MENU

terça-feira, 25 de setembro de 2012 - 17:59Fusca & cia., Indústria automobilística

NEW FUSCA

SÃO PAULO (pode ser que sim, pode ser que não) – Os marqueteiros da Volkswagen do Brasil apostaram numa jogada arriscada. Ontem foi apresentado aqui em São Paulo, com Neymar e tudo, a nova geração do New Beetle, que lá fora vai se chamar apenas Beetle — e não New New Beetle, porque aí, também, haja “novo” para batizar todas as gerações vindouras; legal escrever “vindouras”. Também já vi por aí que seria chamado de New Beetle 2, ou Beetle New Generation, mas acho que ficou apenas no Beetle, mesmo.

Pois não é que no Brasil o automóvel foi, oficialmente, batizado de Fusca? Está aí, na traseira do carro, abaixo do logo da VW: Fusca. Com todas as letras. Algo que, aliás, o New Beetle nunca teve, um emblema com seu nome estampado na lataria. E o próprio Fusca de verdade, aqui no Brasil, só foi receber nas suas últimas versões, quando a VW assumiu o nome que as ruas lhe deram. Até então, era VW Sedan e, quando muito, tinha na tampa do motor a cilindrada. O meu 1976, por exemplo, é 1300L. O 1966 não tem nada escrito em lugar algum.

Acho arriscado o que fizeram os marqueteiros volkswaguianos porque, evidentemente, esse Fusca aí em cima será um carro caro, bem distante do conceito original de “carro do povo”. Sendo assim, como chamá-lo de Fusca, com toda a carga histórica que o nome carrega?

A VW pegou carona na fama do que ela mesma criou, o que é absolutamente legítimo, e lançou a releitura do Fusca em 1998, batizado como New Beetle. Uma simpatia. Gosto mais do que esse modelo 2012, mas é apenas questão de gosto. Um dia terei um. O New Beetle já não era um automóvel baratinho. O novo será menos ainda, pelo que andei lendo. Mas a segunda geração perdeu o nome em inglês, coisa que gente de grana gosta, e recuperou aquele que quase todo mundo associa, imediatamente, a carro velho e de pobre.

Por isso digo que é meio temerário chamar esse carro de Fusca. Por causa de seus potenciais compradores. Serão jovens endinheirados, certamente. Aí, a mina pergunta pro bacana: “Que carro você tem, bacana?”. E ele vai responder que tem um Fusca? Se dissesse “tenho um New Beetle, mina”, ela certamente entenderia e até gostaria. Mas Fusca? O que a mina vai achar? Que o cara é um pobretão. Ou um excêntrico que anda de carro antigo. E posso vos garantir que excêntricos que gostam de carro antigo não encantam todas as minas. Só algumas. A chance de a mina da nossa historinha procurar outro bacana à simples menção do nome Fusca é bastante razoável.

Aí, então, será necessária uma explicação por parte do bacana. “Não, mina, não é o que tu tá pensando. É o novo New Beetle, sacou?” A mina vai ficar confusa. Tudo que gera confusão, quando se trata de marketing, é ruim. Pelo menos é o que dizem os publicitários.

Podem apostar. Nenhum bacana que vai comprar esse carro, quando perguntado pelas minas ou pelos amigos, dirá que tem um Fusca. Dirá que tem um novo New Beetle. Ou “um New Beetle desses novos”. Ou “um New Beetle da segunda geração, sabe qual é?”. E espero que ninguém, quando eu falar dos meus Fuscas, tenha a petulância de perguntar se é “um daqueles Fuscas antigos, um New Beetle ou esse novo New Beetle”. Mandarei à merda.

E a adoção do nome Fusca suscita mais algumas dúvidas. O que vai sair no documento? Fusca, mesmo? Uau. E a Polícia Rodoviária, quando for avisar o guarda do posto seguinte sobre o carro que passou em excesso de velocidade? “Sargento Louzada, acabou de passar um carro aqui acima do limite. Anote aí os dados e apreenda o veículo quando ele passar por aí: Fusca branco, placa tal.” Aí o sargento Louzada vai ficar esperando por um Fusquinha, coitado, que nunca passará.

Sei lá, acho que não vai dar muito certo. Em todo caso, fico feliz com o uso de Fusca pela VW para esse novo carro. Homenagem maior não há.

Quanto ao design, acho que os estudos do Eduardo Oliveira, irmão do Décio, chegaram a modelos bem mais bonitos e ligados ao conceito original do Fusca. Para quem ainda não viu, os desenhos estão aqui. São de 2010. Eu, se fosse a Volkswagen (ou qualquer outra montadora), já tinha contratado.

103 comentários

  1. Adriano disse:

    Ótimo post!

    E pra quem quiser se aprofundar na história do Fusca, achei bem interessante:
    http://www.buscaacelerada.com.br/blog/fusca-o-campeao-de-vendas-mundial/

  2. Vocês realmente não são bons de futurologia.
    O carro é bom, o nome pegou e a volks não está tendo problemas com a venda do carro, inclusive cobrando agios altíssimos.

    Acho que alguém se ferrou, kkkk a(lém do consumidor né… …que sempre se ferra por default.)

  3. clovis disse:

    Na verdade nem o antigo tinha o nome de New Beetle e sim somente Beetle como se vê nos documentos do carro. o “new” deve ter sido criado aqui, só pra variar como era o Del Rey e Del Rey ouro que na versão mais simples chamavam-no de série prata

  4. Paulo Goiano disse:

    Esse carro será caro apenas no Brasil por causa da pesadíssima carga tributária. Lá fora acredito que será similar a o preço de um fiesta baiano daqui.
    Nunca bati papo com alguma mina que me perguntasse qual é o meu carro. Se for por interesse a acharia fútil e procurava outra.

  5. Evaldo disse:

    Pra mim, é uma ideia idiota, não compraria um carro novo com nome fusca

  6. Paulo disse:

    Concordo com o que você disse FG, mas tenho um Fusca 1500 1974 (perfeitamente original) e pretendo comprar um Fusca 2.0 2013.
    Gostava do New Beetle e quase comprei um, mas gostei ainda mais deste novo Fusca.
    Considerando que a história sobrepos o marketing de vendas, só posso aplaudir a VW do Brasil !!!

  7. Zé Fini disse:

    Não se espante, mas em breve virá também o Santana, isso mesmo, o próximo sedan da VW, terá o nome Santana e já está sendo testado na China, ficando no lugar do Polo Sedan, acima do Voyage e abaixo do Jetta.

    Eu também não concordo em batizar esse carro de Fusca, pq de Fusca ele não tem nada e muito menos o preço de um Fusca. Acho que Beetle seria o correto, até porque, o nome tem que combinar com o carro e vice-versa e nesse caso, nenhuma das duas situações ocorrem.

    Do jeito que está a VW, com mania de “ressucitar” seus carros antigos, deveremos ter novamente a Brasília, o SP 1 e SP 2, o TL, o TC e por aí vai.

  8. Al disse:

    Curiosidade…
    Como foi que o VW-1300 (ou o VW-1600) ganhou o nome de Fusca? Como foi que o povo inventou esse nome?

  9. Maickon disse:

    Muitas Minas de 20 anos nem tem idéia do que é fiscal. Vão achar “cool”!

  10. Harry disse:

    Oi FG,
    Esse Irmão do Décio é um gênio.
    Realmente as montadoras comem bola em não contrata-lo
    Abraços
    Harry

  11. edkaefer disse:

    neste caso faz sentido, pois a VW autorizou as subsidiarias a utilizarem os nomes populares de cada pais. No Mexico vai se chamar Vocho, em outros paises hispanicos vai se chamar Escarabajo, em outros Cocinelle, em outros Beetle, Kaefer na Alemanha. Pode ter certeza que a vai ser lancada a moda de alterar o logo com o nome do carro para a versao de outro pais. Nao achei errada a estrategia, nao…..
    Quanto ao Fusca do irmao do Decio, com todo o respeito, mas ficou com a cara do prototipo de antes da II Guerra mundial, sobre um shape de Ka antigo……

  12. Henrique disse:

    impressionante como vc gosta de reclamar. se fosse new beatle reclamaria tbm. pqp fusca é legal pra caralho.

  13. Renato B. Santiago disse:

    É só falar Fusca 2012 e tá resolvido o problema!

  14. Cleiton disse:

    A idiotíce dos dirigentes de montadoras imperam. Eu, caso fosse CEO global da marca, cortaria a cabeça de todos os idiotas que comandam a indústria automobilística brasileira. Lá fora, New beetle é um carro que um pai dá para um filho que completa 18 anos, ou mesmo alguém que tem condições financeiras aquém da maioria. Aqui lançam esses carros como se fossem para novos ricos, ele, o mini, o A1, o Slowster, dentre outros.. e acabam vendendo menos do que esperariam. Mas esperam o quê desses mini carros??
    Uma família ou alguém acima dos 30 e com família, e com grana nunca entrariam nesses carros, pulariam direto para um carro mais forte e top… uma BMW, uma Mercedes… que tem nome e marca para deixar as gurias molhadinhas, mesmo que com menos atributos.

    Um preço honesto de 30 a 40 dilmas seria o ideal para esses carros, que de luxo não tem nada, e vão acabar virando micos futuros, niguém quer, ninguém compra…. e a revenda? uma merda…

    Tenho pena da visão idiota desses CEO´s… carros de pobres no exterior viram carros de rico aqui no brasil, ricos idiotas que compram.

  15. lucius disse:

    dai gomes, e ate legal ter o nome do velho fusca… moro aqui na europa e quando os amigos perguntam que carro tenho digo que e um 147 (no verdade e uma alfa de 180 hp) e a turma pensa que e um fiatizinho…

  16. gera disse:

    New Fusca? E o preço, é new também? Jogada errada esta, porque não assumem
    New Beetle 2013?

  17. Rafael Campos disse:

    Se repararem nas fotos do New Fusca podem ver certas semelhanças VW dos tempos. Os parachoques dianteiro e traseiro são muito parecidos com um tal carro chamado Gol. O farol traseiro também apresenta uma “carinha” bem conhecida nos modelos atuais da marca. Já que o jeito é ficar remoldando desenhos antigos e encaixá-los com a mesma cara Gol/Amarok, porque não lançar a New Brasília ou a New TL. Para chamar de fusca no mínimo tem que possuir um motor fraco 1300 cilindradas e que o escamento de umas estouradas de vez enquando.

  18. Marcos Aldred Ramacciotti disse:

    O grande problema será o preço, assim como todos os carros vendidos no país. Já pensou nesse carro competindo com os populares.

  19. Nê Lemos disse:

    Claro que nao agradara a todos, óbvio . . mas eu acho válido . . . aliás a VW do Brasil registrou o nome FUSCA em 1983 . . . Justo que o utilizem . . . o Mundo inteiro resolveu adotar o nome, como Vocho do Mexico, Beetle nos EUA e etc . . .o Brasil nao poderia ficar fora . . . . Pra quem curte e tinha um fusca desde a decada de 60/70/80, devem se lembrar muito bem que FUSCA era “carro de pobre”, “fusca não é carro” e etc. . e se não me engano muitos ainda pensam assim, infelizmente . . . Opaleiros, Dodgeiros V-oiteiros tiravam onda em cima, até que nos rachas de rua da época, fuscas deixavam todos estes carros pra tras, ou em eventos de carros antigos da decada de 90 em que ia com meu fusca e somente por ser um fusca tinha que colocar la no barro, longe e etc . . . só porque era FUSCA ?. . . Claro este NOVO FUSCA não sera o FUSCA, nunca . . . . Sou fuscamaníaco sim . . . . tive fusca a vida inteira . . . como carro de uso ou não . . . Ainda tenho o meu VW SEDAN, curto muito meu 1955 com mecanica 1200 original . . .kkkkkk

  20. Ricardo Bigliazzi disse:

    O mais engraçado é que um Jetta basicão é mais barato que um Fusca nos EUA (podem conferir no site da VW para os EUA).

    Vamos ver como será aqui no Brasil… outro detalhe interessante é que o motor usado no Fusca por lá é o 2.5L. Também temos a versão do Fusca com a motodização TDI e nesse caso o Jetta similar também continua a ser mais barato… um pouco menos do que US27.000,00.

    Vale a pena lembrar que por menos de R$28.000,00 voce leva para casa um Camaro com 302HP de potencia.

    Abraços

    Imperador

  21. penataba disse:

    Poderiam batizá-lo de Fusca nas Oropa e EUA, e de Beetle dali p baixo.
    Abraço!

  22. Felipe disse:

    Aconteceu isso com o PASSAT nos anos 90 e não deu errado…

    • Rama Z. disse:

      O fato é que o Passat importado da Alemanha nunca vendeu bem por aqui; no mercado de usados, coitado. Agora, até que vai ficar engraçado o show room das autorizadas da Volks: Voyage, Passat, Fusca, Variant e…Kombi, todos 0km.

  23. Allan disse:

    FG, você notou que seus argumentos devem ter sido os mesmos dos marketeiros da VW? Você enxergou a coisa de modo lógico e inteligente, mas perante a juventude e a “moda” – que é o que vende, enfim – vale mais o humor (bom ou ruim, não sei, mas qualquer propaganda tem humor, especialmente de carro…). E que tal uma propaganda onde alguém no perfil do comprador do Linea (vide propaganda Linea 2013) fala para os pais, os amigos, a galera do escritório e enfim para a paquera que comprou um Fusca? Muitas risadas, deboches, e ele sai com esse modelo que, sim, é bonito e passa ar de sofisticação… Mesma coisa quanto a PRF, que não acreditaria na informação de que um Fusca foi flagrado a, sei lá, 180 km/h (embora fique apenas no campo da imaginação, já que ninguém é doido de colocar uma propaganda assim). Enfim, entendo que seus argumentos serviram ou vão servir para os marketeiros da VW…

  24. S. Barreto disse:

    Não sei se foi dito aqui, não li todos os comentários, mas é provável que seja chamado de Novo Fusca.

  25. EduardoRS disse:

    O New-New-Beetle (me recuso a chamar isso de Fusca) está mais parecido com o Fusca original do que o New Beetle. Mas o New Beetle é muito mais simpático, na minha opinião – é uma releitura bem executada, tirando apenas referências. Esse novo New-New-Beetle é muito literal, parece que pegaram um Fusca, deram esteróides e vestiram com roupas modernas.

    Fusca pra mim é um besourinho com motor boxer traseiro refrigerado a ar, simples e barato. Nunca mais algo assim será fabricado. O resto pode ser o que for, mas não é Fusca. Pode anotar aí que não vai pegar, o pessoal vai, no máximo, dizer que é “um Fusca daqueles novos”. Mas mais provavelmente dirão que é um “Novo New Beetle”. Se fosse eles, eu simplesmente seguiria o nome global do modelo: “Beetle”. Teria tudo a ver com o produto e o público-alvo aqui no Brasil. Baita cagada do marketing da VW.

  26. Denis disse:

    Fusquinha de boy do c*! Essa p* não é Fusca nem aqui nem na China! Fusca é refrigerado a ar e barulhento!

  27. Speed Racer da Mooca disse:

    Flavio Gomes, também pode ocorrer o inverso, um pobre ( tipo eu ) que tem o Fusca tradicional ao alardear que possui um Fusca, ser, digamos, “super-valorizado” pela mina. Essa hipótese pode perfeitamente acontecer dentro de um tempo, quando o lançamento ficar mais conhecido no mercado. Hoje por exemplo, quando alguém me diz ter um Fiat Uno imediatamente penso na antiga “botinha” da Fiat. Com certeza há quem entenda ser o atual carrinho da marca italiana, possivelmente os mais novos, que não acompanharam a antiga linha Uno.

  28. JT disse:

    Se o cara precisa dizer que carro tem para ficar com uma mina, então ele tem um problema insolúvel. As minas que valem a pena não se importam com o carro que um cara tem. Esse filtro vale para os dois lados da moeda.

    O Fusca está deixando de ser carro de pobre. Qualquer fuquinha 68 já está valendo mais do que vários sedans e hatchs com dez anos de uso. Carro de pobre hoje é Fiesta 2002, Pálio 2003, Corsa 2001, e que me perdoem quem tem um carro assim na garagem, pois também faço parte dessa turma.

    Se bem que hoje em dia todo mundo está na classe média. O Brasil quase não tem mais gente pobre, segundo o IBGE.

  29. Moacyr Lopes disse:

    Prezado FG,

    Posso te fazer uma pergunta:

    Você tem um daqueles Fuscas antigos, um New Beetle ou esse novo New Beetle?

    Brincadeirinha.

    Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *