MENU

quarta-feira, 3 de maio de 2017 - 20:18Indy, IRL, ChampCar...

MR. ALONSO

SÃO PAULO (suerte) – Não preciso relatar aqui primeiro — e muito intenso — dia de Fernando Alonso em Indianápolis. O Grande Prêmio fez um trabalho espetacular desde as primeiras horas da manhã, inclusive transmitindo seu primeiro treino ao vivo. Uma das principais matérias é esta aqui, na qual ele fala de como a pista parece estreita a mais de 350 km/h. Textos ótimos, detalhes, declarações, impressões, fotos e mais fotos — o carro ficou lindo, laranja, ainda que os Indy atuais sejam feios, e o capacete escolhido, estilo americano meio retrô, também ficou muito legal.

O que eu queria dizer aqui, e ouvir vocês, é que poucas coisas nos últimos anos me empolgaram tanto quanto essa deliciosa aventura de um dos cinco maiores pilotos que vi na vida — ao vivo, por supuesto.

Aquele garoto que conheci em 2001 como aprendiz de Tarso Marques na Minardi construiu uma carreira belíssima de vitórias, títulos, polêmicas, controvérsias, sobressaltos, agruras, persistência, dedicação, glórias, derrotas, cabeçadas, conflitos, e mesmo estando há mais de dez anos sem ser campeão continua sendo reverenciado como um dos maiores de seu tempo.

Alonso é uma figura admirável, que está atrás de um sonho. Quem pode questionar sonhos? Ele cai bem nesse templo aí embaixo. Que saia dele feliz.

alonsoemindy

102 comentários

  1. Luiz Carlos disse:

    Não tem como comparar pilotos de F-1 com Indy é só lembrar do M.Andretti que era o bam bam bam na Indy e na F-1 passou vergonha, ao contrario quase todos pilotos de F-1 que correram na Indy passaram o rodo…

  2. Eder disse:

    Flavio, confesso que parei na parte que vc cita o Alonso como um dos 5 maiores que vc viu. Porra, finalmente achei alguém que concorda comigo! Eu tenho 34 anos, e acompanho F1 desde 1987 pq meu pai era fanático (Vi Prost, Piquet e Senna nas fases aureas). Porém, o que mais me impressionou foi o Alonso. Acho este cara realmente um monstro. O melhor que eu vi (e respeito a opinião dos que discordam). Ele e Senna foram os dois caras que eu vi tirando leite de pedra dos carros. Ganhar corridas com alguns carros ridiculos da Ferrari que o Alonso ganhou, remetem aos anos do Senna em 92 e 93. Apenas guiar no limite.

  3. Marcelo R. disse:

    Primeiro, parabéns ao GP pela cobertura. Foi muito bom.
    Alonso, podem falar o que quiserem, o cara tem culhões.
    Outra coisa, já deu no saco esse lance de falar que ele fez escolhas erradas. Vendo o resultado é muito fácil, mas na época qualquer um tomaria as decisões que ele tomou.

    Pense, você é bicampeão do mundo e é contratado por uma equipe de ponta (Mclaren) e acaba vendo que um novato, que acabou de chegar, que está pegando carona nos seus ajustes tem o mesmo tratamento que você. Alguém aceitaria isso ?. Se fosse na vida real e comum de cada um de nós duvido, agora em se tratando de piloto de fórmula 1, é inaceitável. Óbvio que ele teria de sair.

    Quando voltou pra Renault, teve o convite da RBR sim. Mas, a RBR era um equipe que tinha Coulthard e Webber e ficava no grupo intermédiário pro fim do pelotão. Além disso, queriam um contrato de longo prazo. Agora, quem toparia ?, ainda mais quando se tinha a Ferrari pra 2010 ?. Difícilmente alguém deixaria de ir pra Ferrari para ir pra uma equipe novata.

    O melhor exemplo é própria Ferrari: o que teve de jornalista cravando que esse ano ela ia ser um fiasco por conta de que o presidente mandou todo mundo embora, que colocou somente italianos e que seu estilo gerencial não casava com a F1 e o que aconteceu ?. A Ferrari fez o melhor carro desde a era Schumacher.

    Quem falou muito bem foi o Edgard de Melho Filho: ” F1 é complicado, às vezes você acha que o negócio vai vir de um lado e o tiro vem de outro”…

    Muita torcida pro Alonso e esse ano não perco as 500 milhas por nada.

    • Pangaré 14 disse:

      Sair de uma equipe de ponta por causa de um novato e ir para uma Renault já mambembe? Ora, que derrotasse o novato! O que aconteceu? O novato foi campeão no ano seguinte.
      Escolher a RBR em 2008 seria loteria. Uma escolha arriscada que poderia atrasar a carreira. A escolha mais lógica foi a ida para a Ferrari. O problema é que esse período coincidiu com a fase áurea da RBR.
      E assim, o espanhol acabou voltando para a McLaren com um motor que prometia. O motor virou promessa de político na época áurea da Mercedes (que ninguém acreditava). E o novato (mais o novato da RBR) já passou Alonso em números.

      E o tempo está passando.

      • jean carlo disse:

        e é por isso que não dá pra confiar em números, pois mesmo os dois novatos não sendo mais novatos, já tomaram couro de outros novatos que não eram do mesmo nível ainda deles mesmo.

      • Marcelo R. disse:

        Sim, o problema é que não era mais uma questão ou ele ou eu, com Hamilton. Teriam de sair Hamilton e Ron Dennis. Aí não tinha como. E ele sabia que Dennis estava privilegiando Lewis. No GP do Brasil de 2007, Alonso chegou com um motor com déficit de 40 cavalos em relação ao de Hamilton. Se ficasse, no ano seguinte seria tratado como segundo piloto o que aí, seria inconcebível.

        Hamilton sempre foi rápido, mas tem um lado emocional muito fraco. Agora mesmo, quando as coisas não começam a sair do jeito que ele quer ele comete um monte de bobagens na prova, sem falar das reclamações pra encobrir a sua falta de ritmo.

        Se continuar assim, Vettel engole ele fácil…

      • Pangaré 14 disse:

        Jean Carlo, os outros novatos referidos por você, com certeza são: Ricciardo que bateu Vettel em 2014 e Rosberg, que bateu Hamilton no ano passado. Ambos com o mesmo equipamento dos “batidos”.
        O problema é que Ricciardo e Rosberg não podiam ser considerados novatos. O Canguru Atolado já somava quatro temporadas completas disputadas (nesse período, Vettel já era campeão e com um vice). Rosbife já somava onze temporadas (nesse período, Hamilton já era tri, mais dois vices).
        Rosberg aposentou com um campeonato e Ricciardo está levando jeito que vai acabar a carreira sem título. Isso significa que os “outros novatos” jamais superarão os seus antigos (e vitoriosos) companheiros de equipe.
        Infelizmente para você, a FIA acredita em números.

        Marcelo R., Piquet derrotou Mansell em uma equipe inglesa e com um chefe de equipe inglês, que apadrinhava o “Leão”.
        Se a Mercedes continuar a dividir pontos, Vettel leva o caneco.

  4. rama disse:

    O capacete mais foda dos últimos tempos. De tirar o chapéu. Devia correr com ele na F1.

    E a Andretti – McLaren tá até legal, mesmo com esses carros horrorosos da Indy.

  5. Afrânio C. Pereira disse:

    Olá FG,
    concordo plenamente com o que você escreveu sobre o Alonso! Estou torcendo demais para ele nessa Indy 500! A narração do Luciano do Valle vai fazer muita falta neste evento…
    Abs!

  6. Glauco Tavares disse:

    Vou torcer muito por Alonso na Indy!
    Torcer para dar tudo certo, para ele adorar o carro, a pista, a equipe, os mecânicos, a torcida, a grana, a mídia, os adversários fracos…. Etc enfim vou torcer para Alonso se encantar com a Indy e ficar por lá de vez! Não fará falta alguma à F1 então que fique lá de vez e pare de encher o saco.
    Apesar de toda a torcida não vou assistir a corrida porque aí já é demais né, corrida de bate bate cheia de bandeira amarela, com um monte de Zé ninguém andando em círculos já é demais para paciência.

    • Tales Guimarães disse:

      Adversários fracos para o Alonso na Indy 500??? Depois da corrida voltemos ao assunto. rsrs

      • Caê Guimarães disse:

        Adversário fraco ele tem na F-1.. Só não tem carro. Ou alguém duvida que – fora Vettel e Hamilton – no grid atual poucos conseguem fazer frente a ele com equipamentos equiparados, e ainda assim o fariam em condições muito específicas? Talvez Verstappen, talvez Ricciardo, talvez Räikkönen inspirado por uma carraspana homérica.

      • Segafredo disse:

        Já falei isso antes, porém com outros pilotos, mas vamos lá…..Peguem 1/2duzia de Kombis é coloquem nela os 5 pilotos mais rápidos da atual F1 mais Alonso……eu não tenho dúvidas de quem levaria melhor. Adversário fraco ele tem é na bosta da F1, kkkkk

      • Pangaré 14 disse:

        O Ministério da Saúde adverte ao Sennafredo: Inveja faz mal à saúde.

    • Cerjão disse:

      “um monte de Zé ninguém andando em círculos”

      Aposto que esse Glauco deve correr de monoposto em circuitos mistos em alguma categoria mais famosa que a Indy né? Porque Glauco Tavares é um nome mundialmente famoso perto de zés ninguéns como helio, tony, montaoy, dixon e power

  7. Francisco Martins disse:

    Foi muito legal ver ontem o Alonso andando de Indycar, e mais legal ainda é ver a reação do mundo em que milhares de pessoas curtiram muito esse momento, na minha opinião um dia histórico para o automobilismo mundial, enfim gente podem esperar uma grande audiência da Indy 500 e o GP de Mônaco vai ser mais uma mera prova dessa fria F-1!

  8. Leandro Batista disse:

    Se ano que vem ele nao tiver opção de guiar um carro que o faça brigar pelo titulo, nao dúvido muito que ele pule de categoria no ano que vem. Basta ele sentir novamente aquele cheiro de vitória no ar…

  9. Rodrigo Tossato disse:

    Como eu já disse, não gosto muito dele como pessoa. Como piloto é muito bom, mas uma coisa que ele sempre teve foi culhões e mostra isso de novo. Estou torcendo para ele desta vez!

  10. Alemão disse:

    Realmente um dos melhores ´pilotos que já passaram pela F1…tira leite de pedra! O que fez com a Ferrari (2010/2012), Renault e com essa carroça da Mclaren, mostram sua categoria! Merecia uma Mercedes para “tocar”!!
    Dificilmente ganha na Indy, pois tem muito cara fera lá com anos de janela!!

  11. Alexandre disse:

    Toda sorte para o Alonso! O carro está lindo com a verdadeira cor laranja McLaren

  12. Felipe disse:

    Capacete foda.

    Seu texto abriu brecha pra lista dos cinco mais…

    Piloto.

    Capacete.

    Equipe mais simpatica.

    Carro mais lindo.

    Sei que ja teve muita lista… Mas sempre é bacana! rsrsrsrs…

    Abraço.

  13. Chupez Alonso disse:

    Vi agora no Grande Prêmio uma matéria intitulada:

    “Senna descarta repetir Alonso em busca da Tríplice Coroa: “Não posso exigir da minha família correr em oval.”

    Sério mesmo que uma matéria dessa faz sentido? Ele tem chance de ganhar Mônaco na F1? O problema todo para conseguir a Triplice Coroa é o medo de correr em oval?

    Fala sério. Matéria totalmente sem pé e nem cabeça.

  14. Thiago Lima disse:

    Alonso é a única coisa que um piloto precisa ser: fodão.

  15. Renato de Mello Machado disse:

    Melhor coisa, quê poderia fazer.Se tivesse grana correria de Indy. Uma das poucas, categorias que agente assiste e não se sente lesado de perder tempo, em frente a tv.

  16. zé clemente disse:

    Tudo super legal. O teste, o texto, o piloto, a equipe e etc etc.
    Mas muito mais interessante será ouvir o que ele tem a dizer quando a corrida acabar, ainda que para todos ou só para ele. O mais interessante está por vir ainda.
    Mas, o que chama a atenção é que ele está dando o primeiro passo para uma aposentadoria da F1. E que esse evento em particular já mostra a mão da Liberty Media.
    Seria fantastico ver o cara tomando o leite, mas acho que ele não vai se arriscar demais e vai fazer corrida pra terminar. Lá no fim vai analisar as chances. Ele pilota muito tambem porque é um cara inteligente. Não vai sair feito vaca brava pra ganhar na largada.
    Vai ser uma corrida muito interessante.

  17. D disse:

    Dos 3 eventos que compõem a tríplice coroa, a Indy 500 é a mais difícil de todas. Em Monâco e Le Mans a maior parte da dificuldade em vencê-las está na em pilotar um carro com chances de vencer. A partir dai em Mônaco e Le Mans o piloto tem que superar no máximo uns 6 competidores para vencer, além das dificuldades inerentes de cada prova. Já nas 500 milhas, o piloto tem que superar pelo menos uns 20 carros com condição de vencer. Além disso a prova da indy tem um equilobrio enorme entre endurance e sprint. Na Indy 500 a ordem é levar o carro até as voltas finais em posicão de lutar pela vitória, curva a curva, no final. Extremamente difícil pois existem outros 33 tentando fazer a mesma coisa, ao mesmo tempo economizando combustível para fazer o menor número de pit stops possíveis. Esse Alonso é foda. Ganhar vai ser foda, mas só pela iniciativa de participar ele se destaca como homem entre os moleques mimados da F1. Coisa que um dia ele já foi.

  18. Luciano Basso disse:

    Flávio:
    Vai meu 3o comentário, se quiser é só não autorizar, estou com muito tempo livre e meu blog não está pronto, então escrevo aqui…

    Sobre o Alonso eu o considero um Cristiano Ronaldo da F1, os dois são excelentes, não estão no time mais badalado e são obstinados por ser o melhor, mas o que mais aparece é vaidade e falta de humildade.

    Nesse ponto a sequencia dedecisões erradas do Alonso fizeram bem para ele, o seu ar pedante (sendo bi-campeão mundial ele podia se achar) foi se transformando em algo mais descontraído e que nos últimos tempos quase se transformou em “coitadismo”. Só que essa postura de ir atrás dos sonhos o transformou em um quase herói (ou quase anti-herói) e o tornou simpático e digno de torcida; eu o admirava como piloto, mas não como “homem”, agora sua coragem me faz torcer por ele.

    ps: eu não sei o Alonso, mas o Cristiano Ronaldo faz muita caridade de maneira discreta (o que acho corretíssimo). Basta pesquisar um pouco para ver quem e quantos já ajudou. Na ilha da Madeira ele é idolatrado por seu futebol e por sua generosidade. Que sirva de exemplo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>