MENU

terça-feira, 16 de junho de 2009 - 12:17Sem categoria

SEM SAÍDA

SÃO PAULO (nunca cumpro) – Eu tinha jurado que não iria mais falar nesse assunto antes de uma solução final, mas é impossível. Afinal, é o assunto do ano na F-1, apesar da grande, enorme novidade de ver uma equipe estreante arrasando a concorrência.

Fato é que os ânimos se acirraram mais uma vez. Mosley descascou as equipes hoje e, ontem, emitiu outro comunicado descascando a associação das montadoras europeias — que declararam apoio aos times mantidos por fábricas.

O raciocínio do presidente da FIA é, como sempre, cristalino. Não entende como as fábricas, atoladas em dívidas e falindo uma por dia, podem ser contra o teto orçamentário na F-1, esse sorvedouro de receita que, diante de acionistas, não faz o menor sentido. Na sua opinião, a FIA está é fazendo um favor às fábricas ao limitar os gastos em corridas. Dá para lhe tirar a razão?

No que diz respeito às equipes, diz que está agindo no sentido de dar liberdade técnica aos engenheiros, estimulando a criatividade e o desenvolvimento em bases mais racionais, dando oportunidade aos mais inventivos de se sobreporem àqueles que trabalham com orçamentos ilimitados. Acrescenta que, até agora, a única medida real para cortar custos na F-1 foi o congelamento dos motores, o que não é o bastante. E que não dá para congelar o resto dos carros, sob o risco de agir contra os princípios da F-1. Dá para lhe tirar a razão?

Para Max, o que está acontecendo de verdade é um embate pelo poder, com as equipes querendo assumir a categoria comercialmente e também fazer suas regras. Novamente, não é possível tirar sua razão.

O placar desse confronto, aqui neste blog, já variou muito e teve algumas viradas. Uma hora Max ganhava de 1 x 0, depois os times viraram para 10 x 1, depois viu-se que na verdade os 10 não eram 10, mas 8, e Mosley tinha 15 na manga. A Ferrari continua entrincheirada de um lado e os que continuam com ela não parecem ter grande convicção. No outro lado da trincheira, Max acena com gastos mais baixos, uma F-1 mais “democrática”, mocinhas de cinta-liga e chicotinhos para todos.

Eu diria que, neste momento, as ideias de Mosley são mais sedutoras que o pezinho de Montezemolo batendo no chão sem parar, que a pança de Briatore chacoalhando ao som gutural de suas fanfarronices, que o bigodinho sem graça de Theissen e que a insignificância do que pensa a Toyota.

Neste exato momento, Max está na frente de novo.

93 comentários

  1. Leonardo disse:

    Dou todo o apoio ao Max desde o começo. Respeito a opinião dos que pensam o contrário, mas eu assisto as corridas pela emoção, pela disputa, pela raça. Não vejo graça em ter 1 ou 2 equipes dominando o campeonato em corridas que não tem emoção. No ano passado o campeonato foi emocionante, mas as corridas, tirando as que tiveram chuva, safety car etc.. foram todas chatas. Uma corrida Hamilton dominava e nao dava chances a outra Massa dominava e não dava chances, um verdadeiro saco. E se nao tivesse chovido em Interlagos e tivesse precisado de 27 pit-stops cada carro o campeonato tb teria sido chato.

    A F1 a tempos não eh o show que costumava ser, nem mesmo briga entre companheiros de equipe antes tão emocionantes como Senna-Prost que existiam hj acabaram. Pq???? Pq as equipes acham que não importa dar a emoção da disputa para o público, jamais cometeriam o sacrilégio de perder os pontos em troca da mísera satisfação do público.

    Apesar de minha vida toda ter falado que as corridas em ovais eram horriveis, chatas e demoradas. De um tempo pra cá me despí desse preconceito e comecei a acompanhar a Nascar. Com o tempo percebi que a F1 eh que tinha perdido o fio da meada. A Nascar não importa quem vai vencer e sim se o público vai sair de la com as pernas tremendo de tanta tensão pela disputa ate os ultimos cm da pista. Quem assistiu a ultima corrida em que Jimmie Jhonson e Greg Biffle travaram uma batalha campal ate a ultima volta. Mesmo sabendo que se forçassem o ritmo ficariam sem combustível eles não desistiram e fizeram uma linda disputa pelo primeiro lugar e ambos ficaram sem gasolina na ultima volta.

    Vc deve estar pensando “que idiotas, arriscaram e se deram mal, se tivessem polpado gasolina teriam chegado ao final”. Mas com certeza se eles tivessem feito isso, os fans não teriam ficados enlouquecidos com a corrida, as nóticias da corrida não seriam tão interessantes, e eu não estaria aqui falando de uma categoria que a gente nem conhece direito, que tem os carros sem tecnologia nenhuma, e que ainda sim tem muito mais coração e disputa que a nossa F1 hi-tech.

    Então so acho que está faltando isso na F1, um pouco mais de tesão, um pouco mais de disputa, não assisto corridas pra ficar fazendo contas pra ver quem vai ser campeao, assisto pra ver quem vai ganhar a corrida. E na F1 ganhar corridas ja não eh a muito tempo o essencial.

    Acho que dar oportunidade a mais equipes a alinhar um carro e ser competitiva na F1 não vai acabar com o esporte. Tecnologia eh importante, mas emoção eh muito mais. Força Max nao deixe as montadoras transformarem a F1 numa Le-Mans Series em que o 1 colocado chega 43 voltas na frente do 2.

  2. JBCarneiro disse:

    Max e Bernie já mandaram demais e já ganharam milhões e milhões demais. Deixem a Formula 1 para quem tem todo o trabalho e investimentos com ela. Para quem projeta e constrói os carros e motores, contrata os pilotos e paga-lhes altas somas em salarios. Para os próprios pilotos que são quem arrisca a vida nas corridas.

    Em 2008 houve uma disputa pelo campeonato até a última curva da última corrida. Este ano será assim? Este ano são enormes as chances de o título ser definido com várias corridas de antecedencia. Graças ao novo regulamento criado pelo Max.

    É claro que é bom ver a Brawn tão eficiente como está, mas para a disputa em si é ruim. Somos obrigados a ver as brigas do fundão. Até agora a ultrapassagem mais bonita foi a do Nelsinho sobre o Hamilton pela 14ª posição ou coisa parecida, na Turquia. No ano anterior houveram grandes disputas pelo primeiro lugar mesmo.
    Assim que um regulamento funciona e produz um campeonato eletrizante vem o Max e muda tudo. Talvez seja para manter a F1 na monotonia de sempre.

    Briatore e Stewart estão cobertos de razão.

    “Acho que a FIA, mais do que qualquer outra coisa, precisa ser reestruturada. E, para que essa mudança funcione, não pode haver apenas uma pessoa dizendo ‘vamos ter KERS’ ou que todos os times vão falir se não competirem com um limite orçamentário. A FIA não deveria nem estar envolvida no lado comercial do esporte”, argumentou o tricampeão.

    Stewart também comparou a situação de Mosley no comando da entidade à de Júlio César — sim, o imperador de Roma. “Você pode dizer que a F1 precisa de um ditador — e, sim, isso funciona —, mas não vai durar para sempre. Júlio César foi muito bom no que fez, mas o que aconteceu? Ele perdeu seu império”, declarou.

  3. Roberto disse:

    E enquanto o jogo parecia estar perdido e terminado…

  4. Eduardo Nascimento - Blu/SC disse:

    Sera a morena a Tiazinha??? Absolutamente deliciosa!!!! Fodasse o resto………………… Rsrsrsrs

  5. tomitão disse:

    Sabe o que é foda?
    Na Indy ocorreu a mesma putaria anos atrás.
    Mera disputa por poder, Tony George x Rapa, lembra?
    Quem ganhou com isso? Ninguém!!!!!!
    A Indy naquela época, depois da F-1, era o top do automobilismo mundial. Lembra do Mansell, campeão das duas 92/93?
    Pois bem, fizeram duas categorias, um fracasso total, e a IRL de hoje não é sombra da anterior.
    E tá com cara de que vão fazer o mesmo na F1…
    Que bosta…..

  6. JP disse:

    E quero mais é que F-1, FIA, FOTA, FOCA, FISA e tudo mais se expodam!

    Duvido que este suposto campeonato paralelo seja bom, com disputas e tudo mais que a gente gostaria de ver. Vai se outro campeonato chato, com carros desiguais e pistas chatas.

    Prefiro os “caipiras” americanos.

  7. Kleber Pereira disse:

    Ps.: Me bate vagaba!!!!!!!!!!!

  8. Kleber Pereira disse:

    Estou lançando uma campanha mundial para elegermos o novo Presidente da FIA. O nome é NELSON PIQUET!!!!

    O cara entende de corrida e vitória e não gosta de politicagem.

    Primeiro dia do novo presidente, propostas:

    - A Ferrai e McLaren vão tomar no cu e dão um jeito de arrumar carro que presta.

    - A Renault tem que consertar esse carro para o Nelsinho, porque ele está uma bosta, nem o Fernandinho dá conta dele…

    - A sede da FIA passa para Brasilia, e como o pessoal não gostaria de viajar até o Brasil a cada 4 dias, as reuniões seriam através de videoi coneferência.

    - Todo mundo pode gastar o que quiser…

    - Terão 36 carros no grid….

    Não seria legal?????

    KPS

  9. Rodrigo Duarte disse:

    Ele tá sozinho na briga, e tá fazendo bonito. Tem carisma, força, coragem, sabe como lidar com esse bando que só pensa em dinheiro e quer derrubá-lo. Eu sei que Max Mosley não é nenhum santo, que também gosta de dinheiro e tem grandes interesses nessa briga, mas se pensarmos no que é melhor pra F1, acho que é melhor torcer pro Max ampliar este placar pra 20 x 0.

  10. Paulo Renato disse:

    O mundo, como um todo, precisa se reinventar.

    E a F1, ora bolas [ou como estão falando por aí, are baba], faz parte deste mundo, apesar de “os homens que estão por trás da cortina” pensarem diferente.

    Até Dubai – veja só – passa por alguma crise financeira e está economizando.

    Não faz o mínimo sentido ver equipes contra o teto orçamentário proposto pela FIA sendo que há muitas delas indo à bancarrota e anunciando a saída das competições, como a Honda fez no início do ano, por exemplo.

    Max, cintas-ligas e chicotinhos à parte, está fazendo a parte dele. Depois, nada justificará a cena de japoneses, alemães, ingleses, com os olhinhos marejados, à lá Honda, pedirem desculpas por deixar a categoria.

    Deveriam pedir desculpas por entupirem as garagens dos outros de Corollas e Civics. Isso sim!

    Tá fazendo falta “uma Rússia” nessa F1. Sim, por que os russos são muito melhores que os outros. Como exemplo: A Nasa gastou milhões para desenvolver uma caneta que funcionasse no espaço. Os russos usaram lápis. Sacaram?

    Vida longa a verdadeira F1.

    Oxalá ainda tivéssemos garagistas como Frank Williams.

    Abraços.

  11. DIVINO CESAR MARINARI disse:

    Após ler o comentario do amigo Santana,resolvi dar um pitaco sobre este assunto.O Flavio Gomes como excelente jornalista que é, analisou o assunto neste comentário com total imparcialidade e claresa.Já o amigo Santana parece que está agindo com o coração ou seus sentimentos.Acho que não tem muito haver o que está acontecendo na F1 com os exemplos do Santana.Portanto fico com a análise coerente do Flavio Gomes,e também acho que o Mosley está virando o jogo.Se é para o bem da F1 o tempo dirá.

  12. Ricardo Bigliazzi disse:

    Podemos dizer que a F-1 está inserida no rol de regras que vigoram no Planeta Terra… explicando.

    Quem está por cima quer se manter por cima… manter a situação do jeito que lhe é mais comoda (podemos analisar a frase pelo ponto de vista da Ferrari, que não quer mudar nada e continuar a gastar a grana que sempre gastou, tirando os seus atrasos de desenvolvimento dos carros com toneladas de dolares investidos).

    Do outro lado existe o pessoal que quer mudar, alterar um pouco as regras do jogo na intenção de fazer com que a categoria seja revitalizada (teoricamente é o ponto de vista de nosso “Mad Max”).

    Uma coisa é certa, baseado nos fato de que gostamos demais dessa “bagaça” posso acreditar que estaremos grudados na televisão para ver provas de Formula-1 mesmo que elas sejam disputadas com “carrinhos de rolimã”.

    E se isso acontecer… eu farei a inscrição da Scuderia Bigliazzi sendo o proprio piloto de minha traquitana.

    Abraços

    Imperador Ricardo Bigliazzi

  13. Maveco disse:

    Concordo com o Rodrigo Ferreira.
    Principalmente no que “toca” a Brawn.

  14. Paulo Uzêda disse:

    Flavio,

    Tudo bem , concordo que não podemos tirar a razão do Max, mas fala para nós qual o argumento dos times ????

    Assiti a uma reportagem do “Andreas Nikolaus Lauda” falando que a restrição do orçamento acima de tudo iria causar uma demissão na categoria, só a Ferrari tem mais de 500 pessoas ligadas diretamente a Scuderia Ferrari, que o valor da folha anual chega perto do teto do Max.

    Esclarece o outro lado da moeda ????????

  15. Eudemar disse:

    Não se preocupem, como toda novela que se preza, todo final é previsivel, e vão terminar acertando tudo, ninguém vai querer ficar de fora, não, tudo vai ficar feliz, o mosley não vai dar arrego, e tudo será resolvido no capítulo final !

  16. Eudemar disse:

    Já que a F1 tá monótona mesmo (só dá Button e o Barrica caiu pelas tabelas), tô agora torcendo para a lona do circo pegar fogo (e torrar a FIA).
    Dou a mão a palmatória pelo Zaca que resolveu assumir que já é hora de dar um pé no trazeiro murcho dos velhinhos gagás da FIA e criar um campeonato à parte.
    Eu torço para os carros em primeiro lugar e depois para os pilotos.
    Claro que tenho meus favoritos e afirmo que a FIA jamais esteve nos meus planos de torcida momento algum.
    Pau neles!!

  17. Eudemar disse:

    Essas equipes famosinhas que se explodam!

    A Toyota se não ganhar uma corrida esse ano deve explodir mesmo!
    A Renault provavelmente vai junto!
    BMW tem que pedir pelo amor de Deus pra conseguir um ponto sequer!
    A Ferrari tá muito estrelinha e nem pode, a equipe tá uma MERDA!

    Saiam todas, deixem as novas entrarem!
    Ninguém nunca morreu porque alguém famoso saiu ou deixou de participar de campeonatos.

    Quer sair?
    Vá com Deus e larga de conversinha!
    Ou vai ou fica, essa lenga lenga cansa demais.

  18. Marco Antonio Cação disse:

    De fato, faz sentido.

    Mas não sei porque as equipes que gargantearam tanto que iam sair e fazer um campeonato próprio ainda estão brigando.

    Deveriam parar de “mimimi” e fazer logo o que prometeram. Creio que todo mundo perderia nessa situação, mas aprendi com pessoas mais velhas que não se deve fazer ameaças que não se pode cumprir.

    Vocês acham mesmo que se a Ferrari realmente estivesse se lixando para a F-1, haveria tanta briga assim?

  19. Ivan disse:

    Bom dia a todos
    Realmente, esta briga entre a FIA e a FOTA já esta pra alem dos limites.
    Olhando de fora, mudamos de opiniao a cada declaracao de cada uma das envolvidas. As duas não deixam de ter suas razoes, mas vamos la.
    Ate um tempo atras, as montadoras participavam das competicoes fornecendo apenas motores, para desenvolve-los nas competicoes e implanta-los nos carros de passeio, era, desde aquela epoca a F1 um laboratorio. Ficava para a equipe somente desenvolver as outras partes do carro, aerodinamica, suspensao, cambio, etc. e as montadoras desenvolviam os motores. Quem acompanha a F1 desde a decada de 80 lembra que em 82, Nelson Piquet tirou o ano apenas para desenvolver o motor BMW, abrindo mao de disputar o titulo daquele ano. Um ano inteiro apenas para desenvolver o motor, no ano seguinte foi campeao, em parte gracas ao motor. Imigina-se o quanto foi gasto para obter esse resultado.
    A Ferrari, quando introduziu o cambio semi-automatico, já o vinha desenvolvendo a mais de uma temporada, imigina-se tambem o quanto foi gasto?
    Apenas esses dois exemplos , para nao alongar o post, e que foram introduzidos em varios carros de passeio.
    Quando as montadoras resolveram abracar de vez a F1, montando equipes, foi com esta finalidade, competir, desenvolver, principalmente o motor e partes mecanicas, para posteriormente introduzir em seus carros de passeio.
    Acontece que, de uns tempos pra ca, nada do interesse das montadoras foi desenvolvido, apenas o KERS, que não chegou a ser desenvolvido a contento, porque foi imposto para o ano seguinte, sem teste, e tornou-se descartavel, congelou-se os motores, o principal item, desenvolveu-se apenas a parte aerodinamica, item que não tem relevancia nenhuma para os carros de passeio.
    Por isso o desinteresse dessas montadoras com essa F1 do Max Mosley, teto orcamental de $45 mi, motores congelados, regulamentos interpretaveis. Competir apenas para figurar, não poder desenvolver, ficar pra que? O mais certo e sairem e montar uma competicao onde eles podem realmente inovar e tirar proveito, e gastarem o que quiserem, porque não há desenvolvimento sem investimento e eles sabem ate onde podem chegar. Não e o Max, que se acha o sabichao que vai dizer pra uma Toyota, Mercedes, BMW, Ferrari, Renault que se eles gastarem mais de $45 mi elas vao quebrar.
    Abs, descupem-me pela falta de sinais e acentos, o teclado e japones.

  20. Marilia Compagnoni Martins disse:

    alguém sabe me dizer se vai ter algum item no regulamento obrigando a ter ao menos umas 5 ultrapassagens por GP?

    ou vai continuar, um dispara e vai até o fim?

    no twitter achei um link para a pesquisa: os fãs da F1 suportam a FOTA? (http://www.f1fanatic.co.uk/2009/06/13/fota-claims-to-support-the-fans-but-do-the-fans-support-fota-poll/) nos comentários da pesquisa, o persempre posta as sugestões q a FOTA fez a FIA.

    a mim, me parece muito mais coerente do q a FIA tá propondo

  21. JOSÉ CARLOS disse:

    desculpe…mas não vi nada o que vc escreveu,,,,exceto a bela da foto…..
    vamos falar de mulher que é bem melhor

  22. Paulo Ribeiro disse:

    Com esse “apelo” irrecusável do Max “safadinho” Mosley, vai ser difícil eu trocar a F1 por qualquer outra coisa que venha por aí.

  23. Rookie disse:

    Antonio vc esta no blog errado se quer falar de mulher e não F-1

  24. Rookie disse:

    Não dá para entender porra nenhuma, desde os primordios até hoje em dia, automobilisbo foi um sorvedouro de dinheiro é por isso que temos os carros que temos hoje,na verdade poderiam serem melhores, se no caminho durante este mais de um seculo não tivesse existido gente com o mesmo pensamento do Max, quando a liberdade tecnica, como equipes que faziam isso tipo Lotus ou Tyrrel foram a bancarrota? Gasta muito com liberdade tecnica ´inviavel o cara louco como que pode se desevolver um novo conceito sem gastar? Outra coisa os caras não gastão a toa, são empresas tem lucros no final das contas a verdade é que a Formula 1 existe bem antes do Max, e Ferrari Também então o cara qua que se mande pra não dizer outra coisa!!

  25. Vinnicius Vieira disse:

    Você gosta dessa Jaqueline Khoury heim?!?…. eu tbm! Continue postando fotos dela. Ab.

  26. Lionel disse:

    Nossa isso ta muito bom….não consegui ler tudo ….TEM CARA MUITO BOM DANDO PALPITE….acho que entrou quem entende realmente de corridas…Agora a pergunta do Rodrigo foi muito boa em termos de Marketing..simples e direta …

    16/06/2009 – 12:31

    Enviado por: rodrigo

    Pergunta.
    Qual dos dois campeonatos você assistiria?
    1º Willians – Force India – Campos – Menor – USF1 -Prodrive – Lola – March – Litespeed – Brabham – Epsilon -Eukadis.
    2º Ferrari – Toro Rosso – Red Bull – McLaren – BMW Sauber – Renault – Toyota – Brawn.

    Eu e acho que o mundo todo fica com a 2 Ferrrari e FOTA

    Ps .volto mais tarde isso ta muito bom…parabéns ao Flavio…

  27. Thales disse:

    “Que venha o que vier. Tenho certeza que em 2010 teremos corridas legais para assistir .”

    Claro que teremos! A GP2 tá aí, assim como a Stock Car, Moto GP… Só não boto fé na F1 das esmolas.

  28. Roberto disse:

    Redução de gastos da F1está parecendo uma cena de quando a crise econômica deflagrou: um bando de líderes políticos mundiais indo para a Suiça discutir a crise, mas torrando bilhões em relógios, queijos e vacas – de qualquer espécie.

    Concordo com a chorona da FOTA, é mais realidade a redução gradativa de gastos, além de que é a associação das equipes que segurou a onda do Mosley em querer implantar sistema de medalhas e faixas; divisão de categoria na mesma categoria etc. Esdrúxulo. Agora vem com a mais primária retórica política. Ao se olhar friamente, ele tem mesmo razão nalguns pontos, quase me enverguei, mas não, ele não presta… aliás, ninguém presta.

    O nazi foi vaiado em Mônaco, ninguém mais se lixa pro terno dele. Um Babaca!

  29. antonio disse:

    Como é que voces conseguem falar de F-1 quando no post tem senao a melhor, uma das melhores fotos de mulher já postadas?
    Que venha o que vier. Tenho certeza que em 2010 teremos corridas legais para assistir .
    Por isto prefiro falar da moça…

  30. daniel disse:

    q saia os pilotos e equipes e encham de equipes da gp2….o fracasso batera a porta de max…o vovo chato cai fora!!

  31. Raul Santana disse:

    humm…

    Vamos lá:

    Toda e qualquer forma unilateral de poder deve ser combatida, e para mim isto é a grande questão atual da F1. Que gato por lebre vocês estão comprando neste migué fajuto do chicotinho, Como que alguém que praticamente impôs o KERS afirmando que seria bom para a sociedade em geral, pode falar agora em nome da bandeira da redução de custo? Até quando vocês vão continuar acreditando que o que ele faz é em nome do Esporte, ou de qualquer bandeira politicamente correta?? Sonhem voçês que este Líder revolucionário que está libertando a F1 das grandes vilãs – Montadoras -, e que está agindo em pró do esporte, por sinal não conheço sequer um ditador que não apele para este lado de demonizar os ricos imperialistas pelas mazelas mundiais, eportivas no nosso caso.

    Defender o Max, é defender um sistema corrupto, em que o eleito através de chantagens e ofertas de vantagens, se perpetua no poder, contrata quem quer, define as regras que quer, muda quando está menstruada ou melhor chicotada.

    Acredito que Ditadores por mais humanistas que sejam suas imposições, não o fazem pensando no melhor do coletivo, o faz pelo Ego de mostrar que é o dono da bola, e só joga quem for de acordo com seu placar pré determinado, ou melhor em que as faltas cometidas por ele são exceções não contidas na regra firmada anteriormente.

    Não IMporta quem esteja combatendo contra ou sobre qual bandeira, o que importa é que autoritarismo não combina com transparência. Falta de Transpência leva a corrupção, que leva a descrétido, que leva a decadência e por fim a extinção.

    nas próximas olimpiadas veremos o seguinte: Nas provas em que o Michael phelps concorrer, seus adversários poderão usar pé de pato, pois phelps possui um orçamento ilimitado para treinar.

    Os jogadores de Basquete americano só poderão entrar em quadra com novas caneleiras que limitam suas habilidades acima da média, devido ao fato de um maior orçamento da NBA do que qualquer outra liga nacional.

    As seleções de Futebol ficarão limitadas a uma soma de 10 milhões levando-se em conta salários de jogadores, sobre pena de os outros adversários que aderirem ao limite possam colocar um quantidade livre de jogadores em campo desde que não ultrapasse o Orçamento previsto.

    Visando ainda um melhor nivelamento de forças, a delegação chinesa deverá ser punida em acréscimos ou limitações de regras, pois seu capital humano é maior que o dos países restantes.

    O EUA também serão punidos por terem um maior capacidade de investimento (U$) em seus atletas.

    A frança só poderá utlizar-se de atletas de esgrimas cegos devido a sua tradição dos primórdios dos Três Mosqueteiros o que consitui um ampla vantagem desportiva.

    Rafael nadal e roger federer terão que escolher jogar com um pé amarrado nas costas ou trocar a raquete de mão, pois claramente hj seus orçamentos são astronômicos, e não se adequam a realidade fincanceira da sociedade restante de tenistas.

    Sem levar para o ridículo, mas isto é basicamente o que Max Chicotinho está tentando fazer, e o pior é que ele está impondo. Qual será sua próxima imposição me pergunto! ou Melhor quando ele vai baixar o próximo DECRETO.

    É Realmente isto que vocês querem ver na F1? um louco megalomaniaco egocêntrico nos dizendo o que está certo ou errado para a F1?

    Pensem nisso!

  32. John John disse:

    Quanto mais se mexem nas regras, mais se gasta para a adaptação. Nos últimos anos, cada vez mais se mexem nas regras, logo, mais se gasta, a pretexto de se gastar menos. Uma imbecilidade.

    Limitar a categoria top do automobilismo significa que ela deixará de ser a top. Por mais que a ideologia de alguns queira acreditar o contrário, a formula 1 vai morrer em detrimento de outra categoria, que será a nova top.

    Parabéns aos velhos senhores que em sua ignorância conseguirão levar um dos esportes/negócios mais lucrativos do mundo ao buraco.

  33. Thales disse:

    Concordo com quem escreveu: Qual dos dois campeonatos você assistiria?
    1º Willians – Force India – Campos – Menor – USF1 -Prodrive – Lola – March – Litespeed – Brabham – Epsilon -Eukadis.
    2º Ferrari – Toro Rosso – Red Bull – McLaren – BMW Sauber – Renault – Toyota – Brawn. [2]

    Flávio, fala a verdade: Você tá esperando a F1 ficar beem baratinha pra inscrever o Meianov lá né? :D

  34. Antonio disse:

    Concordo com o Max Mosley. As equipes gastonas estão com medo de novas Brawns Gp´s.

    Eles que criem uma nova categoria. Será bom pra todo mundo

    Teremos o dobro de corridas. Todo domingo será dia de corrida Uma passando na Globo e outra na Record provavelmente.

    Novos circuitos serão revitalizados . Mais empregos serão gerados. Será bom pra todo mundo.

    A Ferrari terá três carros no Grid de sua categoria e vai gastar bilhões se quiser para ter a supremacia de volta.

    Novos pilotos terão oportunidade.

    Torço para essa divisão. É a volta da Formula 2
    E o Bernie Ecclestone que se vire com sua marca F1.

  35. Fernando Passos disse:

    Flávio, lendo e relendo tudo sobre essa palhaçada de briga entre FIA e FOTA fiquei com uma dúvida:

    - Depois da morte do Ayrton Senna, esta é a pior crise (de maior visão negativa) que a F1 passa?

    Pensei no episódio da espionagem da McLaren, da mentira do Hamilton, das faltas de patrocinadores, da corrida com apenas 6 carros em Indianápolis… mas acho que essa novela tem sido a coisa que mais queimou o filme da F1, depois da morte do Ayrton… O que vc acha?

    Abraços

    P.S.: Oh wifi devagar em Goiânia, sô!

  36. ALEX B. disse:

    De toda esta xaropada somente se salva a gostosa do post, com o resto, parei (by Trajano)!!1

  37. MarceloPOA disse:

    Não sei se já notaram que o assunto Fórmula 1 tornou-se um saco de uns tempos pra cá. Procuro e não encontro notícias interessantes sobre a categoria. No momento não se fala em outra coisa que não seja o campeonato do ano que vem, uma discussão política, atécnica, feita por pessoas que não estão importadas com o bem do esporte mas sim com poder, dinheiro, ganância. Assim como o FG estou achando um porre isso tudo. A essa discussão acrescente-se o fato de não haver mais os testes entre uma corrida e outra, onde as equipes preparavam os carros, faziam shakodown, incorporavam componentes para determinado GP e tiravam pra outro, quebravam os recordes dos circuitos, dava oportunidade a jovens na condição de piloto de teste… uma loucura. Tudo bem que o fim dos testes se deu por um bom motivo, mas era muito legal e havia notícias 7 dias por semana para os fãs do esporte. Para o ano que vem querem proibir o abastecimento durante as corridas e impor o sistema de vitórias. Poxa!!!!Parece que estão fazendo força pra tornar a coisa enfadonha. Para completar a chatice que se tornou a F1, um único piloto ganhou 6 das 7 corridas realizadas. Alguns dirão que isso é uma maravilha afinal de contas a Brawn é uma equipe estreante, que surgiu dos restos mortais da Honda, que não tinha sequer motor até fevereiro. Tudo bem, interessantíssimo mesmo, mas para a Brawn!!!! Por que eu como espectador gostaria de estar vendo disputas, ultrapassagem, vitórias de vários pilotos, pontuação apertada e não essa hegemonia Schumaquiana no campeonato. Parece que todas as medidas feitas nos últimos anos em nada adiantaram para a chamada “nova F1” e que o equilíbrio técnico entre as equipes está ainda mais distante. Será que o teto imposto por Mosley vai melhorar isso? Não sei. Só sei que falar em F1 tornou-se um porre nos últimos tempos.

  38. Tiago S. disse:

    Eu já mudei de opinião umas 10x nessa história, mas o velho gaga do Max ainda tem razão. E na boa ninguém aguenta mais essa história, nem ele. Afinal, já disse que se as equipes decidirem por uma nova categoria, que façam isso.

  39. porsche 917 disse:

    Os dois lados estão loucos; as montadoras precisam da F1 , pois para elas , acima do esporte, está o marketing que a categoria proporciona para a projeção de suas marcas; e o Mosley, em teoria está certíssimo, pois só se fala em crise e a redução de custos é coerente com o panorama mundial, só que na prática é um presidente de federação totalmente incoerente e hipocrita pois fez, num exemplo recente, as equipes gastarem os tubos com o Kers, só pra categoria ficar com a cara de ambientalmente correta; e agora querem engavetar a tecnologia; se fosse pra economizar, não inventasse moda pra uma só temporada.E tem mais se quisesse economizar, mesmo, não ficasse mudando de regulamento todo ano; cabe lembrar que pro ano que vem aboliram o reabastecimento, então o chassi vai ser totalmente diferente deste ano com uma nova distribuição de pesos; resumindo, o carro de 2010 será diferente do de 2009, que é diferente do de 2008; é esta falta de estabilidade no regulamento que eleva os custos; um exemplo disso, é a Ferrari que refez seu carro à partir de Barcelona, 15 kg mais leve, redistribuição de pesos, difusor, tudo pra tentar voltar a ser competitiva, com o campeonato em andamento, qual o custo disso? E a razão desses custos? É a Fia que sempre tolera e/ou protege algum time com regulamentos de interpretação dúbia. A Fia criou o monstro (Fota) que agora se volta contra o criador.

  40. Mark Kweirotz disse:

    “Qual dos dois campeonatos você assistiria?
    1º Willians – Force India – Campos – Menor – USF1 -Prodrive – Lola – March – Litespeed – Brabham – Epsilon -Eukadis.
    2º Ferrari – Toro Rosso – Red Bull – McLaren – BMW Sauber – Renault – Toyota – Brawn.”

    Questão interessante essa dos blogueiros.

    Lógico que a categoria das montadores começariam bombando, mas acho que não sobreviveria mais que algumas temporadas.

    Porque acho isso:

    Montadora é igual mulher, só se entendem quando há interesse comum. Fora isso, o passa tempo predileto delas é arrumar treta com as outras (pra não dizerem que sou machista lembrem se que a concessionária da Citroën “Etoile”, na Avenida Interlagos em São Paulo, começou como uma concessionária 100% feminina e teve que voltar atras. Porque: de tanto as mulheres tretarem, a concessionária virou uma “zona de guerra” e a empresa quase fechou).

    Na hora que surgir o primeiro desentendimento entre as montadoras na nova categoria, ela acaba.

    Mesmo que não se desentendam (o que acho quase impossivel pelas razões acima), duvido que, quando uma delas sair por não mais querer participar, haverá outra montadora para entrar no seu lugar. Pra mim, o natural é que haja mais montadoras interessadas em sair do que entrar e, assim, a nova categoria iria acabando ou se tornando uma coisa de garageiros.

    No final, teriamos duas categorias fracas, como aconteceu com a Indy até o ano passado.

  41. Mark Kweirotz disse:

    É isso aí FG!
    Rompeu o silêncio com propriedade.
    Esse post assino em baixo 100%!

  42. Lionel disse:

    Nossa não li tudo vou ler depois…Na minha opinião p Flavio falando assim ..esta certo…mas o problema [e que Max É LOUCO não só isso que ele quer …
    1)Ele quer entrar nas contas de todas equipes..todo mês…
    2)e quer saber quando cada equipe paga para cada piloto..
    Ele é LOUCO….com LOUCO não tem dialogo…
    Gostei da opinião do Rodrgo Bezerra Meirelles e outro que só assina Rodrigo …lá no começo…como disse depois leio …
    Agora torço pela Ferrari por que ninguem manda na grana de ninguém….e torço para repartir mesmo..teriamos com 2 categorias mais patrocinadores…mais pneus…mais gasolina…MAIS TUDO…e no fim de um ano veriamos qual o publico prestigio mais…a Formula 1 de Bernie e Mosley com carrinhos na verdade F3 ou a Formula one da Ferrari e os outros…
    abraços Lionel

  43. Edu Pereira disse:

    Insisto na minha teoria…. com teto muita “lavanderia” vai secar!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>