MENU

quarta-feira, 24 de junho de 2009 - 10:02F-1

ACABOU

SÃO PAULO (espero) - E não foi a F-1, desta vez. Foi a novela. E o racha. Max Mosley anunciou que não se candidatará à reeleição. Passou a madrugada reunido com Ecclestone e Montezemolo para amarrar as pontas hoje no Conselho Mundial da FIA em Paris. Avisou que foi feito um acordo com a FOTA. Haverá redução de custos, não se sabe ainda em quais condições e níveis. A FIA promete anunciar daqui a pouco as equipes de 2010, que serão as mesmas deste ano mais as três novatas Manor, USF1 e Campos.

Ainda é cedo para avaliar quem saiu ganhando. Não haverá campeonato paralelo, portanto a FIA venceu. Mas as equipes rebeldes estarão neste campeonato, e certamente sob condições que atendem às suas demandas, portanto os times venceram.

Quando não há vencedores, não há derrotados. Mosley deixar a FIA não é exatamente uma derrota, ele já havia dito antes que não tentaria a reeleição. Se deixou passar a impressão de que poderia ter mudado de ideia, era pressão sobre a FOTA igual à do calendário fajuto que a FOTA fez circular pela mídia europeia.

Creio que as equipes saíram em vantagem, Max deve ter-se cansado, Bernie entrou no circuito porque tem muita grana em jogo. A F-1 de 2010 será a mesma, pero no mucho. Creio que os times vão passar a mandar bastante, Ferrari à frente. A ver.

Resta saber quem será o sucessor de Max. Todt? É bom lembrar que o presidente da FIA não é eleito pelas equipes de F-1, mas sim por confederações nacionais e automóveis clubes. É um colégio eleitoral enorme. Se quisesse, Mosley conseguiria a reeleição.

Aguardemos os comunicados oficiais das duas partes.

Agora pergunto a vocês: no fundo, no fundo, será que não seria legal um rachinha básico? Dois campeonatos, a F-FOTA e a F-1, rivalidade entre séries, qual é melhor, qual leva mais público, qual tem mais audiência…

Para mim, sinceramente, tanto faz. Eu gosto de corrida. Tendo corrida, tá bom. Em Interlagos, de Lada, melhor ainda.

80 comentários

  1. Pedro Paulo Pozzolini disse:

    Uai Flávio Gomes, você não dá o braço a torcer mesmo hein? Quem perdeu, além de você, é claro que foi a FIA. As equipes deixaram seu recado: ou é do nosso jeito, ou é do nosso jeito. Você ficou o tempo todo falando do mosca isso, o mosca aquilo. Ele perdeu e ponto final. Abraço

  2. Ronald Paloschi disse:

    Eh melhor assim… mas vai ser um saco o Montezemolo e o Briatore mandando no circo… vai fazer falta um Mosley com seu braço de ferro pra comandar o circo… Infelizmente as montadoras venceram.
    E vejo neguinho falando q a Ferrari tem a essencia da F1,etc… balela! A única que tem a essencia da F1 ainda eh a Williams, não a Fiat (Marca da qual eu nunca teria um carro, por sinal)!

  3. Wagner disse:

    Caro Flávio,

    Não concordo contigo com relação a divisão da categoria, pois entendo que nâo há como existirem duas categorias “top” no automobilismo mundial, assim como nâo há dois vencedores em uma corrida.

    E desta forma, ambas perderiam, pois haveria muita disputa para obter os mesmos recursos financeiros e daí nasceria a guerra. (vide CART x IRL).

  4. Marinho disse:

    Duas coisas nesse racha o que iria rachar mesmo era o dinheiro, ai todos perderiam a FIA e a FOTA, por outro lado a ideia deveria ser colocada em pratica sim um campeonato paralelo a F-1, mas não da FOTA e sim da FIA, com o teto orçamentario de 40 mi de libras , libertadade tecnica e todas aquelas equipes querem entrar para Formula 1, tipo um degrau acima da GP2, para aqueles pilotos que sobram na GP2 mas ainda não estão bem lapidados para a F-1, e tem outra tem muito país querendo sediar GP tipo o da F-1 resolve muitos problemas!

  5. Andre disse:

    Bicho voce nao assume mesmo.

    E obvio que quem sai como vencedor e a FOTA. E obvio que tudo isso era em cima da liberacao do orcamento.

    Nao adianta tentar dar um spin na situacao. A FIA sai totalmente desgastada da situacao. Max fora, sem teto…que mais eles queriam.

    Esta historia foi linda. Me diverti pacas estes dias.

    Abraco

  6. Marilia Compagnoni Martins disse:

    no fundo, no fundo vc sempre disse q ia se pizza, e a gente sabia disso…
    foi só o Bernie entrar que tudo $e re$olveu

    eu queria, ao menos por uma temporada, um racha básico

  7. vitão (remoto) disse:

    curto e grosso, mandaram o MAx para a FOTA que o pariu.

  8. ALEX B. disse:

    Tutti buonna gente, è co? MONEY, MONEY, MONEY! C’mon, no more bullshits, no more tarado and caduco, no more the prince of Maranello, let’s race guys, and to us, just cheer!! Acabou a palhaçada toda! Já vão tarde…

  9. Venceu o esporte, e nesta história toda a Fota sai muito fortalecida, e deixa bem claro que a era de imposições da FIA pelo menos na F1 acabou…

  10. Johnny disse:

    Discordo que a FIA venceu por que não vai mais haver campeonato paralelo.

    A FIA venceu, se é que podemos dizer isso, por que conseguiu reduzir custos e atrair mais carros para o grid.

    Acredito que quem levou vantagem nessa novela toda foram as equipes, que terão mais poder ano que vem. Especialmente a Ferrari.

  11. Cláudio R. disse:

    Resumindo: quem manda nessa porra é o Bernie, que em se tratando de $$ no máximo e em raras vezes empata.

    É isso.

  12. Alexei Michailowsky disse:

    Provavelmente o novo presidente da FIA vai ser um aliado ou cria política de LUCA DI MONTEZEMOLO.
    Bernie Ecclestone, que não vai sair de cena, está onde houver dinheiro para ganhar. Simples assim. Porém, não tem mais como haver dinheiro. As montadoras estão em dificuldades sim, são tempos de crise.
    Bernie Ecclestone, do alto de seus 79 anos, já viveu demais. Já ganhou dinheiro demais. Já deu o que tinha que dar nessa vida. Por que tanta gente boa morre e ele fica neste planeta? Fez um pacto com o diabo? Acho que fez.
    Ele poderia levar junto o Galvão Bueno para prestar contas ao Cão.

  13. Olavo Ito disse:

    Acabou ?

    vamos aos próximos capítulos.

    []s
    Olavo

  14. Lucas Carioli disse:

    Penso que os vitoriosos somos nós os torcedores. A F1 está salva, as equipes clássicas permanecem e o melhor de tudo, Mosley, o maior genocida da história do automobilismo está fora. Dependendo do novo presidente, temos a chance de ver um futuro melhor para os amantes de corridas.

  15. Guga. disse:

    Meia quatro queijos e meia aliche, por favor.

  16. antonio disse:

    Uma duvida que sempre tive ( talvez alguém possa dar uma opinião ) : quanto de grana o ‘marketing’ traz para uma equipe ? Ou seja, quanto do orçamento vem de grana ‘de fora’ e quanto vem ‘de dentro’ ? ( no sentido de quanto do orçamento é a Mercedes ou Renault ou BMW ou Fiat ou Toyota quem põe ,e quanto é a Alice, a RBS , a Kingfisher, a Mutua Madrileña e outras empresas que não tem nada a ver com carros põe) .
    10% de ‘fora’ e 90% de ‘dentro ? 50 a 50 ? 10% de dentro e 90% de fora?

  17. Marcelo Liberatori disse:

    Venceu o bom senso. Mas um campeonato certamente é melhor do que 2.

    Poderiam juntar A1GP, Superliga, F2 e certamente teríamos um nível um pouco melhor!

    Abs

  18. Leonardo disse:

    Bom, tinha ouvido um comentário do Lito Cavalcante(anti-Mosley sempre) de que, no fim das contas, o que mais as equipes queiram, e aí leia-se Di Montezemolo e Ron Dennis, era a cabeça de Max Mosley.

    Porque, diante de uma crise mundial dessas, reduzir custos era apenas uma questão de tempo que beira à obviedade.

    As equipes aproveitaram o deslize(é, o regulamento duplo foi mancada) do Mosley, e degolaram o dito cujo como queriam.

    Por mais que Ecclestone seja mais simpático a Mosley do que às equipes, grana é grana, e ele percebeu que duas categorias, ainda que fosse um blefe, daria muito mais prejuízo.

    Pelo jeito, as equipes vão dar as cartas daqui pra frente. O que não é totalmente errado, levando-se em consideração que são elas que gastam e competem.(Digamos, um raciocínio paralelo com uma Liga de Clubes de Futebol)

    Por outro lado, Mosley tinha algumas boas propostas, como a volta das garagistas.

    Enfim, é grana, é política e não há santinhos na história.

  19. antonio disse:

    O comentario do Nuvolari é interessante . Se liberassem o regulamento e deixassem o pau quebrar como seriam e quanto andariam os carros ? Carro asa ( com hífen? ), motores turbo, pneus chicletes, suapensão ativa , sequencia de cambio pré-programada, spoillers móveis pré-programados , KERS quando, quanto e onde quiser , ‘ilimite’ (sic) de peso, de consumo, etc .
    O bicho iria pegar de verdade . Acho também que sempre teríamos vagas para pilotos, porque iria morrer um atras do outro…

  20. EduardoRS disse:

    Eu também queria ver um racha, estava curioso pra ver o resultado. Mas, a saída do Max Mosley já é uma vitória. Eu espero que alguém que seja realmente apaixonado pelo esporte assuma a FIA, e consiga desfazer as cacas que o Mosley conseguiu fazer enquanto esteve à frente da entidade, como enfraquecer as categorias de base no mundo todo, acabar com o mundial de rali, e entregar toda a F1 nas mãos de especuladores que só querem lucrar (Bernie). Lógico que é muita melda a ser desfeita, mas pelo menos há uma perspectiva de mudança com a saída do chicotinho.

  21. Francisco Libanio Pullig disse:

    Eu comparo um possível campeonato gerido pela FOTA como uma Premier League, cameponato de futiba que os times mandam, ou mesmo a NBA. Seria muito mais lucrativo e não teria intermediários. Decidiria quem está lá dentro e não um elemento exterior que nem num cockpit senta ou nem sente o cheiro de gasolina nos boxes.

    Ia ser muito bom, mas agora as equipes, parece, vão ter mais cartas pra dar.

  22. dcoelho disse:

    Economizei uma caixa de cerveja!

    Agora, três questões:

    1) Quem assume a FIA?
    2) Quem o Sr. Pinteiro – presidente da CBA apoia?
    3) Poderiam deixar as etapas do Canada, EUA, México, Argentina e Portugal que estariam na FOTA no calendário da F1, não?

  23. Eduardo Nascimento - Blu/SC disse:

    Notei muitos comentários defendendo o racha na F1, mas tentem se colocar numa situação do tipo em seu dia-a-dia, no seu trabalho, na faculdade ou em casa ou sei lá onde. Vivemos todos acorrentados a algum compromisso, seja contratual, ético ou não, moral ou não. Vivemos um período onde a sensatez está a frente de tudo. Na atualidade, quem se revolta, sai perdendo. E como quase ninguem quer perder, resolve-se do jeito que fique mais conviente para a maioria, e que se foda o resto.
    Garçom!!! Me traz uma fatia de 4 queijos, por favor.
    Abraço

  24. LBM disse:

    Flávio, assim, o próximo passo é a definição do regulamento técnico para o ano que vem.
    Ficam eles no que já estava estabelecido (pré-crise) ou ainda está sujeito a mudanças?

  25. JP disse:

    Com a manutenção da F-1, o que se espera é justamente a manutenção do status quo: custos altíssimos, ingressos idem, pouca competitividade, “asiatização” da categoria, queda de GPs tradicionais, carros feios, etc.

    Isso até daqui a duas semanas, quando um novo “racha” será anunciado. Serão muitos até o fim do ano.

  26. Roberto disse:

    Em tempo: vou comprar cabeções de nego na macumbaria aqui do lado e soltar como fogos de artifício! Adeus Mosley, adeus!

  27. Josiel Barreto disse:

    Pensando em sucessor para chicotinho que tal LAUDA ou JACKIE STEWART? São do ramo e tem um enorme bom-senso.

    Ou será que vem mais um burocrata por aí???????

  28. antonio disse:

    1- ‘gosto de corridas, tendo corrida tá bom’ é meio forçado vindo de vc. Por exemplo, vc não gosta de Stock… E duvido que gostasse de uma corrida de Corolas…
    2- Parece-me que Bernie é muito mais ‘o cara’ do que eu pensei. Fiquei com a impressão que ele deixou a brincadeira rolar só pra ver onde daria. Quando se cansou deu as ordens, todos obedeceram, fizeram um discurso de ‘acordo’ e todo mundo ficou feliz. Porque se olharmos bem, todo mundo saiu arranhado, menos ele que saiu ainda mais fortalecido .Bem ao estilo do que comenta o Edgar Mello : Bernie não joga nem pra empatar ; pra perder então …
    3- Será que as 3 novatas manterão o interesse de entrar num campeonato ‘sem chances’ ? ( não se iludam com a Brawn , o orçamento de 2009 é pequeno ,mas o orçamento que construiu o carro era enorme) .
    4- Ninguém perdeu ? Acho que FI e Willians perderam .A adesão prematura não deve passar muito em branco neste novo arranjo politico da F-1..
    5- Na ‘Terra do Se’ : vi muita gente falando de racha com 2 campeonatos porém SE rachasse eu considerava mais provavel não termos nenhum campeonato . Porque alguém acha que Willians e FI iriam competir num campeonato sem nenhuma outra equipe tradicional ? Alguém acha que seus patrocinadores iriam custeá-las para disputar com outras equipes que não consiguimos sequer lembrar dos nomes ? Duvido . E sem sequer FI e Willians, a “F-1″ iria às pistas ? Duvieodó…

    Bom que tudo acabou em pizza. Ou melhor, acabou em corrida deF-1 de verdade .

  29. Roberto disse:

    Guiado pela emoção, que alívio espontâneo senti!

    E a história de antecipar a inscrição das equipes, hã? digam lá!

  30. Altair Acerbi disse:

    Eu também queria ver o racha e uma nova categoria.
    Talvez isso mostrasse que é a FIA que tá acabando coma F1 !
    Assim como acabou com o mundial de esporte proptótipos e como está acabando com o WRC e com o WTCC…..

    Abraço

Deixe uma resposta para Lucas Carioli Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>