MENU

quarta-feira, 24 de novembro de 2010 - 23:22Arquitetura & urbanismo, Autódromos, Automobilismo brasileiro, ESPN Brasil

LOLÔ

SÃO PAULO (aprende, Tilke) – Lolô Cornelsen é um dos maiores arquitetos vivos do Brasil. Aos 87 anos, além de ter no currículo dezenas de casas, prédios e projetos urbanísticos, também desenhou estádios e autódromos. Jacarepaguá é dele. Curitiba também. E Angola. E muito mais.

O Renato Senise, da ESPN Brasil, fez uma grande matéria com Lolô para o “Limite”. A brincadeira com Forrest Gump ficou genial. Vejam aqui, e conheçam essa figura mais do que incrível. Figura que, além de tudo, tem um portal que conta sua história e registra suas obras e ideias. E se chama Lolonet, o que é genial, também.

Lá longe, em 2006, Lolô foi tema de um post aqui. Vale a pena lembrar. Até o Veloz-HP fez comentários…

38 comentários

  1. Alcyr Cornelsen (Bolinha) disse:

    Ele começou fazendo as estradas do Paraná como diretor do DER, metade dessas que hoje o estado doou para cobrarem pedágio, depois nós fomos morar em Santa Catarina e ele continuou fazendo estradas para o Catão.

    Nesse meio tempo creio, é que foi feito o Autódromo de Pinhais ,influenciado pelos Moura Brito pai e filho e Dinheiro do Vo Zé.

    Depois, por volta de 62 fomos para o Rio, ele adquiriu uma área em Jacarepaguá, que naquela época era no fim do mundo e se não me engano o pai do Eduardo Yamagata fazia a terraplenagem.

    Ele fazia aquilo como se estivesse fazendo a casa dele,
    era tudo na raça, não tinha dinheiro suficiente e a obra foi tomando forma.

    Havia um general do exército que tinha uma área vizinha que vivia ameaçando embargar a obra, etc. Mas ele não dava bola, era doidão, fumava cachimbo, parecia um estrangeiro, pernas brancas, de bermudas.
    E falava um monte de palavrão, naquela época não se falava muito…

    Uma pessoa que ele admirava muito, como piloto, nessa época era seu sobrinho, Luiz Moura Brito Fº, ninguem comentou aqui. O luizinho tocava pacas….

    Corria de Kart e depois na continuação acho que foi vice do Piquet.

    Uma vez quando reformaram o Autódromo do Rio, sei lá, anos 80 talvez, eu vi uma reportagem na Globo, o encarregado mostrando a obra que eles tinham feito…. Aqueles arquinhos parecendo motel de beira de estrada,
    falou que a pista não tinha um projeto, que eles que fizeram, bla, bla, bla….
    Aquilo me deixou triste.
    Pô, aquele carioca chato, o Galvão, que mora em Londrina, que sabe tudo, será que nunca ouviu falar do LoLô?

    Não relacionou as pistas Curitiba, Rio, Estoril, Angola, até hoje…

    Pô, é só colocar uma ao lado da outra que dá pra ver que foi o mesmo cara que desenhou!

    Estoril tem muitas histórias legais.
    O Aristides Bastos, engenheiro, fez a terraplenagem é amigo até hoje. O terreno era do Feteira (Empresário português), a Fernanda o comprou e, além do autódromo, foi feito projeto de um hotel, etc, acho que foi o primeiro com essa ideia.

    Eu me lembro quando a gente morava em Portugal, mandaram uma carta para ele convidando para ir até Jerez,
    para desenhar a pista de lá, ele não foi, acho que nem respondeu.
    Era tudo mais complicado, não tinha comunicação boa,
    na época.

    O Autódromo de Curitiba, aquela curva no final da reta, foi reforma que acho que estragaram, ali ele projetou na época
    uma curva em relevê,
    Eu participei casualmente, me apresentaram para o Peteco,
    eu trabalho com paisagismo e tinha feito uma loja, a Euro import, de automóveis.
    Depois fui trabalhar no Autódromo, fiquei dois anos, fizemos todo o Jardim. Fizemos uma barreira de bambu para desviar bala perdida da favela do lado do rio (tipo caixa de brita).
    Teve a inauguração, encheram de placas, do Greca ao Jaime Lerner. Gente que nunca chegou perto de um autódromo, ninguém convidou o Lolô pra oferecer uma taça de champagne,

    Aquela área do Autódromo ele sugeriu reativar o trem que passa ao lado, melhor que o onibusinho expresso.
    Curitiba-Pinhais-Piraquara.

    Acho que se for fazer uma comparação com os pilotos, ele está mais para o estilo do Nelson Piquet do que Ayrton Senna.

  2. ito cornelsen disse:

    Esta todo mundo me ligando apos a materia do nosso Forest….qto aos comentarios dos autodromos temos que rever a epoca em que foram criados, por exemplo o de Curitiba, que foi o primeiro e’ de 1958, o do Rio veio em 62, e o do Estoril em 69, e o de Angola em 72… todos tem a marca do Lolo, com alternativas de circuitos, que durante os anos foram alterados ou modificados… Tem tudo a ver com a capacidade dos carros de cada epoca, e se compararmos com os Autodromos de hoje e’ ainda atual.
    O do Rio foi uma trajedia, ele fez uma materia no Jornal O Globo , metendo o pau na asneira de colocar aquelas obras dentro do circuito….coisa de quem nao tem sensibilidade!!
    O meu pai agora com 88 anos esta’ super lucido e criativo, seria fantastico alguem convidar ele para um novo Autodromo, ele iria arrasar…tenho certeza!!
    Vamos lembrar que nos anos 70/80, em 12 circuitos ele tinha dois o de Jacarepagua e do Estoril participando da Formula 1, com certeza era o arquiteto/engenheiro com mais pistas na epoca. Um marco na historia da F1, e caso tenham interesse de se comunicar com meu pai, me mande email ito@cornelsen.com.br
    Atenciosamente, ito

  3. Cesar Costa disse:

    Acho que está havendo um engano aí. Ele projetou o primeiro traçado do Autódromo do Rio (no tempo da Caledonia) e não o recentemente destruido por Cesar Maia e seus cúmplices… De qualquer maneira excelente pauta!

  4. Maxwell B. Medeiros disse:

    Não conhecia esse senhor. E a pista que ele desenhou em Angola é muito bela. Faria metade das pistas da F1 corar de vergonha.

  5. duda disse:

    muito boa a materia com o Lolô, é muito legal mais gente poder conhecer um pouquinho desse grande cara. como o proprio reporte disse, o tempo foi curto e cabe um filme sobra sua vida.
    sua solidariedade, generosidade, seu humor são marcas registradas. quem o conhece sabe que suas maiores obras não são as que sairam de sua prancheta, mostradas na reportagem. um viva pra toda a familia Cornelsen e um beijo para o Lolô.

  6. dado andrade disse:

    Rodrigo Pires,SOCORRO.Vai dizer asneiras lá longe.A unica coisa que não presta por lá é curva 1,arte do Raul Boesel,que fez com Curitiba quase aquilo que o Ayton fez com Interlagos.Pergunte a todos que lá competiram e vem competindo.Você já guiou por aqui?? Nunca soube de nada.

  7. ito cornelsen disse:

    Fico orgulhoso que vc tenha resgatado o meu PAI LOLO… sempre achei que daria uma super materia!! Ele realmente e’ um Forest Gump, tb tenho este apelido e minha filha Camila do Copacabana Club ja’ ganhou o de Forestinha… Boas historias deste mundo que “gira”, e que atraves do meu amigo Duda Ordunha saiu este contato com vc!! Vou contar uma > Qdo o Senna ganhou seu primeiro grande premio em 1985 no Autodromo que outro Ayrton projetou o Estoril…o Lolo!! Foi o dia deles “os Ayrton’s”.
    Para esclarecer o Aryon e’ filho do irmao de meu pai, q faleceu este ano, ele correu a F3 inglesa em 1976, e eu era o fotografo dele e tb atendia o Paulao Gomes e o Placido Iglesias… Fazia fotos para o Reginaldo Leme para o jornal AutoMotor… mas isso e’ outra historia…Grande abraço Flavio!

  8. sérgio castro disse:

    Genial o cara! É o velho mais jovem do que muitos por aí…

  9. Alvaro Ferreira disse:

    Ótima matéria, o Lolô é brilhante! Autódromos fantásticos, pistas inesquecíveis.
    Agora, tinha um piloto brasileiro de F3 na década de 70 que andou correndo na Inglaterra, o Ayron Cornelsen. Alguém sabe se é parente dele?

  10. Marcelo Ferreira disse:

    Por Deus: eu sempre achei Estoril muito parecido com Jacarepaguá. Está explicado….

    Então…

    Seu Lolô: moro entre a “antiga” pista de Jacarepaguá e a “futura” de Deodoro (a conferir…).

    Se quiser, monta seu QG aqui em casa. Tudo “0800″….

    Será um prazer, caso o senhor seja lembrado para projetar a futura pista do RJ.

    Na boa: me emocionei com a historia….. Não o conhecia. Nunca havia escutado falar no Seu Nonô de sobrenome complicado.

    Enfim…… Longa Vida ao Rei !!!!!!

    Atenciosamente,

    Marcelo Ferreira
    Jacarepaguá – RJ

  11. dado andrade disse:

    Parabens Flavio.Resgatar a figura do LolozÂO foi demais.É como um irmão para mim.Tive a honra de efetuar junto com êle inumeros trabalhos de Engenharia.A minha casa em Curitiba é de autoria dele e me foi presenteado o seu Projeto.As torres gemeas,marco turistico,no ponto mais alto de Curitiba, por mim construidas,teve a grife do Lolô.Quando você visitar Curitiba,me avise que farei um jantar para que possa curtir o distinto.Abs Dado Andrade.

  12. rafael disse:

    lolô, um cara muito legal, é avô da camila, a moça que canta comigo no copacabana club!

    ei-la aí: http://www.youtube.com/watch?v=xyo10IfOqFw

    pra voltar pro campo das máquinas com rodas, ito, filho do lolô e pai da camila, é fotógrafo profissional e tem entre seus clientes a volvo do brasil.

  13. rubem rodriguez gonzalez disse:

    Enquanto isso a xuxa com quase cem anos continua sendo falando em tatibitati econtinua sendo destaque da globo, e eu mesmo adimito com vergonha que jamais ouvi falar nessa fera do Cornelsen.
    Como é triste e deprimente a cultura do nosso povo, desliguei o ponto de Sky do meu quarto e a minha esposa ligou uma antena de tv aberta, MEU DEUS O QUE É QÚE É ISSO?
    Juro que há mais de 06 anos que não assisto tv aberta, só corridas e olhe lá. ao zapear com o controle descobri porque é que a globo é líder, sua programação é horrorosa mas as outras emissoras fazem um esforço incomensurável para fazer uma programação ainda pior.

    Cultura? só se for rabo de fora, mundo cão, e a toupeira da luciana gimenez ( aquela que cruzou com o mike jagger em um canil) fazendo entrevistas inteligentíssimas e desfilando toda a sua çabedoria………

    Enquanto isso os brasileiros que mereceriam algum destaque e merecerem o tratamento de aqdjetivo são esquecidos e nomalmente morrem escondidos do grande público que muitas vezes utilizou e utiliza no seu dia-a-dia uma imensidão de avanços que facilitam a sua vida sem o devido crédito

    Não defendo uma tv chata apenas com biografias e narrativas arrastadas, mas acordar e dar de cara com a ana maria braga e seu programinha com aquele formato, vou te contar….. pior é ter que encarar o jô soares como expressão máxima desse público com o seu programa de entrevistas chatas aonde ele sempre sabe mais que o entrevistado. Inclusive o jô deveria processar o David Lettterman pois pelo visto o americano “copiou” o seu programa inteirinho………….. A única coisa inédita da tv aberta brasileira é a cara de pau dos que a fazem, essa é renovada anualmente… agora me dêem licença que vou fazer um vídeo caseiro para concorrer a uma vaga no big brother……..

  14. murilo disse:

    Nota 10!!! Genial!!!

    E ainda por cima humilde!!!

    É disso que precisamos!!!

  15. Acarloz disse:

    Veloz HP, mestre Joca, Askjao, primórdios . . .

  16. Joaquim disse:

    Retificando a derrapada, onde se lê “pai”, entenda-se tio.

  17. Joaquim disse:

    FG,

    Salvo engano tamém é pai do Aryon Cornelsen, que correu na F3 inglesa, temporadas de 74/75 pela equipe oficial march.

  18. Kleber disse:

    Putz… até eu fiz comentários lá… + de 4 anos atrás… o tempo voa…

    Na hora que eu vi a foto no site do Lolô, lembrei do comentário inserindo uma parabólica no final da reta… fui no posto ler, e vi a pergunta ridícula que fiz sobre o Castroneves… que ridículo!!!!
    Em certos aspectos, ainda bem que o tempo passa!!!!

    Abraços!!!!

  19. Pablo Vargas disse:

    Incrível não existir um documentário sobre tal figura.

    Claro que a reportagem é excelente, um belo início, mas é pouco tempo para dissecar a essência do “Seu Lolô”.

    Excelente matéria !

  20. Cleiton Pessoa disse:

    Excelente post, não conhecia esse distinto arquiteto colega de profissão.

  21. disse:

    O CARA!
    Tem Museu dos Matarazzo no Paraná tbm.? E aquele do Interior que inundou?

  22. Italo disse:

    Dá tristeza de ver quão cara é a conta que estamos pagando por termos permitido o sucateamento da educação básica brasileira desde que os milicos tomaram o poder até hoje.

    Qual a chance de vermos uma pessoa de múltiplos talentos como o Sr. Cornelsen egressa do sistema educacional atual ?

    Parabéns pela matéria, muito bom.

  23. Cowboy disse:

    Caramba demais mesmo!
    Inclusive a lembrança do saudoso Veloz HP!

  24. Rodrigo Pires disse:

    Jacarepaguá era bom, mas o traçado de Curitiba é triste…

  25. Lubacris disse:

    Jacarapaguá era um autódromo fantástico! Uma vergonha o que as autoridades cariocas fizeram com uma pista que já recebeu F1, Indy e Moto GP. Poucas pistas no mundo tiveram esse privilégio! Agora o Rio não tem mais autódromo, uma pena!

  26. Arnold disse:

    Nossa….nunca soube desse cara…ele é uma lenda!
    Obrigado por divulgar FG.

  27. Zé Henrique disse:

    Os projetos iniciais de Jacarepaguá e Estoril eram muito melhores do que como foram executados.
    Em seus traços lembram muito o de Curitiba, com sequencias de curvas rápidas.

  28. Eduardo Castro disse:

    Ao Sr Cornelsen o meu humilde cumprimento

  29. [CAP] AzuleVeio disse:

    Estoril também, não?

  30. Ricardo Bigliazzi disse:

    Bem legal.

    Dica: Vá ao Goolgle Earth e digite:

    “Autodromo de Luanda”.

    Voce vera o Autodromo no estado atual. O traçado parece espetacular mesmo, só que a imagem do autodromo da mostras que ele anda pra lá de largado.

    Parabéns pela materia.

    Imperador

  31. Mauro Batera disse:

    Valeu Flavio Gomes!

    E quando eu mostrei esta matéria para o meu pai, ele me informou que foi vizinho dele aqui em Curitiba na década de 70, e me contou varias histórias deste senhor, e que segundo meu pai, ele é uma grande pessoa, de grande educação e simpatia.

    E minha noiva que é engenheira civil e minha cunhada que é arquiteta acharam o máximo esta matéria.

    Grande abraço!!!

  32. Thiago Azevedo disse:

    Que figuraça.
    Putz, ele fez muita coisa mesmo.

  33. Fernando Lopes disse:

    Flávio, boa noite!

    Eu vi o programa ontem (23/11) e achei a reportagem muito boa. Confesso que não sabia quem era este Senhor. E que história…muito bonita mesmo a história dele.

    Mas Flávio, quando eu estava vendo a reportagem dele eu pensei comigo: “o Flávio Gomes com certeza absoluta vai citar o Tilke…e não deu em outra…”

    HUIahuihuahHUIHAIUhuiuiahuiha

    Sem comentário esse Tilke e pra definir as coisas (coisas mesmo! Autódromo é que não é…), nada melhor do que escutar o Mauro Cézar.

    Parabéns ao pessoal da reportagem e a este Sr. Pra mim, um monstro ( no bom sentido, óbvio).

    Imagina quanto ele não deve ter ficado feliz de ver a equipe da ESPN em sua casa…

    Realmente têm coisas que o dinheiro não compra. Reconhecimento, respeito e consideração são exemplos.

  34. Claude Bes disse:

    a maioria dos circuitos de rua sáo projetos seus, toronto no canada por exemplo.

  35. Ron disse:

    Excelente matéria.
    Tinha que falar com o Bernie para mandar o Tilke ir ter umas aulas com o Lolô, para ver se ele conseguia umas ideias melhores.

  36. Rafael Krauss disse:

    FG, essa foi uma das melhores matérias do Limite!!!
    E olha que os carros e os assuntos tradicionais já costumam ser de arrasar.

    Parabéns a equipe do programa!!!

    Já encaminhei esse post para um exército.
    Temos que divulgar coisas boas.

  37. Papagaio disse:

    Goiania é dele tb??

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>