FUSCA DO DIA

SÃO PAULO (será?) – Ainda no clima dos shows de Paul McCartney no Brasil, o Carlos Tavares de Araújo mandou umas fotos do Fusquinha que aparece na capa de Abbey Road. Ele ficou famoso porque a placa LMW 28IF seria uma indicação de que Paul estava morto. “Linda McCartney Widowed” seria o sentido das letras, Linda estaria viúva, e “28 if” indicaria que o beatle teria 28 anos “se” (“if”) não tivesse morrido.

A capa de Abbey Road é cheia de mistérios, mas Paul certamente não morreu. O Fusquinha, em todo caso, ficou famoso. E, hoje, estaria num museu da Volkswagen em Wolfsburg. Não estava no museu que visitei no ano passado, mas há outro na cidade. Nesta página aqui, há algumas explicações. A própria VW não garante a autenticidade do carrinho, apesar da placa. E o “if”, na verdade, seria “1F”.

Enfim, o Fusquinha é esse aí embaixo.

Subscribe
Notify of
guest

19 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sergio
Sergio
13 anos atrás

…e quem ficou viuvo foi o Paul!

Fernando Kesnault
Fernando Kesnault
13 anos atrás

Sobre o clone do Paul vejam esta reportagem com fotos e outras curiosidades: http://saudeperfeitarfs.blogspot.com/2010_01_01_archive.html

Dilor Celso Pariz
Dilor Celso Pariz
13 anos atrás

Se fosse no Brasil, teria pelo menos tres fuscas “originais”

Romeo Nogueira
Romeo Nogueira
Reply to  Dilor Celso Pariz
13 anos atrás

É verdade! Lembram da Brasília dos Mamonas? Já apareceram umas duas. Esse fusca, então…

Luiz Fernando
Luiz Fernando
13 anos atrás

FAKE !!!!!!!

Leandro
Leandro
13 anos atrás

Essas teorias que as capas dos Beatle são cheias de mistério é tudo balela. Não tinha mistério nenhum, era feitas sem se pensar em nada escondido ou grandioso naquele momento. O que ocorre é muito fã bem louco de LSD que fica inventando coisa em vez de trabalhar…

Fernando Lopes
Fernando Lopes
Reply to  Leandro
13 anos atrás

hahahahahaha

agora eu riii, cara!

Rodolfo Ricci
Rodolfo Ricci
13 anos atrás

Na verdade, pela teoria, a placa dizia:
Lennon McCartney Was
28 if

Flavio Bragatto
Flavio Bragatto
13 anos atrás

Pois é… antigamente, das familias mais humildes até a maior banda de todos os tempos, TODOS tinham um Fusca. Naquela época, todas as pessoas que já tiveram automovel na vida, um deles pelo menos era Fusca.

Hoje em dia, qual seria o carro que a familia mais humilde e a maior banda atual teria em comum? Mistééééério!

jogma
jogma
13 anos atrás

Tá novinho né??Engraçado a grade de tras era preta e na foto é branca… será um sosia remunerado?? kkkkkk
Mas mesmo assim valeu!!!!

Samuel
Samuel
13 anos atrás

Kkkk… Sou deste tempo. Vamos ver o que eu lembro a respeito.
A história começou a circular logo após o lançamento do disco. Paul teria morrido tragicamente antes, num acidente de carro. Para não chocar o mundo, que vivia momentos delicados, e a juventude era mantida anestesiada pelo rock, a Scotland Yard, a Cia e no Brasil o DOI CODI, resoveram embarcar numa farsa. Trocaram Paul por um sósia.
Mas Lennon não teria concordado com a solução, queria divulgar a verdade, de modo que, ao elaborar a capa, resolveram o grupo informar os fãs através de artifícios. Distribuiram pistas por toda fotografia.
Vamos lá: a principal é a cena do grupo atravessando Abbey Road pela faixa de pedestre, em fila, um atrás do outro, como numa procissão de enterro.
Paul é o único que está descalço e de olhos fechados: a explicação é um antigo costume inglês de enterrar seus mortos sem sapatos.
Os olhos fechados dispensam esclarecimentos.
Depois o famoso fusca branco, do lado esquerdo, estacionado metade na calçada e metade na rua: sinal evidente de que alguém teria atravessado a linha da vida e da morte.
A placa LMW 28IF significa: “Linda McCartney Weeps (Linda McCartney Chora); ou Linda McCartney Widow (Linda McCartney Viúva).
28IF seria: “28 Years If alive” (28 anos se vivo – idade de Paul por ocasião da sua morte).
No grupo em funeral, John à frente e trajando branco representaria o padre anglicano; Ringo de preto, colocado entre John e Paul, seria o agente funerário; Paul, é claro, é o venerável defunto.
George, o último da fila e vestindo jeans, representaria o coveiro.
Sua camisa de mangas compridas, arregaçadas nos antebraços, teria esta posição para facilitar a empunhadura de uma pá ao cavar a sepultura.
Na rua, um carro parece vir em direção a Paul. Como os ingleses dirigem na mão esquerda, a representação seria um sinal de que o carro já atingiu Paul e segue em fuga…tchan tchan tchan !!! Clara evidência de que Paul morrera atropelado…
O carro da policia, estacionado no lado direito, entre Ringo e John, atende a ocorrência – tipo… atropelamento…
Na calçada, do lado esquerdo (que simboliza o oriente eterno), na frente do famoso fusquinha branco, três pessoas vestidas de branco estão paradas, olhando o grupo atravessar a rua: seriam os três Beatles restantes…. (viu? há sempre uma explicação pra tudo).
Na calçada, do lado direito, só, vestindo preto, na mesma linha do carro da policia está Paul, do outro lado da vida.
O muro simboliza o cemitério.
A linha amarela que divide a rua, significa o prosseguimento do grupo sem Paul…
Por ai a fora, imaginação não tem limite.
O disco foi lançado em agosto de 1969, mês de azar, e foi quando Costa e Silva sofreu derrame e foi substituido pela Junta (Junta tudo e joga fora !!!) Em setembro assumiu Médice. Depois denúncias de torturas… o resto todo mundo sabe.
Desceram tanto a madeira… “que o sonho acabou”.
Um abraço

Leandro
Leandro
Reply to  Samuel
13 anos atrás

Nossa velho, que viagem, imagina quanto LSD foi consumido para se chegar a todas essas conclusões!!
Dizer que o DOI CODI estava envolvido “na farsa” é realmente bem verossímil………..

galileu
galileu
Reply to  Samuel
13 anos atrás

viaJou longe o amigo aí em cima

Julio Diaz
Julio Diaz
13 anos atrás

Paul não morreu, assim como não morreram Lennon, Elvis, Marvin Gaye, Cazuza e outros mestres… eles são imortais….

Fernando Lopes
Fernando Lopes
13 anos atrás

Flávio, boa noite!

Uma pergunta: você já esteve no Museu da cidade de Bebedouro/SP (fica próximo de Barretos)?

Pois bem, saí de Florianópolis e fui até esta cidade, muito agradável – diga-se de passagem, para um casamento de um colega.

Lá, ele nos levou para conhecer o Museu Matarazzo.

Não sei se você já passou por lá e/ou algum blogueiro enviou fotos, mas têm DKW’s lá…

Se “sim”, fica o registro e meu pedido de desculpas por não ter visto a postagem no site. Se “não”, eu posso lhe mandar as fotos, basta dizer o contato.

Eu tive até a idéia de pedir para as Senhoritas que lá se encontravam para que me deixassem fotográfa-las na frente das joinhas, para o Cars & Girls, mas não quis desrespeitá-las e nem causar nenhum desconforto com ninguém…até explicar que era para um site, de um jornalista, o qual possui uma coluna de carros e moças, poderia dar merda e eu não quis estragar o passeio de niguém.

Mas do DKW tem.

Um abraço a todos.

luck2000
luck2000
13 anos atrás

Se fosse no Brasil este fusca ainda teria como recordação a multa por estar sobre a calçada…

Carlos Tavares
13 anos atrás

Valeu por transformar em post. Acredito que seja o Beetle-Beatle, mesmo.

E não poderia ser outro carro pra ter quase o mesmo nome e participar da capa da maior banda da história.

Fabio Mantovani
Fabio Mantovani
13 anos atrás

Adoro essas “teorias da conspiração”. São divertidas.

Wellington Cunha
13 anos atrás

Se o sósia do Paul que ficou ai é bom deste jeito, imagina como devia ser o original que morreu!!!!….hehehe