MENU

sexta-feira, 1 de novembro de 2019 - 10:51Indústria automobilística

O FIM DA FORD

RIO (triste demais) – Não poderia deixar de registrar aqui o fechamento da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo, anunciado há alguns meses e concluído anteontem. Foram mais de 50 anos de atividade no ABC. Uma tristeza sem fim. A CAOA chegou a demonstrar algum interesse nas instalações, mas o negócio está parado por falta de dinheiro. Os governos mais diretamente envolvidos — municipal e estadual — cagaram para o assunto, ainda que digam que se esforçaram para salvar os empregos e tal. O governo federal provavelmente nem sabe do que está acontecendo. Sua preocupação com veículos atualmente se limita aos que passam pela guarita do condomínio Milícias da Barra.

A fábrica de SBC só fazia caminhões nos últimos tempos, depois que foi desativada, muitos anos atrás, a histórica e maravilhosa unidade do bairro do Ipiranga — aliás, peço a quem mora pelas redondezas para me atualizar sobre ela, porque parece que queriam demolir e confesso que não sei o que aconteceu. Mas a marca decidiu sair do segmento de utilitários de carga.

Em julho, a produção do Fiesta já havia sido encerrada com a demissão de 750 operários. Agora serão mais 600 na rua. Segundo o Dieese, o fechamento da fábrica afetará 11.570 pessoas — considerando empregos diretos e indiretos como os gerados pelas indústrias de autopeças, restaurantes, bares e outros serviços que nasceram no entorno da unidade.

Comprada da Willys em 1967, a planta que fica no bairro do Taboão chegou a ser responsável por toda a produção da Ford no Brasil — que depois inauguraria outras fábricas pelo país, como em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), ambas ainda em atividade. A montadora diz que não há planos de fechamento dessas duas, assim como pretende manter seu campo de provas em Tatuí, no interior de SP. O que não faz muito sentido, creio. Afinal, a distância para as unidades fabris que restaram é muito grande. Em todo caso, aguardemos.

Foi da fábrica de São Bernardo que saiu meu Corcel II LDO 1979, cuidadosamente preservado na minha caverna secreta. Branco com interior marrom, é uma lindeza. Ele pode ser visto neste vídeo aqui. No vídeo abaixo, um institucional da Ford de 1996 que mostra a fábrica produzindo os primeiros Fiestinhas, carrinho encantador que, para mim, tem um dos melhores nomes do mundo.

13 comentários

  1. Wilson disse:

    Flávio,

    como já foi comentado por aqui, parte do antigo complexo (que abrigava os setores de montagem, ferramentaria e estamparia, de acordo com a planta) foi derrubado e virou shopping, mas o prédio cuja fachada é mostrada no site permanece de pé. Só não sei qual empresa o ocupa atualmente.

  2. ADRIANO ALEXANDRE PEREIRA disse:

    Desculpa! Te leio a zil anos mas tem coisa que não dá pra levar pra cama!

  3. ADRIANO ALEXANDRE PEREIRA disse:

    Eduardo é um cocô! Flavio Gomes é o máximo!Quem fechou foram os produtores de notícias falsas Diário Catarinense. A Noticia e outros tantos de SC! Longa vida ao blog! Tomanocu capitalistas sem capital!

  4. Eduardo disse:

    Qq isso… cada vez menos comentários nas postagens.
    É FG, suas colocações inteligentes e sua simpatia ímpar tá te deixando cada vez menos popular.

  5. Gabriel Bastos disse:

    Inevitável! Mercado retraído, salários altos em comparação as demais plantas do resto do Brasil , pressão sindical, meio ambiente, impostos. … Vai fazer o que ? Manter o negócio no vermelho?

  6. Tulio disse:

    Meu Fiestinha veio de lá. Saudades dele.

    O Corcel já era seu no vídeo, Gomes?

  7. Eduardo disse:

    Foi nessa fábrica que muitos botaram a ford na justiça…e hoje ela fecha as portas de deixa todo mundo de calça na mão. Parabéns Justiça do Trabalho

  8. Alfredinho disse:

    Foi nessa fábrica que os operários gritaram “mito”?

  9. Marcelo Magalhães disse:

    Não sei como este Fiestinha do vídeo não vendeu mais do quê seus concorrentes diretos à época fabricados no Brasil.
    Acho que somente o Fiat Palio(da primeira geração que é quase do mesmo período deste Fiesta) era melhor e com linhas mais agradáveis.
    O Palio me chamou mais a atenção entre as reestilizações de 2000/01 e 2003/04.
    Nunca que o tal famigerado VW Gol merecia ser o mais vendido.

  10. Thiago disse:

    Flávio, se não estiver enganado, a antiga fábrica da Ford no Ipiranga ficou anos abandonada e tornou-se um shopping (Moóca) há alguns anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *