DESAFIO DO DIA

Por que esse Scania me parece especialmente fantástico? Mirem nos detalhes…

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
JURACY
JURACY
1 ano atrás

Essa tá tá difícil, mas !

O L71 foi o primeiro modelo comercializado no Brasil, importado da Suécia em 1954 / l558…150 vcs .
A foto é de algum colecionador do interior de São Paulo e pela placa parece ser de Campinas…Linda restauração!
abs

Bidu
Bidu
1 ano atrás

Cor. Normalmente os Scanias eram laranjas…

Tales Bonato
Tales Bonato
1 ano atrás

DKWabis.

Jose Renato
Jose Renato
1 ano atrás

Para o motorista saber qual é a largura máxima do caminhão e não raspar nas manobras.

claudio
claudio
1 ano atrás

Interessante também, são os limpadores de parabrisas ficarem em repouso nas laterais do parabrisa, e não embaixo.

Orlando Caetano Filho
Orlando Caetano Filho
1 ano atrás

São para “marcar” o tamanho do bicho. O motorista tem as bolas como referência do comprimento e da cabine e da largura da carroceria. E são acessórios bonitos tbm.

Orlando Caetano Filho
Orlando Caetano Filho
1 ano atrás

São para “marcar” o tamanho do bicho. O motorista tem as bolas como referência do comprimento e da cabine e da largura da carroceria.

Klebber Teodomiro Martins Formiga
Klebber Teodomiro Martins Formiga
1 ano atrás

Serve para indicar a largura da carroceria. Se passar a carroceria passa também. Os caminhões tem umas anteninhas na carroceria para isso, esse como é mais estiloso colocou essas balizas cromadas.

Ander
Ander
1 ano atrás

Só lendo os comentários para aprender…Caminhão lindo demais!

Klaus
Klaus
1 ano atrás

Bom dia Sr Flávio Gomes. Na verdade, esse objeto chama-se baliza e é colocado bem na extremidade do caminhão para que o motorista consiga ver onde o caminhão cabe. Nos “bicudos”( nome do trecho para os cabine semi avançada que é o nome oficial que ninguém usa) é impossível ver o final do caminhão. Então os motoristas instalavam, fora da concessionária, esse acessório aí. Mais alto do que o capô, era mais fácil ver onde o veículo passa na rua evitando quebrar alguma coisa. E também ajuda nas manobras apertadas em pátios e armazéns. Nos Mercedes Benz (de 1964 em diante) elas vinham de série e eram menores e mais simples.

Carlos Henrique
Carlos Henrique
1 ano atrás

Obra de arte sobre rodas. Salvo engano, garantia 10 anos contra ferrugem.

Paulo
Paulo
1 ano atrás

Me perdoe a ignorância mas o que são esses bastões com uma bolota no para-choque, tem alguma função?

Leo
Leo
Reply to  Flavio Gomes
1 ano atrás

…espelhos!

Klaus
Klaus
Reply to  Flavio Gomes
1 ano atrás

Bom dia Sr Flávio Gomes. Na verdade, esse objeto chama-se baliza e é colocado bem na extremidade do caminhão para que o motorista consiga ver onde o caminhão cabe. Nos “bicudos”( nome do trecho para os cabine semi avançada que é o nome oficial que ninguém usa) é impossível ver o final do caminhão. Então os motoristas instalavam, fora da concessionária, esse acessório aí. Mais alto do que o capô, era mais fácil ver onde o veículo passa na rua evitando quebrar alguma coisa. E também ajuda nas manobras apertadas em pátios e armazéns. Nos Mercedes Benz (de 1964 em diante) elas vinham de série e eram menores e mais simples.

Samuel Pavan
Samuel Pavan
Reply to  Flavio Gomes
1 ano atrás

Tem função, sim! Esses bastões ou anteninhas mostram ao motorista o limite do para-choque, porque ao volante ele nem sempre consegue ver. Então numa curva com um poste, por exemplo, esses elementos mostram se o para-choque for bater

NILTON PEDROSO DE CAMARGO
NILTON PEDROSO DE CAMARGO
Reply to  Flavio Gomes
1 ano atrás

Além de decoração também serve para ter noção da largura do caminhão para manobras em locais “apertados”.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Flavio Gomes
1 ano atrás

São “balizadores”, para o motorista saber onde está o canto do caminhão, no caso o para-choque, em manobras, uma vez que a visão é prejudicada ali.

Renato
Renato
Reply to  Flavio Gomes
1 ano atrás

Além de definir para o motorista lá da cabine onde começa o caminhão, a ‘bola’ também serve de espelho para manobrar. Criatividade sem nenhuma tecnologia.

Altair
Altair
Reply to  Flavio Gomes
1 ano atrás

Acredito que facilite ao motorista visualizar o limite do caminhão em função da altura que ele fica em relação ao “parachoque”

ROGÉRIO Oliveira
ROGÉRIO Oliveira
Reply to  Flavio Gomes
1 ano atrás

Acho que esses bastões servem como balizadores.

Wagner
Wagner
Reply to  Paulo
1 ano atrás

Funciona como um guia para o motorista se posicionar nas manobras já que o caminhão é “bicudo”, sendo assim ele não enxerga o para choques embaixo. Auxilia bastante

Fernando
Fernando
Reply to  Paulo
1 ano atrás

Servem para o motorista saber os limites do veículo pois não tem visão da frente do caminhão. Chama-se mastros ou balizas.

Mauro
Mauro
Reply to  Paulo
1 ano atrás

Popularmente conhecido como tira fino.

Peixe
Peixe
Reply to  Paulo
1 ano atrás

É pro motorista saber onde está a frente do caminhão, em caso de manobras.

Já que precisa ter algo pra sinalizar isso para ele, porque não colocar umas bolotas (evita que alguém se machuque também).

Nesse aí, ainda foram instalados uns retrovisores extras!

Marcio K
Marcio K
Reply to  Paulo
1 ano atrás

Balizadores, para facilitar a visualização dos extremos da carroceria.

Rafael Favoreto
Rafael Favoreto
Reply to  Paulo
1 ano atrás

Eram os “sensores” analógicos de largura do caminhão. Para não ficar só no olhômetro, o motorista tinha uma referência da largura do veículo. Os Mercedes dos anos 70/80 tinham um “bigodinho” de borracha, com um marshmellow na ponta, com a mesma função. No caso desse Scania-Vabis-Vemag dá até para colocar um espelho extra, o que parece ser o caso.

Nelson Gerent Jr
Nelson Gerent Jr
Reply to  Paulo
1 ano atrás

São bem bonitos . Mas não só decorativos. Servem de referência ao motorista quando vai manobrar ou entrar em lugares msis estreitos. Passou ileso por estes bastões então a carroceria ou a carreta aclopada passam também.

Antonio seabra
Antonio seabra
1 ano atrás

Por causa do escudo Scania Vabis, na lateral do grade dianteira, que tem um V que lembra muito o do DKW.
Esse deve ser o 111, que tinha o apelido de “maçarico”: quando voce acelerava, até o motor ganhar rotação fazia uma fumaça preta danada, parecendo aqueles maçaricos de querosone, que até voce dar pressão de ar (no maçarico) pra chegar ar suficiente pra se combinar e queimar todo o combustível injetado, tamb´em fumaçava preto.

Klaus
Klaus
Reply to  Antonio seabra
1 ano atrás

Acredito que é um modelo 75. O 111 já tinha a cabine leito, só saiu laranja, e tinha motor 11 litros turbo de 210 CV ( mais tarde chegou-se até 272 CV). Os 75, 76 e os primeiros 110 é que usava esse motor massarico. A partir do 110 o parachoque já era diferente desse e a cabine apenas laranja lhe rendeu o apelido de João de Barro.

Antonio Seabra
Antonio Seabra
Reply to  Klaus
1 ano atrás

Tem razão Klaus, o que eu conheci era 110 e não 111, com motor maçarico.
Era um cavalo mecanico laranja e tinha cabine simples.

Daniel Amorim
Daniel Amorim
1 ano atrás

Lindos demais. Aquele meio cor de laranja, meio goiaba, é sensacional.

Klaus
Klaus
1 ano atrás

O primeiro dos Scania nacionais. Era montado pela Vemag. Motor diesel aspirado de 10 litros e 150 CV. A VW comprou a Vemag e, em 2007, a Scania também…

claudino
claudino
1 ano atrás

primeiro e principal e q a placa ainda e vermelha. logo podemos fretar ele. nem que seja so pra sair por ai…

NILTON PEDROSO DE CAMARGO
NILTON PEDROSO DE CAMARGO
1 ano atrás

Sim….. Montado pela gloriosa VEMAG.

Klaus
Klaus
Reply to  NILTON PEDROSO DE CAMARGO
1 ano atrás

O laranja passou a ser a única cor do “jacaré” a partir de 1963. Na época da Vemag (1950 a1958 eu acho), havia mais cores. Detalhe: esse caminhão tem dois câmbio. Um acoplado ao motor normal, aí o cardã sai pra uma outra caixa de câmbio e só então vai para o diferencial traseiro…

Rafael Favoreto
Rafael Favoreto
1 ano atrás

O jacarezão tem um belo símbolo da Vemag!

Depois de passar no Google descobri que esse modelo foi, por muitos anos, montado pela Vemag. E, mais surpreendente, não era produzido na cor laranja!

Klaus
Klaus
Reply to  Rafael Favoreto
1 ano atrás

O laranja passou a ser a única cor do “jacaré” a partir de 1963. Na época da Vemag (1950 a1958 eu acho), havia mais cores. Detalhe: esse caminhão tem dois câmbio. Um acoplado ao motor normal, aí o cardã sai pra uma outra caixa de câmbio e só então vai para o diferencial traseiro…

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Rafael Favoreto
1 ano atrás

Certamente Jacaré de queixo duro… esse daí dispensava a academia para os motoristas.

E o barulho… e a fumaça… fantásticos