MENU

Tuesday, 3 de July de 2012 - 13:19F-1

MUITO ESTRANHO

SÃO PAULO (apure-se) – Esquisitíssimo o acidente com Maria de Villota em testes aerodinâmicos da Marussia hoje na Inglaterra. A moça se machucou bastante. O Grande Prêmio está acompanhando. Aqui, no final deste vídeo, tem o áudio da batida. Impressionante. Mais fotos aqui.

89 comentários

  1. Querencia says:

    Marurussia? Eu to fora! Tão sem rumo e perdendo a cabeça.

  2. Cassio says:

    Bom dia!
    Flavio a aceleração do f1 da marrusia está muito parecido quando o f1 ativa o limitador de velocidade quando o carro entra nos boxes, ACREDITO EM ALGUM PROBLEMA ELÉTRICO OU MECÂNICO, e o mais impressionante e a altura da plataforma esta justamente na mesma altura da cabeça do piloto, provocando assim um acidente tão grave e infelizmente sem defesa nenhuma para a cabeça da piloto colocando todo impacto do carro frontal na cabeça dela. Tomara que ela fique bem pois, POIS SABEMOS QUE ELA É UMA BAITA PILOTA. abraços.

  3. Enko says:

    não sei como funciona o sistema mas o comparo ao cambio do meu opala 87 automático, onde qualquer esbarrão na alavanca ela pulava para D e se eu estivesse distraido, lá se ia o para choque do carro da frente.
    ou da alavanca do galaxie automático, (que fica na coluna), que em ponto morto se tiver alguma folga nas buchas acaba por engatar o carro sem que o dono perceba, por isso nas concessionárias ford se recome dava nunca regular o carro ficando à sua frente e sim do seu lado, calçando bem as rodas traseiras.
    pelo barulho do motor acredito que foi isso que aconteceu, o carro, (dsevido au um defeito qualquer) engatou sozinho a pegando de surpresa.

  4. Tomara que ela volte ao que era antes pelo menos na beleza.

  5. Yuri says:

    É por essas e outras que mulher deve dirigir, no máximo, um belo fogão 6 bocas e forno duplo. Nada mais avançado do que isso…

    • E falou o sábio e profundamente espirituoso rapazote que deve ser um super piloto e um superhomem também. Ui~

    • José Augusto Rocha F° says:

      E mesmo assim, com certeza ela pilota bem mais que você.

      • Enko says:

        yuri, comotário detected. comotário. comentário de otário, conheço muitas mulhere que pilotoam ou dirigem muito mais que muitos homens.
        minha irmã até pouco tempo atrás revesava o volante de uma carreta cegonha junto com meu cunhado.
        não fale do que voce não sabe, vai jogar video game.

    • Alemão says:

      Yuri…vc é um completo idiota!!

    • Flávio says:

      É o sabe-tudo……….agora então o sabe-tudo diz o que pensa…………você já lavou sua cueca suja hoje, o panaca…………………..pobre de espírito você é………………..

    • Claudio says:

      Você deve ser do tipo que come merda quente e sai no vento gelado, pra escrever uma idiotice dessas nessa situação. Se você não tem capacidade pra escrever ou pensar alguma coisa que presta, então pelo menos se limite a fazer um pensamento positivo pra que ela saia dessa.
      Me dá nojo cada vez que vejo comentarios escritos por legitimos espiritos de porco como você.

    • Emílio Campos says:

      Esse idiota seguramente nunca foi num autódromo e viu com os próprios olhos uma mulher dando uma verdadeira coça nos marmanjos. Eu já vi uma garota de 16 anos correndo com restritor conseguir se igualar ao resto do pessoal que estava girando 3 segundos mais rápido na classificação e depois brigar pela vitória na corrida. Portanto, eu tenho muito respeito e admiração por essas mulheres.

  6. Flavio says:

    Olhando os comentários só se chega a uma conclusão: brasileiro é preconceituoso, machista e invejoso. Se ela estava sentada em um cockpit de F1 e vocês não, a conclusão é óbvia, ela dirige e muito.
    É triste ver que até aqui a gente tem que ler certos tipos de gracinhas e comentários, mesmo numa situação de acidente seríssimo.
    Respeito é bom e todo mundo gosta, mas respeitar é que são elas né.

    • Obrigada, Flavio. Concordo plenamente contigo. Gente preconceituosa é pouco para os autores desses comentários…

    • Rafael Rebelo Affonso says:

      Existem babacas como o Yuri e muitos.
      O cara faz piada (e preconceituosa) com o acidente desses… vá entender a cabeça de um demônio desses.

    • Mambo_n_5 says:

      Pelo que vi, apenas um comentário foi preconceituoso, machista e invejoso. Os outros foram, via de regra, dos politicamente corretos de plantão – aliás, chatos igualmente. Sim, é muiro provável que a culpa não foi da piloto, mas por favor, gastar discursos cheios de obviedades e lugares comuns com esse tal de Yuri também não acrescenta nada…

      • Mambo_n_5 says:

        Não havia lido daqui pra baixo: sim, muitas bestas infelizes falando m… sobre o gênero da acidentada, mas também, devo confessar, opositores moderados e não chatamente politicamente corretos… agora, nego colocar a culpa em BE, no papa (não sou católico), nas “otoridade”, também é um blábláblá… ´sim, há que se investigar, mas antes de se condenar, será que a hipótese da fatalidade poderia ser também contemplada?

  7. Roberto Mota says:

    Enquanto isso,na UOL,temos que nos deparar com babaquices como a do camarada abaixo:

    “Jou Jones 1 hora atrás
    Nunca vi ninguém morrer, nem perder o olho no MMA…”

    É brincadeira uma zorra dessas?Um cara desses deve viver no mundo da lua.

    • Luiz Ronaldo says:

      Na verdade, Roberto, um havaiano perdeu o olho com um chute, enquanto estava caído, no UFC 1. Lamentável o comentário desta mula. Típica coisa de gente que não tem nada na cabeça.

    • Mambo_n_5 says:

      Sempre digo que a única coisa que tenho contra MMA é chamá-lo de esporte, Fico down quando vejo moleque de 7, 8 anos espelhando-se em “esportistas” como esses. Lamentável, lamentável… que se passe isso no Animal Channel ou coisa que o valha, mas não em canal de esportes, que tem por definição outra coisa, outra coisa…

  8. luiz carlos barbosa says:

    Infelismente as últimas noticias não são boas, a piloto Maria perdeu a visão do olho direito… seu estado continua critico mas estavel.

  9. Fernando Rodrigues says:

    Acabei de ver a notícia que, infelizmente Maria perdeu o olho direito!

  10. Gerson says:

    Putz! Vamos torcer pela recuperação da mulher…

    Mas, tá tudo errado aí. Não vamos tapar o Sol com a peneira: Teste em pista de aeroporto, carro porcaria, mulher pilotando (sorry aos politicamente corretos, mas pra fazer um teste, se você quer algum avanço concreto, contrate um PILOTO experiente!! E convenhamos, a Marussia, assim como a Hespania, vai testar PRA QUÊ??), e caminhão nas proximidades…Ainda poderia ser pior, e se “trava acelerando” e atropela a equipe???

    Essa “contenção de gastos” na F1, PRINCIPALMENTE NOS QUESITOS DE SEGURANÇA, a limitação do período e frequência de testes, acabam dando nisso aí…”Barateou” onde não devia…

    Pronto, falei!

    Pode malhar agora…rs

    • Gerson says:

      Quando digo pilotO experiente, quero dizer, com experiência de F1, um veterano que tenha sido TITULAR de uma equipe.

      Pilotos de categorias menores ou inexperientes, não podem acrescentar muito em desenvolvimento….convenhamos. Aí estão testando mais o piloto do que desenvolvendo o carro!

    • antony shinzauski says:

      é muito estranho mesmo, vi falar que a velocidada estava em 60 km/h e fez esse estrago todo e se fosse uns 200 km/h? nesse caso tinha que ser lá pela meia noite sem ninguem na pista, imagina 2000 metros por uns 299

    • roxxon valdez says:

      um acidente pode acontecer com qualquer um na F-1, até senna teve um e perdeu bem mais do que um olho.

      • Enko says:

        não importa a velocidade antony, e s8m no que ele bateu, aquela prancha quase decepa seu pescoço, e se ela não, aoi estivesse poderia ter esmagado seu cranio matando-a na hora já que o carro entraria embaixo da carroceria.

      • Carlos says:

        Vocês falam muita merda. Só falam besteiras, não tem a mínima noção. O Flávio deveria mediar e auditar os comentários que são postados aqui, é inútil e desprezível ficar lendo comentários e respostas tão idiotas de desocupados que ficam o dia todo na internet sem ter o que fazer.

  11. Felipe Goltz says:

    Ia fazer um comentário machista, mas deixa para lá…Não é hora de brincadeiras quando a vida de alguém corre risco. E no caso da espanhola, bastante por sinal.

  12. gustavo maia says:

    não sei como enviar esse link, então vai nos comentários:
    http://www.notcot.org/post/48834/
    mostra, em um minuto, a evolução dos carros da f1

  13. Existe uma hipótese q, pelo q li nos comentários, ninguém cogitou. Ela pode simplesmente ter desmaiado ao volante. Isso acontece com um monte de gente e não me espantaria q houvesse ocorrido com ela. Ao volante de uma máquina dessas, um micro desmaio (conhecido como “pescada”) já seria o suficiente pra dar uma merda desgraçada na vida de quem está ao volante de um “avião sem asas”.

  14. Elson Aquino says:

    Realmente é muito estranho, mas acontece. Infelizmente é o automobilismo com seus riscos e, algumas vezes, o imponderável ocorre.
    Vai ter gente querendo achar culpados e muitas coisas mais.
    Eu espero é que ela se recupere bem. Boa sorte à moça!

    Elson Aquino

  15. Rafael says:

    A piloto Maria de Villota tem uma boa experiência em monopostos e no passado já havia testado pelo Team Lotus. Pelas características do acidente e pela brusca aceleração acredito que o KERS deve ter sido ativado, por erro da piloto ou por falha do sistema, mas seja qual for a causa do acidente uma rápida checagem na telemetria irá esclarecer o acontecido.

  16. Mauricio says:

    O ruido é curioso. A rotação do motor oscila como se quisesse compensar o fechamento da embreagem. O pedal do acelerador não foi tocado.
    Dispositivo antisthal ou então ela tocou a alavanca de mudança de marcha.

    Tomara que se recupere bem e sem sequelas. Força Maria!

  17. Marcelo says:

    Isso só pode ser coisa do Capeta …

  18. victor freire says:

    disseram que o carro dela acelerou do nada quando ela estava estacionando. teria sido uma falha no acelerador eletrônico?

  19. rapahel says:

    E o vídeo da batida? Ninguém tem?

  20. Ricardo Bigliazzi says:

    Esses carros da Virgin/Marussia sempre foram verdadeiras cadeiras elétricas.

    A F-1 precisa rever esse sistema de testes das equipes… como pode uma equipe de F-1 iniciante se desenvolver sem testes livres?

    Acho que durante o ano precisariamos ter no minimo 4 semanas (janelas) de testes livres… tudo feito num circuito de verdade com a máxima segurança possivel.

    Lembro muito bem que uma vez o pessoal botou a boca no trombone quando num GP do Brasil um trator se expos para retirar um carro batido… isso num circuito de F-1 onde havia toda a sinalização do mundo…

    E agora… cade os criticos de plantão para meter a boca no trombone???? Corridas são perigosas… e carros de corrida em locais não adequados são mais perigosos ainda… e carros de corrida pouco desenvolvidos em situações tão precarias de segurança são verdadeiras armadilhas mortais.

    Que ela se recupere bem… sem sequelas alguma.

    Segue o jogo…

    Imperador

    • Lucas S.A. says:

      P****, bizarro, mesmo… A mulher acertou um caminhão, que que esse filha da p*** tava fazendo ali? Em todo caso, ainda acho que automobilismo é automobilismo; não dá pra viver sem risco a 300 por hora…

    • Carlos says:

      Falou merda de novo ! Você acha que uma equipe constrói um carro desses do nada ? Fica ouvindo os comentários imbecis do Galvão Bueno e sai falando besteira…. vai assistir fórmula indy garoto !

  21. Vão tomar no c. Bernie Ecclestone (FOM) e FIA. É tudo culpa de vocês. Se a F1 fosse como sempre foi, com testes de verdade em circuitos de verdade, essa merda não tinha acontecido. Até o Ron Dennis já afirmou que o BE é um ladrão. Acho até que o ex team principal da McLaren usou de exagerado eufemismo, mas, que seja.

    É a coisa mais patética permitir os que os melhores carros do mundo façam testes apenas em linha reta em circustâncias de segurança, no mínimo, duvidosas. Não seria mais seguro que fossem radiocontrolados nesses casos?

    E aquelas exibições com carros dos anos anteriores então? Beira a ridicularidade de shows de cavalos-de-pau em qualquer esquina que tanta gente (inclusive eu) detesta. Carros de F1 são pra andar em CIRCUITOS!

    Vai ver se nos anos 90 acontecia essas m…

    • Danilo Cândido says:

      Patrick Depailler morreu durante testes em Hockeinheim, 1980.
      Elio de Angelis morreu durante testes em Paul Ricard, 1986.
      Philip Streiff ficou tetraplégico após acidente em testes no circuito de Jacarepaguá, 1989.
      Jean Alesi quase morreu durante testes de pré-temporada em 1994, na pista de Mugello, perdendo inclusive as três primeiras etapas da temporada.
      Realizar testes em autódromos não exclui totalmente a chance de um acidente grave. A batida da Villota ocorreu fora inclusive da pista do aeroporto, numa área externa, de acesso às instalações provisórias da equipe, em baixa velocidade (ela estava a 40 mph, pouco mais de 64 km/h). O problema em si não é o local (aeroporto ou autódromo), mas sim as medidas de segurança adotadas, como manter resgate de prontidão, isolamento dos veículos de serviço, isolamento de pessoas e expectadores etc.
      Independente disso, ainda não se sabe se ocorreu uma falha de equipamento ou um erro da piloto, itens alheios às características da pista.
      Mas que o Bernie precisa realmente “tomar no local apontado”, ahh, isso precisa mesmo…

  22. Eric TK says:

    O site do Grande Premio informa que a batida foi a 40km/h, mas no site do Daily Mail diz que foi a 40mph. Isso da mais de 60 km/h, eh uma bela pancada. Vamos ficar na torcida pela recuperacao dela.

  23. Marcelim says:

    Batida em traseira de caminhão é horrível com carro comum, que é muito mais alto, imagine um fórmula 1. O esquisito é um carro já parado, aguardando os mecânicos empurrarem para dentro dos boxes disparar do nada. Ela soltou os pés do freio com o carro engatado?

    O medo é que ela ficasse tetraplégica, mas aparentemente já está movendo os braços. Bom sinal.

  24. Preocupante, realmente é uma temeridade haver um caminhão nas proximidades do local on de o carro passa, por mais que seja em baixa velocidade. A esta altura, só há especulação, mas a Racecar Engineering acha que pode ter sido uma falha ou erro com o anti-stall.

    E concordo com o colega acima que achou “pilota” errado. Presidente Dilma, e acidente com a piloto María, eu diria.

  25. Mauro Rodrigues Junior says:

    Estranho…
    Muito estranho…

    Ela já estava para recolher o carro e de repente o carro acelerou em direção ao caminhão…
    Teve sorte de não ser decapitada!!!

  26. Mauro Rodrigues Junior says:

    Estranho…
    Muito estranho…

    Segundo o site que o FG colocou:
    “(…)o acidente ocorreu quando De Villota ficou na frente de seus mecânicos após completar sua primeira volta do dia e “inexplicavelmente acelerado” no caminhão(…)”

    Caraca…
    Que chiqueiro era aquele???

  27. rubim says:

    em qualquer corrida ou treino com carros de formula, a presença dos carros de serviço e sempre perigosa, um F1 batendo a 80 por hora na traseira de um safety car se o bico entrar por baixo do carro, o F1 vai deslisar ate o piloto parar o carro com a cabeça no para-choque do safety car, eu acho que deveria existir uma especie de para choque para evitar isso.

  28. guilherme says:

    Flavio, vou comentar aqui porque sei que você preza o idioma bem usado e possivelmente vai repassar o toque para o resto do GP: o feminino de piloto não é pilota, por mais que os desejos de igualdade entre os sexos nos levem a supor isso.

    Diz o Houaiss sobre “pilota”:

    substantivo feminino
    1 Uso: informal.
    exaustão provocada por longa caminhada
    2 privação de alguma coisa que se possuía; perda, prejuízo
    3 derrota, revés
    Ex.: levou uma p. no jogo de cartas
    4 censura áspera, severa
    5 Rubrica: música.
    m.q. 1escapo

    Em outras palavras, chamar a Maria de Villota de pilota como faz três vezes a matéria do GP é, além de um equívoco, em essência pejorativo.

    • Roberto says:

      Ó! Guilherme,
      Você perdeu esse tempo todo para falar isso.
      O neologismo não existe em sua gramática.
      Se pode Presidenta, pode Pilota.
      Agora vê para mim no seu dicionário o significado de,
      beócio ocíduo.
      Roberto.

  29. says:

    A tal Marussia estreou na Austrália sem ter ido p/ a pista nos testes pré temporada. Só com engenharia e túnel de vento. Isso foi um promocional que deu errado pela centralina.
    A prova que Fórmula 1 é um carrinho de autorama. Já era. Visto o tal controle de tração na MotoGP que ocasionou.

  30. gilles says:

    Automobilismo nao e brincadeira, vc. sabe disso ate “brincando com o 69” se der alguma “m…” a gente pode se machucar, espero que ela esteja bem, aguardaremos noticias, Abraços,

  31. vitão says:

    nenhuma das anteriores, ela fez master-pós-graduação com o Montoya …..

  32. Gustavo Oliveira says:

    A ficha que caiu na cabeça de todo mundo hoje é a seguinte: Esses testes em aeroportos são uma temeridade em segurança.

    1º Se o carro bateu em um caminhão, significa que eles dividiam a mesma pista, em um teste em autódromo, tá lá o carro e nada mais, só asfalto brita e aparatos de segurança.
    2° Pelo que deu pra entender, não havia uma ambulância de prontidão no aeroporto, o que é de um absurdo inimaginável quando se tem um F1 andando.
    3º Os testes tem sido usados apenas para terceiros pilotos (na maior parte pagantes) darem umas aceleradas, sem efeito técnico relevante.

    Acho que os testes normais deveriam voltar urgentemente, teríamos todo o aparato de segurança, paramédicos e relevância técnica considerável.

    • Marcelim says:

      O caminhão estava ao lado dos boxes, fora da área de circulação dos carros. Apenas a plataforma hidraulica que funciona como um elevador para descarregar a carga estava pouco mais de um metro adiante dos boxes. O acidente aconteceu porque o carro disparou de uma vez já parado, não se sabe o motivo. Falam em falha no dispositivo anti-stall, aquele que o Rubinho vivia brigando…

      • Gustavo Oliveira says:

        Sim, eu sei que foi uma acelerada na hora errada e também da suspeita do anti-stall.
        Mas mesmo assim, em um autódromo nunca uma plataforma estaria tão perto de um carro, qualquer que fosse o defeito, seria muito mais seguro.
        Até nos pits, por exemplo, não teria uma plataforma de caminhão por perto.

  33. Christian Alves (@chrisalves88) says:

    estranho é da onde surgiu esse mulherão! q louraça!
    como ela foi parar nesse cockpit, achei q os pilotos principais e q testavam esses carros!

  34. Tiago says:

    É nisso que dá deixar uma mulher ao volante de um F1!
    Acho que ela estava se maquiando e não viu o pequeno caminhão na sua frente…
    hahaha

    Brincadeiras a parte, espero que esteja bem.

    • Carlos says:

      É o tipo de brincadeira que não tem graça nesse momento. Espero q tenha pensado melhor, amigo, até pq não é hora de criticar, nem a piloto nem os comentários, é hora de dar forças a ela, a família e a equipe.
      Pelo jeito foi feio, ninguém sabe direito o estado dela, como ela vai ficar. Mas pela descrição, sim, ela poderia ter sido degolada, a “sorte” é que ela estava “só” a 40 km/h. Num teste em linha reta, se ela estivesse a 200 por hora e perdesse o controle do carro, não estaríamos rezando pela recuperação dela, certamente, e sim lamentando mais uma tragédia automobilística.

    • Rafael Rodrigues says:

      É o tipo de brincadeira babaca que além de ser preconceituosa, nem cabe mais, haja visto que mulheres são MAIS cuidadosas que os homens ao volante.
      Por isso o seguro automotivo é mais barato para elas.

    • Independente de ser mulher ou não, pelos relatos parece um claro problema no controle do carro. Uma coisa há de se destacar, será que ela realmente está preparada para andar em um F1? Em Valência Glock teve uma caganeira e o carro não foi para o Qualifing, porque a pilota reserva não tinha experiência mínima para fazer um qualifing.

      • Nikolas Spagnol de Oliveira says:

        Acho que o Glock não foi pra qualificação mas esperava-se que ele melhorasse a tempo de correr no domingo, o que não aconteceu.

        De fato, essa moça nunca correu nem de GP2, só na F3 espanhola e aquela Superleague em que os carros representavam times de futebol. Parece pouco para correr de F1.

        Melhoras pra ela, mas pelo visto ela machucou feio…

      • Luiz Ronaldo says:

        Cara, e venho batendo nesta tecla em conversas com amigos há alguns meses. O nível das categorias de base da F1 tá medonho… vide os acidentes bestas que vem ocorrendo na GP2 e na F-Renault. Os caras entram com um caminhão de dinheiro, sentam num carro rapidíssimo e salve-se quem puder. A FIA só vai fazer algo a respeito quando houver alguma tragédia de proporções épicas numa dessas categorias.

        Quanto ao acidente… é cedo pra afirmar qualquer coisa, mas acho muito difícil a De Villota simplesmente ter enfiado o pé no acelerador… acho sim que ela se assustou e não conseguiu controlar o carro depois, mas o começo foi alguma falha mecânica, talvez nos próprios freios.

  35. Danilo Cândido says:

    Pior ainda do que bater no parachoque traseiro do caminhão…ela bateu com a capacete na plataforma basculante que serve para erguer carga…aquilo é uma verdadeira lâmina. Só o fato de estar viva já demonstra muita sorte, pois poderia ter tido o mesmo fim de Cévert, Pryce e Koinnig, ou ainda pior.

    • Danilo Cândido says:

      Acidente semelhante causou a morte de Laércio Justino, durante treino da Stock em Brasília, acho que em 2001.

      • Enko says:

        danilo, o laercio teve a infelicidade de bater na plataforma do guincho que estava naquele local, uma série de fatortes causou a sua morte: o local onde o caminhão estava, os guar-rails eram fixados em estacas de madeira, (podres por sinal), e aquela fátidica gaiola que não tinha uma proteção decente no teto que desabou juntamwente com a coluna A para cima do piloto esmagando-o. pitras vitimas dessa aberração viriam anos depois como já acompanhamos.
        e tem gente que gosta de aRGENTINO, FOI UM ESPERTALHÃO DE LÁ QUE NOS VENDEU A IDEIA DESSA PORCARIA QUE CHAMOS DE CARRO DE CORRIDA.

    • Luiz Ronaldo says:

      Sorte não… evolução na confecção dos capacetes e da tecnologia HANS.

  36. Alexandre says:

    Estranho porque ela já havia andado bastante de Fórmula, ou seja, não deveria ser problema os pedais (um para cada pé)

    Eu acho que o freio falhou

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *