GRÂNDOLA, VILA MORENA

RIO (não demora muito, tô indo) – Hoje Portugal comemora os 45 anos do fim da ditadura salazarista com a tomada do poder pelo Movimento das Forças Armadas, naquela que ficou conhecida como Revolução dos Cravos. A senha para que ela acontecesse foi “Grândola, Vila Morena”, canção de Zeca Afonso executada pouco depois da meia-noite no dia 25 de abril pela rádio católica Renascença — essa história está contada aqui.

E é de Portugal que têm chegado as mais precisas leituras do momento pelo qual passa o Brasil. Porque aqui a imprensa — ou ex-imprensa, como costumo chamar — insiste em tratar com verniz de normalidade a sequência inacreditável de absurdos protagonizados pela família que tomou o poder graças a uma eleição que não pode ser chamada de outra coisa que não fraudulenta — o candidato favorito, Lula, foi preso sem provas e excluído do processo eleitoral por um juiz que meses depois juntou-se ao governo que ajudou a eleger.

Recomendo a leitura, sobre o tema, da entrevista feita pelo site “Migalhas” com o ex-primeiro-ministro português José Sócrates. Que define, sem meias-palavras e com enorme precisão, o tipo de gente que está levando o Brasil em passos acelerados para a Idade Média.

Viva Portugal. A cegueira, felizmente, não cruzou o Atlântico.

Comentários

  • Amo viver em Lisboa, amo ter deixado o Brasil. Fico triste em ver o país em seu momento mais triste na história…Mas, de forma egoísta, amo estar longe e criando meu filho num ambiente de democracia madura, segurança absoluta e um educação pública cada vez melhor…

    • Não é difícil amar Lisboa. Quando vamos a Europa sempre digo pra minha família que eles podem escolher o roteiro, desde que possamos passar alguns dias em Lisboa.
      Também amo ter deixado Brasil. Faço aqui nos Estados Unidos a mesmíssima coisa que fazia no Brasil, Trabalho na construção e nunca sequer sonhei no Brasil que poderia conhecer outros lugares do mundo além de fotos e cartões postais. Meu destino era ser peão e como peão, viver de sonho. Hoje pelo menos 2 vezes ao ano vamos a algum lugar diferente pelo mundo afora e dou uma educação pra lá de decente pro meu filho além de nunca deixar nada faltar dentro de casa. O Brasileiro em sua maioria é um povo muito egoísta. Enquanto não acabarem com o bolsa família que alimenta os miseráveis não vão estar satisfeitos. Virou uma sociedade de castas, miseráveis.

  • Estou tão centrado nos problemas do cotidiano, que me esqueci dessa data.
    Que bom que você lembou!

    É uma pena que a Revolução dos Cravos não desembarcou o país deles no socialismo, e que o primeiro governante do país, após a Revolução, do Partido Socialista, resolveu “colocar o socialismo na gaveta”.

    Um grande abraço do fundo do meu coração vermelho de outubro de 1917,
    Atenágoras Souza Silva.

  • Dizer o quê? Em 2001 deixei o braziu, após a reeleição do F.H.se
    Hoje sequer tenho prazer em ler sobre política nas tais redes sociais, o ser humano vem colocando pra fora o que de mais horrível tinha em suas entranhas. O endeusamento do dinheiro, do poder, do tenho e do posso. Quando a internet começou a virar um canal público eu tolamente cheguei a imaginar que então cortariam os malefícios de uma imprensa vendida e corrupta. Ledo engano, isso que está aí é ainda mais podre e pernicioso. Não sei quantos dessas letras são robôs. Mas, algumas tenho certeza serem de carne e osso porque os conheço muito bem. O que me deixa ainda mais triste, preferiria ter ficado sem saber o quanto alguns amigos são essas serpentes que são.
    Quando o prisioneiro polítíco ganhou a eleição cheguei a pensar que saí do braziu justo na hora que os ares mudariam. Não me deixa alegre ter estado errado. Eu meio que cansei. Quem sabe essa gente realmente mereça um retardado que altiva torturadores como mandatário e um poste fedorento togado como super herói. E sinto te dizer, com essa esquerda burra que tem o braziu. Lula vai apodrecer na cadeia e esse povo tupiniquim vai colocar o juizeco para ser o sucessor do imperio da bestialidade. Há algumas semanas atrás fui bloqueado do site de uma parlamentar da esquerda, porque eles defendiam que Temer deveria ser solto e que a prisão dele era “ilegal”. Conseguiram, imagino que devam ter ficado aliviados por terem conseguido fazer justiça.

  • Obrigado pela recordação Flávio! O 25 de Abril foi uma verdadeira revolução para um país atrasado, bafiento, ditatorial e em guerra. Tenho família no Brasil, que como o resto do país, se encontra dividida pelos princípios, valores ou falta deles. A quem votou Bolsonaro, só posso dizer: Corem de vergonha! Em Portugal, o exemplo Sócrates não é o melhor. Ele não é de todo um poço de virtudes. Acusado, mas não condenado, é certo, mas pai do desperdício financeiro, negócios obscuros, compadrios com poderosos que afinal nada valiam, despotismo, enfim, um homem sem valores a falar de outro, neste caso Moro.
    Ter José Sócrates a criticar a classe política brasileira, não o tira do mesmo saco de gente sem valor que manda no Brasil.
    Seu blog é um hino à liberdade. O 25 de Abril também vive aqui. Parabéns!
    Mário Ferreira – Portugal

  • SURREAL. Temos um “presidente” homofóbico, cujo filho é GAY, e tem um caso com um primo, que ele nomeou “ministro”. E esse filho gay é que manda no país, pelo fato de ser filho, não eleito, e a mando de um Norte Americano. Isso mais parece a ROMA ANTIGA, aquelas séries da NETFLIX. Eu no começo ficava chateado, mas agora to rindo muito. Brasil o país da esculhambação.

  • Como Português que sou,obrigado pelas palavras Flávio Gomes, você sabe que esta semana Sérgio Moro num congresso na Faculdade de Direito de Lisboa disse sobre o ex – primeiro ministro português que ” não responde a criminosos”, sendo que José Sócrates ainda não foi julgado muito menos condenado ? como um Ministro da Justiça do Brasil vem a Portugal chamar criminoso a um cidadão português que ainda não foi julgado nem condenado? além da vergonha que isso constitui para o Brasil, do embaraço diplomático que gera como é que um individuo que é Juiz chama criminoso a uma pessoa ainda não julgado? será que é por o suposto criminoso ser socialista? Sérgio Moro anda cá por Portugal a envergonhar o Brasil, no seu papel de juiz justiceiro.
    Sobre quem aparece na imagem, Salgueiro Maia eu sugiro a todos os cidadãos brasileiros que procurem no Google informações sobre Salgueiro Maia e vejam que grande homem Salgueiro Maia foi, só a titulo de exemplo: no Dia da Revolução Salgueiro Maia avançou a pé com um lenço branco mas com uma pistola e uma granada escondidas para a frente de um canhão e um brigadeiro fascista ordenou que disparassem, o soldado não obedeceu e a Portugal ganhou a liberdade, se o soldado tivesse obedecido ao brigadeiro fascista Salgueiro Maia morria e a Revolução Portuguesa teria sido um banho de sangue…procurem por Salgueiro Maia um homem com H grande.
    Quanto a Sérgio Moro eu tinha vergonha se um Ministro andasse por outros países a envergonhar o seu pais como ele anda.

  • Em homenagem aos portugueses, uma piada de brasileiro:
    O brasileiro estava dirigindo em uma estrada, quando viu uma placa que dizia:
    “Curva perigosa à esquerda”
    Ele não teve dúvidas:
    Virou à direita.

    Troca-se estrada por eleições e temos a merda de hoje …

  • Sobre o último parágrafo do seu post:

    Em entrevista à jornalistas durante um café da manhã nosso querido presidente (minúsculo mesmo) soltou a seguinte pérola ao comentar a decisão do Museu Americano de História Natural de Nova York de não sediar uma homenagem a ele:

    “quiser vir aqui fazer sexo com uma mulher, fique à vontade”. “O Brasil não pode ser um país do mundo gay, de turismo gay. Temos famílias”

    Xenofobia, racismo, homofobia, falso moralismo, burrice, ignorância, desprezo, despreparo, misoginia e machismo em poucas palavras. Quem compactua com esses pensamentos do presidente é doente, burro ou idiota. O nível de imbecilidade está altíssimo.

  • Boa lembrança. Uma efeméride de 40 anos que merece ser lembrada. No texto deste blog escrito no dia 25 de abril de 2014 – aquele do link acima – também fiz um comentário a respeito. Apenas lembrei que, apesar dos pesares, o Portugal de Salazar foi um regime de relativa liberdade face àquilo que havia, e ainda há, mundo afora. Após o 25 de abril de 1974, segundo o jornalista Jaime Pinho. foi feita uma verdadeira devassa em possíveis atos de corrupção envolvendo o antigo mandatário português e/ou apaniguados seus. Não acharam nada, absolutamente nada de indigno. Há 11 anos, em meados de 2008, a Rádio Televisão Portuguesa levou ao ar uma série de 10 capítulos, se não falha a memória, cada qual sobre personagens históricos de Portugal, entre eles constavam Dom Afonso Henriques, Fernando Pessoa, Luis Vaz de Camões, Álvaro Cunhal e, claro, António de Oliveira Salazar. Ao final queria-se saber qual deles teria sido “o português mais importante de todos os tempos” em votação por telefone. Ganhou, e de lavada, Antonio Salazar. Isso deve dizer alguma coisa. Alguns podem dizer que este tipo de coisa não tem valor algum, pois as pessoas tendem a lembrar daqueles fatos ou pessoas que lhe são mais próximos da memória. Por isso, portanto, a vitória do ditador português. Pode ser. Mas se tivesse sido algo tão ruim – e não minimizo as perseguições e prisões cometidas pela PIDE -, por óbvio, Salazar não teria recebido tantos votos a favor. É, talvez, como fazer uma análise do regime castrista em Cuba, ainda mais longevo que o próprio salazarismo. Os detratores sempre dirão as piores coisas e os adoradores, as melhores. Ninguém tem razão, no final das contas.

    • Prefiro ignorar os defensores de Salazar e os defensores do segundo colocado Álvaro Cunhal, que mostram a divisão política que parece se repetir no mundo todo, e ficar com o terceiro colocado, pois esse sim merecia o título de grande Português do séc. XX, Aristides de Sousa Mendes

  • Mais do mesmo que já postei em outra lista de comentários:

    https://www.youtube.com/watch?v=DR0JtGHYEgA

    O mais legal deste vídeo é o ingresso do GP de Ímola, muito nítido, apresentado pelo espectador, uns carrinhos legais no início e a cena da maca sendo levada para socorrer o mecânico acidentado no pit.

    Espero que goste.

    PS: Apesar do desastre e desnorteamento da atual governança, os portugueses (que nos deixaram um legado escravocrata, rural, desigual e elitista) deveriam ser os últimos a poder dar pitaco na nossa política interna.

    • É interessante, os portugueses nos deixaram um legado que NÓS mantivemos nesses quase 200 anos pós independência e a culpa é deles? É quem palpitou em política interna alheia foi o MOcoROngo do “nosso” ministro da “justiça”, um dos pilares do desatino que tomou de assalto o governo do nosso Brasil. Pobres de nós…

  • as ditaduras fascistas de Salazar e Franco foram tenebrosas. Embora os dois países já vinham mal há muito tempo, as ditaduras deixaram atraso de séculos em relação aos países vizinhos. Por aqui pelo visto nos últimos 3 meses regrediremos 400 anos em 4….

  • Tempos sombrios, filmes sendo censurados, humoristas sendo censurados e presos, revistas e jornais sendo censuradas pelo stf.
    Nunca esperava que isso voltaria acontecer, só que dessa vez pela esquerda e quem defende a liberdade de expressão são os milicos..
    muito louco.. como explicarei isso aos meus netos ?

      • Hahahahahahahaha, só rindo, mesmo. O STF agora virou “esquerda”. Mais um que só enxerga através das redes sociais… Pois para conseguir achar aquele “humorista” engraçado só fazendo muito esforço, mesmo. E mudei minha opinião: acho melhor você não explicar nada a seus netos, não. Por favor, poupe os pobrezinhos de suas ideias.

  • legal vc ter lembrado a data, gomes!

    eu conheci a musica em 87, com quinze anos, devido a essa banda aqui:

    https://m.youtube.com/watch?v=uJm53SwECmY

    depois de um tempo é que aprendi a importancia historica da musica

    e faz alguns anos essa outra banda brasileiral gravou algumas musicas de autores e bandas portuguesas, dentre elas “grondola”

    https://m.youtube.com/watch?v=zvRwr1gMBb0

    tive a chance de conhecer lisboa e porto, exatamente um ano atras estava passando uns dias em portugal

    cantarolei grandola aquele dia inteiro…