VOU DE TÁXI

SÃO PAULO (essa é legal) – Nova seção no pedaço. Como não pensei nisso antes?

Bem, sempre é tempo. Motivado pelo excepcional texto do Douglas Nascimento do “São Paulo Antiga”, sobre a Casa Rodovalho (um dos primeiros serviços de táxi de São Paulo, mas muito mais que isso, tem a ver com cemitérios, defuntos, epidemias e mamatas da Santa Casa, mas precisa ler), vamos pingar aqui fotos de táxis brasileiros. Atenção: brasileiros. E inusitados, interessantes, poéticos. Não me venham com Santana branco. Por esta seção, vamos traçar um perfil dos táxis do Brasil desde sempre. Fotos para flaviogomes@warmup.com.br. Sejam comedidos, uma por vez. Nada de me mandar pacote de 200 fotos desinteressantes.

A foto abaixo é da frota da Casa Rodovalho.

garagemrodovalhox

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto Fróes
Roberto Fróes
7 anos atrás

Reclamei muito, na época, da Prefeitura do Rio de Janeiro.
No final da década de 1970, eles tiveram a idéia imbecil de padronizar a cor dos táxis cariocas em Amarelo Jawa. Só que essa era uma das cores originais da linha Volkswagen. Especificamente, do Passat TS, topo de linha.
Graças a isso, acabei comprando um baratíssimo, justamente devido à cor.

José Luiz
José Luiz
7 anos atrás

Pena eu não ter nenhuma foto do primeiro taxi que conheci. Um DKW branco do meu vizinho quando eu era criança.
Lembro que ele jogava óleo no carburador para “limpar” o motor e fazia uma nuvem branca e densa. Eu e meus amigos corríamos para dentro da nuvem e sumíamos. Acho que não era muito saudável, mas sobrevivi.

Gastao
Gastao
7 anos atrás

Eu gostei do slogan, muito erótico para aqueles tempos: “Mantenha sempre a sua direita”.

antonio stricagnolo
antonio stricagnolo
7 anos atrás

A corrupção sempre presente!!!

Gabriel P.
Gabriel P.
7 anos atrás

Por nada não.
Mas está parecendo que haverão por aqui centenas de fotos de DKWs Taxi que inundavam todas ruas (pelo menos em SP) nos anos 50/60.
E admito, eram legais e trazem saudades.
Barulho e fumaça inconfundíveis. rs

Mustavo Gaia
Mustavo Gaia
7 anos atrás

Finalmente talvez consigamos saber porque usam tanta parati como táxi (fora o preço).
Poucos carros realmente aguentam 24h de serviço na praça.
Algumas ficam com o banco tão baixo que parece carro de corrida.

Robertom
Robertom
7 anos atrás

Como já disse o Jorge Lettry, mais da metade dos táxis eram DKWs Belcar (em 1967).

Claudio Bassi Elias
Claudio Bassi Elias
7 anos atrás

O avô da minha esposa trabalhou com carroças de defunto na Firma dos Rodovalho.
Acho que o galpão de estacionamento ficava na Mooca baixa ( região do começo da Rua da Mooca, próximo a Av. do Estado). Esse serviço, que era particular, foi encampado pela Prefeitura, gerando o Serviço Funerário Municipal..

Julio Cesar Gaudioso
Julio Cesar Gaudioso
7 anos atrás

Táxis Renault, com os fechados similares aos usados na batalha do Marne. Nessa época os motores já eram feitos pela Régie e não mais comprados da De Dion-Buton, como nos primeiros anos da empresa. Aliás boa parte dos fabricantes franceses daquele período usava os motores do marquês.

Conde
Conde
7 anos atrás

Muito boa idéia .

Tulio
Tulio
7 anos atrás