KOMBI DO DIA

K

SÃO PAULO (todo apoio) – O Diego Dornelles mandou um e-mail com a sugestão de “Kombi do Dia” já tem um tempinho, mas nunca é tarde. Principalmente porque a causa é nobre. Vejam:

Sou leitor do seu blog e amante de Kombi. Queria dar uma sugestão para a seção “Kombi do Dia”. Recentemente lancei um projeto junto com minha namorada, em Florianópolis, chamado “Orgânico na Kombi”. A ideia é tornar mais fácil o acesso ao alimento orgânico, diminuindo a distância entre produtor local e consumidor final. Fazemos isso através de uma Kombi modelo furgão, ano 2001, toda customizada. Ficaria muito feliz se pudesse divulgar nosso projeto.

Está divulgado. O site oficial é este aqui, e a página deles no Facebook, esta aqui.

Foto Kombi_Organico na Kombi

Sobre o Autor

Flavio Gomes

Flavio Gomes é jornalista, mas gosta mesmo é de dirigir (e pilotar) carros antigos.

8 Comentários

  • É impressionante o carisma que esse carro tem internacionalmente.

    Nas lojas Pull&Bear (leia-se Zara ou Amancio Ortega), utilizam uma cópia (que não respeita escalas, etc.) que serve de expositor de sapatos e que chama muito a atençao, porque à primeira vista parece real.

    No entanto, os piscas, faróis, lanternas, para-choques são originais (se não são, se parecem muito, as calotas são cópias já que os “veículos” estão equipados com rodas de 13 polegadas). Abaixo poderás ver um deles:

    https://www.flickr.com/photos/padicha/14781424048

  • Flávio tem um casal de Youtubers ( Vanessa e Otaviano) em uma viagem de volta ao mundo à bordo de uma Kombi carinhosamente apelidada de Maria Eugênia, canal VMA, Vivendo Mundo Afora, vale o registro, eles ainda estão rodando por SP.

    • Ah, acho que essa dupla aí não vai muito longe, não. Vi uns vídeos deles. Levaram três meses para sair de Santa Catarina. Estão apenas viajando. Eu rodei mais com minha Kombi 65 quando fomos para o Uruguai dois anos atrás. São meio chatos, auto-referentes, só se preocupam em fazer vídeos de irrelevâncias (o cara fazendo a barba, a menina cortando o cabelo), passam o tempo todo gravando e editando, só se preocupam com isso. E só estão de Kombi porque não conseguiram comprar outro carro — já vi num dos primeiros vídeos que queriam um 4×4 qualquer, mas a grana deu para uma Kombi. Enfim, está cheio de gente viajando, “dando a volta ao mundo” (entre aspas porque a maioria não chega a conhecer nada do mundo), cruzando as Américas, essas coisas. E para aparecer aqui, tem de ser algo muito especial. Mas desejo sorte a eles.

  • Logo, logo a polícia os abordará, prenderá a Kombi, os alimentos vão apodrecer lá dentro e os dois serão levados algemados para a delegacia. É pra isso que as polícias tem servido em alguns estados, em especial em São Paulo.
    Abs.

Por Flavio Gomes

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil, onde ficou até dezembro de 2020. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

setembro 2016
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930