LUIZINHO

SÃO PAULO – Morreu hoje pela manhã Luiz Pereira Bueno, aos 74 anos, na sua casa, em Atibaia. Desde o final do ano passado ele vinha sofrendo com diversos problemas de saúde causados por um câncer de pulmão, e hoje acabou recebendo a visita do sedã branco. Luizinho se foi às 7h15. O velório será realizado em Atibaia e o corpo será cremado hoje às 16h na Vila Alpina.

Luiz Pereira Bueno foi, para muitos, o maior da sua geração. Maior até que Emerson e Pace. Uma de suas últimas entrevistas, quase uma passada de régua na carreira, está aqui. Foi gravado, este depoimento, em Interlagos um ano e pouco atrás. Um amigo querido de todos, o Peroba, que teve uma vida difícil depois que parou de correr — mas que encontrou, em seus últimos anos, carinho e amizade de muita gente.

Vai indo, Luizinho, que a gente se vê lá.

Comentários

  • Eu tive a oportunidade de conhecê-lo há bastante tempo atrás. Uma simpatia. E sem sombra de dúvidas ele faz parte de nosso “hall of fame” dos grandes pilotos brasileiros, que infelizmente, hoje, já não temos mais.
    A saga de nossos grandes pilotos brasileiros se divide em A.S. e D.S. (Antes de Senna e Depois de Senna).
    Descanse em paz meu caro Luiz Pereira Bueno.
    R.I.P.

  • Obrigado Luisinho pelos momentos felizes que tive ao ve-lo correr e ganhar provas.Descanse em paz. Para a família que fica com a dor maior meus sinceros sentimentos de pesar.
    Saudade é solidão acompanhada de alguém que já foi mas está junto de quem fica.

  • Tive a honra de conhecer o Luizinho em Interlagos, em um dos farnéis do Gomes, com direito a foto e um bom papo.
    Fica na história do automobilismo brasileiro e deve ser reverenciado pelos amantes das corridas.
    Boa viagem, Luizinho!

  • Minha mãe e eu estavamos conversando sobre o Luizinho, acho que na segunda-feira.
    Nossa…
    Que descanse em paz, e continue acelerando junto com a patota boa de braço lá de cima.
    Força para a família.

  • FOI E SERA SEMPRE LEMBRADO……………………………….ESSE É DA TURMA DO BIRD……………….NÃO SE COMPARA..COM ESSES BRUNO DA SILVA..OU AMASSA BARRO…………………É PILOTO FOI PILOTO DIGO EU..E VAI FAZER ALEGRIA NO CANTO DO PAI MAIOR..AQUI..VCE DEIXA UMA LEGIÃO DE FANS E AMIGOS…………..

  • E eis que o automobilismo nacional, aos poucos, perde passado, presente e futuro. Vá com Deus, “Peroba”. Não o vi correr, como não vi Landi, Nem a família Fittipaldi ao vivo, mas respeito e admiro a história desses pioneiros, de um tempo em que corrida era coisa de maluco e desocupado.

  • Ouvi falar do Luizinho através do Emerson.
    Nunca tinha visto o Luizinho como todos cariosamente o chamavam.
    Mas a foto diz tudo. O olhar da pessoa resume isso.
    Aí está uma cara feliz e verdadeiro. Aquele que você olha e quer está perto para escutar o que ele tem a dizer.
    Que seja sempre lembrado como alguém que ajudou a construir um automobilismo de gente séria e simples. Isso há muito tempo está em falta no nosso país.
    Meus sinceros sentimentos à familia e amigos.
    Roberto.
    .

  • Nunca o assisti pilotar, recentemenete por meio de videos tenho esta oportunidade, mas aprendi um monte com esse kra sobre como pilotar uma barata e como trata-lá, graças as revistas auto esporte da antiga e gran prix. Por muito tempo a proteção de tela do meu PC foi uma foto na qual a interlagos esta totalmente de lado e o kra consertou. Pequeno detalhe é que tinha uma galera na beira da pista. O kra foi cedo!!!!!

  • Grande piloto, grande pessoa!
    Quem o viu correr, jamais irá esquecê-lo.
    Para os mais jovens, que não tiveram o privilégio de vê-lo correr, digo que Luizinho era o chamado piloto “classudo”.
    Extremamente técnico e talentoso, baixava a bota com classe, sem deixar de ser rápido.
    Que Deus o tenha em bom lugar.
    Quem sabe, lá, há um Porshe 908 esperando por ele….

  • Essa vida prega cada peça na gente que não da nem pra comentar direito. Perdemos um amigão daqueles, camarada irmão de fé.
    numa dessas ultimas idas dele no templo, ou ficava dentro de algum box, ou ficava sentado naquela mesinha domando sua água. Fui lá um dia e perguntei pra ele assim. O Peroba, conta ai pra nós o segredo daquela curva, no final do retão torto, ( como ele se referia a reta do dos box do “templo”.) Ele ria e falava,,, olha não sei não, ela passa muito rápido, quando vejo no retrovisor percebo só que controlei mais uma vez, mas o segredo da máquina é a calibragem baixa nos de dentro.. Agora posso falar isso pra quem quizer ouvir…A verdade dessa conversa era bem outra. Quem conheceu o Luizinho sabe que se tivesse algum problema de acerto do carro podia sem medo chegar nele que ele dava um jeito de ajudar o “”concorrente””.. Era um amigão de todo mundo, sempre foi e sempre vai ser. Na nossa memória vamos lembrar dele. Daqui a 10 ou vinte anos, ou daqui a pouco ou amanhã. Deus vai colocar a gente de novo naquela mesinha pra contar uns “causos”..
    Nosso coração ficou apertado umas lagrimas escaparam, mas é melhor lembrar da dignidade e a amizade…
    Afinal a perda foi inestimável mesmo, todos nós perdemos um pouco mais.
    Quem perdeu e sentiu muito mesmo foi o “templo”, só ele pode mesmo contar como eram feitas as curvas lá. Esse segredo só os dois dividem. Vamos deixar assim então….

  • Mais um Mito que se vai. É, o mundinho tá ficando chato pra caramba…em compensação, o céu tá mais colorido hoje…

    Luizinho, vá correr nos campos do Senhor. Sua História ficará pra sempre como exemplo pros amantes de automobilismo.

  • Soube agora (04:00h do dia 9)
    Repito aqui o que disse no grupo DKW:
    “Muita tristeza….
    Que merda!
    Foi o 1º piloto que conheci pessoalmente, ne época em que era campeão e corria de Bino Mk1.
    Peguei muita carona com ele para o autódromo carioca.
    Andei na pista com ele, no Bino.
    Repito, pedindo perdão pela palavra:
    Que merda!”

  • Reza a lenda que montaram o Surtees errado e o LPB virou um tempo inimaginávelcom o carro naquela configuração em Interlagos. Ai, LPB parou a barata no boxe e falou “Este carro está torto!” O dono, campeão de mundial mototciclismo e de F1 , o Surtees que dava nome a equipe manda darem uma olhada no carro e…. estava torto. O entre eixo da direita era diferente do da esquerda…e diz alguma coisa tipo assim… esse cara é f….
    Eu vi o sexto lugar de LPB na March e a corrida no ano posterior de Surtees. E vi o Berta e super Maveco da equipe Hollywood.. O mais próximo de Stirling Moss no Brasil, impossível.
    RIP.

    • Paulo F., lenda mesmo. O que aconteceu foi que o Luiz parava nos boxes e falava que o carro estava torto. E o Surtess nada. Nessas o Luiz pediu ao Pace (que corria na mesma equipe) para dar umas voltas no carro. Pace nem completou a 1ª volta e retornou aos boxes. Os mécas haviam montado o triângulo da suspensão dianteira inevertidos. Depois de acertado veio ignição e assim foi o fds. Mas o Luiz ainda consegui levar o carro até o fim do GP. Agora, o melhor da história. O carro foi alugado para a prova pela Globo por U$$ 50 mil dólares… via Antonio Carlos Scavone, funcionario dela que trouxe a F1 para o Brasil. Se Scavone ainda estivesse vivo, com certeza o automobilismo aqui seria outro. Ele era nosso Bernie.

  • o Luzinho sempre foi um gentleman,,amigo,,pra todas as horas..e um dos pilotos mais completos que o Brasil ja teve – era um ” mão de Veludo” .. nao judiava dos carros – sempre foi um vencedor com qqr marca ou modelo de carro que pilotava .. .agora ira junta-se aos tbm amigos,,pra formar um belo Grid la em cima ,,Dante Di Camillo, Roberto Dal Pont, Ze Augusto Gontijo, Moco, Marivaldo,,Cacaio, Letry , Eugeninho Martins, Camilao, Chico Landi…… e comandos pelo grande Luiz A Greco,,o melhor chefe de equipe que o Brasil ja teve,, bjo pra todos aos que deixaram seus depoimentos e meus sinceros sentimentos a Tania e Filhos do Luiz “Aguia From Floripa “

  • Esta é uma pessoa que me arrependo muito de não ter tentado conhecer, Sempre achei que ele foi injustiçado mais nunca consegui descobrir o por que.Sempre o achei acessível , depois conheci o seu blog e vi que ele tinha muitas amizades sinceras , uma pessoa assim vai deixar saudades . Era um de meus heróis no automobilismo.Fique com Deus campeão!

  • qdo vou a enterros, é por conta dos que ficaram. Nesse caso, eu fui para honrar um amigo querido que se foi. Da mesma forma que o bando que lá esteve. Emersom Wilson, Lian, Chiquinho, Paulão e o filho, Alemão, Alex, Paulo Loco, Crispim, Bird…Nossa uma lista gigantesca de pessoas Todos muito tristes, mas contando pequenos detalhes do Luizinho. Esqueci um monte deles, mas não importa. Estiveram lá. Notavel foi a não presença de outra lista interminavel dentre esportistas, jornalistas e mais um monte de ‘istas’ . Nós fizemos a nossa parte. Fomos nos despedir de um amigo.

  • Bom, quando se é diagnosticado com cancer no pulmão não leva muito tempo, infelizmente.Que ele possa ser recepcionado no Grande Autódromo pelo Veloz-HP e se prepare para a diversão, afinal como disse o Rodrigo Mattar, as corridas do lado de cima estão bem mais interessantes que as aquí do lado de baixo.