MENU

segunda-feira, 25 de junho de 2012 - 19:42Turismo

SANTANA ABANDONADO

SÃO PAULO (que pena…) – Lembram dos meninos brasileiros que moram na China e iriam de Pequim a Londres para os Jogos Olímpicos num Santana? Pois eles tiveram de abandonar o carro na fronteira com o Cazaquistão. A alfândega não deixou que eles passassem com o automóvel, que foi deixado num estacionamento. Seguirão viagem, porém, do jeito que for possível. Já pegaram até carona num trator! “Thunder Love”, o Santana, será resgatado depois. Uma sacanagem, porque nessas grandes jornadas o carro é, geralmente, o principal personagem.

As aventuras do grupo seguem sendo relatadas aqui, num blog com fotos excelentes. Vale a pena acompanhar. E mandem mensagens de apoio para a garotada, que eles merecem!

8 comentários

  1. Muller disse:

    Que raio de país é esse, que impede um Santana de entrar por “questões alfandegarias”?
    Cadê a ONU, nessas horas?

  2. Peterson Ferraz disse:

    Pelo menos pegasse carona em um Caterpillar e não em um shing ling da vida!!!!

  3. Beto Polo disse:

    Pelo que li no blog deles, nunca naquela fronteira um estrangeiro saiu dirigindo um carro com placas chinesas. Como os chineses não sabiam como agir diante da situação, o Santana ficou em território chinês. A viagem perdeu toda a graça….

  4. PhdiBh disse:

    A culpa não foi do Cazaquistão que não deixou entrar…foi a China que não deixou sair…

    No problems, pq eles já estão no Irã!!

  5. sérgio castro disse:

    Somente os Cuzõesquistões mesmo pra impedir a entrada do Santanowiski, pura sacanagem…

  6. Marco disse:

    Venho acompanhando os caras pelo blog.
    São corajosos…
    As historias são divertidas, as imagens belíssimas, mas eu não iria de jeito nenhum.

  7. Popó disse:

    Poxa, a coisa mais legal era o Santana deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>