A NBA E O FUTEBOL | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

sábado, 23 de agosto de 2008 - 9:09Pequim 2008

A NBA E O FUTEBOL

PEQUIM (pena que acaba) – Terminou hoje no começo da tarde o torneio masculino de futebol e a Argentina, que nos “profissionais” não ganha nada faz tempo, conseguiu o bi olímpico com Messi & cia., depois de muita discussão sobre a participação de jogadores com mais de 23 anos nos Jogos. Na repetição da final de 1996, os vizinhos do Rio Grande derrotaram a Nigéria por 1 a 0, gol de Di Maria. Há 12 anos, os africanos levaram o ouro com uma vitória por 3 a 2. Hoje, até que tentaram repetir a dose. Mas esbarraram numa equipe melhor.

O Brasil ficou com o bronze, ontem, ao passar fácil pela Bélgica, 3 a 0, em Xangai. Felizmente a CBF não permitiu que se repetisse o vexame de Atlanta/1996, quando a seleção não apareceu na premiação para receber suas medalhas, conquistadas um dia antes da final. Hoje, todos foram direitinho ao Ninho, e Ronaldinho Gaúcho, cada vez que aparecia no telão, era aplaudido animadamente pela chinesada toda.

E a polêmica do futebol em Olimpíadas vai se alastrar logo, logo para o basquete, depois que alguns jogadores que atuam na NBA se machucaram em Pequim, prejudicando as franquias americanas (é um horror chamar times e/ou clubes de “franquias”, mas é isso mesmo que são as equipes da NBA; no que diz respeito à sua posição na economia de mercado, o Detroit Pistons está muito mais para Burger King do que para, sei lá, Real Madrid).

Ontem, na semifinal do basquete masculino entre EUA e Argentina (101 x 81 para os americanos), um dos astros da NBA, o argentino Manu Ginobili machucou feio o tornozelo e pode ser que tenha de operar. Ele joga pelo San Antonio Spurs, que não se conforma com a contusão do rapaz. Assim como o Los Angeles Clippers lamenta a contusão do alemão Chris Kaman, o Milwaukee Bucks chora a lesão do australiano Andrew, o Chicago Bulls reclama do que aconteceu com o argentino Andre Noicioni…

A NBA considera que uma Olimpíada exige demais de seus pobres jogadores, o que não é verdade, porque numa temporada regular do campeonato americano os caras jogam 82 partidas por ano. Os times que vão aos playoffs sofrem mais ainda. É um massacre. Na Olimpíada, são oito jogos no máximo. Num período curto, é verdade, mas não acima da média do torneio dos EUA.

A FIBA, que vem a ser a Federação Internacional de Basquete, já vem sendo pressionada para, por sua vez, pressionar o COI a fazer com o basquete o mesmo que faz com o futebol: estabalecer uma idade máxima para os jogadores disputarem o torneio olímpico, talvez 23 anos, o que baixaria bem o nível técnico da competição, sem dúvida, e não colocaria em risco as estrelas da NBA.

No mundo, talvez apenas os EUA sejam capazes de formar uma seleção muito forte apenas com garotos de até 23 anos. É só catar a molecada nos campeonatos universitários. Os outros países dificilmente teriam condições de montar equipes boas o bastante para competir com os americanos. É discussão que virá à tona assim que terminarem os Jogos de Pequim. E não deve demorar muito para que se chegue a alguma conclusão. A NBA quer que já na Olimpíada de Londres, em 2012, seus jogadores sejam apenas espectadores.

18 comentários

  1. Bullitt Kowalski disse:

    Portanto, acho que o futebol, assim como o tênis, devem sair da lista. São esportes de uma relevância tal que não precisam dela. Por isso que o Golfe até hoje não apareceu nos jogos, embora seja um dos mais populares.

    Tem que entrar esportes que necessitem de uma visibilidade, atrair praticantes. O rugby pode ser um deles, preencheria a lacuna deixada pelo futebol masculino.

  2. Bullitt Kowalski disse:

    O Futebol, assim como o Golfe, são esportes que rodam tanto dinheiro no mundo que acabam batendo de frente com as Olimpíadas. 16 dias de jogos devem dar um prejú tremendo pra eles, pois eles têm de abrir o seu calendário, pois todo o meio esportivo está de olhos ligados somente aos jogos. Até a Fórmula 1, que é um esporte a motor, deve ser afetado com esse evento.

  3. nilson disse:

    PARABÉNS AO NOSSO FANTÁStico futebol, QUE GANHOU UMA MARAVILHOS MEDALHA DE BRONZE. SÓ GOSTARIA DE SABER QUANTO FOI GASTO NO FEMININO E NO MASCULINO, EO QUANTO APLICARAM NA GINÁSTICA OLÍMPICA JUDÔ OU BOXE, SERÁ QUE ALGUÉM DA IMPRENSA PODERIA VERIFICAR ESTA INFORMAÇÃO ?????

  4. Sancho, RS disse:

    Poxa, Flávio. Justo usar os Pistons, o meu time, para exemplo! E errado! Os clubes chamam-se TAMBÉM de franquia porque é a Liga que decide quais cidades onde haverá um time competindo, mas o clube é “dono” da Liga. Assim, o que é franqueada é marca da NBA, não o clube de basquete. No beisebol e na NFL, isso fica ainda mais claro porque há clubes mais velhos que as ligas e, mesmo assim, são chamados de franquias. Um abraço.

  5. Gustavo disse:

    Vale lembrar que os atletas brasileiros que jogam na NBA nem foram aos jogos olímpicos desse ano. E digo mais: ouvi do comentarista de atletismo na televisão que um dos atletas da Maratona está num ciclo de treinamento visando uma maratona internacional que ocorrerá daqui a dois meses. Isso porque o prêmio dessa maratona é um valor milionário. Portanto, alguns atletas podem fazer o julgamento de que, mais vale um milhão em barras de ouro no bolso do que uma medalha de ouro olímpica no peito.

  6. Tevez disse:

    “Não sei se fui só eu que percebi, mas os argentinos ficaram rindo dos brasileiros na hora que estes receberam o bronze…”

    Sorry….sou argentino….estou rindo ate agora…e Vcs não estariam?

    Karen…….Vc é uma gracinha!!!!

  7. Robson Guimarães disse:

    Se isso se confirmar as olimpíadas corre o risco de ser banalizada pelos esportes coletivos, pois o que vai ter de confederação exigindo a mudança da idade para proteger seus jogadores vai ser enorme.

  8. Ridículo na minha opinião, Samuel, foi os jogadores do Brasil irem para o pódio com bonés, óculos escuros e um esparadrapo capenga no uniforme. E pior ainda foi o Ronalduchinho Gaucho, que chegou a atender o celular no meio da cerimônia.

  9. Alexandre disse:

    Pô os caras estão certos! tem que diminuir a idade mesmo..nada de profissionais nas olimpiadas, agora se for ruim para o Brasil!!! que o governo invista no esporte, volte a ter aulas de educação fisica que muitos detestam, mas é onde se encontra muitos atletas.

  10. Flávio disse:

    Eu só queria saber se os atletas com mais de 23 anos que não jogam na NBA também acham linda essa idéia de nunca mais poder jogar uma olimpíada.
    Não existe nenhuma competição no mundo igual aos jogos, onde apenas uma parcela ínfima de atletas está preocupada somente com o seu bolso. Pra grande maioria, participar desse evento é o ponto máximo de sua carreira como esportista.
    Proibir isso só porque o BurgerKing Sport Club de Basket pode ficar sem seu jogador por alguns jogos, em caso de contusão, é muita crueldade.
    Mas é muito simples: os EEUU ou EUA ou USA & ABUSA mandam pras olimpíadas só atletas com menos de 23 anos. O resto do planeta, participa democraticamente com quem se qualificar para os jogos.
    Ou será que a Dara Torres, aquela nadadora excepcional dos EUA, que ganhou 3 pratas aos 41 anos de idade, um feito histórico, vai ter que entrar numa máquina do tempo para nos brindar com esse feito fantástico?
    E a Fofão, ouro aos 38? E a Maurren, aos 32?
    Se eles estão preocupados com as contusões, que façam um campeonato de video game: machucou, troca o hardware e tudo bem!

  11. Luciano Falkowski disse:

    23 anos, universitários? É, você realmente não acompanha basquete! hehehehe

    Hoje os garotos saem dos colégios com 18 anos, passam 1 ano na universidade e já estão na NBA com 20 anos de idade. Aos 23 já são alçados à condição de super-estrelas!

    Ou seja: com limite de 23 anos, a seleção norte americana continuará sendo estupidaemnte boa, e essencialmente formada por jogadores da NBA.

    Ah… E se chamam ‘franquias’ pelo fato de que o objetivo lá é o lucro. Não existem milionários ‘torrando’ dinheiro. Existem milionários donos de equipes que continuam a dar lucros para os caras. Por isso franquias.

  12. Não sei se fui só eu que percebi, mas os argentinos ficaram rindo dos brasileiros na hora que estes receberam o bronze…

    Ah, e a ordem do Riquelme pro Di Maria se jogar no chão, fingindo que tá passando mal… Faça-me o favor

    Em relação à F1, Massa na pole… Vamo ver se amanhã ele ganha xD

  13. Karen disse:

    1) Caramba, agora na final do vôlei, levei o maior susto. Tinha bandeira do Corinthians na torcida, deu medo, achei que os gambás iam dar azar. Que susto!

    2) O maior gato desses jogos é um norueguês lindo, Andreas Thorkildsen, do lançamento do dardo. ele foi ouro em Atenas, mas agora eu não sei se ganhou, porque as emissoras, sem mais nem menos interromperam a trasmissão do lançamento. que chato.
    Ele é lindo, lindo, lindo. Até já esqueci os jogadores do vôlei de praia, o russo e o holandês.
    Pequim, vc vai deixar muita saudade!

    3) Torci pela Argentina. Valeu.

  14. andre disse:

    A NBA que se dane. Olimpiada e’ so’ a cada 4 anos e, apesar de tambem ter interesses comerciais, e’ muito mais importante para o esporte. Acho que tem muita federacao e comites se metendo no meio, e’ FIFA, FIBA, COB, NBA…. Eles que vao pra PQP e deixem os esportistas em paz!

  15. regi nat rock disse:

    Concordo. Tem que ser a molecada mesmo. Pernas de pau ou de ouro tanto faz. Os profissionais valem tanta grana que os investidores tem enfartes diretos com as Olimpiadas, já que não tem controle algum sobre direitos de imagem, publicidade e bilheterias.
    E o Adernir aí tá certo. Depois da lavada naquele Pan, os gringos não engolem uma derrota no basquete de jeito nenhum.
    E, nos esportes coletivos essa regra dos 23 anos deveria valer para todos eles. Basquete, futebol, volley etc et all

  16. Marcio Vieira disse:

    A liga européia está ficando cada vez mais forte. Os altos impostos para os salários milionários nos EUA faz alguns jogadores atravessar o Atlântico, sendo que na Europa não há essa quantidade absurda de jogos.

    Acho que, se os EUA não diminuirem a quantidade de jogos, a NBA deixará de ser tão superior à liga européia, onde há clubes, como Barcelona, Panathinaikos, CSKA, etc., lá tem torcida, legião de fãs.

  17. Ademir disse:

    Gomes, no passado já não era assim, jogavam os universitaios dos EEUU (gosto assim !!!) Diz a lenda que depois da derrota no Pan de 87, para o time de Oscar e Cia, eles disseram que iam com so profissionais e pronto !

  18. Carlos Bragatto disse:

    Parece o Derek Warwick do lado esquerdo da foto do basqueteiro :-D

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>