MENU

domingo, 28 de novembro de 2010 - 23:58Automobilismo internacional

EM INTERLAGOS

SÃO PAULO (vai, filhote!) – E em Interlagos Xandinho Negrão e Enrique Bernoldi ganharam a prova principal da GT1 com uma Maserati XPTO Ultra Plus Master Super.

Por si só o resultado é legal, uma dupla brasileira vencendo em casa e tal. Mas a grande notícia, grande mesmo, foi o público. Mais de 20 mil pessoas no autódromo. E sem grandes projetos de divulgação, promoção, nada.

Há explicações? Uma, fácil, o preço do ingresso, bem baixo. Foi um dos erros do Antonio Hermann quando fez as Mil Milhas com os carros da LMS alguns anos atrás. Preço lá em cima, zero de estrutura, zero de público. Outra, o domingo de sol, um dia lindo em SP.

Mas deve ter mais. Talvez a divulgação tenha sido bem feita, e eu que não percebi. Ou talvez as pessoas gostem mais de corridas do que a gente imagina. Basta oferecer bons espetáculos.

Como sempre faço, pergunto aos que foram ao autódromo: e aí? Contem tudo!

62 comentários

  1. Roberto Fratelli disse:

    Flavio, eu fui a interlagos ver a corrida. Também fiquei surpreso com a quantidade de gente lá, esperava um autódromo vazio. Mas te garanto que 80% desse público ai foi porque ganhou ingresso da empresa (pirelli, entre outras) e infelizmente nao estavam nem aí pra corrida.. foram por causa da bagunça e talvez do “kit” lanche.. esses ingressos eram nas arquibancadas cobertas, em frente aos boxes

    a galera que gosta mesmo de corrida estava lá no setor A, embaixo das arvores.. e enfrentou uma fila enorme pra estacionar lá dentro.. essa galera sim pagou ingresso e foi porque gosta de carros!

  2. Como integrante do Itaipava GT Brasil, claro que sou suspeito para emitir qualquer opinião. De qualquer forma, o público do fim de semana tem poucos precedentes na história ainda curta da categoria.

    Como comentei no Twitter, minha função no evento como locutor de arena é fazer com que a torcida venha no meu embalo. Interlagos, domingo, inverteu esses valores, e eu acabei me deixando levar pelo embalo da torcida. A festa daquelas milhares de pessoas por haver um piloto brasileiro na liderança – que, imagino, a maioria delas mal conhece – deixou claro que o automobilismo ainda vale a pena.

    As deficiências de Interlagos – e elas manifestam-se em todos os eventos, dos rachas para carros de rua ao GP de Fórmula 1 – serão sempre alvo das críticas. É ótimo que haja tribunas como esta aqui para que o recado de quem paga a conta toda tenha uma chance de ser entendido pelos que têm o destino do autódromo e do automobilismo nas mãos.

    Espero, mesmo, que o público de São Paulo tenha aproveitado ao máximo o evento do fim de semana, que foi ótimo – falo do que envolve as corridas, que são o que me acabam interessando. É uma história que pode estar se aproximando do fim.

    Pena.

  3. MSM disse:

    Vi pela Rede TV (merece parabéns pela transmissão da GT1) inclusive pelo comentarista e pelo narrador, que me lembrou o ótimo Edgar de Mello Filho. Infelizmente o canal exclusivo de automobilismo (Speed) só passa os melhores momentos (nem perco o meu tempo com esse descaso) e o Bloomberg só transmite em inglês e assim mesmo temos que ter a sorte de saber quando vai passar.
    A Gt1 foi fantástica, não só pela vitória dos brasileiros, mas pela quantidade de disputas por toda a corrida. Pela transmissão da tv, colocaram um câmera bem no alto da reta principal, onde dava uma panorâmica de 4, 5 carros rasgando o retão (dava para ter uma noção do som dos motores a plena aceleração).
    O francês dono da SRO disse que fará de tudo para a categoria voltar em 2011, inclusive com a possível entrada da MErcedes.
    Já na GT3, achei a corrida de domingo fraca (a de sábado terei que esperar o Speed passar na semana que vem), mas ver o Viper detonar nas duas etapas foi sensacional (o carro ficou 1 ano sem correr) e no ano que vem teremos a estréia do Corvette com o Pedro Queirolo e 10 etapas (1 na Argentina), teremos mais novidades neste que é para mim o melhor campeonato nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>