ALÁ MEU BOM ALÁ (4)

Absoluto: Verstappen chega a 56 vitórias na carreira

SÃO PAULO (vão se acostumando) – Vamos lá, aos números logo para não esquecer nada: 56 vitórias na carreira, nove seguidas, segunda em duas corridas neste ano. Max Verstappen confirmou todas as previsões, hoje muito fáceis de fazer, e venceu o GP da Arábia Saudita em Jedá. Sergio Pérez ficou em segundo, repetindo a dobradinha da Red Bull na abertura do campeonato, no Bahrein. O domínio da equipe é absoluto e humilhante para o resto do grid. Charles Leclerc, da Ferrari, foi o terceiro colocado. Verstappen lidera o Mundial com 51 pontos, seguido por Checo, com 36, e Leclerc, com 18. Entre as equipes, a Red Bull tem 87, à frente de Ferrari (49) e McLaren (28). E do resto.

Mas o personagem do dia acabou sendo Oliver Bearman, mal saído da adolescência. Estreou pela Ferrari no lugar de Carlos Sainz, que teve uma crise de apendicite ontem e foi submetido a uma cirurgia. Largou em 11º e terminou em sétimo. Contou com apenas um abandono entre os que estavam à sua frente na largada, Lance Stroll, que bateu sozinho. Passou quem deu para passar. Não cometeu erros. E, no final, lidou bem com a possibilidade de uma possível pressão de Lando Norris e Lewis Hamilton, que tinham pneus melhores que os seus e ameaçavam chegar para uma briga indesejável. Apertou o pé, manteve o ritmo e evitou a briga. Sua melhor volta na corrida foi a última, mostrando que tinha alguma reserva, ainda. Ao final, disse que ficou “um pouco cansado”.

E vamos ao GP, que o dia é curto e o tempo, idem!

Largada limpa: Max salta na frente e vai embora

A largada foi limpa e cristalina. Verstappen pulou na ponta, Pérez tentou vir junto, mas Leclerc se segurou em segundo. Bearman se manteve em 11º, embora tivesse pneus macios para tentar ganhar alguma posição no início – só ele e Bottas largaram com esses; os demais, com médios. Era para dar um salto, mas foi cauteloso. Chegou a ser ultrapassado por Albon, mas o tailandês se atrapalhou na primeira curva e o garoto recuperou a posição.

A única nota dissonante neste mar de tranquilidade foi a Alpine chamar Gasly para os boxes, depois que ele mesmo relatou um problema no câmbio. Abandono na primeira volta. Uma tragédia, a Alpine de 2024. E teve também uma suposta largada queimada de Norris, devidamente alcaguetada por Russell. Mais tarde a direção de prova anunciou que não puniria o inglês da McLaren, porque ele deu um pulinho com o carro, é verdade, depois parou e largou direitinho. Não levou vantagem alguma.

Na turma da ponta, Piastri passou Alonso e ganhou o quarto lugar. Foi a única movimentação relevante no comecinho da prova. E na quarta volta Pérez passou Leclerc para assumir o segundo lugar. Uma nova dobradinha da Red Bull começou a ser rascunhada no guardanapo de Helmut Marko, que tomava um café no escritorinho da equipe depois de afirmar, à TV alemã, que iria continuar na casa. Passou essa informação à imprensa depois de se reunir com o CEO da empresa, Oliver Mintzlaff, que entrou no circuito para dar uma acalmada na crise.

Na sétima volta, o único safety-car da corrida foi acionado quando Stroll deu de frente numa barreira de proteção na curva 22. Pouco antes ele tocou a roda esquerda no muro, quebrando a suspensão. Barbeiragem pura.

Quase todo mundo aproveitou o ensejo para ir aos boxes e colocar pneus novos. Com muita movimentação no pitlane, algumas paradas pareceram lentas. Mas isso aconteceu porque para liberar os pilotos os mecânicos precisavam, claro, ficar atentos a quem estava passando por ali.

Hülkenberg: pontinho graças à ajuda de Magnussen

Apenas quatro pilotos não fizeram pit stop: Norris, Hamilton, Hülkenberg e Zhou. Para Nico, deu muito certo. Ao longo da corrida ele contou com seu companheiro Magnussen atrapalhando meio mundo para que ele, quando fizesse sua parada, conseguisse entrar nos pontos. E foi exatamente o que aconteceu.

Como não parou, Landinho assumiu a ponta, com Verstappen em segundo e Hamilton em terceiro. Os pneus duros foram escolhidos por aqueles que pararam. A relargada aconteceu na volta 10. Pouco depois Bearman fez uma linda ultrapassagem sobre Tsunoda, se livrando do japonês da Quer Parcelar? e partiu para cima de Zhou, em décimo. O chinês tinha largado em último, mas era um dos que não tinham ido para os boxes no safety-car, daí sua boa colocação. Na 13ª volta, Verstappen retomou a liderança passando por Norris com enorme facilidade. Pérez passou Hamilton e foi para terceiro. A dupla L & L, Lando e Lewis, como Zhou, não tinha trocado pneus. Bearman se livrou rápido da Sauber e foi para décimo, entrando na zona de pontos.

Quem tomou um pênalti, coitado, foi Pérez. Sem culpa alguma. No pit stop, ele foi liberado em situação perigosa, quase batendo em Alonso. Os comissários lavraram a multa de 5s. Magnussen levou 10s, por ter batido em Albon. Mais tarde tomaria mais 10s por passar Tsunoda por fora da pista. Não mudaria a cotação do rial, a moeda da Arábia Saudita, mas moldaria o resultado final da equipem, uma vez que, atrapalhando todo mundo, ajudaria Hülkenberg.

Checo não enrolou muito, passou Norris e voltou à segunda posição. Sua missão, agora, era chegar mais de 5s à frente do terceiro colocado, que àquela altura ninguém sabia direito quem seria. Para a dupla da Red Bull, não importava muito. O mexicano não teria muita dificuldade para compensar a punição, como se veria ao final da corrida.

Bearman: melhor estreia desde Felipe Nasr, 5º na Austrália em 2015 com a Sauber

Bearman passou Hülkenberg na 21ª volta e foi para nono. O duelo mais interessante da corrida naquele momento era pelo quinto lugar, com Hamilton se segurando à frente de Piastri graças a uma configuração de seu carro que lhe dava uma boa velocidade nas retas. Nas curvas, ele que se virasse. Na metade da prova, Verstappen, Pérez, Norris, Leclerc, Hamilton, Piastri, Alonso, Russell, Bearman e Hulk eram os dez primeiros. Charlinho finalmente passou Norris na volta 27 e pulou para terceiro.

Na frente, Verstappen passeava com gigantesca tranquilidade, se divertindo em fazer voltas rápidas em cima de voltas rápidas. Pérez estava mais de 8s atrás, na volta 33. Leclerc, em terceiro, aparecia só 10s depois.

Piastri só conseguiu superar Hamilton na volta 35, mas errou a freada e perdeu a posição de novo. Bearman, por sua vez, corria sozinho e recebia afagos da Ferrari. “Tá ótimo, menino, continua assim”, dizia seu engenheiro pelo rádio. “Vai poder jogar videogame mais uma hora hoje à noite.” A equipe estava de olho, mesmo, em Norris e Hamilton, que quando parassem voltariam atrás de Ollie com pneus novos. Aí sim a onça iria beber água. Ou, pelo menos, estaria com sede.

Lewis parou, ufa!, na volta 37. Colocou pneus macios para as 13 voltas finais da corrida. Voltou em nono, como se previa, atrás do estreante da Ferrari. Teoricamente teria tempo para descontar a diferença, que era de 8s, com borracha mais nova e aderente. Norris fez seu pit stop obrigatório uma volta depois. Retornou à frente de Lewis e atrás de Bearman. Como o #44 da Mercedes, foi para pneus macios.

Bearman, em sétimo, precisava torcer para que Hamilton e Norris se pegassem de tapa, para não ser atacado pelos dois nas últimas voltas. Ambos se aproximavam rapidamente, uma clara ameaça à sua ótima posição. Zhou, em décimo, era o único piloto na pista com os pneus da largada. Teria de parar, dando a chance a Hülkenberg de fazer um pontinho para a Haas, uma vitória para a mambembe equipe americana. E parou mesmo, na volta 43. Um pit stop demoradíssimo, jogando o coitado para o lugar de onde ele começou: último.

A estrada de Norris e Hamilton até Bearman era longa, mas os dois seguiam avançando para alcançar o garoto. Na volta 45, a diferença de Ollie para Lando era de 3s1, com Hamilton grudado nele. As câmeras da TV foram para os boxes da Ferrari e flagraram John Elkann, o CEO da marca italiana, dando um tapinha no ombro do apreensivo David Bearman, pai do guri. “Norris e Hamilton estão brigando, talvez a gente consiga”, avisou o engenheiro da Ferrari ao pimpolho, que continuava acelerando sem dar nenhum sinal de nervosismo. “Que tal mais duas horas de videogame?”

E não é que deu?

Resultado final: dois abandonos

Bearman terminou em sétimo, sem ter de passar pelo sofrimento de precisar se defender de uma McLaren e uma Mercedes com pneus macios. Foi uma festa danada na garagem da Ferrari, justíssima. Até Sainz, que arrancou o apêndice ontem e hoje já estava na pista para ver a corrida, aplaudiu.

O inglesinho se tornou o 352º piloto da história a marcar pontos na F-1 e o 79º a pontuar no GP na estreia. Aos 18 anos, dez meses e um dia de idade, entrou para as estatísticas como o terceiro mais jovem pontuador de todos os tempos. O recordista é Verstappen, sétimo na Malásia em 2015 pela Toro Rosso aos 17 anos, cinco meses e 29 dias de vida. Stroll é o segundo nessa lista de jovens pontuadores, com um nono lugar no Canadá em 2017 pela Williams. Tinha, na ocasião, 18 anos, sete meses e 13 dias de gloriosa existência neste planeta.

De quebra, Bearman ainda foi abraçado carinhosamente por Hamilton e ganhou de lavada o voto do amigo internauta, escolhido o “Piloto do Dia”.

Verstappen venceu com 13s643 de vantagem sobre Pérez. Leclerc fechou o pódio e ainda fez a melhor volta da corrida ficando com um ponto extra. Piastri, Alonso, Russell, Bearman, Norris, Hamilton e Hülkenberg terminaram na zona de pontos. Foi a 30ª dobradinha da história da Red Bull e o centésimo troféu que Max levou para casa.

Vai faltar estante na casa do moço.

Subscribe
Notify of
guest

52 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
29 dias atrás

Seria o Verstappen o melhor piloto de todos os tempos dado o “sacode” que dá no resto do Grid???

Esse negocio de melhor piloto de todos os tempos é muito relativo…

Wbj
Wbj
1 mês atrás

Nao entendi ate agora como o grid da F1 nao fora reciclado de 23 p/ 24 ! Pilotos como Stroll, Ricciardo, Bottas e Sargeant nao têm a menor condicao de permanecerem no grid, dentre outros mais ainda que questionaveis. Pque nao deram oportunidade ainda à nova geracao pedindo passagem ? Daqui a pouco a F2 ira se tornar o tumulo do automobilismo pelo andar da carruagem…

Last edited 1 mês atrás by Wbj
Hilton Vaz Pezzoni
Hilton Vaz Pezzoni
1 mês atrás

Por essa tabela de tempos o Leclerc chegou a 4s996 do Perez, e se vale a penalização de 5s, o Leclerc tem que herdar o 2o lugar…Ou não ?

Bispo
Bispo
1 mês atrás

Está confirmado?

Hannah Schmitz , brilhante estrategista da RB , era o “alvo” de Christian “stallion” Horner.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Bispo
29 dias atrás

Acho que não… tem uma foto que anda circulando do Horner com outra mulher (até parecida com a mulher dele) vestindo o uniforme da RedBull em uma corrida. Acho que a “foto oficial” com os envolvidos não foi publicada dado os riscos de receber um processo por todos os lados desse questão.

Jorge Luis
Jorge Luis
1 mês atrás

Seu texto foi muito melhor que a corrida…
E seus informantes Flavio … O que disseram ???

Bispo
Bispo
1 mês atrás

Esta confirmado OK

Alceu
Alceu
1 mês atrás

Fico pensando o que se passa na cabeça do Verstappen quando sai de casa para uma corrida. Algo como: “tchau amor, vou ali rapidinho buscar mais um troféu”. O cara está infalível.

Carlos Gil
Carlos Gil
1 mês atrás

As duas primeiras etapas de 2024 valeram pelas corridas da F2, onde aconteceu competição de bom nível. Na F1 continuou a acontecer o desfile publicitário…
Os meus parabéns a Max V., ele é o campeão do autocontrolo. Não deve ser fácil manter o Piloto “amarrado” e continuar a representar o papel de condutor de Miss Daisy, tudo isso para que o marasmo da competição não seja tão óbvio.
The show must go on.

Tiago Oliveira
Tiago Oliveira
1 mês atrás

Bela geracao de novos pilotos, Bearman tem chamado a atencao desde o ano passado. Só o fato da Ferrari ter arriscado desse jeito e dado certo já é um grande alivio contra a modorrenta temporada, Ferrari de outros tempos teria coocaro um Guitierrez da vida ou um De La Rosa em pleno 2023.. devem ter ligado pro Luca Badoer mas caiu no fax.

Gilberto Januario
1 mês atrás

Está difícil ficar assistindo está F1, chega uma hora q dá sono. Já vi isso antes, mas não me lembrava q parecia duas categorias diferentes.

Markonikov
Markonikov
1 mês atrás

FG, acho que você deveria começar a escrever sobre Moto GP … está muito mais emocionante … diferença do primeiro para o segundo é sempre 0,900 centésimos …

Chupez Alonso
Chupez Alonso
1 mês atrás

Don’t be Horny, Be a Christian.

IMG_1855.jpeg
Marcus
Marcus
Reply to  Chupez Alonso
1 mês atrás

A pivô do escândalo é irmã do cunhado do The Edge.

Wbj
Wbj
Reply to  Marcus
1 mês atrás

Ou seja: tem sempre que ter um cunhado de merda inutil pra foder geral !

Paulo Leite
Paulo Leite
1 mês atrás

Lewis, Vettel, Kimi, Alonso….quando chega os 40, eles continuam rápidos, mas não tão rápidos.
Ótimo respaldo da corrida insossa. Aposto 1000 dracmas do paralelo que Max ganhará todas esse ano. Quem topa ?

Marcos Bassi
Marcos Bassi
Reply to  Paulo Leite
1 mês atrás

Só uma pequena correção…Vettel parou com a F1 aos 35…segunda temporada fora e ele tá com 36 pra 37…

Rael Gugelmin Cunha
1 mês atrás

Texto melhor que a corrida, como sempre. Também estou gostando bastante das fotos. A da “capa” do post foi bonita e impactante!

Pedro
Pedro
1 mês atrás

beira o inacreditável que um moleque de 18 anos, com um dia a menos de trabalho que seus adversários, se sente num carro de corrida, não bata, não ceda ao nervosismo e ainda por cima pontue – de quebra, à frente do maior piloto da história da categoria. se nada mais acontecer na carreira desse rapaz, ele já tem uma história sensacional pra contar por toda a vida.

Igor
Igor
Reply to  Pedro
1 mês atrás

E mais um detalhe, numa pista perigosa que qualquer erro seria no muro. Lógico que a Síndrome de De Vries pode acontecer de novo, mas pra mim são situações distintas daquela em Monza, a pressão do Oliver foi maior, pela própria equipe que ele tava e a pista mais difícil.

Wbj
Wbj
Reply to  Igor
1 mês atrás

Mais ou menos, sem tirar o merito, logico: vamos relembrar que o De Vries estava de Williams na ocasiao

Barreto
Barreto
1 mês atrás

Max venceu 95% das últimas 20 corridas.
A Mercedes ficou mais distante da Red Bull de Max do que da Haas do Hulk.

Wbj
Wbj
Reply to  Barreto
1 mês atrás

O LH ta acabrunhado dentro e fora da pista…vive a reclamar a la Hiena Hardy (“ó céus…ó vida”)…passar um ano inteiro assim antes de respirar bons ares novos sera um tormento pra todos nós

PowerGuido
PowerGuido
Reply to  Wbj
1 mês atrás

Ele deveria ter tirado um ano sabático antes de ir para a Ferrari. Ruim para todos esse aviso prévio de um ano

Wbj
Wbj
Reply to  PowerGuido
1 mês atrás

Em nenhuma empresa um funcionario com os dias contados rende, total de acordo com vc

Chupez Alonso
Chupez Alonso
1 mês atrás

Depois da esquadra britânica, mais uma do passado e do futuro:

IMG_1825.jpeg
Last edited 1 mês atrás by Chupez Alonso
Alfredo Aguiar
Alfredo Aguiar
1 mês atrás

Meu autorama proporciona corridas mais emocionantes e eu nem sequer tenho um autorama.
Quem sabe esse arranca rabo dentro da RedBull sirva pro Horner contratar um piloto menos mediocre que o Perez e que possa mostrar que grande parte dessa magia são o gerenciamento da equipe e as pranchetas do Adrian Newey. O tailandês deveria dar um chega pra lá no Marko, seria uma forma de mostrar que não é a casa da mãe Joana. cada dia fica mais claro que armaram pra cima do punheteiro, que deixou a testosterona falar mais alto que a razão. Acontece, não violentou nem assediou ninguém, são 2 adultos, é um ato humano, (a cantada). Fosse um pássaro, teria feito uma dança e mostrado as plumas. O lado de lá viu uma oportunidade, a moça se sentiu rejeitada, queria vingança e sabe-se lá o que mai$ levou pra armar o circo, só que a casa caiu. Ainda vamos ouvir falar disso, é pouco provável que não acabe num tribunal.
O urso homem foi bem. Fez a pole na F2, mas tem mais pontos na F1 que na formula 2. Pode isso Arnaldo? Só participou de uma corrida e fez mais pontos que o Sargeant e o Magnussen juntos nas temporada de 2023 inteira. A sim, também está em 10o no campeonato desse ano e está na frente de: Nico Hülkenberg, Lance Stroll, Alexander Albon, Guanyu Zhou, Kevin Magnussen, Daniel Ricciardo, Esteban Ocon, Yuki Tsunoda, Logan Sargeant, Valtteri Bottas e Pierre Gasly….Ufa. Ok, eu seu sei, numa Ferrari.
O Toto lobo tá mais preocupado em jogar gasolina nos energéticos que entregar um carro decente pros seus pilotos, que draga esse W15, filhote do W14 e neto do W13. Uma linhagem sem pedigree.

Markonikov
Markonikov
Reply to  Alfredo Aguiar
1 mês atrás

Você nem sabe a história e está chamando a denunciante de mera oportunista …

Marcos Bassi
Marcos Bassi
Reply to  Alfredo Aguiar
1 mês atrás

É sempre estranho…quando num caso de assédio…se provando verdadeiro ou não, só o tempo diz, e pra isso precisa investigação…a maior parte dos homens, e as vezes algumas mulheres, em suas palavras, pintam a situação com algo engraçado e irônico, traduzido no seu “punheteiro”, para o homem…e para a mulher…sobra aproveitadora, rejeitada, mal amada (só faltou o questionamento da roupa que ela vestia)…se você não estava lá…se você não tem informantes na F1 que sabem a verdade…a melhor coisa a se fazer, é silenciar…o resto é preconceito ou defesa de classe (passada de pano masculina). Sou seu fã, Sr Alfredo, dos bate papos e dos comentários, mas nesse não deu.

Danilo
Danilo
1 mês atrás

Que belo fds do Bearman, o muleque tirou de letra a oportunidade/fria q surgiu para ele e independente do q acontecerá ele já tem uma ótima história para os netos… fora isso o q me chamou a atencao foi uma ultrapassagem do Albon por dentro freando no paraladodeusmelivre, não valia ponto, nem lembrei contra quem mas foi bonito e de resto… a se destacar os drones…zzzzz

Paulo Dantas Fonseca
Paulo Dantas Fonseca
1 mês atrás

GP DA ARABIA SAUDITA: Super Max e Sérgio Perez, deram o recado o domínio da temporada de 2024 será absoluto da Red Bull. o Grupo B da F-1, com uma leve vantagem para FERRARI com suas duas tradicionais rivais Mclaren e Mercedes- Benz . Grupo C: Alpine, Williams, RB, e Kick Sauber. O Melhor da corrida fica o destaque para o novato Beoran, e o veterano Hulkemberg, na zona de pontos. O pior da corrida : Lance Stroll e o fofoqueiro Marko.

Emerson
Emerson
1 mês atrás

E o Sargeant que vai ficar pela segunda vez em vigésimo primeiro em um campeonato com 20 pilotos

Vilma Bayma Arruda
Vilma Bayma Arruda
1 mês atrás

Por favor Flávio, qual seu e-mail??

Uso [email protected]

Muito obrigada,

Vilma Bayma Arruda

Luke
Luke
1 mês atrás

A imagem que mais vai se repetir em 2024

imagem_2024-03-09_205504627.png
PowerGuido
PowerGuido
1 mês atrás

Crise na Red Bull: perderam o ponto da melhor volta para a Ferrari.
Mercedes de mal a pior, agora são a quarta equipe do grid, daqui a pouco vão estar brigando com a Willians.
Um circuito de rua artificial, só nas arábias mesmo.

Celio Ferreira
Celio Ferreira
1 mês atrás

Max está sozinho na pista , Perez está longe de acompanha-lo.
Acho que este ano vai ganhar as 24 corridas , e continuar
fazendo história .

Marcus
Marcus
1 mês atrás

É inexplicável o ternurinha dinamarquês e o BV de pódio ainda estarem na F1. O que o Magnussen fez com o Tsunoda foi acintoso.
Devagar com o andor do Bearman, porque o De Vries fez algo parecido, ainda que fosse bem mais velho e experiente, e acabou como acabou.
Mas que foi muito legal, foi.

Last edited 1 mês atrás by Marcus
Wbj
Wbj
Reply to  Marcus
1 mês atrás

Bem observado

Diogo
Diogo
Reply to  Marcus
1 mês atrás

Nunca pensei em dizer isso que sempre pensei, mas ainda bem que você disse! Flávio Gomes, explica pra gente aí que amor de corno é esse da Haas com esses dois que é tão inexplicável! Eles tem mais dinheiro que o Stroll pai ou que diabos? Hahaha. Me tragam um Rivotril.

Januário
Januário
1 mês atrás

Seu texto é ótimo, como sempre. Já a corrida, é dose…

Emerson Mossolin
Emerson Mossolin
1 mês atrás

Só o “Nosso Drugo” para acabar com essa hegemonia do Max, he, he… (CONTÉM IRONIA !!!)… Incrível como Max não erra, não judia do carro… piloto perfeito!!!

Marcos
Marcos
1 mês atrás

É, pelo visto vamos ver Max Verstappen ganhando todas as corridas até o final do ano. Salvo algum acidente ou alguma intempérie, vai ser difícil para a concorrência. Ele está em outra galáxia mesmo, como bem disse o Toto Wolf.

Rafael N
Rafael N
1 mês atrás

Essa temporada vai ser sofrível…

Formiga
Formiga
1 mês atrás

Belo texto. Vai ter algum furo com conversas de rádio inéditas?

Chupez Alonso
Chupez Alonso
1 mês atrás

A parte mais emocionante desse GP foi a chegada triunfal da brigada britânica, todos juntos, em formação, do futuro para o passado.

Me lembrou Ford x Ferrari.

Rumo ao 8cta…!

IMG_1803.jpeg
O crítico
O crítico
Reply to  Chupez Alonso
1 mês atrás

Devo me render às evidências. Não encontro palavras para descrever a criatividade, a inteligência e a perspicácia do fase oral. É uma pessoa brilhante, não à toa amealhou uma legião de admiradores, sedentos por seu conhecimento e que reagem com entusiasmo ao seu comando: “Toca, gado!”

Klaus
Klaus
Reply to  O crítico
1 mês atrás

Pelo menos eles tem pilotos. E o brasil, infinitamente maior em tamanho, recursos e população que não consegue sequer colocar um único piloto lá, nem que seja pra ser sempre o último? Vergonha somos nós.

Wbj
Wbj
Reply to  Klaus
1 mês atrás

Abandonamos as categorias de base ha muito tempo…nao tem magica…sem ela nao ha a formacao de futuros talentos. Todos nossos vencedores da F1 sairam dela um dia pra depois ralarem a bunda no asfalto na Europa…sem base, nao tem Europa…

lagerbeer
lagerbeer
Reply to  Chupez Alonso
1 mês atrás

Realmente é uma bela geração britânica !

Wbj
Wbj
Reply to  lagerbeer
1 mês atrás

Penso que tirando o LH, os outros ainda sao promessas – em particular o Russel e o Norris com o agravante de ambos nao terem o menor carisma e pegada de campeoes