NA PISTA

SÃO PAULO (vai dar trabalh0) – Sexta-feira, 14 de novembro. Começa para valer amanhã a nova aventura da Honda na F-1. A McLaren vai estar o motor japonês em Silverstone com um “carro de desenvolvimento”. Nenhum piloto importante estará na pista. E a quilometragem será limitada, por força de regulamento.

Mas é importante andar. E começar a se entrosar com a turma da Honda. Espero, sinceramente, que seja um sucesso. Porque quanto mais gente brigando na frente, melhor.

A McLaren não luta por um título desde 2008, quando Hamilton foi o campeão. E não vence uma corrida desde o GP do Brasil de 2012, com Jenson Button.

Jejuns longos não são propriamente uma novidade na história do time, que é dado a fases excepcionais, como no fim dos anos 80 e 90, e outras de estiagem. Desde a primeira vitória, com Bruce McLaren na Bélgica em 1968, a equipe deixou de ganhar GPs em 11 temporadas, contando a de 2014 — falta uma corrida, e só um milagre daria uma vitória a Button, ou a Magnussen. Em duas ocasiões a McLaren passou três Mundiais em branco — 1978/79/80 e 1994/95/96.

Quem aqui aposta que com Alonso e a Honda a McLaren volta a vencer rapidinho?

Comentários

  • A McLarem Honda, se andar bem, é talvez a única equipe que poderá cutucar mas de perto a caixa de câmbio das Flechas Prateadas.
    Uma pena o Alonso estar nesse cockpit. A Honda merecia um piloto com mais caráter, apesar dele ser um dos melhores do grid.

  • Muitos se esquecem que a Mclarem em 2014 esteve equipada com o melhor motor da categoria.

    Se não me engano a Mclarem chegara em 5o. lugar no mundial de construtores.

    Partindo dessas premissas, e acreditando que uma “linhagem de chassi” vencedor não sera feita de uma hora para a outra, só posso acreditar que a Mclarem ainda vai pastar por alguns anos para se credenciar a conquistar o titulo novamente (de pilotos ou mesmo de construtores), mesmo se a Honda conseguir fazer um motor melhor do que os Mercedes.

    Encontramos um cenário mais do que ideal para ver o Alonso se fudendo na casa alaranjada. Podem ter certeza que o Idiota do Alonso também já analisou essas possibilidades, tanto é que o sonho é pilotar a “molezinha” da Mercedes.

    Ele encontrou uma situação muito parecida na Ferrari. E os resultados atestam que o Idiota não é um sujeito agregador capaz de direcionar a equipe para o caminho da vitoria.

  • Quanto à afirmação de que a McLaren não luta por um título desde 2008, não é bem assim. Em 2010, embora Hamilton tenha ficado em 4º no campeonato, chegou todo mundo embolado na última prova – até o inglês tinha chances… remotas, mas tinha. Ao final, com o segundo lugar em Abu Dabi, Hamilton terminou a apenas 16 pontos do campeão Vettel. Naquele ano a equipe inglesa foi a segunda colocada, a 44 pontos da campeã Red Bull. Não é tão distante assim.

    Em 2011 a McLaren foi novamente vice, só que muuuuito atrás da RB. Em 2012 caiu para terceira – mesma posição de 2009 – e, em 2013, para quinta.

  • Comparam Alonso com Schumacher e costumam concluir que Alonso não teve a capacidade de fazer da Ferrari uma equipe campeã. Mas hoje não se pode mais investir tanto tempo em treinos e desenvolvimento do equipamento, então a coisa fica difícil demais pra qualquer carro que não seja bem nascido.

    E com a Honda não será diferente. Se o projeto der certo, tal qual a Mercedes, levará uns três anos pra se acertarem. Chegar de uma vez brigando pela ponta é muito difícil hoje em dia.

  • A Honda voltou por justamente a F1 abandonar os ultrapassados v8 pelo conceito interessante e tecnologicamente ultramoderno Unidades-de-potência que tem como a sua ardorosa aliada a Mercedes. Hoje vemos maravilhados a obra-prima chamada W05-hybrid que certamente já esta na galeria de um dos melhores carros de todos os tempos! Faço minha, as palavras do FG sobre a Mclaren-Honda: “Espero, sinceramente, que seja um sucesso.”

  • A tendência é que saia coisa boa. Mas tudo depende do carro – do projeto ser vencedor. Não tem piloto que faça milagre com carro ruim. E, uma vez nascido, como não tem testes durante a temporada, fica mais difícil superar as dificuldades…
    Torço para que saia coisa boa e tenhamos mais disputas que esse ano.

  • Pra mim vão ser 8 ou 80. Ou fazem um puta carro, tipo a mercedes esse ano, ou vão birgar com a ferrari pra ver quem é a pior das grandes (Ferrari, McLaren, Red Bull, Williams e Mercedes). Se bem que um carro +/- na mão do Alonso pode até beliscar um título. Lembro de 2009, quando a Honda (equipe) só fazia “pau-veio”, desistiu da F1 (como equipe) e a Brawn foi lá e compro o diamante já lapidado com preço de strass rs… Mas torço por ela sempre.