MENU

Friday, 4 de October de 2013 - 13:03Automobilismo internacional

…MAIS NUM BREKA

SÃO PAULO (nem capota…) – O Laércio Costa mandou este vídeo engraçadinho pelo Twitter. O cara perde o freio e bate numa picape… Felizmente ninguém se machuca. Detalhe: é um #69! Barbeiro denegrindo o número! Mas o interessante é a corrida, em Angola. Alguém sabe mais dessa categoria, desse circuito de rua?

35 comentários

  1. Gustavo Oliveira says:

    No meio da cidade, sem guard rails, o povo logo ao lado, a reta insanamente longa e cheia de lombadas, é ou não é coisa pra macho isso?!

  2. Nikolas Spagnol says:

    Já repararam que essas picapes Toyota são muito comuns nas cidades africanas? Deve ser porque são indestrutíveis!

  3. Adonis Di Nizo says:

    Vi alguns videos desses na internet e constatei que esses caras são igualmente ou mais loucos do que o pessoal do TT na ilha de Man.

  4. Banana Joe says:

    Viu Gomes, Toyotas não são tão ruins como você fala…

  5. Angola já teve um automobilismo agitado, na época de colônia. Vide o link abaixo sobre as corridas disputadas lá. Com a independência e os posteriores 30 anos de guerra, a atividade praticamente parou por lá. Na última década Angola foi o país que mais cresceu no mundo (mais de 10% todo ano), mais ainda que China, com o surgimento de uma classe média impensável a alguns anos atrás. Espero que com esse crescimento a atividade automobilística volte a ter força no país.

    http://motorsportinangola.blogspot.com.br/

  6. Aparecido Rodrigues says:

    O que eu mais gostei foi o cokpit para gordinho, eu peso 110 kg, e tenho certeza que fico confortável ali!

  7. Luiz says:

    Não contente em denegrir o número ainda colocou na bunda!

  8. Marcelo Lavanini says:

    Eu sei…

  9. Speeder_76 says:

    Tou a ver que vocês andam a ver mais um video com as aventuras do Daniel Vidal. Pois bem, deixem-me dar umas luzes sobre o que se passa por ali. Primeiro que tudo: Angola é apaixonada por automobilismo, mas falta-lhe tudo, mesmo tudo. A sua federação, a FADM (Federação Angolana de Desportos Notorizados) só foi constituida no ano passado.

    Quanto ao campeonato: como alguém já disse – devem ter visto os meus posts sobre o campeonato – lá correm de tudo: Radicais, Turismos, GT’s e até um antigo chassis de formula Renault 2.0. As classes andam todos misturados, mas têm grelhas de 20 carros, em média.

    O Daniel Vidal, o sujeito do Radical #69, filma estes videos por sua própria conta e risco. Talvez seja para nos mostrar como é que se corre por lá. Descobri-o no ano passado, quando vi uma corrida dele em Benguela, onde os pilotos e espectadores estão separados por fitas métricas. É como se recuássemos 50 anos no tempo.

    Quanto às pistas… Angola têm duas permanentes, em Luanda e Benguela. Como sabem, o primeiro foi desenhado pelo Ayrton Cornelson, e até foi visitado pelo Emerson Fittipaldi antes da sua inauguração, em 1972. Isso era em tempos coloniais. Hoje, depois de uma guerra de 30 anos, ergue-se, mas falta muito. Imenso, até. O asfalto de Luanda ainda é desse tempo! Quanto a Benguela, as condições estão tão degradadas que já não correm mais por lá. Logo, eles correm na cidade, e o perigo de morte é real. O acidente de maio passado não foi o primeiro, nem o último.

    Para além disso, há corridas no Sumbe, Huambo e Namibe, todas em circuitos urbanos. A pista de Huambo chegou a ser conhecida nos tempos coloniais, com as “Seis Horas de Nova Lisboa”, onde o Jan Balder correu por lá em 1972, ao lado de, por exemplo, Hans-Joachim Stuck.

    Para fechar, coloco-vos o link de uma corrida em Luanda. apesar de ser num autódromo, não têm, por exemplo… guard-rails.

    http://continental-circus.blogspot.pt/2013/09/youtube-motorsport-onboard-uma-corrida.html

  10. Jean C Tenfen says:

    Nao sei se esse foi o unico motivo mas reparem que ele tenta reduzir a marcha mas ela nao entra ( travou na 5) ai deve ter rolado o desespero rssssssss

  11. Marcelo says:

    Se prestar atenção e pausar por volta dos 24 ou 25 segundos de vídeo, dá pra notar que um menininho levou uma porradinha do carro e saiu voando uns poucos centímetros. Sorte que não teve nada, porque logo depois se levantou e saiu correndo.

    Quanta irresponsabilidade.

  12. André Micheloto says:

    Aqueles sacos de areia ali são demais! Padrão FIA.
    Agora, o povo saindo correndo da frente do carro é uma daquelas coisas que seriam cômicas, não fossem trágicas. Eu ri pra caralho.

  13. Bruno says:

    Que relaxo! Parece até coisa da CBA…

  14. Ubaldir Jr. says:

    Uma coisa é certa: segurança zero.

  15. Apache says:

    Meus Deus, que loucura, que coragem

  16. Marcelo Melo says:

    Laércio, dos tempos dos Campeonatos da GP3? És tú, Infiel ?????

  17. Rodrigo Deliberali says:

    É impressão minha ou o capacete tem umas linhas parecidas com o do Grosjean.
    Obs: Eu gosto do Grosjean, não me crucifiquem!

  18. Sergio says:

    Interessante notar o terror das pessoas quando os policiais se aproximam. Africa…

  19. Davi Ribeiro says:

    Falando em não brecar…
    Vejam este aqui do Ralf, que não foi nem a half do seu irmão mais velho…
    http://www.youtube.com/watch?v=evwB22JqRsU&feature=player_embedded

  20. Antonio says:

    Numa dessas corridas na cidade de Benguela, um “piloto” atropelou e matou 2 crianças, teve sorte de não ter sido linchado.

    É literalmente um esporte de uma elite extremamente corrupta num país aonde 85% da população não tem absolutamente nada.

  21. Ricaçoaço2 says:

    Mano…e vcs falando daquela corrida de Kart clandestina no Brazil que o cara morreu! Vcs viram os saquinhos de areias na lateral da sarjeta????

  22. Jason Vôngoli says:

    Caraca: a guria escapou por muito pouco!

  23. Sandro Auzani says:

    Imagino o Angolano debaixo do capacete.

    – Ai meus travões!!!!! Sai, sai, saiiiiiiiiii da freeennnte!!! Ai meu Deus, oras….!!!!

    Dica:
    Volta e meia o Blog luso brasileiro Continental Circus posta um vídeo deste campeonato. Sempre tem acidente acontecendo e os circuitos de rua são muito precários com muita gente assistindo de pé na calçada.

  24. Rafael says:

    O dono da Hilux querendo tirar satisfação após a batida foi foda…

  25. Pedro Perez says:

    esse é o piloto luso-angolano Daniel Vidal, que filma as suas corridas em Angola.
    para quem reclamava do circuito de Brasília…

  26. Spada says:

    Acho que o problema foi barra de direção quebrada. Repare que ele esterça tudo para direita e o carro não responde.

  27. marcos says:

    ao que me parece a parada é o organizada pela Federação Angolana de Desportos Motorizados (on.fb.me/1f5JmYW), tem esses vídeos tbm:

    http://www.youtube.com/watch?v=po3KlSj08cA#t=53

    http://continental-circus.blogspot.com.br/2013/05/youtube-motorsport-onboard-correr-nas.html

    putaria generalizada: carros de todos os tipo juntos (fórmula, protótipo, turismo, etc), torcedores na calçada, asfalto irregular e até linha de trem eles atravessam

  28. yuasa laparini says:

    o video eh legal, engraçado mas… quaaaaaaaaaaaaaaase ele arrancou as pernas de uma menina… rsrsrs

  29. Rids says:

    Aquilo ali é um guard rail no parachoque da predestinada picape?

  30. ALEX B. says:

    I’m back, baby! And Kickin’! Agora, esses #69, humnn..sei não! Abraço de Latopes, Flavinho!

  31. Sabonete says:

    E a Hilux passou no teste. Seja míssil teleguiado ou míssil (des)guiado, as hilux enfrentam todos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *