MENU

domingo, 19 de setembro de 2010 - 11:40Indy, IRL, ChampCar...

O MELHOR BRASILEIRO?

SÃO PAULO (pode voltar, calor) – Helinho venceu mais uma, na madrugada de Motegi. Mas já não tem mais chances matemáticas de título da Indy, cuja decisão ficou para Homestead, em 2 de outubro. A reação no campeonato veio tarde. A taça vai para Power ou para Franchitti. O australiano tem 12 pontos a mais que o escocês, segue sendo o favorito, mas, para ser sincero, é arriscar demais cravar um dos dois. Power vem se virando nos ovais, mas Franchitti, nesse terreno, é melhor. Teremos jogo de equipe? A Penske tem gente boa para ajudar. A última prova do ano será das mais emocionantes.

Sobre Helinho, o resultado faz dele o brasileiro mais bem-sucedido no exterior em 2010. Com folga, diga-se. Seria, na opinião dos diletos blogueiros, o melhor brasileiro em atividade? Respondam aqui.

84 comentários

  1. Ron disse:

    O Hélio é um dos melhores.
    Pena que houve o problema daquela defesa de ultrapassagem senão poderia estar melhor no campeonato.
    Dúvida: será que ele não estará tentando ganhar o campeonato (considerando os pontos perdidos naquela corrida) para garantir depois no tapetão?
    Sobre jogo de equipe: no final da prova eu achei tão fácil (ou talvez muito sutil o jeito como a Ferrari não sabe fazer) a ultrapassagem do Power sobre o Briscoe que fiquei desconfiado (se eu estiver errado, corrijam-me).

  2. Fabio Genovezzi disse:

    O cara faz tempo que manda bem. Atualmente tem os melhores resultados e está em melhor fase. Aliás estamos precisando de gente nova e super-talentosa para vencer no exterior.

  3. gustavobala disse:

    o melhor foram os comentários do mario romancini (achei bem melhor que a bia, por ex.)

    ficou no radio o tempo inteiro, sacou o que rolava e ainda avisava o desgastado teo do que ocorria!

    MANTENHA O MENINO, POR FAVOR

  4. J Freire disse:

    “Seria, na opinião dos diletos blogueiros, o melhor brasileiro em atividade?” – Tecnicamente não! Ainda acho o Rubetta o melhor piloto brasileiro desde 1º de maio de 94! Mas, não há dúvida que o Helinho, dos que migraram ou optaram pelos EUA pós-Emerson é sem dúvida o melhor deles!

    S/mais.

  5. Fabio Amparo disse:

    Dentre as principais categorias do automobilismo mundial, este ano é do Helinho.

    Imaginem quem dos figurões da F1 conseguiria dar uma volta por cima dos problemas como ele. A resposta: Nenhum! Certamente teriam se retirado das pistas para sair da mídia.

    Por tudo pelo o que tem feito e pelo o que passou, é de longe o melhor.

    OBS: Não desmerecendo a recuperação de Massa, muito pelo contrário. Ele tem as mesmas possibilidades que os outros, só não está em boa fase.

  6. Viuva do Senna disse:

    não é não. o melhor e o Sena. sempre o Cenna. ele sempre e o melhor do ano, até quando nao esta correndo, ate quando esta morto!!! SENNA VIVE!!!! Senna para Presidente!!!!

  7. A fse dos brasileiros não é lá muito boa, mas também não é ruim. Só pra citar tem algum francês, além do Loeb pilotando por aí? Acho que o Helinho é sim o melhor com o Tony no seu encalço. Dos que estão na F-1, nem perto…

  8. Fernando Kesnault disse:

    Creio que os melhores pilotos brasileiros se encontram na IndyCar e tem também o Farfus Jr. na WTCC.

  9. Marcelo Martinez disse:

    Já faz um bom tempo que ele é o brasileiro que mais se destaca lá fora. Parabéns!

    Diante dessa porcaria que tá virando o automobilismo brasileiro, ele é um “estranho no ninho”.

  10. DURVAL PEREIRA disse:

    …OU O PESSOAL AQUI TÁ MUITO EXIGENTE…OU EU TENHO QUE REVER MEUS CONCEITOS…

  11. Claudinei disse:

    Com toda certeza!! Faz tempo que merece um título da Indy… além de suas glórias nas 500 milhas.

  12. Guilherme disse:

    Barrichello é o melhor piloto brasileiro em atividade.

    Deveria ir pra indy, onde com certeza teria mais condições de ser campeão.

  13. Harry Jr disse:

    O melhor de 2010 e um dos melhores da última década.

  14. Fabio de Deus disse:

    Sempre achei que o helio tinha muito potencial… torcia pra ele conseguir uma vaguinha na F1 pra ver o que seria capaz de fazer… Mas acredito que deve ser mto melhor correr com Roger Penske nos EUA do que tentar qualquer coisa na F1…

  15. Rui P. Piva disse:

    Sem duvida alguma. Os melhores resultados, esportivamente falando, disparado o mair retorno para a categoria e patrocinadores e de quebra um cara que chora quando é para chorar, briga quando é para brigar e dá show quando é para dar. Tem muita gente na tal “principal categoria” que deveria aprender um pouco com ele.

  16. fagner andre disse:

    não bastasse aquela desclassificação que lhe tirou a vitória, isso é que é piloto, não uns bananas que entregam vitórias por grana…

  17. claudio aun disse:

    Os cães ladram e a caravana passa !!!!
    O cara está firmado como piloto compente,rapido e carinha que nunca pos a bunda num carro de competição acha que ele tem que provar alguma coisa ainda.
    Não existe uma equipe que não queira os seus serviços.
    VALEU HELIO ,,, VALEU MISTER INDY

  18. Braulio Gerhardt disse:

    O melhor brasileiro depois do Senna, eu diria. Se bem que o Gil de Ferran também não fica atrás.

  19. Raphael disse:

    Melhores que ele na atualidade na minha opinião: Farfus e J.P. Olivera. O Helinho é um bom piloto, sem dúvida, mas a concorrência está ajudando. Coloque-o no WTCC e vejamos se consegue um TOP 10… Um abraço.

  20. Thiago disse:

    Só pra quem não sabe: no site Racetv tem um video de uma entrevista do Helio ao MITO Edgard de Mello Filho sobre a corrida de SP da indy, e nessa entrevsta o Helio conta que a Toyota o convidou em 2002 para fazer um teste com vários pilotos (se não me engano em Paul Ricard) para definir quem seria o piloto companheiro do Panis.

    No fim das contas, antes de o Hélio andar no carro , a Toyota assinou com o Cristiano – para ver como a equipe é “ética”.

    Mesmo assim, ele tinha o teste. Puto da vida, foi lá e acelerou feito louco, entrava nas curvas voando e o carro respondia, aceitava as pauladas que ele dava e fez sempre tempos muito bons. E falou que guiar um F1 foi uma das maiores experiencias dele como piloto pelo tanto de tecnologia e de como o carro era bom em tudo, freio, aceleração, velocidade, etc.

    Mas o que me chamou a atenção foi a forma com que ele falou, como se realmente demonstrasse q aquilo foi especial pra ele. Convenhamos, é o sonho de qualquer um aqui!

    Gosto muito dele e do Tony como pilotos e esportistas. E percebe-se o quanto a diferença de pressão entre os ambientes de F1 e da indy afetam os pilotos de lá. Só comparar o estado de espírito bem mais leve de Helio e Tony com Rubens e Massa.

  21. Valente disse:

    Ele é um dos melhores pilotos da geração dele, mas guiar para o Roger Penske torna a vida dele muito mais fácil.

  22. Felipe disse:

    melhor piloto em 2010, e só.

  23. Raphael Mendes disse:

    Acredito que o Helio seja o melhor sim..até porque, como disse um colega aqui, a concorrência não é das mais fortes. O Massa só fez 1 temporada digna de aplausos na Ferrari até agora. O Farfus vai bem numa categoria muito mais dura que a Indy e que a F1, mas não vemos ele ganhar corridas com uma certa frequencia e muito menos disputar o título. Aliás, reside aí o maior defeito do Hélio: ele não disputa o título. É muito irregular, faz um monte de cagadas durante o ano. Sempre ganha 2 ou 3 corridas mas não disputa o título. Em suma, não é nada demais, mas ganhou 3 vezes as 500 milhas, algo de se tirar o chapéu. Talvez seja o melhor sim.

  24. Carlos jr disse:

    Eu votaria no Farfus

  25. Walker disse:

    Pô Flávio, pena que tiraram aquela vitória dele no meio do campeonato, acho que aí até teria chances, não?

  26. Glauber disse:

    Sim, o melhor brasileiro. Com folga.

  27. Roberto Borges disse:

    Esse ano está um tanto difícil!
    Mas o Hélio está bem, assim como o Jaime Melo, lembrado pelo Daniel. Esse é fera no GT, piloto muito respeitado e que acabou de levar a última corrida da LMS.
    Nenhum dos dois tem mais chance de ser campeão, uma pena. Pelo conjunto, votaria no Jaime.

  28. Dois assuntos:
    1) Entre as duas categorias top do automobilismo mundial de fórmula (1 e Indy), faz anos que o Hélio é disparado o maior expoente. Duas Indianápolis nas constas e resultados excepcionais um atrás do outro. Ele teve sérios problemas pessoais no início da temporada. Foi só resolver os pepinos que ele começou a andar. O Hélio é depedente da motivação pessoal.
    Quanto a outras categorias, confesso que não acompanho, portanto não é possível comparar.
    Detalhe, não fosse aquela história do dia em que a revista Warm Up declarou “morto” o automobilismo nacional, o Hélio estaria matematicamente disputando o título ainda. (Aliás, estamos vivendo agora o post mortem? A Ressurreição? Hein Flávio? Risos)

    2) Jogo de equipe? Beira à sacanagem fazer essa pergunta. Não caia nessa.
    Na Indy, as equipes possuem natureza distinta da F1 e lá não tem jogo de equipe. Na Indy, uma equipe pode ter de 1 a 3 carros no grid e não há campeonato de construtores.
    A Andretti, por exemplo, tem 3 carros com 3 cores diferentes, ou seja, três patrocinadores diferentes. Vai contra o modelo de negócio haver jogo de equipe porque até na fonte financeira – na origem e no fim de tudo – é diferente. Não há time no sentido que conhecemos do futebol. Lá é o individualismo quem manda, o cada um por si. Nem sei se tem regra no regulamento, mas nem necessita porque a natureza do NEGÓCIO é esta.
    Fazer a pergunta que serve na F1 (visto que lá tem, com controvérsias, mas tem) é desnecessário.

    • Jonatas disse:

      Considerando seu 2º tópico no comentário, não é bem por ai não… Lembro-me muito bem, em 1999, em Fontana (tenho gravada essa corrida pelo SBT) que o Chip Ganassi pediu para o Jimmy Vasser não ultrapassar o Montoya nas voltas finais. Ambos estavam em 5º e 4º respectivamente, e o Montoya com o 4º lugar se sagraria campeão daquele ano, pois o Dario Franchitti, correndo pela Team Kool Green (atual Andretti Autosport) estava na 10ª posição pois teve um pneu furado na corrida e arruinou suas possibilidades de título.

      O Dario chegou a Fontana com 9 pontos de vantagem pro Montoya (209 x 200), e com os resultados de Fontana, com o Montoya terminando em 4º fez 12 pts, e o Franchitti em 10º fez 3 pts, terminando o campeonato daquele ano empatado em 212 x 212, mas no desempate o Montoya levou por ter conquistado 7 vitórias contra 3 do Franchitti. E pelo que me lembro agora foi a última vez que o um campeonato “top” terminou empatado.

      O Chip Ganassi confessou isso salvo engano em 2002, para uma TV européia quando a Fórmula Mundial foi correr por lá (acho que em Rockingham), +/- na época da marmelada do GP da Áustria de F1 daquele ano.

      Por mais que a natureza no negócio como vc citou seja diferente, há sim – embora discretamente – um jogo de equipe na categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *