NANICO

SÃO PAULO (putz) – Muita gente me mandou o link do “Estadão” com a foto do Nanico rodando na Paulista. Diz o texto, muito otimista, que ano que vem entra em produção no Ceará. Alguma cidade vai ceder o terreno, alguém entra com a grana, aquelas coisas. Não há detalhes técnicos precisos, mas pelo que entendi tem motor de 125cc movido a GNV ou gasolina. Não sei qual a origem do motor. Que eu saiba, não há fábrica de motores Nanico no país, então o pessoal deve estar usando algum de motocicleta, ou scooter.

[bannergoogle] O carro não tem placa, não deveria estar circulando por aí. Não creio que tenha freios ABS ou airbag, algo obrigatório hoje pelas leis do país quando se trata de carro novo — por isso a Kombi saiu de linha.

Não tenho nada contra, absolutamente nada, empreendimentos desse tipo. Ao contrário. Acho o máximo, gostaria muito que o Brasil tivesse um carro nacional de verdade. A única coisa que se aproximou disso foi a Gurgel — em que pesem iniciativas avulsas desde a década de 50, quase todas usando mecânica enxertada de outros carros; a própria Gurgel demorou muito para fabricar seus próprios motores e passou a vida toda usando trem de força da VW.

Mas esse Nanico… Bom, entrei no site deles e as informações técnicas inexistem. O mesmo na página do carrinho no Facebook. Fala-se em motor elétrico no futuro, mas esse protótipo da foto, ao que parece, é movido a GNV mesmo. O carrinho, sabe-se lá como, apareceu no programa do Faustão, e isso deve ter dado um certo impulso aos seus projetistas.

Não sou de agourar ninguém, mas não apostem muito num negócio desses. Se não por outro motivo, porque é uma das coisas mais feias que já vi — que me desculpem seus criadores. Nada precisa ser tão horrendo. Lembra carrinho de parque de diversões. Dos piores parques.

Fazer uma coisa que anda não é das tarefas mais difíceis do mundo. Basta acoplar um motor a um eixo, colocar rodas e pneus, uma carcaça em cima, um volante, bancos. Uma coisa ser capaz de sair do lugar não quer dizer que um dia ela vá virar um carro, se é que me entendem. É preciso projeto, engenharia, testes, segurança, respeito a normas muito rigorosas. E, se der, algum senso estético.

De qualquer forma, sorte aos idealizadores. Só espero que dinheiro público nenhum seja enterrado nessa história sem os devidos cuidados.

nanicocar

Subscribe
Notify of
guest
47 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Martin
Martin
6 anos atrás

Acho a iniciativa boa, e questiono como muita gente se posiciona na questão de segurança. Se isso é inseguro, o que é moto então, que não tem airbag, e o para-choque é o queixo de quem pilota?
Por isso acho que se for permitido andar nas ruas vai vender bem. Se tiver uma boa rede de assistência, vai vender mais que muitos carros pé-de-boi que tem por aí.
Agora é certo que tem poucas informações técnicas e comerciais sobre o carrinho. E o visual.. bem.. o visual por enquanto é de graça. Vendendo bastante, aí vai ser cobrado…

Conde
Conde
6 anos atrás

Tinha visto esse post no celular , Agora na tela maior confirmo que é feio pacas . E pra que essas rodas enormes ?

Adriano Silva
Adriano Silva
6 anos atrás

Se brincar esse carrinho é bate-e-volta. Ou de fricção.

Marcela
Marcela
6 anos atrás

Deixa de ser burro Flávio esse carro será excelente para carteiros,entregadores de pizza e coisas do tipo,não foi feito para substituir os carros comuns não.

Adriano
Adriano
6 anos atrás

No site ele fala que o veiculo será isento de IPVA, se for é porque o veiculo não terá registro, então não poderá circular nas ruas, será como um daqueles carro de golf, apenas para circular em área particular.

smoker
smoker
6 anos atrás

pra galera que gosta de por dinheiro bom em kia, gely scofuninang vai vender bem hehehehe

Luis felipe
Luis felipe
6 anos atrás

Flávio, voce é partidário da tese , inclusive dscutida no livro Gurgel,’um sonho de fibra, de que ele foi boicotado pelo governo de forma intencional e muito provavelmente para atender o interesse das montadoras aqui instaladas

Luis felipe
Luis felipe
Reply to  Flavio Gomes
6 anos atrás

Eu tambem. Marronmeno

joão Pedro Marchina
joão Pedro Marchina
6 anos atrás

Tive comércio perto dele, vi o primeiro ‘protótipo, acho que é um sonhador, só isso, nunca achei que iria para frente e ainda não acho, inclusive tem outros projetos, começando até por uma estranha bicicleta, na rua Alba, no final, em São Paulo

Eduardo Britto
Eduardo Britto
6 anos atrás

Curioso… E vai ao encontro da pergunta que eu queria fazer pra você naqueles questionários: se todos usassem carros como o Mini ou o 500, o trânsito de São Paulo melhorava? Aliás, qual a sua proposta pra melhorar o trânsito em Sampa? E aliás aliás, o que achou dos 50 por hora nas Marginais? Perguntas feitas…

EduardoRS
EduardoRS
6 anos atrás

Eu vi esse troço sendo mostrado no Faustão e parei pra ver. É um projetinho amador, só. Não tem estudo, fundamento, pesquisa, nada. Todo mundo é livre para tentar a sorte no mercado, mas se eles quiserem sucesso como empresa privada, vão ter que melhorar muito em tudo. E se despejarem dinheiro público nessa porqueira, é pra fechar o país, e o último a sair que apague a luz.

Juliano
Juliano
6 anos atrás

É muito feio, pqp

retka
retka
6 anos atrás

o ” CARA” anda de trabant feito de papel , madeira etc… e fala de falta de segurança! tá de brincadeira gajo!

Juliano
Juliano
Reply to  Flavio Gomes
6 anos atrás

Papel e madeira é o que ocupa a caixa craniana de quem fala mal de um trabi …

Luis felipe
Luis felipe
Reply to  Flavio Gomes
6 anos atrás

Kkkk que burro da zero para ele professor !!!

RENE FERNANDES
RENE FERNANDES
6 anos atrás

Prefiro um Tuk-Tuk…( tuktuk, tu-uktuk, tukt-uk )

Renato
Renato
6 anos atrás

e não vamos esquecer, uma montadora gasta quase 1 bilhão, isto mesmo, 1.000.000.000 de Euros para desenvolver. construir, validar, industrializar e etc e tals uma plataforma segura….eu não iria na esquina com isto dai, qualquer coisa acima de 20 km/h é perigosa sem elementos de segurança. Acho que todo mundo já tomou um tombo de bike quando era moleque e se esfolou todo. Agora, imagina isto dai de frente com um outro carro a 60 km/h (velocidade do ensaio de choque frontal) e nem quero imaginar o choque lateral (hoje os carros sao mais largos para absorver o impacto lateral). Se querem fazer algo local, que sejam profissionais.

Luis felipe
Luis felipe
6 anos atrás

Carro quem tinha que fazer , ja fez…quem nao fez , vai comprar das marcas que ja existem! Nao tem mais como começar algo que seja, nem de perto parecido com o que já existe..os atuais padrões e custos…
Putz! ainda mais nesta atual fase abissal de nossa economia e da atual política industrial mequetrefe deste governo em que vivemos. Sem chance de sair algo dai… Simples assim!

jefferson
jefferson
6 anos atrás

Esse cara esteve no faustão , esse crro é carrinho de fudo de quintal nao tme nada ade segurança , o programa o promoveu como criador de carros so pra fazer uma aproximação com a familia dele que nao o conhecia.

O carro so foi colocado pr achamar a atenção diga-sede passagem é uma merda e deve tombar facil , alem de nao ter segurança nenhuma.
]

http://globotv.globo.com/rede-globo/domingao-do-faustao/v/a-equipe-do-domingao-entra-no-palco-a-bordo-de-carros-minusculos-chamados-nanico-car/4332697/

Chupez Alonso
Chupez Alonso
6 anos atrás

O carrinho tem cara de zangado.

Mas é bom lembrar que já se produziu o Troller nessa terra boa.

Costa
Costa
Reply to  Chupez Alonso
6 anos atrás

A Ford continua produzindo aqui em Horizonte.

Fábio 77
Fábio 77
6 anos atrás

Tb acho isso ai pavoroso, mas cá entre nos, seu gosto tb é um tanto duvidoso…afinal, Twingo, DKW e Lada não são aquele exemplo de formosura…

Fábio 77
Fábio 77
Reply to  Flavio Gomes
6 anos atrás

Calma, calma..sem dar piti…gosto é gosto, não se discute. Já que perguntou, acho bonito os VWs Variant, Passat Pointer, Gol GT e GTi, entre muitos outros…

Filipe
Filipe
6 anos atrás

Vai ser que nem a óbvio.
Apesar da boa vontade, é como você mesmo falou, o “nanico” carece de muito projeto e estudo.

Peter Andretti
Peter Andretti
6 anos atrás

E com estas rodas ????

Pepeu
Pepeu
6 anos atrás

Mas é feio demais….de dar dó…

Pablo Vargas
Pablo Vargas
6 anos atrás

Misericórdia !

Luciano
Luciano
6 anos atrás

O Flávio está corretíssimo. Não tem nada de novo neste negócio. O senso estético, na minha opinião, não existe, que rodas são estas?

Pedro Araújo
Pedro Araújo
6 anos atrás

Por isso que aparecem muito mais fabricantes independentes de efeitos para guitarra do que fabricantes independentes de carros.

Gomes, essa minha frase foi só uma desculpa pra te mostrar isso:

http://proguitarshop.com/mojo-hand-fx-bmp-2.html

Achei que iria gostar do trabalho gráfico do pedal.

Squa
Squa
6 anos atrás

Custava colocar um pneu “canelinha” aro 13, 145/70? Esses pneus aparentemente aro 15 estão muito feios, parece carro de brinquedo

valter
valter
6 anos atrás

Como ensina prega a nossa história automobilistica nacional, infelizmente, isso não vai dar certo.

José Carlos
José Carlos
6 anos atrás
J Fernando
J Fernando
Reply to  José Carlos
6 anos atrás

Mas, justamente com a moça o carrinho resolve não andar?

joão papa
joão papa
6 anos atrás

segundo o site deles o motor já é elétrico. 80km de autonomia com velocidade média de 60km/h.
demora cinco horas pra recarregar.

José Carlos
José Carlos
6 anos atrás

Flavio, no domingo o pai da matéria esteve no Faustão. É um carro de fundo de quintal feito por um mecânico…a vantagem no programa é que ele reencontrou o irmão após serem separados desde pequenos….

Dú
6 anos atrás

Ah os lobbys. Logo vem proposta de isenção de IPI proposta por alguém em Brasília. Isso andou mesmo na Paulista?

tom sem ferio
tom sem ferio
6 anos atrás

O engraçado é que no domingo, o criador desse carro mostrou tres modelos diferentes. Um de cada tamanho. Mas o que me chamou mais atençao é que ele disse que foi até Santos, com um deles. Ai eu pergunto : como foi sem placa, sem cinto de segurança, até Santos ? Ninguem da Policia Rodoviaria, viu ele na estrada ? Se realmente foi e nada aconteceu em termos de ficalizaçao a coisa tá feia. A unica coisa que me pareceu interessante é que segundo o criador gastou só dois litros de gasolina. Será ?

Celio Ferreira
Celio Ferreira
6 anos atrás

Só vai ficar nesse , as grandes jamais deixariam um bichinho desses ,
encher as ruas . Foi assim com DKW , Gurgel , opala que andava com agua,
etc… etc ….

Luciano
Luciano
Reply to  Celio Ferreira
6 anos atrás

O problema não são as grandes. O problema é a falta d projeto.

Paulo
Paulo
Reply to  Celio Ferreira
6 anos atrás

Não era o Corcel II que andava com água?

Ed Kaefer
Reply to  Paulo
6 anos atrás

nenhum carro andava com água…