmente, o 4.1 ou 250s é “sonho de consumo”. Kkkkkk. Abraço

  12. Samuel Engel disse:

    Foi algo que reparei quando fui ao Rio em 2017
    Como sou aqui do Paraná e acabo indo com frequência pra Curitiba,vejo carros antigos sendo usados no cotidiano com bastante frequência.
    Achei que pelo porte da cidade,o Rio de Janeiro teria muito mais clássicos.

  13. Ricardo Bigliazzi disse:

    Lindão… esse motor 4.1 é um sonho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *