SOBRE DOMINGO DE MANHÃ

Segunda parada de Hamilton: piloto confia na equipe, que confia nele

SÃO PAULO(já explico) – Vamos lá, aos que acham que abandonamos o blog. Nada disso. Mas vocês sabem que lancei um livro, “Ímola 1994”, que ele vendeu três mil exemplares, e que 2,5 mil estão sendo enviados por este que vos bloga desde o dia 29 de abril. Vou terminar os envios segunda-feira, e tudo que eu e Laêne, minha namorada, fazemos há quase três semanas é autografar livro, colocar no envelope, colar etiqueta, fechar e levar para o correio. Para não deixar ninguém esperando, dei uma encostada em todas as outras atividades, exceto respirar e tomar banho.

Agora está acabando, a vida voltará ao normal.

Escolhi a foto acima como imagem do GP da Espanha porque foi esse segundo pit stop de Hamilton que deixou todo mundo surpreso — incluindo ele — e, no fim das contas, foi o pulo do gato da Mercedes para bater Verstappinho. Faltavam 24 voltas para o fim da prova e ele estava pendurado em Max. Mas a equipe o chamou. Voltou 23s atrás. Ganhou a corrida. Verstappen percebeu que tinha perdido a prova no momento em que viu Lewis nos boxes. Não tinha o que fazer. Se trocasse também, voltaria atrás do inglês. A chance era ficar na pista e torcer por algum imprevisto, como um retardatário debiloide, uma improvável escorregada, um raio que caísse na cabeça de Hamilton.

Nada disso aconteceu, o hepta deu mais um passo rumo ao octo. Ou octa. As duas formas podem ser usadas: octocampeão e octacampeão. Vamos adotar octa. Tudo bem.

O NÚMERO DE BARCELONA

100

…vitórias a partir da pole-position conseguiu a Mercedes com o novo triunfo de Hamilton. Lewis foi responsável por 48 delas. E, pela McLaren, venceu mais 11 largando na pole.

Ter passado quase a corrida toda atrás de Verstappen foi muito útil para Hamilton. O inglês disse que o lugar no camarote no cangote da Red Bull o ensinou mais sobre o estilo de pilotagem do adversário do que qualquer vídeo, aula ou simulação. E que isso vai ajudar muito nesta temporada. Acho que Max deve levar a informação a sério.

Lewis disse também, durante a semana, que pretende definir seu futuro com a Mercedes em agosto, durante as férias de verão da F-1. Não está a fim de estender as conversas sobre renovação de contrato para depois do Mundial. Péssima notícia para os outros: Hamilton não dá sinais de querer parar de correr.

BARCELONA BY MASILI

Na visão do nosso cartunista Marcelo Masili, o xeque-mate de Hamilton em Verstappen

Seguimos com uma notícia pós-GP, revelada mais para o final da semana — e aproveitamos para colocá-la aqui, no glorioso rescaldão. Diz respeito ao calendário de 2021.

Lembram que a Turquia tinha sido escolhida para entrar no Mundial no lugar do Canadá? Pois não vai mais. Pelos mesmos motivos: Covid-19. Canadenses não querem receber ninguém de fora e turcos estão restringindo a circulação de gente com medo da terceira onda.

A solução encontrada pela Liberty foi enfiar mais uma corrida na Áustria para garantir as 23 previstas para esta temporada. No rearranjo, a França teve seu GP antecipado em uma semana, de 27 para 20 de junho. Uma semana depois, será realizada a primeira prova austríaca, batizada como GP da Estíria — mesmo nome usado no ano passado. E no domingo seguinte, dia 4 de julho, Áustria de novo. Rodada tripla, pois.

A FRASE DE BARCELONA

“Quando Lewis parou, não tinha mais o que fazer. Era ficar sentado como um pato, esperando ele passar.”

Max Verstappen
Verstappen: pato esperando a ultrapassagem

Já tinha dito domingo que Hamilton igualou uma marca de Senna? Acho que sim, mas vale reforçar: o de vitórias seguidas na mesma pista. São cinco em Barcelona, agora. Ayrton venceu cinco consecutivas em Mônaco, de 1989 a 1993. E poderiam ter sido sete, se ele não tivesse batido sozinho na entrada do túnel quando estava um ano à frente de Prost em 1988, lembram? Aquela batida ensinou muita coisa ao brasileiro. Como tinha vencido também em 1987 (obrigado, leitores!), chegaria a uma marca impressionante em Monte Carlo.

GOSTAMOS

…de ver a McLaren com Daniel Ricciardo em sexto e Lando Norris em oitavo. O time papaia é o único a pontuar com seus dois pilotos em todas as corridas disputadas até agora. O resultado se vê na classificação: terceiro lugar com 65 pontos, atrás apenas de Mercedes (141) e Red Bull (114). A briga será com a Ferrari, que tem 60 em quarto.

McLaren: pontos nas quatro provas com os dois pilotos

NÃO GOSTAMOS

…da estratégia escolhida pela Alpine para Fernando Alonso, que saiu para apenas uma parada. No final, se bobeasse até a Haas conseguiria ultrapassar o espanhol, que teve de fazer um segundo pit stop para não terminar a corrida sem pneu nenhum. Acabou a corrida em 17º. Em 18 GPs disputados em casa, foi apenas a terceira vez que El Fodón terminou fora dos dez primeiros (foi 13º pela Minardi em 2001 e 12º pela McLaren em 2017). Sem contar, claro, os abandonos de 2008 (pela Renault), 2015 e 2016 (pela McLaren).

Alonso: péssima estratégia e zero ponto

Comentários

  • Sei que já faz uns dias, mas um comentário sobre a frase do Verstappen.

    Ele disse: “I was like a sitting duck” e a transmissão traduziu de forma literal. Mas, na verdade, essa frase é uma analogia aos patinhos que são alvos em estandes de tiro, ou seja, os patinhos que são alvos. Então o que ele quis dizer foi algo como “Eu estava como um alvo fácil”.

  • O Verstappen é o único adversário direto no mano a mano com Hamilton que parece nesse momento ficar para trás, o pior foi ver o Verstappen dizer que não podia fazer nada depois da segunda troca de Hamilton.
    No que está se vendo na Ferrari é que o Carlos Sainz está em completa freguesia na Ferrari em relação ao Leclerc sem oferecer nenhuma reação, se continuar assim o Sainz vai perder por mais de 100 pontos em relação ao Leclerc quando esse campeonato acabar.
    Aquele GP de Mônaco 1988 que impediu Senna de vencer sete vezes seguidas no Principado acabou sendo o seu maior erro na F-1.
    Gostamos: A McLaren está no mesmo nível intermediário da Ferrari em que o seu cabeça de chave é o Lando Norris deixando o Daniel Ricciardo Sorriso na freguesia, o interessante é que lá na Indy a McLaren já tem uma vitória com Patricio O’Ward.
    Não Gostamos: Entre uma estratégia errada ou não o certo é que o Alonso está no mesmo nível ruim que o Vettel, a única diferença é o Alonso ter cinco pontinhas enquanto o Vettel está zerado, pior impossível tanto para o Alonso quanto Vettel.

  • Boa tarde, Flavio.

    Não sei se alguém já fez o comentário/observação, mas na 1ª corrida o Verstappen fez o que o Hamilton fez nesta ultima, com uma diferença, não conseguiu chegar em primeiro.

  • Caraca, Senna ainda tinha recorde a ser batido depois do Shumacher e do Hamilton, era fraco mesmo hein… Quero baterem o recorde de falar bobagens do Piquet esse acho muito difícil kkkkkk

  • Se eu fosse Hamilton pararia ao final do ano após ganhar o octa, para sair por cima. Mas, caso prossiga mesmo, torço para que não termine em descendente na carreira, como o Vettel.

    Sobre as vitórias de Senna em Mônaco, caso não tivesse batido em 1988, teriam sido sete seguidas, posto que também ganhou em 1987.

  • Alguém já deve ter comentado e está aguardando a aprovação, mas seriam 7 vitórias
    consecutivas do Senna em Mônaco, pois ele ganhou em 1987 por lá.

    E 2012 a equipe do Alonso era Ferrari.

    E, por fim mas não menos importante, o livro Imola 1994 vem sendo uma leitura agradabilíssima!